Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Míriam Navarro De Castro Nunes
RESUMO DO EVANGELHO DE JOÃO
Novo Testamento I
Prof. Pr. Éberson Caires Calisto
Centro de Fo...
Capítulo 1
João em seu texto introdutório faz um resumo do que queria revelar em seu livro:
Jesus é Deus, ele é Eterno, es...
questionado sobre o fato, Jesus pareceu não se importar com a tradição e afirmou ser o
Filho de Deus, o que agravou ainda ...
Capítulo 10
Registro de outro discurso de Jesus no qual ele afirma ser “o bom Pastor” que dá a
vida pelas suas ovelhas e a...
Capítulo 14
Jesus declara-se como “o caminho, a verdade e a vida” e consola seus discípulos
com algumas promessas: um luga...
Capítulo 19
Jesus é açoitado, ganha uma coroa de espinhos e uma veste de púrpura. O povo
insiste em sua crucificação, Pila...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

RESUMO DO EVANGELHO DE JOÃO

16,506 views

Published on

RESUMO DO EVANGELHO DE JOÃO

Published in: Education
  • Be the first to comment

RESUMO DO EVANGELHO DE JOÃO

  1. 1. Míriam Navarro De Castro Nunes RESUMO DO EVANGELHO DE JOÃO Novo Testamento I Prof. Pr. Éberson Caires Calisto Centro de Formação Teológica Ribeirão Preto – 2013
  2. 2. Capítulo 1 João em seu texto introdutório faz um resumo do que queria revelar em seu livro: Jesus é Deus, ele é Eterno, estava com Pai desde a Criação do mundo, é a Luz para uma humanidade em trevas, uns o rejeitaram, outros aceitaram e foram feitos filhos de Deus. Também fala a respeito do testemunho de João Batista, o precursor de Jesus que afirmou ser Ele o Messias. Narra ainda, como se deu a chamada dos primeiros discípulos de Cristo, André, Simão, Filipe e Natanael. Capítulo 2 O segundo capítulo relata o primeiro milagre público de Jesus: “A transformação da água em vinho” durante um casamento em Caná da Galiléia e a indignação de Jesus diante daqueles que profanavam o Templo do Senhor realizando comércio durante a festa da Páscoa. Capítulo 3 O terceiro capítulo narra a conversão de Nicodemos, um fariseu muito influente em sua época, para o qual Jesus ensina a lição do “novo nascimento” e registra mais um dos testemunhos de João Batista acerca de Jesus, o Cristo. Capítulo 4 No capítulo quatro, Jesus quebra paradigmas, ao conversar com uma mulher samaritana junto à fonte de Jacó, oferecendo-lhe a “água viva” que saciaria sua sede e produziria dentro dela uma fonte de água a jorrar para a vida eterna, também deu instruções sobre como adorar a Deus: “em espírito e em verdade”, esse episódio termina com o testemunho da mulher diante dos moradores daquela cidade, que também foram ter com Jesus e aprender dele. Após isso, Jesus fala a seus discípulos acerca da colheita espiritual, onde tanto o que semeia quanto o que ceifa, recebe igual recompensa. Capítulo 5 Neste capítulo Jesus parte para a Galiléia, onde cura o filho de um oficial do governo. Depois vai para Jerusalém, onde se depara com um paralítico ansioso pela cura junto ao tanque de Betesda, e Jesus tendo misericórdia o curou e mandou que tomasse sua cama e fosse embora. Esse milagre despertou a ira dos judeus já que era sábado, dia sagrado segundo a tradição judaica, assim deu-se início à perseguição de Jesus. Ao ser
