SEGURANÇA NO TRABALHO EM ALTURA
TRABALHO EM ALTURA•Definição:-É toda a atividade executada acima de 2 metros dopiso de referência;-Trabalhos realizados em...
SEGURANÇA PARA TRABALHOS EM ALTURARiscos• Uso de escadas•   Andaimes•   Espaços confinados•   Diferença de nível•   Aciden...
TRABALHO EM ALTURA- Uma das principais causas de mortes detrabalhadores se deve a acidentesenvolvendo queda de pessoas e m...
Principais áreas com grande risco de queda - coberturas - rampas   silos / reservatórios     - plataformas móveis         ...
Principais áreas com grande risco de queda            horizontal + vertical   caminhões / vagões   - indústria petroquímic...
Principais equipamentos e acessórios para proteção do                     trabalhador   Cadeira Manual   Cadeira Motorizad...
Equipamento Proteção IndividualTodo dispositivo de uso individual, para proteger a saúde e aintegridade física do trabalha...
Equipamento Proteção IndividualObrigação do empregador:-Adquirir o tipo adequado à atividade do empregado;-Treinar o traba...
Equipamento Proteção IndividualObrigação do empregado:- Usá-lo para o fim a que se destina e responsabilizar-se por sua   ...
Equipamento Proteção IndividualE.P.I. para serviço em altura:• Sapato de segurança com solado antiderrapante;• Óculos de c...
CINTO DE SEGURANÇA14/15
SEGURANÇA PARA TRABALHOS EM           ALTURA Substituição do Equipamento     • Rachaduras, cortes, deformações na       l...
TRABALHO EM ALTURAAcidentes fatais por queda de atura ocorrem principalmente em:• Obras da construção civil;• Serviços de ...
QUEDA EM ALTURA
QUEDA DE MATERIAISFerimento inciso-contuso, funcionário sem capacete de segurança.       Faleceu em consequência de uma fr...
TRABALHO EM ALTURAAtos que podem levar a acidentes fatais:• Excesso de confiança;• Não uso ou uso incorreto dos epi s;• De...
ResponsabilidadeCabe ao empregador: Garantir a efetiva implementação das medidas de proteçãoestabelecidas nas Normas;Ass...
ResponsabilidadeCabe ao empregador:Garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre osriscos e as medidas de cont...
ResponsabilidadeCabe aos trabalhadores: Colaborar com o empregador na implementação dasdisposições contidas nesta Norma;...
Planejamento e Organização- Todo trabalho em altura será planejado, organizado e executadopor trabalhador capacitado e aut...
Planejamento e Organização- Quanto à avaliação do estado de saúde dos trabalhadores paratrabalho em altura, cabe a empresa...
Planejamento do TrabalhoNo planejamento do trabalho devem ser adotadas asseguintes medidas:- Medidas para evitar o trabalh...
Análise de RiscoA análise de Risco deve, além dos riscos inerentes ao trabalho emaltura, considerar:a) Local em que os ser...
Análise de Riscog) Risco de queda de materiais e ferramentas;h) Trabalhos simultâneos que apresentem riscos específicos;i)...
Procedimentos OperacionaisAtividades rotineiras:-Diretrizes e requisitos da tarefa,- Orientações gerenciais,- Detalhamento...
Permissão de Trabalho (PET)A permissão de Trabalho deve:a) Ser emitida em três vias, respectivamenteI. disponível no local...
Permissão de Trabalho (PET)c) conter a relação de todos os envolvidos e suas autorizações;d) ser assinada pelo responsável...
AUTORIZAÇÃO PARA TRABALHO DE RISCO                                                                            (ATR)    Sol...
Medidas de ProteçãoEdificações:-As aberturas nos pisos e nas paredes devem ser protegidas de formaque impeçam a queda de p...
ANDAIMES                          DEFINIÇÃOPlataformas necessárias à execução de trabalhos em lugareselevados, onde não po...
TIPOS DE ANDAIMES• Andaimes suspensos• Andaimes tipo cadeira de contramestre• Andaimes inclinados• Andaimes sobre cavalete...
EDIFICAÇÃO SEGURA• Os andaimes devem ser montados por mais de uma pessoa.• Andaimes não devem conter peças de fabricantes ...
ANDAIMES•      Devem ser construídos, amarrados em estruturas e    contraventados, de modo a suportar a carga as quais est...
