Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ministério destinará R$ 185 milhões para novos leitos contra o crack

513 views

Published on

O Ministério da Saúde, juntamente com os gestores locais, vai reforçar a rede de assistência aos usuários de crack e outras drogas no Mato Grosso do Sul. Será criado no estado um novo leito e qualificados outros 38 (totalizando 39) em enfermarias especializadas em álcool e drogas, destinados a internações de curta
duração, além de cinco novas unidades de acolhimento, sendo quatro destinadas ao atendimento de
adultos; e outra para crianças e adolescentes.

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ministério destinará R$ 185 milhões para novos leitos contra o crack

  1. 1. Saúde na mídia Brasília, 12 de dezembro de 2011 Correio do Estado - Campo Grande/MS Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Ministério destina R$ 18,5 milhões para novos leitos contra o crack CIDADEO Ministério da Saúde, juntamente com os gestores Planolocais, vai reforçara rede de assistência aos usuáriosde crack e outras drogas no Mato Grosso do Sul. Será As ações do plano de enfrentamento ao crack estãocriado no estado um novo leito e qualificados outros estruturadas em três eixos: cuidado, autoridade e pre-38 (totalizando 39) em enfermarias especializadas venção. Os recursos serão liberados mediante adesãoem álcool e drogas, destinados a internações de curta de estados e municípios. "O enfrentamento ao crack eduração, além de cinco novas unidades de aco- outras drogas se dará por meio de um grande esforçolhimento, sendo quatro destinadas ao atendimento de para reorganizarmos a rede, que funcionará in-adultos; e outra para crianças e adolescentes. O tegrada, oferecendo acolhimento e qualidade no aten-Ministério da Saúde vai investir R$ 18.5milhões pa- dimento", afirma Padilha.ra a implantação destes serviços. ReforçoA ampliação do número de leitos é uma das ações doplano Crack, É Possível Vencer, lançado pela Pre- O 39 leitos nas enfermarias especializadas em álcoolsidência da República. O plano envolve ações dos e drogas serão usados para atendimentos e in-ministérios da Saúde, Educação e Justiça, que atua- ternações de curta duração durante crises de ab-rão articulados com estados e municípios e sociedade stinência e em casos de intoxicações graves. Sãocivil. Ao todo, serão investidos R$ 4 bilhões, até serviços que atenderão com equipe multiprofissional2014, em ações que vão desde a prevenção até o en- crianças, adolescentes e adultos. Para estimular afrentamento ao tráfico de drogas. criação destes espaços, o valor da diária de internação crescerá 250% - de R$ 57 para até R$ 200. Ao todo,"Temos que oferecer um novo projeto de vida ao de- serão investidos R$ 670,6 milhões.pendente químico porque a relação com a droga temrelação com o lugar onde ele vive, com o espaço so- Além disso, dois CentrosdeAtenção Psicossocial pa-cial, a sua condição na família. Isso exige serviços de ra Álcool e Drogas (CAPSad) passarão a funcionarsaúde diferentes para necessidades diferentes", afir- 24 horas por dia, 7 dias por semana. Os CAPSad ofe-ma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. recem tratamento continuado a pessoas - e seus fa- miliares - com problemas relacionados ao usoIntegram a rede de atenção a dependentes químicos abusivo e/ou dependência de álcool, crack e outrasos consultórios na rua, as enfermarias especializadas drogas.em álcool e drogas, as unidades de acolhimento adul-to/infantil, os Centros de Atenção Psicossocial Ál- O estado ainda contará com a implantação de dois no-cool e Drogas 24 horas (CAPSad) e as instituições da vos Consultórios na Rua, que contam com pro-sociedade civil que fazem atendimento a dependentes fissionais que fazem intervenções de saúde paraquímicos, que serão habilitadas a receberem recursos população em situação de rua (crianças, adolescentesdo SUS se cumprirem critérios de qualidade do aten- e adultos) em seu contexto, incluindo locais de usodimento. A rede está interligada também aos ser- público de drogas, as chamadas cracolândias.viços da atenção básica e ao atendimento de urgênciae emergência. O atendimento em Mato Grosso do Sul também será reforçado com a criação de cinco unidades de aco-Saúde na mídia pg.1
  2. 2. Saúde na mídia Brasília, 12 de dezembro de 2011 Correio do Estado - Campo Grande/MS Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Continuação: Ministério destina R$ 18,5 milhões para novos leitos contra o cracklhimento, que terão equipe profissional disponível acolhimento infanto-juvenil, exclusivos para o pú-24 horas para cuidados contínuos. Essas unidades blico de 10 a 18 anos de idade.cuidarão em regime residencial por até seis meses, erealizam a estabilização do paciente e o controle da Fonte: Ministério da Saúdeabstinência. Para o público adulto, serão criados qua-tro estabelecimentos e mais duas unidades para oSaúde na mídia pg.2

×