Pp sobre imunização 2

4,657 views

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,657
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
239
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pp sobre imunização 2

  1. 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COORDENADORIA GERAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE EQUIPE DE VIGILÂNCIA DAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS NÚCLEO DE IMUNIZAÇÕES CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SALA DE VACINAS
  2. 2. PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÕES – PNI Instituído em 1973 Lei nº 6.259, de 30/10/1975, regulamentada pelo Decreto nº 78.321, de 12/08/1976, institucionaliza o PNI como forma de coordenar ações que necessitavam de sincronia e racionalização.
  3. 3. PNI  NORMAS TÉCNICAS  CONSERVAÇÃO – TRANSPORTE – ADM. DOS IMUNOBILÓGICOS  PROGRAMAÇÃO AVALIAÇÃO
  4. 4. DISTRIBUIÇÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS GESTOR FEDERAL  SECRETARIAS ESTADUAIS DE SAÚDE  SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE  UNIDADES DE SAÚDE
  5. 5. OBJETIVO: PREVENÇÃO DE DOENÇAS FINALIDADE :  MORBIDADE E MORTALIDADE POR DOENÇAS PREVENÍVEIS IMUNIZAÇÕES
  6. 6. IMUNIZAÇÃO ATIVA NATURAL  através de algumas doenças adquirimos anticorpos (Ac) IMUNIZAÇÃO ATIVA ARTIFICIAL  através das vacinas IMUNIZAÇÃO PASSIVA ARTIFICIAL  através da administração de Ac (Ig animais (soros) ou humanas). IMUNIZAÇÃO PASSIVA NATURAL  colostro
  7. 7. <ul><li>BACTÉRIAS VIVAS ATENUADAS (BCG) </li></ul><ul><li>BACTÉRIAS MORTAS (COQUELUCHE) </li></ul><ul><li>TOXINAS (TOXÓIDE TETÂNICO E DIFTÉRICO) </li></ul><ul><li>VÍRUS VIVOS ATENUADOS (SABIN, SARAMPO...) </li></ul><ul><li>VÍRUS INATIVADOS (RAIVA E INFLUENZA) </li></ul><ul><li>GENETICAMENTE ELABORADOS EM LABORATÓRIO (HEPATITE B) </li></ul>VACINAS
  8. 8. CONTRA-INDICAÇÕES GERAIS <ul><li>História de hipersensibilidade aos componentes de qualquer dos produtos; </li></ul><ul><li>Presença de imunodeficiência congênita ou adquirida </li></ul><ul><li>Presença de neoplasia maligna </li></ul><ul><li>Tratamento com corticóides em doses imunossupressora (equivalente a 2mg/kg/dia para crianças ou de 20mg/dia para adultos, por mais de uma semana) </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Terapêuticas imunodepressoras (quimioterapia, radioterapia, etc); </li></ul><ul><li>Presença de gravidez, exceto quando sob risco de exposição a doenças virais imunopreveníveis. </li></ul><ul><li>OBS.: A presença de febre causa o adiamento da vacinação; quando ocorrida após a vacinação não constitui contra -indicação para as doses subseqüentes. </li></ul>
  10. 11. VACINA CONTRA TUBERCULOSE BCG <ul><li>COMPOSIÇÃO - Bactéria viva atenuada (Mycobacterium bovis) </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA - Ao nascer </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA - 14 anos completos </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – DOSE ÚNICA </li></ul>
  11. 12. <ul><li>VIA DE ADMINISTRAÇÃO - Intradérmica </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE - 0,1 ml </li></ul><ul><li>VALIDADE APÓS ABERTURA DO FRASCO - 6 horas </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS- Abscessos, úlceras extensas, linfadenite regional </li></ul>
  12. 13. <ul><li>EFICÁCIA - 80 % nas formas graves </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – peso abaixo de 2kg, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e recomenda-se adiar a vacinação em RNs com presença de afecções dermatológicas extensas em atividade. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Formação instantânea de pápula , que é absorvida + ou - 40 minutos após a aplicação. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Reação inflamatória com produção de eritema, edema com enduração central. </li></ul><ul><li>Ocorre nas duas primeiras semanas após a inoculação. </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Vesícula e Pústula, produto resultante do confronto das células Ag X cél. </li></ul><ul><li>Ocorre em torno da 3ª e 4ª semana. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Após drenagem espontânea e dessecamento da serosidade ou pus, aparecem a crosta e úlcera. </li></ul><ul><li>Ocorre por volta da 6ª a 8ª semana. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>A cicatriz é a marca ou vestígio deixado no local da injeção, caracterizada por tecido fibroso. </li></ul><ul><li>Ocorre por volta da 10ª semana, podendo prolongar até o 6º mês. </li></ul>