Montagem de um andaimeBarra de travamentotransversal                                            Segmentos                 ...
SOLDA E CORTE COM MAÇARICO  Para trabalhos de solda ou corte sobre plataformas deve-se garantir que a área sobre a platafo...
DESMONTAGEM DOS ANDAIMESA desmontagem é tarefa de maior risco que a montagem, logo, necessitamaior cuidado.• Verifique a e...
NUNCA TRABALHE SOBRE ANDAIMESDURANTE TEMPESTADES, CHUVAS OU          VENTANIAS.
TRABALHOS EM LUGARES ALTOS                          ESCADAS DE MÃO• Guardadas em abrigos, fora da exposição de sol ou  umi...
TRABALHO EM ALTURA
Apresentação elcoeste
Apresentação elcoeste
Apresentação elcoeste
Apresentação elcoeste
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação elcoeste

5,891 views

Published on

1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
5,891
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
454
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação elcoeste

  1. 1. SEGURANÇA NO TRABALHO EM ALTURA
  2. 2. TRABALHO EM ALTURA•Definição:-É toda a atividade executada acima de 2 metros dopiso de referência;-Trabalhos realizados em locais elevados, queapresentam diferença de nível e risco de queda aostrabalhadores.
  3. 3. SEGURANÇA PARA TRABALHOS EM ALTURARiscos• Uso de escadas• Andaimes• Espaços confinados• Diferença de nível• Acidente pessoal/Queda 3
  4. 4. TRABALHO EM ALTURA- Uma das principais causas de mortes detrabalhadores se deve a acidentesenvolvendo queda de pessoas e materiais;- 30% dos acidentes de trabalho ocorridos aoano são decorrentes de quedas.
  5. 5. Principais áreas com grande risco de queda - coberturas - rampas silos / reservatórios - plataformas móveis - coletivo / individual - torres / chaminés - galerias / tanques - pontes-rolantes / sacadas 5
  6. 6. Principais áreas com grande risco de queda horizontal + vertical caminhões / vagões - indústria petroquímica 6
  7. 7. Principais equipamentos e acessórios para proteção do trabalhador Cadeira Manual Cadeira Motorizada Trava-queda para cabo de aço ou corda Trava-queda para trilho inox Trava-queda retrátil para áreas de carga, telhados e andaimes Escadas para telhados Equipamentos manuais para áreas confinadas Equipamentos motorizados para áreas confinadas Sistemas de Segurança para movimentação horizontal Cinturões de segurança e acessórios para ancoragem 7
  8. 8. Equipamento Proteção IndividualTodo dispositivo de uso individual, para proteger a saúde e aintegridade física do trabalhador;Comercialização e utilização:Possuir o Certificado de Aprovação - CA, expedido peloMTE, nº que consta no próprio equipamento.
  9. 9. Equipamento Proteção IndividualObrigação do empregador:-Adquirir o tipo adequado à atividade do empregado;-Treinar o trabalhador sobre o seu uso adequado e tornar seu usoobrigatório;- Substituí-lo quando danificado ou extraviado, higienizá-lo e fazersua manutenção;
  10. 10. Equipamento Proteção IndividualObrigação do empregado:- Usá-lo para o fim a que se destina e responsabilizar-se por sua guarda e conservação;- Comunicar o empregador alterações que torne seu uso impróprio.
  11. 11. Equipamento Proteção IndividualE.P.I. para serviço em altura:• Sapato de segurança com solado antiderrapante;• Óculos de com proteção lateral. Quando houver risco de ofuscamento pelo reflexo do sol em telhas novas de alumínio ou outras superfícies refletoras, usar lentes ray ban;• Capacete de segurança com jugular;• Cinturão de segurança tipo paraquedista, conectado a cabo, corda ou trilho de aço por meio de dispositivos que possibilitem fácil movimentação sobre toda área de trabalho;• Luva de raspa;• Outros, de acordo com a tarefa;
  12. 12. CINTO DE SEGURANÇA14/15
  13. 13. SEGURANÇA PARA TRABALHOS EM ALTURA Substituição do Equipamento • Rachaduras, cortes, deformações na lona, couro ou nylon do cinto, talabarte ou suspensório • Deformação, trinca, oxidação acentuada nas ferragens. • Defeito ou enfraquecimento das molas (acessórios) • Rompimento dos fios da corda de nylon Manutenção • Costuras rompidas • Início de corrosão nas ferragens 13
  14. 14. TRABALHO EM ALTURAAcidentes fatais por queda de atura ocorrem principalmente em:• Obras da construção civil;• Serviços de manutenção e limpeza em fachadas;• Serviços de manutenção em telhados;• Pontes rolantes;• Montagem de estruturas diversas;• Serviços em ônibus e caminhões;• Depósitos de materiais;• Serviços em linha de transmissão e postes elétricos;• Trabalhos de manutenção em torres;• Serviços diversos em locais com aberturas em pisos e paredessem proteção, etc.
