Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional

18,324 views

Published on

0 Comments
24 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
18,324
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
203
Actions
Shares
0
Downloads
628
Comments
0
Likes
24
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional

  1. 1. RECURSOS UTILIZADOS NA FISIOTERAPIA DERMATO- FUNCIONAL Massoterapia Termoterapia Eletroterapia Cosmetologia Atividade física
  2. 2. Os distúrbios dermato-funcionais promovem numerosas e sedutoras receitas para a sua correção. Entre os tratamentos aleatórios que são propostos, alguns apresentam bons resultados, e outros nem tanto. A falta de cientificidade nas técnicas de tratamento e a falsa atribuição das propriedades dadas aos recursos terapêuticos, como por exemplo a propriedade EMAGRECEDORA atribuída ao forno de Bier e à massagem, são conceitos errôneos, hoje bem documentados.
  3. 3. MASSAGEM • Existem vários tipos de massagens, propostas por diversos autores, porém todas são derivadas de movimentos primários que fazem parte da MASSAGEM CLÁSSICA. Deslizamento = Effleurage Amassamento = Petrissage Percussão = Tapotment Fricção Vibração Rolamento=Deslizamento+Amassamento
  4. 4.  Massagem de drenagem linfática  Massagem relaxante
  5. 5. • INDICAÇÕES: • Edema e hematoma • Cicatrizes aderentes • Tensão muscular • Dor • Diminuição da ADM • CONTRA-INDICAÇÕES: • Tumores • Patologias circulatórias • Doenças de pele • Processos infecciosos • Processos inflamatórios • Fragilidade capilar
  6. 6. TERMOTERAPIA • HIPOTERMIA • Provoca a queda da temperatura do corpo, ocorrendo várias alterações fisiológicas:  Aumento de força de concentração isométrica máxima  Aumento da capacidade do músculo relaxar  Redução da dor local e edema  Relaxamento do espasmo muscular local • Crioterapia termal (bandagem fria) • Gel creógeno
  7. 7. Hipotermia • INDICAÇÕES • Ptose tissular • Adiposidade pouco túrgida (dura)
  8. 8. CONTRA-INDICAÇÕES • Gestante • Cardiopatias • Hipotensão descompensada • Patologia vascular • Processos virais, inflamatórios e infecciosos • Dermatites e regiões com solução de continuidade • Durante o período menstrual, fluxo intenso: ↑ PGL • Aplicação nas mamas e articulações • Hipersensibilidade ao frio • Afecções reumáticas • Neoplasias • Qualquer processo que o médico especifique.
  9. 9. TERMOTERAPIA • HIPERTERMOTERAPIA • Promove o aumento da temperatura local, causam vasodilatação, aumentam a sudorese, incrementam o metabolismo celular e auxiliam na eliminação de toxinas. • Cremes parafinado • Cremes termorredutores • Sais termolipolíticos (bandagem quente)
  10. 10. Hipertermoterapia • INDICAÇÕES • Pacientes que apresentam pouca ou nenhuma ptose tissular • Adiposidade túrgida (barriga dura)
  11. 11. • CONTRA-INDICAÇÕES • Gestante • Cardiopatias • Hipotensão e hipertensão descompensada • Processos virais, inflamatórios e infecciosos • Transtornos circulatórios • Patologia pulmonar descompensada • Dermatites e regiões com solução de continuidade • Qualquer processo que o médico especifique.
  12. 12. ELETROTERAPIA • Ultra-som • Corrente galvânica • Corrente russa • Microcorrentes • Eletrolifting • Eletrolipoforese • Alta freqüência • Laser • Peeling ultrassônico • Pressoterapia • Endermologia • Vapor de ozônio
  13. 13. ULTRA-SOM • Onda mecânica longitudinal, não audível, com freqüência acima de 20KHz, sendo a energia transmitida pelas vibrações das moléculas do meio pelo qual a onda está se propagando. • As faixas terapêuticas encontram-se normalmente entre 1 MHz e 3 MHz.
