Teoria Hipodérmica

8,035 views

Published on

Uma breve explicação sobre Teoria Hipodérmica .

1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
8,035
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
162
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teoria Hipodérmica

  1. 1. TEORIA DA COMUNICAÇÃO Publicidade e Propaganda Elaine.Adriano.Milca.Raul.Vitor Hugo Faculdade JK Profº:Edson Carvalho Teoria Hipodérmica
  2. 2. Teoria Hipodérmica
  3. 3. <ul><li>Os indivíduos são compreendidos como átomos isolados, que, fazem parte de um corpo maior, a massa, criada pelos meios de comunicação. </li></ul><ul><li>Isso tornaria impossível a emergência de respostas individuais ou discordantes do estímulo. </li></ul>Conceito da teoria
  4. 4. Conceito da teoria MENSAGEM Público
  5. 5. <ul><li>Efeito da bala mágica- a mídia atinge a todos de forma direta, uniforme e indiscriminadamente. </li></ul><ul><li>Modelo da agulha hipodérmica- a mídia como uma seringa injetando informações, inoculando idéias. </li></ul>Conceito da teoria
  6. 6. O Modelo da Teoria Hipodérmica A teoria Bala possui a estrutura: E  R Onde E significa estímulo e R reposta. O esquema E-R é essencial para a Teoria Hipodérmica, que põe em vantagem a fonte emissora .
  7. 7. <ul><li>Ao enviar um estímulo em uma propaganda, por exemplo: os receptores teriam como resposta o comportamento desejado pelos emissores, desde que o estímulo fosse aplicado de maneira correta. </li></ul><ul><li>Sendo assim o: </li></ul><ul><li>Emissor Ativo </li></ul><ul><li>Receptor Passivo </li></ul>
  8. 8. Harold Dwight Lasswell Nascido em Donnelson, Illinois em 1902 É considerado um dos fundadores da psicologia política. Foi membro da escola de Chicago, aluno de Ciência Política da Universidade de Yale, presidente da Academia Mundial de Arte e Ciência (World Academy of Art and Science -WAAS) e, também conselheiro editorial da Propaedia.
  9. 9. <ul><li>Após analisar e estudar os efeitos da mídia nas motivações das duas primeiras guerras mundiais, Lasswell levantou teorias do poder da mídia de massa. </li></ul><ul><li>Uma das análises era que o pouco vínculo social sólido entre as pessoas permitiam maior influência da mídia de massa, incentivando os receptores a adotarem, em maioria, o que lhes era passado pelos comunicadores. </li></ul><ul><li>Assim a mídia ficou vista como sendo capaz de convencer de forma sólida a opinião pública e submeter as massas a sua vontade de entendimento, principalmente usando apelos emocionais. </li></ul>Obras
  10. 10. EVOLUÇÃO DA TEORIA HIPODÉRMICA Em 1948, Lassewell cria um modelo que representa, simultaneamente, uma herança, uma evolução e uma superação da teoria hipodérmica: o Modelo dos cinco &quot;Q&quot;s Quem? Diz o que? Em qual canal? Para quem? Com quais efeitos? Cada uma destas variáveis define e organiza um setor específico da pesquisa: emissor, conteúdo, audiência, meio e efeitos .
  11. 12. <ul><li>Em 1914-18, a propaganda de massa começa a ser utilizada como estratégia de guerra e as pessoas despertam para os seus efeitos no totalitarismo. Populações heterogêneas das sociedades industriais não estavam unidas em torno de um sentimento que mantém o cidadão como membro de uma totalidade. </li></ul><ul><li>Na medida em que os países se comprometiam politicamente, tornava-se indispensável despertar nos cidadãos o sentimento de ódio contra o inimigo e de ânimo diante de tantas privações; surgia a necessidade mais do que urgente de se forjar elos entre o cidadão e a pátria. </li></ul><ul><li>A Teoria Hipodérmica surge nesse período, entre as duas Guerras, como paradigma científico e empirista dos estudos dos efeitos da comunicação. </li></ul>
  12. 14. A teoria na pratica