  15. 15. QUEDA EM ALTURA
  16. 16. QUEDA DE MATERIAISFerimento inciso-contuso, funcionário sem capacete de segurança. Faleceu em consequência de uma fratura craneana.
  17. 17. TRABALHO EM ALTURAAtos que podem levar a acidentes fatais:• Excesso de confiança;• Não uso ou uso incorreto dos epi s;• Descumprimento e/ou desconhecimento dos padrões deexecução;•Falta de atenção dos funcionários.
  18. 18. ResponsabilidadeCabe ao empregador: Garantir a efetiva implementação das medidas de proteçãoestabelecidas nas Normas;Assegurar a realização da Análise de Risco - AR e, quandoaplicável,a emissão da Permissão de Trabalho - PT;Desenvolver procedimento operacional para as atividadesrotineiras de trabalho em altura; Assegurar a realização de avaliação prévia das condições nolocal do trabalho em altura, estudando, planejando e implementandoas ações e medidas complementares de segurança aplicáveis;Adotar as providências necessárias para acompanhar ocumprimento das medidas de proteção estabelecidas em Normaspelas empresas contratadas;
  19. 19. ResponsabilidadeCabe ao empregador:Garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre osriscos e as medidas de controle;Garantir que qualquer trabalho só se inicie depois de adotadas asmedidas de proteção definidas nas Normas;Assegurar a suspensão dos trabalhos em altura quando verificarsituação ou condição de risco não prevista, cuja eliminação ouneutralização imediata não seja possível;Estabelecer uma sistemática de autorização dos trabalhadorespara trabalho em altura;Garantir que todo trabalho em altura seja realizado sobsupervisão, com modo estabelecido pela Análise de Risco.
  20. 20. ResponsabilidadeCabe aos trabalhadores: Colaborar com o empregador na implementação dasdisposições contidas nesta Norma; Interromper imediatamente o trabalho, informando aosuperior hierárquico, em caso de qualquer situação oucondição de risco não prevista, cuja eliminação ouneutralização imediata não seja possível; Zelar pela sua segurança e saúde e a de outras pessoas quepossam ser afetadas por suas ações ou omissões no trabalho.
  21. 21. Planejamento e Organização- Todo trabalho em altura será planejado, organizado e executadopor trabalhador capacitado e autorizado.- Considera-se trabalhador autorizado para trabalho em alturaaquele capacitado, cujo estado de saúde foi avaliado, tendo sidoconsiderado apto para executar essa atividade e que possuaanuência formal da empresa.- O trabalhador em altura deve ser avaliado quanto aos fatorespsicossociais e submetido a exame médico voltado às patologiasque poderão originar mal súbito e queda de altura.- A aptidão para trabalho em altura deverá ser consignada noatestado de saúde ocupacional do trabalhador
  22. 22. Planejamento e Organização- Quanto à avaliação do estado de saúde dos trabalhadores paratrabalho em altura, cabe a empresa:• garantir que a avaliação seja efetuadaperiodicamente, considerando os riscos envolvidos em cadasituação,• assegurar que os exames e a sistemática de avaliação sejampartes integrantes do Programa de Controle Médico da SaúdeOcupacional - PCMSO, devendo estar nele consignados;- A empresa deve estabelecer sistema de identificação que permitaa qualquer tempo conhecer a abrangência da autorização de cadatrabalhador.
  23. 23. Planejamento do TrabalhoNo planejamento do trabalho devem ser adotadas asseguintes medidas:- Medidas para evitar o trabalho em altura, sempre queexistir meio alternativo de execução;- Medidas que eliminem o risco de queda dostrabalhadores, na impossibilidade de execução do trabalhode outra forma;- Medidas que minimizem as consequências daqueda, quando o risco de queda não puder ser eliminado.