  14. 14. ULTRA-SOM • INDICAÇÕES • Processos fibróticos • Transtornos circulatórios • Tecido em cicatrização • Celulite • CONTRA-INDICAÇÕES • Área com insuficiência vascular • Globo ocular • Útero gravídico • Sobre área cardíaca • Tumores • Epífise de crescimento • Testículos • Tromboflebites e varizes • Processos infecciosos • Implante metálico • Marcapasso
  15. 15. CORRENTE GALVÂNICA +: drena; -: hidrata; • É uma corrente contínua de fluxo de elétrons, com direção e intensidade constantes e com efeitos polares.  Analgesia  Estimulação nervosa  Antiinflamatório  Transtornos circulatórios  Iontoforese • Iontoforese: penetração de uma substância terapêutica através da pele íntegra por intermédio da CG.
  16. 16. CORRENTE GALVÂNICA +: drena; -: hidrata; • INDICAÇÕES • Processos inflamatórios • Processos álgicos • Lesões de nervos periféricos • Transtornos circulatórios • Estimulação da irrigação • IONTOFORESE • CONTRA-INDICAÇÕES • Vertigens durante o tratamento • Irritabilidade cutânea • Marca-passo • Implantações metálicas no campo de aplicação • Locais com solução de continuidade
  17. 17. CORRENTE RUSSA • Corrente alternada, de média freqüência (2500 Hz), que pode ser modulada por “rajadas” (bursts) e é utilizada com fins excitomotores.
  18. 18. CORRENTE RUSSA • INDICAÇÕES • Estimulação e/ou fortalecimento em condições patológicas • Fortalecimento no esporte de alto nível • Fortalecimento muscular tecidual na área da estética • CONTRA-INDICAÇÕES • Lesões musculares, tendinosas e ligamentares • Inflamações articulares em fase aguda • Fraturas não consolidadas • Espasticidade • Miopatias que impeçam a contração muscular fisiológica (denervação)
  19. 19. MICROCORRENTES • Eletroestimulação que utiliza correntes com parâmetros de intensidade na faixa dos microamperes e são de baixa freqüência, podendo apresentar correntes contínuas ou alternada. • Corrente elétrica do nosso corpo MC endógena. • MC exógena ↓resist. Tecidual no local da lesão, favorecendo a passagem da MO endógena nesse local. “Imita a própria corrente do corpo”  Controle da dor  Cicatrização  Edemas  Síntese de proteínas
  20. 20. MICROCORRENTES • INDICAÇÕES • Acne • Involução cutânea • Pós operatório de cirurgia plástica • Estrias • Cansaço muscular facial • Celulite • Pós peeling • Cicatrizes • Síndromes dolorosas • CONTRA-INDICAÇÕES • Alergia ou irritação à corrente • Sobre útero gravídico • Eixo cardíaco • Marca-passo
  21. 21. ELETROLIFTING GALVANOPUNTURA • Técnica em que se utilizam microcorrentes variáveis, de baixa freqüência, com impulsos de baixa duração e intensidade, com a finalidade de produzir o levantamento dos estratos mais superficiais. • Ativa o colágeno e a elastina, fazendo compactação e regeneração das fibras.
  22. 22. ELETROLIFTING GALVANOPUNTURA • INDICAÇÕES • Atenuação do sulco naso-labial por flacidez da musculatura • Atenuação de ruga de expressão entre as sobrancelhas e na testa por rigidez muscular • Atenuação de rugas ao redor dos lábios • Envelhecimento cutâneo • Tonificação cutânea • Estrias • CONTRA-INDICAÇÕES • Sobre feridas recentes • Alergia ou irritação à corrente elétrica ou ao cosmético • Hipersensibilidade dolorosa
  23. 23. ELETROLIPOFORESE • Aplicação de microcorrentes específica de baixa freqüência que atua diretamente nos adipócitos destruindo-os e favorecendo a eliminação dos mesmos.
