Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
FUNDAÇÃO FRANCISCO MASCARENHAS
FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS
CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM
VASECTOMIA E
LAQUEADURA
L...
VASECTOMIA
Consiste num corte e retirada de um
segmento dos canais deferentes, desta
forma, os espermatozoides produzidos ...
INDICAÇÃO
A vasectomia unilateral é realizada em casos de
epididimite. A bilateral no planejamento familiar
de casais com ...
ANATOMIA – SISTEMA REPRODUTOR
MASCULINO
FISIOLOGIA – SISTEMA REPRODUTOR
MASCULINO
É responsável pela produção e condução de
gametas, pela produção de hormônios e ...
PROCEDIMENTO CIRÚRGICO
Com anestesia local, realiza-se pequena incisão
na região escrotal. Este então é individualizado,
s...
CLASSIFICAÇÃO CIRÚRGICA
• SEGUNDO O RISCO CARDIOLÓGICO: Pequeno
porte;
• SEGUNDO A URGÊNCIA: Eletiva.
• SEGUNDO O TEMPO DE...
CUIDADOS (PRÉ-OPERATÓRIO)
• Esclarecer todas as dúvidas ao cliente;
• Realizar tricotomia da região e bolsa escrotal; Nos
...
CUIDADOS (PÓS-OPERATÓRIO)
• Após a cirurgia ir para casa e permanecer em repouso
até o dia seguinte. Nas 24 horas seguinte...
LAQUEADURA
Trata-se de um método anticoncepcional
definitivo, realizado através de um
procedimento que ocasiona a interrup...
ANATOMIA – SISTEMA REPRODUTOR
FEMININO
FISIOLOGIA – SISTEMA REPRODUTOR
FEMININO
Responsável pela produção de gametas
femininos (óvulos), hormônios, cópula,
acolh...
TIPOS DE LAQUEADURA
• Abdominal por laparotomia;
• Abdominal por laparoscopia;
• Vaginal por colpotomia;
• Vaginal por his...
PROCEDIMENTO CIRÚRGICO
• Anestesia geral;
• Seccionar ou bloquear as trompas de Falópio;
CLASSIFICAÇÃO CIRÚRGICA
• SEGUNDO O RISCO CARDIOLÓGICO: Pequeno porte.
• SEGUNDO A URGÊNCIA: Eletiva.
• SEGUNDO O TEMPO DE...
CUIDADOS (PRÉ-OPERATÓRIO)
• Preparo psicológico;
• Higienização;
• Tricotomia;
• Providenciar enteroclisma;
• Aplicar pré ...
CUIDADOS (PÓS-OPERATÓRIO)
• Orientar suspensão das relações sexuais, prática
de exercícios físicos por 14 dias;
• Manter o...
PLANO DE CUIDADOS
DIAGNÓSTICOS DE
ENFERMAGEM
INTERVENÇÕES DE
ENFERMAGEM
RESULTADOS
ESPERADOS
Ansiedade
relacionada a
perce...
REFERÊNCIAS
• Brunner &Suddarth. Tratado de Enfermagem Médico
Cirúrgico. 10.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,
2009. p....
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Vasectomia e Laqueadura

7,778 views

Published on

Cirúrgica I - Vasectomia e Laqueadura.