  24. 24. Análise de RiscoA análise de Risco deve, além dos riscos inerentes ao trabalho emaltura, considerar:a) Local em que os serviços serão executados e seu entorno;b) Isolamento e a sinalização no entorno da área de trabalho;c) Autorização dos envolvidos;d) Estabelecimento dos pontos de ancoragem;e) Condições meteorológicas adversas;f) Seleção, inspeção, forma de utilização e limitação de uso dosequipamentos de proteção coletiva e individual, atendendo às normastécnicas vigentes, às orientações dos fabricantes e aos princípios daredução do impacto e dos fatores de queda;
  25. 25. Análise de Riscog) Risco de queda de materiais e ferramentas;h) Trabalhos simultâneos que apresentem riscos específicos;i) Atendimento a requisitos de segurança e saúde contidos nasdemais normas regulamentadoras;j) Riscos adicionais;k) Condições impeditivas;l) Situações de emergência e o planejamento do resgate e primeirossocorros, de forma a reduzir o tempo da suspensão inerte dotrabalhador;m) Necessidade de sistema de comunicação.
  26. 26. Procedimentos OperacionaisAtividades rotineiras:-Diretrizes e requisitos da tarefa,- Orientações gerenciais,- Detalhamento da tarefa,- Medidas de controle dos riscos características à rotina,- Condições impeditivas,- Equipamentos de proteção coletivos e individuais necessários e ascompetências e responsabilidades.-Atividades não rotineiras:- As medidas de controle devem ser evidenciadas na Análise de Riscoe na Permissão de Trabalho.
  27. 27. Permissão de Trabalho (PET)A permissão de Trabalho deve:a) Ser emitida em três vias, respectivamenteI. disponível no local de trabalho;II. entregue ao responsável pela autorização da permissão;III. arquivada;b) Conter os requisitos mínimos a serem atendidos para a execuçãodos trabalhos e as disposições e medidas estabelecidas na Análisede Risco;
  28. 28. Permissão de Trabalho (PET)c) conter a relação de todos os envolvidos e suas autorizações;d) ser assinada pelo responsável pela autorização da permissão;e) ter validade limitada à duração da atividade, restrita ao turno detrabalho, podendo ser revalidada pelo responsável pela autorizaçãonas situações em que não ocorra mudanças nas condiçõesestabelecidas ou na equipe de trabalho;f) encerrada após o término da atividade e organizada de forma apermitir sua rastreabilidade.
  29. 29. AUTORIZAÇÃO PARA TRABALHO DE RISCO (ATR) Solicitante: Setor: Data:______/_______/________. Nº: TIPO DE SERVIÇO VALIDADE h DE:_______/________/________ _______:______S h ATÉ:______/________/________ _______:______ Manutenção A Quente Confinado Escavações Altura EletricidadeOL DESCRIÇÃO DO SERVIÇO A EXECUTAR: DESCREVER CONDIÇÕES DO LOCAL E ADJACENCIAS:ICI MÃO DE OBRA: ( ) INTERNA ( ) TERCEIROS Nº FUNC.: FIM DE SEMANA / FERIADO ( ) SIM ( ) NÃOTA NOME(S) DO(S) EXECUTANTE(S): SETOR(ES) ENVOLVIDO(S):NTE EQUIPAMENTO(S) / APARELHO(S) A UTILIZAR ( ) SOLDA ELETRICA ( ) FERRAMENTA AUTOMATICA OUTROS DESCREVER: ( ) SOLDA OXI-ACETILENO ( ) MARTELETE ( ) ( ) LIXADEIRA / ESMERILHADEIRA ( ) LIXADEIRA PNEUMATICA ( ) ( ) FURADEIRA ( ) FURADEIRA PNEUMATICA ( ) ( ) JATO DE AREIA ( ) FERRAMENTA ANTI-FAISCA ( ) ASSINATURA SOLICITANTE: ASSINATURA CHEFIA: RISCOS ( ) PRODUTO