  24. 24. ELETROLIPOFORESE • INDICAÇÕES • Gordura localizada • Celulite • Pós lipoaspiração, como complemento da cirurgia • CONTRA-INDICAÇÕES • Transtornos cardíacos • Pinos ou placas, na área de aplicação • Gravidez • Renais crônicos • Trombose venosa profunda • Patologias ginecológicas • Utilização de medicamentos como corticóides, e anticoagulantes • Neoplasias • Alterações dermatológicas na área de tratamento
  25. 25. ALTA FREQÜÊNCIA
  26. 26. Gerador de alta freqüência • Trabalha com corrente alternada de alta freqüência • Freqüência varia de 100 e 200KHz • A passagem da onda eletromagnética pelo ar ou outros gases rarefeitos provoca a formação de ozônio • Ozônio propriedades bactericidas, antiinflamatória e antimicrobiana
  27. 27. O3 = O2 + O Alta freqüência na pele: provoca a formação de ozônio (O3), e este por ser uma substância instável se decompõe rapidamente em oxigênio molecular (O2) e em oxigênio atômico (O). A ação desinfetante do ozônio reside na grande agressividade do oxigênio atômico nascente, liberado durante a decomposição do ozônio.
  28. 28. Efeitos fisiológicos • Efeito térmico produção de calor vasodilatação periférica local aumento do fluxo sangüíneo melhora do trofismo, da oxigenação e do metabolismo celular
  29. 29. • Vasodilataçã e hiperemia efeito térmico aumento da circulação periférica local hiperemia da pele
  30. 30. • Aumento da oxigenação celular vasodilatação periférica local aumento do fluxo sangüíneo aumento do aporte de oxigênio por intermédio do sangue
  31. 31. Efeitos terapêuticos • Bactericida e anti-séptico • Melhora do trofismo dérmico • Antiinflamatório
  32. 32. Indicações • Desinfecção após extração • Pós depilação (foliculite) • Seborréia capilar • Soluções de continuidade(úlcera de pressão, feridas abertas etc...) • Psoríase • Pós extração de cutículas ungueais • Piolho
  33. 33. Técnicas de aplicação • Eletrodos com vácuo parcial (ar rarefeito = violeta) em seu interior, ou gás (neon = laranja) • Face ou cabeça: t= 3 a 5 min----10min • Corpo: t=varia de acordo com o tamanho da área • Cabelo: t= 10 min • Intensidade:o máximo de faiscamento e/ou luminosidade do eletrodo, associado ao conforto do paciente
  34. 34. Tipos de aplicação • Direta ou efluviação • Distância ou faísca • Indireta ou saturação Assepsia Algodão com álcool 70%
  35. 35. LASER • É uma emissão de luz coerente, monocromática, com grande concentração de energia, capaz de provocar alterações fisiológica e biológicas.
  36. 36. • Aumento de histamina leva a paralização do esfíncter capilar, isso faz com que a inflamação diminua o edema também, além de normalizar a circulação. • Tem efeito analgésico e cicatrizante.
  37. 37. Forma de aplicação: • Pontual, contato direto na pele, 90º dose de acordo com o efeito desejado • DOSE: Analgesia: 2 a 4 j/cm² Antiinflamatório: 1 a 3 j/cm² Regenerativo: 3 a 6 j/cm² Circulatório: 1 a 3 j/cm²
  38. 38. • varredura, calcula-se o tempo • Tempo = densidade desejada (j/cm²) X área (baseXaltura) _________________________________________________________________________________ potência média emissão (W) olha no manual • nesse laser a pot é de 0,003
  39. 39. • Pode ser pulsado ou contínuo: • Pulsado (50%) : possui 10 frequencias de modulações: As mais utilizadas são: 2,5 Hz (lesões agudas), 20 Hz (cura de feridas), 150 Hz ( alívio da dor), 2Khz ( lesões crônicas e feridas que estão infectadas ou que não fecham). • Geralmente na fase aguda utiliza-se doses baixa, sub- aguda dose média e fase crônica dose alta.
  40. 40. LASER • INDICAÇÕES • Envelhecimento cutâneo e rugas • Acne • Depilação • Pós depilação • Celulite • Flacidez tegumentar • Estrias • CONTRA-INDICAÇÕES • Neoplasias • Irradiação direta sobre a retina • Irradiação sobre focos de infecção bacteriana • Áreas hemorrágicas
  41. 41. PEELING ULTRA-SÔNICO
  42. 42. Ação • Eliminação de células mortas da superfície cutânea mediante um sistema de vibração mecânica de uma espátula quando esta entra em contato direto com a superfície da pele a uma elevada freqüência.