  18. 19. VACINA CONTRA HEPATITE B <ul><li>COMPOSIÇÃO - Antígeno da superfície do vírus. (Preparada por método de engenharia genética). </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA - Ao nascer </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA – não tem. </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – intervalo da 1º para 2º dose = 1 mês, da 2º para 3º dose = 5 m </li></ul><ul><li>VIA DE ADMINISTRAÇÃO –intramuscular. Não aplicar no glúteo. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>VOLUME DA DOSE – varia de acordo com o laboratório: </li></ul><ul><li>Butantan: 0 a 19 anos  0,5ml </li></ul><ul><li> 20 a 40 anos  1ml </li></ul><ul><li>LG: acima de 40 anos  1ml </li></ul><ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO -poderá ser utilizada até o final do prazo de validade, desde que tenha sido manipulada com técnicas corretas de assepsia. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>EVENTOS ADVERSOS - Febre e fadiga nas 48 a 72h, mal-estar, eventos locais, cefaléia. </li></ul><ul><li>EFICÁCIA – 90% adultos saudáveis </li></ul><ul><li> 95% lactentes, crianças e adolescentes até 19 anos. </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – reação anafilática à dose anterior. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>A vacina da Hepatite B do laboratório LG, também está indicada para pacientes imuno-comprometidos, hemodialisados, portadores de doenças hematológicas, politransfundidos, adultos portadores do vírus HIV e transplantados. </li></ul><ul><li>Esquema: Dose: até 10 anos -1ml </li></ul><ul><li> acima de 10 anos – 2ml </li></ul><ul><li>0,1,2 e 6 meses </li></ul>
  22. 23. S erviços de Referência da Vacina LG Chenical: CS IAPI, Navegantes, Modelo, CSVC, US Assis Brasil, Panorama, Macedônia, Belém Novo, Vila Jardim, Tristeza, Ruben Berta, Bananeiras, Glória, Santa Cecília e CRIE.
  23. 24. VACINA CONTRA POLIOMIELITE <ul><li>COMPOSIÇÃO - vírus vivo atenuado </li></ul><ul><li>(3 tipos de poliovírus- 1,2 e 3) </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA - 2 meses </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA - 6 anos completos </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – 3 DOSES COM INTERVALO DE 2M, REFORÇO AOS 15 MESES. </li></ul>
  24. 25. VACINA CONTRA POLIOMIELITE <ul><li>VIA DE ADMINSTRAÇÃO - via oral </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE - 2 gotas - 0,1 ml </li></ul>
  25. 26. <ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO - 5 dias. Em campanhas desprezar as sobras no final do dia. </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS – Poliomielite aguda (na proporção de 1 caso para 2.390.000 na 1ª dose e 13 milhões do total de doses aplicadas). </li></ul>
  26. 27. <ul><li>EFICÁCIA - 90 a 95 % após a 3ª dose </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – adiar em casos de diarréia e vômitos. Crianças em contato domiciliar com pessoa imunodeficiente, encaminhar ao CRIE para receber a SALK. </li></ul>
  27. 28. VACINA TETRAVALENTE - DIFTERIA, TÉTANO, COQUELUCHE E Hib <ul><li>COMPOSIÇÃO – bactérias mortas, produtos de toxinas diftérica, toxóide tetânica, Bordetella pertussis inativadas e por polissacarídeo capsular contra o Haemophilus influenzae do tipo b (Hib). </li></ul>
  28. 29. <ul><li>IDADE MÍNIMA (primeira dose) – 2 meses </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA (terceira dose) – 11meses </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL : 3 doses com intervalo de 2 meses, 1º reforço aos 15 m e 2º reforço de 4 a 6 anos com DTP </li></ul>
  29. 30. <ul><li>VIA DE ADMINSTRAÇÃO – intramuscular </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE – 0,5ml </li></ul><ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO – 5 dias </li></ul>
  30. 31. <ul><li>EVENTOS ADVERSOS – dor, vermelhidão e enduração local. </li></ul><ul><li>Irritabilidade e febre nas primeiras 24 a 48 horas. Com menor freqüência sonolência, choro prolongado, convulsões e episódio hipotônico-hiporresponsiva (hipotonia, sudorese fria e diminuição da resposta e estímulo). </li></ul>
  31. 32. <ul><li>EFICÁCIA - Difteria: 80 a 90% </li></ul><ul><li> Coqueluche: 75 a 80 % </li></ul><ul><li> Tétano: 100 % </li></ul><ul><li>Hib: altamente imunogênica em pessoas imunocompetentes. </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul>
  32. 33. CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – doença neurológica ativa, reação anafilática grave a doses anteriores e encefalopatia nos primeiros 7 dias após a vacinação. OBS.: o lote da vacina está na caixa.
