Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Medidas para
estímulo ao parto
normal na saúde
suplementar
janeiro/2015
A importância do estímulo ao parto normal
Parto é uma questão de saúde e a escolha do
modelo deve ser pelo método mais ade...
Cesarianas no Brasil
Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – SINASC e SIP/ANS
Nº de nascidos
v...
Participação da sociedade
Consulta pública realizada no período de 24/10 a 24/11
pelo portal da ANS
Direito de informação das beneficiárias
O que a ANS propôs
Informação sobre percentuais cesarianas
por médico e estabeleci...
Resultados da Consulta Pública
Sobre direito de acesso à informação pela gestante
•455 contribuições
Percentual por perfil...
Resultados da Consulta Pública
Sobre Cartão da Gestante e uso do Partograma
•456 contribuições
Percentual por contribuinte...
Principais alterações oriundas da consulta pública
• Maior clareza no método de cálculo
dos percentuais de cesáreas
• Incl...
Principais alterações oriundas da consulta pública
• Esclarecimento de que ausência do Cartão
da Gestante não é impeditivo...
Outras ações previstas para 2015
• Participação em Grupo de Trabalho coordenado
pelo Ministério da Saúde para elaboração
d...
Hospital Amigo da Criança – benefícios para a mulher
 Oferecer, no momento do parto, métodos
alternativos para o alívio d...
12
Obrigada!
www.ans.gov.br | Disque ANS: 0800 701 9656
ans.reguladora @ans_reguladora ansreguladora
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Parto Normal

3,103 views

Published on

Ministério da Saúde e ANS publicam regras para estimular parto normal na saúde suplementar.

Published in: Health & Medicine

Parto Normal

  1. 1. Medidas para estímulo ao parto normal na saúde suplementar janeiro/2015
  2. 2. A importância do estímulo ao parto normal Parto é uma questão de saúde e a escolha do modelo deve ser pelo método mais adequado para cada caso e o mais seguro para a mãe e o bebê. Cesariana amplia em 120 VEZES A PROBABILIDADE de o bebê ter síndrome de angústia respiratória e TRIPLICA O RISCO de mortalidade materna. Cerca de 25% dos óbitos* neonatais e 16% dos óbitos infantis são causados por prematuridade As mães também ficam sujeitas a complicações como: perda de maior volume de sangue, infecções puerperais e acidentes anestésicos. Fonte: MARTINS-COSTA S H (org.). Projeto diretrizes. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (2002) *Dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)
  3. 3. Cesarianas no Brasil Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – SINASC e SIP/ANS Nº de nascidos vivos % de partos cesarianos BRASIL 2.905.789 55,60% Taxas de cesarianas Nº de parto realizados % de partos cesarianos Saúde Suplementar 502.812 84,60% Nº de partos realizados % de partos cesarianos SUS 1.877.505 40%
  4. 4. Participação da sociedade Consulta pública realizada no período de 24/10 a 24/11 pelo portal da ANS
  5. 5. Direito de informação das beneficiárias O que a ANS propôs Informação sobre percentuais cesarianas por médico e estabelecimento de saúde Cartão da Gestante e Carta de Informação Partograma Medidas para estimular o parto normal na saúde suplementar
  6. 6. Resultados da Consulta Pública Sobre direito de acesso à informação pela gestante •455 contribuições Percentual por perfil Fonte: GGRAS/DIPRO/ANS
  7. 7. Resultados da Consulta Pública Sobre Cartão da Gestante e uso do Partograma •456 contribuições Percentual por contribuinte Fonte: GGRAS/DIPRO/ANS
  8. 8. Principais alterações oriundas da consulta pública • Maior clareza no método de cálculo dos percentuais de cesáreas • Inclusão da obrigatoriedade de divulgação dos percentuais de cesarianas por operadora (informação já está disponível no portal da ANS) • Maior detalhamento da forma de divulgação das informações pela operadora: linguagem clara e adequada, por escrito, presencialmente, por correspondência ou por meio eletrônico, conforme preferência da beneficiária ou seu representante legal
  9. 9. Principais alterações oriundas da consulta pública • Esclarecimento de que ausência do Cartão da Gestante não é impeditivo para qualquer tipo de atendimento • Detalhamento sobre modelo de partograma, que deve conter ao menos os dados indicados pela Organização Mundial de Saúde • Redução de 30 para 15 dias o prazo para operadora informar os percentuais de cesáreas aos consumidores • Inclusão de contatos da Central de Relacionamento da ANS e dos normativos sobre os direitos ao acompanhante na Carta de Informação à Gestante
  10. 10. Outras ações previstas para 2015 • Participação em Grupo de Trabalho coordenado pelo Ministério da Saúde para elaboração da Diretriz Clínica para o Parto • Promoção de seminário sobre Boas Práticas na Atenção ao Parto e Nascimento • Estímulo à habilitação de hospitais privados à iniciativa Hospital Amigo da Criança e da Mulher • Desenvolvimento do Plano de Cuidado Nascer Saudável • Continuação do projeto-piloto de atenção ao parto e nascimento iniciado em out/2014 em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI)
  11. 11. Hospital Amigo da Criança – benefícios para a mulher  Oferecer, no momento do parto, métodos alternativos para o alívio da dor (massagens, banheira e bola de pilates)  Evitar situações como episiotomias (corte do períneo), indução do parto e parto cesariano  Garantir o acesso dos pais ao bebê recém- nascido, durante as 24 horas, estando a criança na unidade de tratamento intensivo (UTI) neonatal ou não  Incentivar a mulher para que escolha a posição para dar à luz  Permitir o acompanhamento da doula durante o parto
  12. 12. 12 Obrigada! www.ans.gov.br | Disque ANS: 0800 701 9656 ans.reguladora @ans_reguladora ansreguladora

×