  43. 43. Propriedades • Aplicando a ponta da espátula: eliminação de células mortas da pele • Aplicando a parte plana da espátula:micromassagem cutânea
  44. 44. Efeitos fisiológicos • Renovação do tecido cutâneo • Revitalização da pele • Melhora da circulação sangüínea periférica
  45. 45. Equipamento • Existe um gerador de corrente galvânica que se aplica através da espátula vibratória
  46. 46. Indicações • Peles desvitalizadas • Seborréia • Limpeza profunda de pele onde está contra- indicado o uso de produtos químicos esfoliantes
  47. 47. Técnica de aplicação • Relizar limpeza prévia da pele, desmaquiando, se for preciso • Pode-se aplicar produto emoliente ou não • Pulverizar uma solução emoliente, soro fisiológico ou água; em seguida aplicar a vibração mecânica, colocando a espátula com a cavidade para baixo, formando um ângulo de 45º • Pode-se aplicar em seguida um cosmético de efeito trófico e revitalizante. Espátula plana.
  48. 48. Cuidados e precauções • Constatar que a cliente não apresente nenhuma contra- indicação • Levar em conta a sensibilidade cutânea • Tomar cuidado com zonas sensíveis (pescoço, seios, próximo de boca, olhos) • Vigiar a resposta da pele ao longo do tratamento • Evitar pressões muito fortes
  49. 49. Contra-indicação • Feridas e lesões na pele • Varizes, telangectasias • Inflamações agudas
  50. 50. PRESSOTERAPIA • Aplicação de pressão mecânica, sobre os membros inferiores, abdome e membros superiores, para estimular o retorno venoso e linfático.
  51. 51. PRESSOTERAPIA • INDICAÇÕES • Retenção hídrica • Celulite • CONTRA-INDICAÇÕES • Tromboflebites • Insuficiência cardíaca congestiva • Edema agudo de pulmão • Trombose venosa profunda • Neoplasias • Inflamações agudas • Infecções cutâneas • Fraturas não consolidadas
  52. 52. ENDERMOLOGIA • Equipamentos específicos que utiliza a aspiração (sucção), associado a uma mobilização tecidual através de rolos, localizados num cabeçote.
  53. 53. ENDERMOLOGIA • INDICAÇÕES • Estética corporal e facial • Pré e pós cirurgia plástica • Cicatrizes hipertróficas • Queimaduras • Stress • CONTRA-INDICAÇÕES • Tumores cutâneos • Afecções da pele • Fragilidade capilar • Doenças infecciosas evolutivas • Gravidez
  54. 54. VAPOR DE OZÔNIO • INDICAÇÕES • Higiene cutânea • Emoliência da pele • CONTRA-INDICAÇÕES • Rosácea/Acne Inflamatória • Intolerância ao vapor
  55. 55. ATIVIDADE FÍSICA • Fortalecimento muscular • Adaptações de órgãos e sistemas • Exercício localizado • Alongamento muscular
  56. 56. COSMÉTICOS • Argila Branca: Cicatrizante, bactericida • Argila Rosa: Tonificação • Argila Verde: Desintoxicação • Cânfora: Gordura localizada, flacidez e tonificante • Camomila: Calmante e secativo • Cafeína: Gordura localizada, antiinflamatório • Centelha Asiática: Ativador da micro circulação, estimulante metabólico e hidratante • Colágeno: Hidratante e tonificante • Elastina: Flacidez, melhora elasticidade
  57. 57. • Hiperemim: Aumenta a circulação sangüínea • Ácido retinóico: Proporciona mais firmeza e elasticidade, suaviza o envelhecimento da pele, atenuando rugas e tornando-a mais suave ao tato • Ginko Biloba: Antiinflamatório e anti-oxidante • Óleo de semente de uva: Hidratante e firmador da pele • Vitamina c tópica: possui ação cicatrizante, diminui reações inflamatórias e alérgicas e proteger contra os danos da radiação ultravioleta.
  58. 58. Estes são apenas alguns recursos, dentre os milhares existentes, que podem ser utilizados na fisioterapia dermato-funcional. Cabe ao fisioterapeuta fazer a melhor escolha, de acordo com a patologia do cliente.
  59. 59. FIM

×