Colégio Pedro II - Unidade Tijuca II
Departamento de Língua Portuguesa
Coordenadora: Rosângela Abraão
Professores: Vanessa...
B - Minha prima cantou bonito na festa do colégio. (sing.)
Minhas primas cantaram bonito na festa do colégio. (sing.)
Em A...
1. Sabendo tudo isso, vamos ler atentamente as seguintes orações do livro O Saci, e
identificar os termos que funcionam co...
h) Ele respondeu desrespeitosamente – A resposta _________________________ dele.
i) Ela saiu discretamente – A saída _____...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

09 - Adjunto adverbial

674 views

Published on

09 - Adjunto adverbial

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

09 - Adjunto adverbial

  1. 1. Colégio Pedro II - Unidade Tijuca II Departamento de Língua Portuguesa Coordenadora: Rosângela Abraão Professores: Vanessa Gomes e Rosângela Abraão ADJUNTO ADVERBIAL: O TERMO QUE CAMINHA COM O VERBO DA ORAÇÃO Observe que, nas orações tiradas de Bem aqui no meu jardim, de Lia Neiva, (p. 25) os termos sublinhados indicam uma circunstância da ação ou até mesmo a própria realização dela: A - “Contaram-me que as fadas não morrem.” B - “Agiam por pura maldade.” C - “Era uma ninfa e morava numa das bicas do jardim.” D - “Já os gnomos eram repulsivos e sempre me transmitiam uma sensação má.” “não”  negação da ação (verbo morrer) “por pura maldade”  causa da ação (verbo agir) “numa das bicas do jardim”  lugar da ação (verbo morar) “sempre”  tempo da ação (verbo transmitir) Essas palavras (“não”/“sempre”) ou expressões (“por pura maldade”/ “numa das bicas do jardim”) são informações de circunstâncias da ação, isto é, indicam ou um lugar da ação, ou um tempo ou outras circunstâncias em que a ação é realizada, ou até mesmo negam ou afirmam a ação. Em alguns casos, quando não se tem certeza de que a ação ocorreu mesmo ou que vá ocorrer, usa-se um desses termos. Olha só: Talvez seu Manoel tivesse razão, e o filhote fosse realmente cheio de manias. O advérbio “talvez” indica uma dúvida com relação à ideia que o jardineiro tem a respeito do comportamento do cachorro. Ela achava que havia algo onde o cachorro fuçava sem parar, mas o jardineiro achava que não havia nada ali, se estava tudo cimentado, para ele, o cachorro estava “de lua”. Em quem acreditar? É uma dúvida, não é? Na segunda oração, ela já está dando como certeza a opinião do jardineiro, por meio do advérbio “realmente”. Os advérbios e as locuções adverbiais funcionam, portanto, como adjunto adverbial na oração.  O advérbio se liga ao verbo da oração e o adjetivo, como você bem sabe, se liga ao substantivo. E eles são tão parecidos que às vezes um se confunde com o outro, mas nós, como somos espertos, não nos deixamos enganar, que ver? O adjetivo é uma palavra variável, isto é, concorda em número, por exemplo, com o substantivo a que ele está ligado. Olha só: A - Fomos admirar o bonito jardim da viúva. (sing.) Fomos admirar os bonitos jardins da viúva. (pl.)
  2. 2. B - Minha prima cantou bonito na festa do colégio. (sing.) Minhas primas cantaram bonito na festa do colégio. (sing.) Em A, o adjetivo variou em número, isto é, foi para o plural, concordando com o substantivo a que ele se liga. Mas em B, a palavra bonito fica invariável, isto é, não se flexiona nem em número nem em gênero, já que ela não se liga ao nome e sim ao verbo; então em B, a palavra sublinhada é um adjunto adverbial. Por esse “parentesco” com o adjetivo, é muito fácil na nossa língua formar um advérbio de modo. É só acrescentar o sufixo –mente a um adjetivo no feminino, quer ver? Ela é uma garota cuidadosa.  Ela faz tudo cuidadosamente. (adjetivo) (advérbio) Os advérbios são mais ou menos previsíveis na nossa língua, afinal todos sabem que palavras como hoje, agora, nunca indicam tempo, e que aqui, lá, longe indicam lugar, que não é advérbio de negação, sim e decerto são advérbios de afirmação e talvez é advérbio de dúvida. Mas as locuções adverbiais são inúmeras e podem ser criadas até mesmo por linguagem figurada, quer ver? Quando queremos dizer que uma turma riu muito (muito é um advérbio que indica a intensidade da ação de rir), podemos ser metafóricos, isto é, podemos usar uma metáfora: “às bandeiras despregadas”, olha só: A turma riu às bandeiras despregadas com a piada do professor. Então, o quadro a seguir, obviamente não esgota os adjuntos adverbiais das orações em português, mas é uma boa dica para você perceber o valor semântico (do sentido) dos adjuntos adverbiais: VALOR SEMÂNTICO ADVÉRBIO/ LOC. ADVERBIAL VALOR SEMÂNTICO ADVÉRBIO/ LOC. ADVERBIAL tempo agora, antes, depois, nunca, em seguida, à