Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Sistema nervoso

7,683 views

Published on

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

Sistema nervoso

  1. 1. Doenças Neurodegenerativas.<br />Sistema Nervoso<br />
  2. 2. Breve história <br />Egípcios – descuravam a importância do cérebro, localizando todo o motor da acção humana no coração.<br />Aristóteles – defendia que o cérebro apenas teria como funções controlar o sono, baixar a temperatura etc.<br />Descartes – defendia que o cérebro compreendia um conjunto de máquinas que regulavam os instintos mais animais e sensoriais do Homem, separando o pensamento consciente da dimensão corpórea.<br />
  3. 3. Flourens –primeiro a concluir que o cérebro funciona como um todo, por experiências feitas a cérebros de pombos.<br />Frenologistas– defenderam a relação íntima entre o cérebro e as características da personalidade.<br />Fritsch e Hitzig – descobrem localizações motoras e sensoriais no cérebro, impulsionando a neurofisiologia moderna.<br />Broca – localiza um centro de linguagem.<br />
  4. 4.
  5. 5. Sistema Nervoso Central:<br />Encéfalo<br /><ul><li>Tronco cerebral (local de passagem das fibras nervosas do cérebro para a espinal medula):
  6. 6. Mesencéfalo–interfere em actividades como a visão, audição e movimentação.
  7. 7. Ponte–centro de transmissão dos impulsos para o cerebelo.
  8. 8. Bolbo raquidiano - responsável por actividades vitais, como o ritmo cardíaco.</li></li></ul><li><ul><li> Cerebelo :</li></ul>- ligado <br />à coordenação <br />dos movimentos <br />e equilíbrio.<br /><ul><li>Cérebro - ocupagrande parte dacaixacraniana</li></ul> - responsávelpelossentidos e funçõesintelectuaissuperiores, entre outros<br />
  9. 9. Cérebro:<br /><ul><li>Lateralização do cérebro:
  10. 10. Hemisfériodireito – pensamentoconcreto, formação de imagens, relaçõesespaciais, etc…
  11. 11. Hemisférioesquerdo – pensamentoabstracto, discurso, cálculo, memória, etc…</li></ul>Os hemisfériosestãoligadosporumaestruturadesignada de corpocaloso.<br />
  12. 12. <ul><li>Cadahemisfério tem 4 lobos:
  13. 13. Occipital - visão
  14. 14. Temporal – audição
  15. 15. Parietal – tacto
  16. 16. Frontal – funçõesintelectuaissuperiores (áreapré-frontal) e movimentos</li></ul> - ondeestálocalizada a área de Broca<br />Centrosdalinguagem<br />Área de Wernicke– ondeconvergemos lobos parietais, occipitaisetemporais<br />
  17. 17. MedulaEspinal<br /><ul><li>Constituída por uma substância branca (formada por neurónios com bainha de mielina) e cinzenta.
  18. 18. Localizada dentro do canal raquidiano
  19. 19. Prolonga-se apenas até à 2º vértebra lombar.</li></li></ul><li>SistemaNervosoPeriférico:<br /><ul><li>É constituídopornervos:
  20. 20. Cranianos - 12 pares.</li></ul> - ligam o encéfalo a diversasestruturas do corpo e do tronco.<br /><ul><li>Raquidianos - 31 pares.</li></ul> - ligam a espinalmedulaaoresto do corpo (a cadavértebraestá ligado um par de nervos).<br />
  21. 21. Sistema Nervoso Somático:<br /><ul><li>É formado por nervos que se encarregam de fazer as ligações entre o sistema nervoso central e o corpo.
  22. 22. Encarregue dos movimento voluntários.</li></li></ul><li>Sistema Nervoso Autónomo:<br /><ul><li>Funciona de forma autónoma, controlando a função involuntária dos diversos órgãos, dado que a maior parte da sua actividade não chega ao córtex.
  23. 23. Assim, é responsável pelo comando de mecanismos que, conscientemente, não se podem modificar. Por exemplo, os batimentos cardíacos, a secreção das glândulas da mucosa estomacal, a dilatação das pupilas, etc.</li></li></ul><li><ul><li>Um nervo motor do SNA difere de um nervo motor do SNP pelo facto de conter dois tipos de neurónios, um neurónio pré-ganglionar e outro pós-ganglionar. Um gânglio corresponde a um aglomerado de neurónios que se encontra fora do SNC.
  24. 24. Os SNA Simpático e Parassimpático trabalham de forma contrária, sendo que o sistema parassimpático restaura os níveis de equilíbrio alterados pelo sistema simpático. </li></li></ul><li><ul><li>A função do SNA Simpático é de responder a um estímulo do ambiente quando o organismo se encontra ameaçado, excitando e activando os órgãos necessários às respostas.
  25. 25. Por sua vez, o SNA Parassimpático visa reorganizar as actividades desencadeadas pelo SNA Simpático, relaxando as actividades. Relaciona-se directamente com a capacidade de regulação do organismo face às condições ambientais em que se encontra – homeostasia.</li></li></ul><li>
  26. 26. Células Nervosas<br /><ul><li>Neurónios –responsáveispelaactividade nervosa.
  27. 27. Célulasgliais– é suafunçaosuportar e nutrirosneurónios, permintindo o bomfuncionamento das redesneuronais
  28. 28. Astrocitos – regulam as concentrações de substâncias no meioextracelular.</li></ul> - regulam a concentração de neurotransmissores. <br /><ul><li>Oligodendrocitos– produzem a bainha de mielina no SNC.
