5 benzeno

1,279 views

Published on

benzeno

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,279
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

5 benzeno

  1. 1. ASPECTOS TOXICOLÓGICOS DO BENZENO
  2. 2. INTRODUÇÃO Propriedades físico-químicas estado físico:líquido odor: aromático ponto de ebulição: 80,1 0C ponto de fusão: 5,4 0C pressão de vapor: 100 mmHg a 26,9 0C densidade:0,878 a 20 0C 1 ppm = 3,19 mg/m3 * incolor, volátil, inflamável, lipossolúvel
  3. 3. Usos e fontes de exposição - indústrias de síntese química - indústria petroquímica (90%) - outras fontes: cigarro, gasolina, laboratórios químicos, farmacêuticos, biológicos * Anexo 13A, Acordo e Legislação sobre o Benzeno/ 1997: uso quando não houver possibilidade de substituição
  4. 4. Toxicocinética - Absorção: oral, cutânea e pulmonar hobbies, hábito de fumar, tráfego de veículos, alguns alimentos e atividade física, condicionam a quantidade de benzeno absorvida Distribuição: tecidos ricos em lipídios Biotransformação: principalmente a nível hepático tolueno, fenilsalicilatos e etanol
  5. 5. .OH BENZENO oxidase microssômica NH-CO-CH3 S-CH2-CH-COOH OH AC.MERCAPTÚRICO - H2 O O glutationa Stransferase não-enzimático OH BENZENO EPÓXIDO epóxido hidrolase NH-CO-CH3 S-CH2-CH-COOH OH FENOL OH CATECOL OH OH OH AC. FENILMERCAPTÚRICO OH BENZENO DIIDRODIOL urina, conjugado com ácido glicurônico ou sulfato OH OH 1,2,4- TRIIDROXIBENZENO CHO OH QUINOL CHO TRANS,TRANS-MUCONALDEÍDO OH COOH COOH ÁC.TRANS,TRANS-MUCÔNICO OH p-BENZOQUINONA FIGURA- Biotransformação do benzeno urina, conjugado com ácido glicurônico e sulfato
  6. 6. Eliminação: ar exalado: até 27,8% inalterado urina: (em exposicões ocupacionais) 15-25% fenol; 4 % catecol e hidroquinona; 1,5 % ácido fenilmercaptúrico e 2% de ácido trans, trans-mucônico * meia-vida de aproximadamente 12 horas fezes: 5-10%
  7. 7. Toxicodinâmica * capacidade de ligação dos produtos de biotransformação a macromoléculas teciduais - combinação com DNA nuclear e mitocondrial - inibição da síntese do DNA e RNA - alquilação de sulfidrilas celulares - estresse oxidativo - potencial de formar radical livre
  8. 8. Efeitos tóxicos - efeitos agudos: irritação, hemorragia, narcose, excitação seguida de sonolência, vertigem, cefaléia, naúseas, taquicardia, dificuldade respiratória, tremores, convulsões, perda de consciência e morte - efeitos crônicos: benzenismo ou benzolismo alterações hematológicas, neurocomportamentais, mutagênicas e neoplasias
  9. 9. CONTROLE DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL Benzeno no ambiente: ACGIH: TLV-TWA=0,5 ppm e STEL=2,5 ppm; BRASIL: Anexo 13-A da NR-15 VRT-MPT= 1 ppm ( empresas em geral) e 2,5 ppm (siderúrgicas). Indicadores biológicos: benzeno inalterado: sangue e urina; produtos de biotransformação: S-AFM e ttAM.
  10. 10. CONTROLE DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL Benzeno no ambiente: ACGIH: TLV-TWA=0,5 ppm e STEL=2,5 ppm; BRASIL: Anexo 13-A da NR-15 VRT-MPT= 1 ppm ( empresas em geral) e 2,5 ppm (siderúrgicas). Indicadores biológicos: benzeno inalterado: sangue e urina; produtos de biotransformação: S-AFM e ttAM.

×