  3. 3. questionado sobre o fato, Jesus pareceu não se importar com a tradição e afirmou ser o Filho de Deus, o que agravou ainda mais a situação. Capítulo 6 Este capítulo relata mais um milagre realizado por Jesus: “a multiplicação de cinco pães e dois peixes”, que acabaram por alimentar uma multidão de cinco mil homens, além de mulheres e crianças. Relata ainda a ocasião em que Jesus foi ter com seus discípulos andando sobre as águas do mar e outro momento no qual declarou-se como “o pão vivo que desceu do céu”, o que causou grande murmuração entre os judeus e a dispersão de muitos dos seus discípulos. Capítulo 7 No capítulo 7, continuam as polêmicas a respeito de Jesus, João registra que seus próprios irmãos duvidavam dele e que havia grande dissensão entre o povo, uns criam, outros não e outros ainda questionavam a origem do Messias. Este capítulo também fornece informações adicionais sobre Nicodemos, mostrando que ele defendeu Jesus diante dos fariseus. Capítulo 8 Agora Jesus está diante de uma mulher adúltera e de uma multidão sedenta por fazer justiça com as próprias mãos. A saída encontrada por ele foi mostrar que ninguém ali era digno de matá-la, pois todos eram igualmente pecadores, a mulher obteve o perdão de Jesus e encontrou nele um novo recomeço para sua vida. Em seguida temos o registro de mais um discurso de Jesus no qual ele afirma ser a “Luz do mundo”, fala sobre o juízo para os que não crerem nele, sobre os verdadeiros filhos de Deus, acusa os judeus de serem filhos do diabo por não darem ouvidos à sua mensagem, afirma a sua divindade e preexistência. Capítulo 9 Jesus mais uma vez é alvo de críticas por curar um cego de nascença, no dia de sábado, junto ao tanque de Siloé. O interessante neste capítulo é o testemunho corajoso do cego diante dos religiosos e seu entendimento a respeito de Jesus, ele creu que este não poderia fazer tal obra se não fosse de Deus.
  4. 4. Capítulo 10 Registro de outro discurso de Jesus no qual ele afirma ser “o bom Pastor” que dá a vida pelas suas ovelhas e a “porta” da salvação que conduz à vida eterna. Relata ainda mais um encontro com os religiosos, durante a Festa da Dedicação no qual eles tentaram apedrejá-lo, mas Jesus conseguiu escapar, dirigindo-se para o local onde havia sido batizado por João, ali muitos foram ter com ele, desejando ouvir sua mensagem. Capítulo 11 Neste texto Jesus afirma ser a “ressurreição e a vida”, demonstra sua humanidade ao chorar a morte de Lázaro, um amigo querido e logo em seguida mostra seu poder e divindade trazendo ele de volta à vida. E mais uma vez, os fariseus ao invés de o odorarem, buscavam prendê-lo e matá-lo. Capítulo 12 Este capítulo descreve um jantar oferecido a Jesus pela família de Lázaro, no qual Maria realiza um dos maiores atos de adoração da Bíblia, ela unge os pés de Jesus com um óleo caríssimo, sendo criticada por Judas Iscariotes e elogiada por Jesus. Depois, Jesus entra em Jerusalém montado em um jumentinho, sendo aclamado pela multidão pelo que havia realizado na vida de Lázaro, conforme predito pelo profeta Zacarias. Em seguida, Ele anuncia que chegou a hora de ser glorificado e utilizando a metáfora do grão de trigo, explica que precisa morrer para que outros vivam. João registra que apesar dos milagres realizados por Jesus, grande parte do povo não creu e outros até creram, mas o negavam por medo de serem expulsos da sinagoga. Já no final do capítulo há um fala de Jesus, na qual ele sintetiza a sua mensagem, dizendo quem era, qual sua missão e em nome de quem falava. Capítulo 13 Agora, Jesus ensina a lição da humildade aos seus discípulos, lavando-lhes os pés e incentivando-os a fazerem o mesmo uns com os outros. Após isso, ambos compartilham sua última ceia na qual o traidor, Judas Iscariotes, é revelado, um mandamento, amar uns aos outros, é deixado e Pedro é confrontado por declarar-se capaz de dar sua vida por Jesus, pois o Mestre sabia que no futuro, ele iria negá-lo.