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Vasectomia e Laqueadura

  1. 1. FUNDAÇÃO FRANCISCO MASCARENHAS FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM VASECTOMIA E LAQUEADURA LUANI MICHELLI ALVES BATISTA
  2. 2. VASECTOMIA Consiste num corte e retirada de um segmento dos canais deferentes, desta forma, os espermatozoides produzidos no testículo serão impedidos de chegar ao sêmen.
  3. 3. INDICAÇÃO A vasectomia unilateral é realizada em casos de epididimite. A bilateral no planejamento familiar de casais com prole constituída. Artigo 10 da lei 9.263 da Constituição Federal: • Capacidade civil plena e maiores de 25 anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos; • Prazo mínimo de 60 dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico; • Situações de risco à vida ou à saúde da mãe ou do futuro concepto.
  4. 4. ANATOMIA – SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO
  5. 5. FISIOLOGIA – SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO É responsável pela produção e condução de gametas, pela produção de hormônios e pela cópula. Os ductos deferentes conduzem os espermatozoides até os ductos ejaculatórios durante a ejaculação.
  6. 6. PROCEDIMENTO CIRÚRGICO Com anestesia local, realiza-se pequena incisão na região escrotal. Este então é individualizado, seccionado e suas extremidades ligadas (amarradas). Interpõe-se ainda tecidos adjacentes, de modo a dificultar a recanalização espontânea. O mesmo procedimento é feito no outro lado (2 testículos, 2 deferentes). A pele é fechada com fios que serão absorvidos e não precisam ser retirados.
  7. 7. CLASSIFICAÇÃO CIRÚRGICA • SEGUNDO O RISCO CARDIOLÓGICO: Pequeno porte; • SEGUNDO A URGÊNCIA: Eletiva. • SEGUNDO O TEMPO DE DURAÇÃO: De porte I; • SEGUNDO POTENCIAL DE CONTAMINAÇÃO: Limpa. • QUANTO A FINALIDADE DO TRATAMENTO CIRÚRGICO: Tratamento radical.
  8. 8. CUIDADOS (PRÉ-OPERATÓRIO) • Esclarecer todas as dúvidas ao cliente; • Realizar tricotomia da região e bolsa escrotal; Nos 2 dias anteriores ao procedimento, lavar o escroto com sabão antisséptico; • Orientar ir ao hospital com um acompanhante para levá-lo de volta para casa; • Não há a necessidade de jejum, a não ser que o paciente opte por procedimento com sedação.
  9. 9. CUIDADOS (PÓS-OPERATÓRIO) • Após a cirurgia ir para casa e permanecer em repouso até o dia seguinte. Nas 24 horas seguintes evitar esforços; • Chegando em casa providenciar um saco plástico com gelo protegido por uma toalha e colocá-lo sobre o escroto por 4 a 6 horas; • Não tomar banho muito quente nas primeiras 24 horas; • Esportes estão liberados após 1 semana, vida sexual 72 horas. Usar suspensório escrotal por 5 dias; • Retornar para consulta em 1 semana.
  10. 10. LAQUEADURA Trata-se de um método anticoncepcional definitivo, realizado através de um procedimento que ocasiona a interrupção no trajeto de ambas as trompas, impedido, assim, que os espermatozoides cheguem ao óvulo liberado por qualquer um dos dois ovários.
  11. 11. ANATOMIA – SISTEMA REPRODUTOR FEMININO
  12. 12. FISIOLOGIA – SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Responsável pela produção de gametas femininos (óvulos), hormônios, cópula, acolhimento e desenvolvimento do feto e pelo parto. As tubas uterinas são dois tubos estreitos unidos ao útero, o óvulo fica na tuba até o momento da fecundação, após isto, o zigoto é empurrado para o interior do útero.
  13. 13. TIPOS DE LAQUEADURA • Abdominal por laparotomia; • Abdominal por laparoscopia; • Vaginal por colpotomia; • Vaginal por histeroscopia.
  14. 14. PROCEDIMENTO CIRÚRGICO • Anestesia geral; • Seccionar ou bloquear as trompas de Falópio;
  15. 15. CLASSIFICAÇÃO CIRÚRGICA • SEGUNDO O RISCO CARDIOLÓGICO: Pequeno porte. • SEGUNDO A URGÊNCIA: Eletiva. • SEGUNDO O TEMPO DE DURAÇÃO: De porte I ou II. • SEGUNDO POTENCIAL DE CONTAMINAÇÃO: Limpa. • QUANTO A FINALIDADE DO TRATAMENTO CIRÚRGICO: Tratamento radical.
  16. 16. CUIDADOS (PRÉ-OPERATÓRIO) • Preparo psicológico; • Higienização; • Tricotomia; • Providenciar enteroclisma; • Aplicar pré – anestésico prescrito.
  17. 17. CUIDADOS (PÓS-OPERATÓRIO) • Orientar suspensão das relações sexuais, prática de exercícios físicos por 14 dias; • Manter os métodos anticoncepcionais durante pelo menos 30 dias após a cirurgia; • Retornar ao serviço de saúde em 7 a 14 dias, para reavaliação; • Procurar imediatamente assistência médica se apresentar febre >38ºC, dor abdominal persistente, sangramento ou saída de secreção pela incisão.
  18. 18. PLANO DE CUIDADOS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM RESULTADOS ESPERADOS Ansiedade relacionada a percepção cirúrgica evidenciada pelo nervosismo. -Explicar o procedimento cirúrgico e retirar qualquer dúvida acerca do mesmo; - Proporcionar ambiente calmo e tranquilo; -Avaliar o estresse emocional que a paciente está apresentando. A ansiedade será reduzida a um nível tolerável, o que será evidenciado pelo sono não interrompido, pela ausência de agitação e respostas emocionais moderadas. Dor aguda relacionada a incisão cirúrgica evidenciada por relato verbal. Administrar analgésico CPM; Avaliar a dor, observando localização, características, gravidade e solicitar ao paciente que relate alterações da dor. O paciente relatará alívio da dor.
  19. 19. REFERÊNCIAS • Brunner &Suddarth. Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgico. 10.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. p. 1502 e 1503. • Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2009-2011/ NANDA International; tradução Regina Machado Garcez. - Porto Alegre: Artmed, 2010. • Dicionário Brasileiro de Saúde, 3º edição Genilda Ferreira. • Jornal Brasileiro de Medicina, 94(6):36-37, jun.2008.British Journal of Urology, 76:373-375,1995

×