  13. 16. Quem se empolgou com o viral que rolou por mais de uma semana na internet e fez plantão na Avenida Paulista nesse domingo 30, com a esperança de pegar os chocolates Twix que cairiam do céu, saiu de lá bastante frustrado. A ação, que prometia encher a mais famosa avenida paulistana com uma chuva do chocolate da Mars foi mal sucedida, gerando uma onda de protestos no local, aclamação dos nomes dos produtos concorrentes(quero bis...) e uma grande repercussão negativa no Twitter e nas demais redes sociais. A tal chuva seria o ápice de uma ação viral feita pela Mars ao longo dos últimos dias.Pela internet, a marca postava vídeos com algumas &quot;previsões climáticas&quot;, sendo que a ultima delas noticiava a chuva de Twix, no dia 31, na Paulista. A mensagem convidava o público a pegar capa e guarda-chuva e ficar de prontidão no local, esperando o inusitado &quot;fenômeno climático&quot;.
  14. 17. No lugar de chocolate, porém, o que caiu sobre a multidão foi um monte de papel dourado picado. Centralizada em um estacionamento, na altura do 1.200 da Paulista, a ação comportou somente as duas mil primeiras pessoas que conseguiram chegar no local. De acordo com a Mars, essa era a capacidade total que a Guarda Civil Metropolitana permitia no lugar. Tal informação, porém, não foi divulgada nas mensagens anteriores feitas pela marca. E, assim, grande parte das pessoas acabou ficando do lado de fora. Quando a chuva começou a cair, então, a revolta eclodiu. Papeis picados voaram para todos os lados. Chocolates, entretanto, foram pouquíssimos. Segundo a Mars, 16 mil unidades de Twix foram lançadas sobre a multidão. Quem estava lá, entretanto, parece não ter tido a sorte de encontrá-los. Vários vídeos postados na internet, feito por pessoas que estiveram na ação, mostram a decepção e os protestos de quem estava lá e não viu nem a cor do Twix. Ao final do domingo, a hashtag #chuvadetwixfail e outras - com palavras mais ofensivas - ganharam o Twitter. Referencia: revista exama.com.br
  15. 18. A Mars, por meio de sua assessoria de imprensa, admite as falhas na execução do evento e argumenta que a agência não estava preparada para a grande repercussão que a &quot;chuva&quot; gerou. Além disso, segundo ela, o forte vento acabou espalhando os papéis pelo céu da Paulista, dando mais ainda a sensação de que o número de folhas douradas era imensamente maior do que o de chocolates. Apesar de reconhecer que não é possível consertar o ocorrido, eles garantem que estão prestando assistência e ouvindo os consumidores que direcionarem as suas reclamações diretamente a sua Central de Atendimento.
  16. 19.   A ação da Mars brasil, empresa fabricante do chocolate TWIX não imaginou que o estímulo causado traria uma resposta de tamanha proporção, com o dobro de pessoas estimadas  a comparecer no local, sem contar as falhas de planejamento. Isso nos mostra que mais do que nunca a teoria hipodérmica está presente nas nossas vidas com um calibre maior e mais veloz, conseguindo atingir a massa num pequeno espaço de tempo e com uma grande proporção, isso se deve a grande popularidade das mídias sociais e internet em geral que causaram este efeito.  Para a Mars do Brasil foi uma bala mágica na testa que trouxe uma imagem negativa para sua empresa e produto, ou uma seringa de acido injetada pelo braço direito na veia do esquerdo.
  17. 20. c
  18. 21. Globo e Fernando Collor – A Vitória do Caçador de Marajás Em 1989 o país vivia um momento político singular. Pela primeira vez em décadas, o povo poderia escolher, em eleição direta, o novo presidente. Houve vários candidatos. Até Silvio Santos lançou a sua candidatura, porém, teve que se retirar devido a irregularidades no seu partido. Timidamente, a Globo começou a mostrar a imagem de um jovem governador de um estado do Nordeste. Sendo mostrando imagens positivas, sendo parabenizando o apresentador Chacrinha pelo seu aniversário. Mais tarde, este jovem governador foi candidato a presidente por um novo e inexpressivo partido, o PRN. Como Collor não conseguiu a maioria absoluta dos votos, foi necessária a realização de um segundo turno nas eleições, entre Collor e o ex-sindicalista Lula. Referencia: wordpress.com
  19. 22. c

×