  33. 34. VACINA CONTRA ROTAVÍRUS <ul><li>COMPOSIÇÃO - vacina monovalente de vírus vivo atenuado, cepa RIX4414, do sorotipo G1 [P8]. Utilizada na prevenção de gastroenterites (diarréia, vômitos e febre) </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA - 2 meses até 3 meses e 7 dias = 14 semanas </li></ul>
  34. 35. <ul><li>IDADE MÁXIMA - 4 meses até 5 meses e 15 dias = 24 semanas </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – 2 DOSES COM INTERVALO DE 2 MESES </li></ul><ul><li>VIA DE ADMISTRAÇÃO – via oral (VO) </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE - 1,0 ml </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS - vômitos, diarréia, febre até 14º dia. Invaginação intestinal. </li></ul>
  35. 36. <ul><li>EFICÁCIA – 78 a 90% (após a segunda dose) </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍFICAS - hipersensibilidade, história de doença gastrointestinal crônica e imunodeficiência </li></ul>
  36. 37. VACINA TRÍPLICE VIRAL (MMR) - CONTRA SARAMPO, CAXUMBA E RUBÉOLA <ul><li>COMPOSIÇÃO - vírus vivo atenuado </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA - 12 meses </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA – 11 anos (49 anos ) </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – 1º DOSE AOS 12 M E 2º DOSE DE 4 A 6 ANOS </li></ul>
  37. 38. <ul><li>VIA DE ADMINISTRAÇÃO - subcutânea </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE - 0,5ml </li></ul><ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO - 8 horas </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS - febre, erupção cutânea entre 5º e 12º dia. Tumefação das parótidas entre 7º e 14º dia. </li></ul>
  38. 39. <ul><li>EFICÁCIA - 95 % </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍFICAS – gestante e mulheres que pretendem engravidar nos 30 dias posteriores a vacinação.Reação anafilática após a ingesta de ovo de galinha . </li></ul>
  39. 40. <ul><li>VACINA DUPLA VIRAL - </li></ul><ul><li>CONTRA SARAMPO E RUBÉOLA </li></ul>COMPOSIÇÃO - vírus vivo atenuado em células diplóides humanas contra sarampo e rubéola. IDADE MÍNIMA - 12 anos (1 ano ) IDADE MÁXIMA - 49 anos completos ESQUEMA VACINAL – DOSE ÚNICA
  40. 41. <ul><li>VACINA DUPLA VIRAL - </li></ul><ul><li>CONTRA SARAMPO E RUBÉOLA </li></ul>VIA DE ADMINISTRAÇÃO - subcutânea VOLUME DA DOSE - 0,5ml VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO - 8 horas EVENTOS ADVERSOS - febre, erupção cutânea entre 5º e 14º dia, depois da vacinação. Artralgias e artrites.
  41. 42. <ul><li>VACINA DUPLA VIRAL - </li></ul><ul><li>CONTRA SARAMPO E RUBÉOLA </li></ul>EFICÁCIA - 95 % COBERTURA VACINAL - 95% CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍFICAS – gestante e mulheres que pretendem engravidar nos 30 dias posteriores a vacinação.
  42. 43. VACINA DTP - CONTRA DIFTERIA, TÉTANO E COQUELUCHE <ul><li>COMPOSIÇÃO - bactérias mortas e produtos de bactérias (toxinas) </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA – reforço da tetra aos 15 meses e de 4 a 6 anos. </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA - 6 anos completos </li></ul><ul><li>VIA DE ADMINISTRAÇÃO - intramuscular </li></ul>
  43. 44. <ul><li>VOLUME DA DOSE - 0,5ml </li></ul><ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO - Até o final </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS - dor, vermelhidão e enduração local, febre nas primeiras 24 a 48 horas. </li></ul>
  44. 45. <ul><li>EFICÁCIA - Difteria 80 a 90% Coqueluche 75 a 80 % Tétano 100 % </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – doença neurológica ativa e reação grave a doses anteriores. </li></ul>
  45. 46. VACINA DUPLA ADULTO (dT) -CONTRA DIFTERIA E TÉTANO <ul><li>COMPOSIÇÃO – produtos de bactérias (toxinas), tendo como adjuvante (substância que potencializa a resposta imunológica a um antígeno) hidróxido de alumínio ou fosfato de alumínio. </li></ul>
