Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Saúde do Trabalhador

27,358 views

Published on

Disciplina: História e Fundamentos da Fisioterapia

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Saúde do Trabalhador

  1. 1. Universidade Federal da Paraíba-UFPB Centro de Ciência e Saúde Curso: FisioterapiaDocente: Maria das Mercês OliveiraDiscentes:• Luiza Morais• Milena Maria• Kemmoly de Sá• Islaine Lima• Talita Laís• Vinícius Ferraz• Tarcísio Wanderson
  2. 2. Saúde do Trabalhador  Introdução e Histórico:-Surgimento dos médicos do trabalhador-Revolução industrial-Empresário Robert Dernham
  3. 3. Saúde do Trabalhador-Dr. Robert Baker-Surgiu no ano de 1830 o primeiro serviço de medicina do trabalho
  4. 4. Saúde do Trabalhador DIRETRIZES BÁSICAS:Constituição da República Federativa do Brasil Art. 200 - Ao Sistema Único de Saúde, compete, além de outras atribuições, nos termos da lei... II - executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do trabalhador; ... VIII - colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho. Lei nº 8.689 de 27 de julho de 1993 Dispõe sobre a extinção do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps) e dá outras providências.
  5. 5. Saúde do Trabalhador Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990 Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Lei nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.
  6. 6. Saúde do Trabalhador Lei nº 6.259 de 30 de outubro de 1975 Dispõe sobre a organização das ações de Vigilância Epidemiológica, sobre o Programa Nacional deImunizações, estabelece normas relativas à notificação compulsória de doenças, e dá outras providências.
  7. 7. Saúde do TrabalhadorPortaria Interministerial nº 800 de 3 de maio de 2005 Publica o texto-base da minuta de Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalho. Portaria nº 3.908/GM, de 30 de outubro de 1998 Estabelece procedimentos para orientar e instrumentalizar as ações e serviços de Saúde do Trabalhador no Sistema Único de Saúde (SUS).
  8. 8. RENASTRede Nacional de AtençãoIntegral à Saúde do Trabalhador 2º A RENAST tem como principal objetivo integrar a rede de serviços do SUS, voltados à assistência e à vigilância, para o desenvolvimento das ações de Saúde do Trabalhador. § 3º A ampliação da RENAST dar-se-á pela adequação e ampliação da rede de Centros de Referência em Saúde do Trabalhador – CRST ou CEREST, pela indicação de serviços de retaguarda de média e alta complexidade já instalados, aqui chamados de Rede de Serviços Sentinela e, ainda, pela caracterização de Municípios Sentinela em Saúde do Trabalhador.
  9. 9.  De acordo com a Portaria 777/GM [2004] O art. 2º da portaria cria a Rede Sentinela de Notificação Compulsória de Acidentes e Doenças Relacionados ao Trabalho, enumerados no § 1° do artigo1º, desta Portaria, constituída por: I - Centros de Referência em Saúde do Trabalhador; II - Hospitais de referência para o atendimento de urgência e emergência e ou atenção de média e alta complexidade, credenciados como sentinela; e III - serviços de atenção básica e de média complexidade credenciados como sentinelas, por critérios a serem definidos em instrumento próprio.
  10. 10. ACIDENTES DE TRABALHO“É o que ocorre pelo exercício do trabalho aserviço da empresa, ou pelo exercício dotrabalho do segurado especial, provocandolesão corporal ou perturbação funcional, decaráter temporário ou permanente". artigo 19 da lei 8.213, publicada em 24 de julho de 1991
  11. 11. ACIDENTES DE TRABALHO Os acidentes de trabalho são caracterizados em: Acidente Típico: é aquele decorrente da característica da atividade profissional que o indivíduo exerce.
  12. 12. ACIDENTES DE TRABALHO Doença Profissional ou do Trabalho: doença que é produzida ou desencadeada pelo exercício de determinada função, característica de um emprego específico.
  13. 13. ACIDENTES DE TRABALHO Acidente de Trajeto: aquele que ocorre no trajeto entre a residência do trabalhador e o local de trabalho, e vice-versa.
  14. 14. ACIDENTES DE TRABALHO Auxílio-Acidente Ministério da Previdência Social, ao trabalhador que sofreu um acidente de trabalho e ficou com seqüelas que reduzem a sua capacidade para o trabalho.
  15. 15. ACIDENTES DE TRABALHO Beneficiários: trabalhador empregado; trabalhador avulso; o segurado especial. Não têm direito: o empregado doméstico, o contribuinte individual (autônomo) e o contribuinte facultativo. Sem carência de 01(um ano): Cessa quando recupera a capacidade e retorna ao trabalho ou quando o paciente solicita aposentadoria por invalidez. O auxílio-acidente é de caráter indenizatório, podendo ser acumulado com outros benefícios que não a aposentadoria.
  16. 16. Riscos Ocupacionais
  17. 17. AÇÕES INTERDISCIPLINARES“A integração de diferentes disciplinas em torno da discussão da saúde.” (Machado, 1996)
  18. 18. AÇÕES INTERDISCIPLINARES NORMA Portaria nº 3.120, de 1º de julho de 1998 Princípio da Interdisciplinaridade: a abordagem multiprofissional sobre o objeto da vigilância em saúde do trabalhador deve contemplar os saberes técnicos, com a concorrência de diferentes áreas do conhecimento e, fundamentalmente, o saber operário, necessários para o desenvolvimento da Os componentes tecnológicos, epidemiológicos e sociais dessa ação interdisciplinar atuam como mediadores da relação entre processo de trabalho e saúde. cinco esferas que atuam neste sistema. São elas a executiva, a acadêmica, a estratégica, a legislativa e, por fim, a social, onde está incluída a mídia
  19. 19. O que é Segurança do Trabalho?
  20. 20.  - Introdução à Segurança, - Higiene e Medicina do Trabalho, - Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, - Equipamentos e Instalações, - Psicologia na Engenharia de Segurança, - Comunicação e Treinamento, - Administração aplicada à Engenharia de Segurança, - O Ambiente e as Doenças do Trabalho, - Higiene do Trabalho, - Metodologia de Pesquisa, - Legislação, - Normas Técnicas, - Responsabilidade Civil e Criminal, - Perícias, - Proteção do Meio Ambiente, - Ergonomia e Iluminação, - Proteção contra Incêndios e Explosões e Gerência de Riscos
  21. 21. Fisioterapia na Saúde dotrabalhador Acreditamos que para atender aos trabalhadores de forma integral devemos auxiliá-los tanto como prevenção, como no processo de tratamento. E em seu processo de inclusão em um novo trabalho ou no retorno à mesma função .
  22. 22. PROCESSO DE REABILITAÇÃOAs diversas áreas profissionais na saúde são requisitadas, de acordo com o que o caso exija.Trata-se portanto de umprocesso multiprofissionalvisando a reinserçãobio-psico-social do paciente.
  23. 23. Ao final do processo, é considerado: Recuperado Reabilitado Readaptado
  24. 24. Trabalho baseado noconteúdo disponível no sitedo Ministério da Saúde.
  25. 25.  Professora Mercês, este último slide era o vídeo do Professor Robson Neves, como o tamanho é de 221 MB não o coloquei no slide, caso a Sra necessite, me informe por email, que converto para um tamanho menor. Att, Milena Maria.

×