noite, de manhã, à tarde, de madrugada, já, etc. intensidade muito, à beça, intensamente, ao extremo, a valer, etc. lugar aqui, ali, lá, acolá, no salão, atrás, no quarto, na sala, em casa, na rua, em qualquer lugar, em frente, no trem, na escola, etc. causa de frio, de fome, de sede, de alegria, de felicidade, etc. assunto sobre futebol, de política, etc. meio/instrumento a mão, a faca, a caneta, a lápis, de ônibus, a cavalo, a pé, etc. negação de maneira alguma, de jeito nenhum, não, etc. fim para a prova, para a paz mundial, etc. afirmação sim, certamente, decerto, etc. dúvida quiçá, talvez. modo de qualquer jeito, de costas, cuidadosamente, de soslaio, amorosamente, de frente, desastradamente, bem, mal, assim, etc.
  3. 3. 1. Sabendo tudo isso, vamos ler atentamente as seguintes orações do livro O Saci, e identificar os termos que funcionam como adjunto adverbial. Faça isso, respondendo a cada pergunta sobre a circunstância da ação, depois escreva no seu caderno o termo selecionado: a) “Sentada na varanda, observei Oscar de longe.” (p. 17) (em que lugar sentou-se? de que lugar observei? ) b) “... e os álbuns de fotografia que tirei ao longo de muitos anos.” (p. 17) (em que tempo tirei?) c) “Passei a enxergar a vida sob outra perspectiva...” (de que modo passei a enxergar?) d) “Ele [o chá] depura e ao mesmo tempo pacifica.” (p. 17) (em que tempo pacifica?) e) “Tudo começou de repente, e quem primeiro se deu conta de que havia algo de estranho aqui no jardim foi o Oscar.” (p. 17) (de que modo começou? em que lugar havia?) Agora repare que o adjunto adverbial pode ter qualquer posição na oração. Um pouco diferente do adjunto adnominal, que tem de sempre ficar perto do nome a que ele se refere. Que ver? Acordei indisposta e muito ansiosa no dia seguinte. No dia seguinte, acordei indisposta e muito ansiosa. (p.19) Acordei, no dia seguinte, indisposta e muito ansiosa. Acordei indisposta, no dia seguinte, e muito ansiosa. 2. Sabendo isso, reescreva no seu caderno agora as seguintes orações, colocando o adjunto adverbial, que está sublinhado, em mais duas posições possíveis, sem mudar o sentido da frase. a) “... um montinho de terra que eu encontrei, hoje de manhã, ao lado da horta.” (p. 20) b) “Teimosamente, eu insisti:” (p. 20) c) “O que me fazia vê-las naquele momento?” (p.22) d) “Havia, naquele canto do jardim, alguma coisa que o atraía.” (p. 19) e) “... foi o comportamento de Oscar que, em posição de ataque, rosnava para alguma coisa invisível”. (p.20) 3. Transforme as seguintes frases nominais em frases verbais, transformando o advérbio ou a locução adverbial de modo ou de tempo em adjetivo, mas antes sublinhe esses adjuntos adverbiais: a) Ela lê diariamente. – A leitura ___________________ dela. b) Ela andava apressadamente. – O andar _______________________ dela. c) Ela agiu com violência – A ação _______________________ dela. d) Ele escreve com rapidez – A escrita _________________________ dele. e) Ela sorriu com facilidade – O sorriso _________________________ dela. f) Ela discursou solenemente – O discurso ________________________ dela. g) Eles viviam perigosamente – A vida ___________________________ deles.
  4. 4. h) Ele respondeu desrespeitosamente – A resposta _________________________ dele. i) Ela saiu discretamente – A saída ____________________________________ dela. j) Ele perguntou maliciosamente – A pergunta _____________________ dele. 4. Você viu então que os termos que modificam a ação verbal na oração podem vir em forma de advérbio ou de locução adverbial. Olha só algumas: ADVÉRBIO  LOCUÇÃO ADVERBIAL repentinamente = de repente violentamente = com violência diariamente = todos os dias aqui = neste lugar lá = naquele lugar agora = neste momento Agora você terá algumas orações e o seu trabalho será ampliá-las utilizando advérbios ou locuções adverbiais à sua escolha, respondendo às perguntinhas entre parênteses. Lembre-se de que você pode se utilizar de todo o repertório que já possui. a) O cachorro agia. (de que modo?) b) A narradora sentia estranhas vibrações. (em que tempo-momento? e em que lugar?) c) A fadinha riu. (de que modo?) d) Os gnomos caíam. (de que lugar?) 5. Indique o valor semântico dos adjuntos adverbiais sublinhados: a) O garoto corria às cegas pelo jardim. b) Às vezes, chorava de fome e de frio. c) Fizeram tudo às escondidas, mas ninguém apareceu lá. d) Eventualmente iremos ao teatro; chove demasiadamente agora. e) Imediatamente seguimos em frente, mas eles nos seguiam a cavalo. 6. Agora informe se cada adjunto adverbial do exercício anterior é constituído de advérbio ou de locução adverbial. 

×