Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Sociologia Capítulo 3

2,641 views

Published on

  • Be the first to comment

Sociologia Capítulo 3

  1. 1. 1 A sociedade dos indivíduosUnidade Nós, seres humanos, nascemos e vivemos em sociedade porque necessitamos uns dos outros.
  2. 2. Capítulo As relações entre indivíduo e sociedade 3 Entre os estudiosos que se preocuparam em analisar a relação dos indivíduos com a sociedade, destacam-se Karl Marx, Émile Durkheim, Max Weber, Norbert Elias e Pierre Bourdieu. ReproduçãoThinkstock/Getty Images Akg-images/Latin Stock Album/akg images/ Latin Stock Akg-images/Latin Stock Da esquerda para a direita: Karl Marx, Émile Durkheim, Max Weber, Norbert Elias e Pierre Bourdieu.
  3. 3. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeKarl Marx, os indivíduos e as classes sociais 3Para o alemão Karl Marx (1818-1883), os indivíduosdevem ser analisados de acordo com o contexto dassituações sociais, já que produzem as condições desua existência em grupo. crédito das imagens: Thinkstock/Getty Images
  4. 4. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 Segundo Marx, a relação entre um empresário e um empregado não é apenas entre indivíduos, mas também entre classes sociais. As condições que permitem esse relacionamento são definidas pela luta que se estabelece entre as classes, com a intervenção do Estado.
  5. 5. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 De acordo com Marx, as pessoas constroem sua história, mas não da maneira que querem, pois os fatos são condicionados por situações anteriores. crédito das imagens: Thinkstock/Getty Images
  6. 6. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3Para Marx, só é possível entender as relações sociaisdos indivíduos com base:nos antagonismos;nas contradições; Bibliotéque Nationale, Paris, Françana complementaridadeentre as classes sociais. O “homem real” faz a História: populares invadem a Assembleia Constituinte da França em 15 de maio de 1848, para reivindicar a manutenção de suas conquistas democráticas e sociais. Pintura de autor desconhecido, s.d.
  7. 7. Capítulo As relações entre indivíduo e sociedade 3Thinkstock/Getty Images De acordo com Marx, a chave para compreender a vida social contemporânea está na luta de classes, que se desenvolve à medida que homens e mulheres procuram satisfazer suas necessidades, “oriundas do estômago ou da fantasia”.
  8. 8. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeÉmile Durkheim, as instituições e o indivíduo 3Para o francês Émile Durkheim (1858-1917), asociedade sempre prevalece sobre o indivíduo,dispondo de certas regras, normas, costumes eleis que formam uma consciência coletiva. crédito das imagens: Thinkstock/Getty Images
  9. 9. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 A família, a escola, o sistema judiciário e o Estado são exemplos de instituições que congregam os elementos essenciais da sociedade, dando-lhe sustentação e permanência.Reprodução Faculdade de Direito da USP, em São Paulo, na década de 1930.
  10. 10. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3Condicionado e controlado pelas instituições, cadamembro de uma sociedade sabe como deve agir para nãodesestabilizar a vida comunitária. Sabe também que, senão agir da forma estabelecida, será repreendido oupunido, dependendo da falta cometida. Thinkstock/Getty Images
  11. 11. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 Segundo Durkheim, o processo de socialização dissemina as normas e valores gerais da sociedade e assegura a difusão de ideias que formam um conjunto homogêneo, para que a comunidade permaneça integrada e se perpetue no tempo. Thinkstock/Getty Images
  12. 12. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeMax Weber, o indivíduo e a ação social 3Para o alemão Max Weber (1864-1920), a sociedadeexiste concretamente, mas não é algo externo e acimadas pessoas, e sim o conjunto das ações dos indivíduosrelacionando-se. Partindo do indivíduo e de suasmotivações, Weber pretende compreender a sociedade. crédito das imagens: Thinkstock/Getty Images
  13. 13. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 O conceito básico para Weber é o de ação social, entendido como o ato de alguém se comunicar, se relacionar, tendo alguma expectativa sobre as ações dos outros. O termo “outros” pode significar tanto um indivíduo como vários, indeterminados e até desconhecidos. Thinkstock/Getty Images
  14. 14. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 Ao analisar o modo como as pessoas agem e levando em conta a maneira como orientam suas ações, Max Weber agrupou as ações individuais em quatro grandes tipos: tradicional; afetiva; racional com relação a valores; racional com relação a fins.
  15. 15. Capítulo As relações entre indivíduo e sociedade 3 Para o sociólogo,Sérgio Lima/Folhapress as normas, os costumes e as regras sociais estão internalizadas nos indivíduos, que escolhem condutas e comportamentos Estudantes confeccionam a “colcha da solidariedade” no Dia Mundial de Combate à Aids, em Brasília, 2003. Uma ação social orientada pela dependendo de expectativa de reduzir o preconceito em relação aos portadores do vírus HIV. cada situação.
  16. 16. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeNorbert Elias e Pierre Bourdieu: a sociedade dos indivíduos 3Segundo o alemão Norbert Elias (1897-1990), em seulivro A sociedade dos indivíduos, é somente nas relaçõese por meio delas que “os indivíduos podem possuircaracterísticas humanas, como falar, pensar e amar”. Só é possível trabalhar, estudar e divertir-se em uma sociedade que tenha história, cultura e educação, e não isoladamente. crédito das imagens: Thinkstock/Getty Images
  17. 17. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade O conceito de configuração 3 No grupo social não há separação entre indivíduo e sociedade. Tudo deve ser entendido de acordo com o contexto; caso contrário, perde-se a dinâmica da realidade e o poder de entendimento.Reuters/Latin Stock O jogador brasileiro Ronaldo após a partida entre os times do Brasil e da França na Copa do Mundo de 2006. A imagem da derrota reflete o fluxo de relações e expectativas que ocorre em uma partida de futebol.
  18. 18. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 Para superar a dicotomia entre indivíduo e sociedade, Elias formulou o conceito de configuração, que pode ser aplicado a pequenos grupos ou a sociedades inteiras, constituídas de pessoas que se relacionam. Para realçar a interdependência entre as pessoas, Elias utiliza a expressão sociedade dos indivíduos, que destaca a unidade, e não a divisão.
  19. 19. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade 3 O francês Pierre Bourdieu (1930-2002) destaca a articulação entre as condições de existência do indivíduo e suas formas de ação e percepção, dentro ou fora dos grupos. Ele retoma o conceito de habitus, formulado por Elias. Thinkstock/Getty Images
  20. 20. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeO conceito de habitus 3Para Elias, habitus é um saber incorporado à vida emsociedade.Para Bourdieu, é a relação entre as práticas cotidianas– a vida concreta dos indivíduos – e as condições declasse de determinada sociedade.
  21. 21. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedadeSegundo Bourdieu: 3 o indivíduo constrói um habitus próprio à medida quese relaciona com pessoas de outros universos; os conceitos e valores dos indivíduos têm uma relaçãocom o lugar que ocupam na sociedade; não há igualdade de posições,pois se vive numa sociedade Thinkstock/Getty Imagesdesigual.
  22. 22. CapítuloAs relações entre indivíduo e sociedade Exercício 3 Observe a imagem abaixo. Analise-a de acordo com as perspectivas de relação entre indivíduo e sociedade estudadas no capítulo. Jorgito Boucas Grafite em muro da cidade do Rio de Janeiro.

×