  29. 29. Células de Schwann – produzem a bainha de mielina no SNP.
  30. 30. Micrócitos– sãomacrófagos (célulasfagocitárias) queprotegem o SNC de agentespatogénicos.
  31. 31. Célulasependimárias– constituem a membranaependimária, quereveste as cavidadesventriculares. </li></li></ul><li>Constituição do Neurónio<br /><ul><li>Dendrites - prolongamentos geralmente ramificados que recebem e conduzem estímulos até ao corpo celular.
  32. 32. Axónio - fibra fina e longa cuja função é transmitir os impulsos nervosos provenientes do corpo celular;</li></ul> - nos vertebrados é coberto pela bainha de mielina.<br /><ul><li>Bainha de Mielina – forma fibra</li></ul> nervosa juntamente com o axónio.<br />
  33. 33. Impulso Nervoso<br /><ul><li>Fluido extracelular apresenta elevadas concentrações de sódio e baixas concentrações de potássio.
  34. 34. Meio intracelular apresenta baixas concentrações de sódio e altas concentrações de potássio.</li></li></ul><li>Potencial de Membrana<br /><ul><li>Diferença de potencial eléctrico entre as duas faces da membrana.
  35. 35. Potencial de Repouso:</li></ul> - é da ordem dos -70 mV e existe quando o neurónio não está a transmitir impulsos.<br /> - deve-se à diferença de concentração de sódio e potássio dentro e fora da célula.<br /> - é mantido devido à acção de bombas de sódio <br /> e potássio. <br />
  36. 36. <ul><li> Potencial de Acção:</li></ul> - rápida alteração de potencial eléctrico que ocorre quando o neurónio é atingido por um estímulo.<br /> - canais de sódio abrem o que resulta numa rápida entrada de sódio -» potencial de membrana<br /> passa a ser de 35 mV (despolarização).<br /> - quando o potencial de acção atinge o seu pico os canais de sódio fecham -» queda do potencial de membrana (repolarização).<br />
  37. 37. Transmissão do Impulso Nervoso ao longo dos Neurónios<br /> Potencial de acção que se gera numa determinada região da membrana propaga-<br /> -se à área vizinha -» despolarização. Ocorre então uma sucessão de despolarizações e repolarizações ao longo da membrana (Impulso Nervoso).<br /><ul><li> Faz-se num único sentido -» das dendrites para o axónio.</li></li></ul><li>Transmissores Nervosos<br />Neurotransmissores :<br /><ul><li>intervêmnassinapses;
  38. 38. sintetizados e armazenadosemvesículas no terminal pré-sináptico;
  39. 39. cadaneurónioproduzapenas um tipo;
  40. 40. podem ser excitatóriosouinibitórios</li></ul>Neuromoduladores –alteram a quantidade de neurotransmissores libertados e a resposta a estes.<br />Neurohormonas –actuam num local distante de ondefoiproduzido.<br />
  41. 41. Transmissão do Impulso Nervoso entre Neurónios<br />Faz-se através de sinapses -» região de contacto entre a extremidade de um neurónio e superfície de outras células<br />Existem dois tipos de sinapses :<br /><ul><li> Sinapses Químicas
  42. 42. Sinapses Eléctricas</li></li></ul><li>Sinapses Eléctricas<br /> Ocorrem no SNC dos vertebrados.<br /> Permitem que o impulso nervoso se propague muito rapidamente de um neurónio para outro.<br /> Potencial de acção propaga-se do neurónio pré-sináptico para o seguinte sem intervenção de neurotransmissores.<br /> Isto é possível devido à existência de pontos de contacto entre as membranas das duas células (junções de hiato), permitindo que a despolarização se propague de forma contínua.<br />
  43. 43. Sinapses Químicas<br /> Quando o impulso nervoso atinge as extremidade do axónio pré-sináptico, ocorre a exocitose de vesículas onde estão armazenados neurotransmissores, e estes são libertados para a fenda sináptica.<br />1- terminal pré-sináptico<br />2- neurotransmissores<br />3- axóniopós-sináptico<br />
  44. 44. Os neurotransmissores ligam-se a receptores do axónio pós-sináptico, alterando a permeabilidade da membrana.<br /> Há dois tipos de receptores:<br /><ul><li>Ionotrópicos– estão ligados aos canais iónicos e controlam a abertura e fecho destes.
  45. 45. Metabotrópicos– estão ligados a uma proteína (proteína G), que controla a abertura e fecho dos canais iónicos.</li></ul>Excitatórias– os canais de sódio abrem e a <br /> membrana pós-sináptica é despolarizada,<br /> criando-se um potencial de acção<br />Sinapses<br /> Inibitórias – os canais de sódio fecham, de<br /> forma a que o potencial fica distante<br /> do limiar de excitabilidade<br /><ul><li> Os neurotransmissores são destruídos por enzimas ou absorvidos pelo terminal pré-sináptico.</li></li></ul><li>Sinapseneuro-muscular<br />A placamotoraéoponto de contacto entre oterminaisaxonaiseosmusculosestriados<br />O neurotransmissorlibertadoé a acetilcolina<br />Quandoesta se ligaaosreceptoresoscanais de sódioabrem-se edá-se umaentradaexcessivadesteiões, oqueprovoca a contracção muscular<br />
  46. 46. FIM<br />12º IB<br />

×