  5. 5. Capítulo 14 Jesus declara-se como “o caminho, a verdade e a vida” e consola seus discípulos com algumas promessas: um lugar junto dele na casa de seu Pai, autoridade para realizar as mesmas obras que Ele, outro Consolador (o Espírito Santo) e a paz que excede todo o entendimento. Capítulos 15 e 16 Os capítulos quinze e dezesseis de João contêm o discurso de despedida de Jesus, dirigido especialmente aos seus discípulos. Utilizando a metáfora da “Videira e suas varas”, Jesus ensina sobre a importância da permanência nele. Ele esperava que seus discípulos fossem varas frutíferas no mundo e para isso, precisavam permanecer ligados a Ele por meio de suas palavras, caso contrário seriam cortados por Deus, o Lavrador. Além disso, Jesus reforça seu principal mandamento, o amor, pela primeira vez os chama de “amigos” e afirma tê-los escolhido e não ter sido escolhido por eles como imaginavam. Faz um alerta: deveriam preparar-se para o ódio e perseguição vindoura e ensina sobre a obra do Espírito Santo na terra: convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo, consolar e guiar seus discípulos, glorificá-lo. Capítulo 17 Este capítulo registra a intercessão de Jesus por si mesmo, pedindo que o Pai o glorificasse; pelos seus discípulos, pedindo que sua alegria permanecesse neles, que fossem livres do mal e santificados na verdade e pelos futuros crentes para que permanecesse em unidade com ele e uns com os outros. Capítulo 18 Jesus é traído e preso, Pedro tenta defender-lhe, mas é repreendido. Jesus é interrogado por Anás, Caifás e Pilatos que não tendo de que acusá-lo, propõe a sua liberdade, mas esta opção é imediatamente rejeitada pelos judeus, que preferem libertar Barrabás, o salteador. Neste capítulo temos ainda o registro do cumprimento do que havia sido dito por Jesus a respeito da covardia de Pedro, que acaba negando-o por três vezes.
  6. 6. Capítulo 19 Jesus é açoitado, ganha uma coroa de espinhos e uma veste de púrpura. O povo insiste em sua crucificação, Pilatos resiste, mas é pressionado, o acusam de ser inimigo do imperador, sem ter o que fazer Pilatos entrega Jesus para ser crucificado. Ele toma a sua cruz e caminha para o lugar chamado Calvário, nela é pregado, com mais dois homens, um de cada lado; ganha um título: “Jesus Nazareno, Rei dos Judeus”, tem as suas vestes repartidas entre os soldados, em seus últimos momentos de vida, preocupa- se em deixar sua mãe amparada, designando um de seus discípulos para cuidar dela. Finalmente cumpre sua missão, expira na cruz, tem o seu lado rasgado, estava tudo consumado. Os discípulos que andavam com ele o abandonaram, mas dois, José de Arimatéia e Nicodemos que o seguiam de longe, tomaram o seu corpo, cuidaram dele e o sepultaram. Capítulo 20 Este capítulo registra as primeiras aparições de Jesus após sua morte e ressurreição, a primeira a vê-lo foi Maria Madalena, depois alguns discípulos e por último Tomé, que duvidando do que lhe contaram desejava vê-lo para crer no que aconteceu. Capítulo 21 Jesus aparece pela terceira vez aos seus discípulos, enquanto pescavam junto ao mar de Tiberíades. A pesca estava difícil, nada conseguiam pegar, até que Jesus aparece e ordena que joguem a rede ao lado direito do barco. Inicialmente eles não o reconheceram, mas ao verem a rede retornar cheia de peixes, souberam quem estava com eles. Jesus oferece-lhes um jantar à beira mar e tem um diálogo particular com Pedro, no qual ele o confronta, sondando seus sentimentos e intenções, em seguida, oferece-lhe uma chance de consertar o erro que cometera ao negá-lo, pede que apascente as suas ovelhas. O seu fim também é revelado, haveria de morrer pela causa do Mestre. João encerra seu livro com uma declaração importante, era ele o discípulo a quem Jesus amava e que teve o seu nome oculto durante todo o relato, declara ainda que seu testemunho é verdadeiro e que contém apenas uma parte dos atos realizados por Jesus durante sua vida, pois seria impossível descrevê-los todos.

×