  46. 47. <ul><li>IDADE MÍNIMA – 7 anos </li></ul><ul><li>IDADE MAXIMA - não tem </li></ul><ul><li>ESQUEMA VACINAL – 3 DOSES COM INTERVALO DE 2 MESES </li></ul><ul><li>VIA DE ADMINISTRAÇÃO – intramuscular </li></ul><ul><li>VOLUME DA DOSE – 0,5ml </li></ul>
  47. 48. <ul><li>VALIDADE DO FRASCO APÓS ABERTO – até o final </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS – dor, enduração, rubor e abcesso local, febre (rara) </li></ul><ul><li>EFICÁCIA – Difteria: 80 a 90% </li></ul><ul><li>Tétano: 100% </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul>
  48. 49. <ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – reação anafilática a dose anterior. REFORÇO – A CADA 10 ANOS, se houver ferimento, antecipa para 5 anos. </li></ul><ul><li>OBS.: Gestante que completou seu esquema (última dose ou último reforço) a mais de 5 anos, administrar um reforço da dT. </li></ul>
  49. 50. VACINA CONTRA FEBRE AMARELA <ul><li>COMPOSIÇÃO – vírus vivo atenuado </li></ul><ul><li>IDADE MÍNIMA – 9 meses (6 meses para áreas endêmicas onde tenha casos em humanos). </li></ul><ul><li>IDADE MÁXIMA - não tem </li></ul><ul><li>VIA DE ADMISTRAÇÃO – subcutânea (SC) </li></ul>
  50. 51. <ul><li>VOLUME DA DOSE – 0,5ml </li></ul><ul><li>EVENTOS ADVERSOS – eventos locais, febre, cefaléia nas primeiras 24 a 48 horas. </li></ul><ul><li>EFICÁCIA – 95 % ou mais </li></ul><ul><li>COBERTURA VACINAL - 95% </li></ul><ul><li>CONTRA-INDICAÇÕES ESPECÍCICAS – reação anafilática ao ovo e gestantes. </li></ul>
  51. 53. Calendario especiais
  52. 56. Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais Av. Bento Gonçalves nº3277 - Fone: 39011380 Av. Independência, 661 - 6º andar - Fone: 32893379 CRIE
  53. 57. VACINA CONTRA RAIVA – LOCAIS <ul><li>US Macedônia – Av. Macedônia, S/N –  : 3250.1043 </li></ul><ul><li>CS 1 – Av. Presidente Roosevelt, 05 –  : 3342.3585 </li></ul><ul><li>CS 2 – Rua Jerônimo de Ornelas, 55 –  : 3223.9290 </li></ul><ul><li>CS Bom Jesus – Rua Bom Jesus, 410 –  : 32892473 </li></ul><ul><li>US Tristeza – Av. Wenceslau Escobar, 2442 –  : 3268.8703 </li></ul><ul><li>US Belém Novo – R. Florêncio Farias, 195 –  : 3259.1247 </li></ul><ul><li>CS Camaquã – R. João Pitta Pinheiro, 176 –  : 3249.2799 </li></ul><ul><li>HS Partenon – Av. Bento Gonçalves, 3277 –  : 3901.1380 </li></ul><ul><li>HMIHPV – Av. Independência, 661 –  : 3289.3379 </li></ul>
  54. 58. VACINA CONTRA FEBRE AMARELA <ul><li>Aeroporto Salgado Filho – (fornecimento de Certificado Internacional)  : 3358.2459 </li></ul><ul><li>CS Modelo - 3223.1668 </li></ul><ul><li>CS IAPI – diariamente </li></ul><ul><li>US Tristeza - diariamente </li></ul><ul><li>Cais do Porto - Armazém B3 (fornecimento de Certificado Internacional)  : 3228.9554 </li></ul>
  55. 59. FUNÇÕES DA ENFERMEIRA NA SALA DE VACINAS <ul><li>Elaboração de rotinas de enfermagem na sala de vacinas com o objetivo de dinamizar a organização do serviço e proporcionar uma melhor eficácia na administração da área e supervisão dos funcionários; </li></ul><ul><li>Capacitações periódicas; </li></ul>
  56. 60. <ul><li>Controle de estoque de vacinas, fechamento mensal do boletim de imunizações e envio dos mesmos ao Núcleo de Imunizações; </li></ul><ul><li>Comunicação direta com o Núcleo de Imunizações; </li></ul><ul><li>Supervisão em sala de vacina; </li></ul><ul><li>Controle das notificações dos eventos adversos enviando a ficha ao Núcleo de Imunizações; </li></ul>
  57. 61. <ul><li>Busca ativa de faltosos em vacinas; </li></ul><ul><li>Organização de campanhas de vacinação; </li></ul><ul><li>Vacinação extramuros; </li></ul><ul><li>Elaboração de rotinas de enfermagem e administrativas em relação ao serviço de vacinas. </li></ul>
  58. 62. PREVENÇÃO: O MELHOR SEGURO DE VIDA!!! OBRIGADA PELA ATENÇÃO .

×