INFLAMÁVEL ( ) EXPLOSÃO ( ) POEIRAS ( ) PRODUTO TÓXICO ( ) CHOQUE ELÉTRICO ( ) VAPORES E GASES ( ) PRODUTO CORROSIVO ( ) PISO ESCORREGADIO OUTROS DESCREVER: ( ) COMBURENTE ( ) DESMORONAMENTO ( )S ( ) COMBUSTIVEL ( ) PRESSÕES / TEMPERATURAS EXTREMAS ( )E ( ) ASFIXIANTE ( ) QUEDA DE ALTURA ( )G ( ) RUÍDO ( ) TRAFEGO INTERNO ( )U AÇÕES PREVENTIVAS OBRIGÁTORIAS A TOMARR ( ) MEDIR OXIGÊNIO ( ) RAQUETEAR ENTRADA / SAÍDA ( ) ESCORAMENTOAN ( ) MEDIR GASES EXPLOSIVOS ( ) ISOLAR ENTRADA / SAÍDA ( ) MONTAR ACOMPANHAMENTOÇ ( ) INFORMAR CHEFIA DA ÁREA ( ) RETIRAR MATERIAIS PERIGOSOS ( ) TREINAR ENVOLVIDOSA ( ) LAVAR EQUIPAMENTOS E LINHAS ( ) BLOQUEIO ELETRICO DE VÁLVULAS, ETC OUTROS: ( ) DRENAR ( ) LIMPAR EQUIPAMENTOS E LINHAS ( ) DESPRESSURIZAR ( ) PROVER EQUIP. COMBATE A INCÊNDIOI EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO OBRIGATÓRIOSN ( ) MÁSCARAS: FILTRO / AUTÔNOMA / AR / SOLDA ( ) LUVAS: COURO / PVC / ALTA TENSÃO ( ) CORDAS / CABO DE AÇO / CABO GUIAD ( ) ÓCULOS DE SEGURANÇA ( ) AVENTAL: PVC / RASPA ( ) TRAVA GUEDASU ( ) BOTAS: COURO / PVC / BORRACHA ( ) BLUSÃO DE RASPA OUTROS:S ( ) CAPACETE ( ) PERNEIRA DE RASPATR ( ) PROTETOR AURICULAR ( ) CINTO DE SEGURANÇAI LIBERAÇÃOA EQUIPAMENTOS, LOCAL, ADJACENCIAS FORAM INSPECIONADOS E SE APRESENTAM CUMPRIDAS AS EXIGÊNCIAS, ESTANDO AUTORIZADO OL INÍCIO DOS TRABALHOS EM_______/_______/__________, AS ______:_______. CHEFIA RESPONSÁVEL AREA EXECUTANTE TÉC. SEG. TRABALHO REVALIDAÇÃO INÍCIO:_______/_______/_________ TERMINO:________/________/___________ HORA:______:_________ HORA: _______:_________ TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO TRABALHO CONCLUÍDO: ( ) SIM ( ) NÃO DATA:________/________/__________. _______:________
  30. 30. Medidas de ProteçãoEdificações:-As aberturas nos pisos e nas paredes devem ser protegidas de formaque impeçam a queda de pessoas e objetos.Importante:-As proteções quando feitas em madeiras devem ser de 1° qualidadesem nós e devem ser pintadas com identificação de EPC para impedirque sejam retiradas inadvertidamente.
  31. 31. ANDAIMES DEFINIÇÃOPlataformas necessárias à execução de trabalhos em lugareselevados, onde não possam ser executados em condições desegurança a partir do piso. São utilizados em serviços deconstrução, reforma, demolição, pintura, limpeza e MANUTENÇÃO.
  32. 32. TIPOS DE ANDAIMES• Andaimes suspensos• Andaimes tipo cadeira de contramestre• Andaimes inclinados• Andaimes sobre cavaletes• Andaimes de travessão
  33. 33. EDIFICAÇÃO SEGURA• Os andaimes devem ser montados por mais de uma pessoa.• Andaimes não devem conter peças de fabricantes diferentes.• Deve suportar duas vezes o peso ao qual será submetido.• Deve ser montado sobre superfície nivelada.• A superfície deve ser sólida para não ceder com o peso.• Deve ser inspecionado antes e após o uso.• Peças danificadas devem ser reparadas ou destruídas.
  34. 34. ANDAIMES• Devem ser construídos, amarrados em estruturas e contraventados, de modo a suportar a carga as quais estarão sujeitos;• assoalhos fixos e travados;• Madeiras de boa qualidade, isentas de nós, rachaduras e quaisquer outros defeitos;• Devem ser providos de escadas de acesso, guarda-corpo (90 cm) e rodapé (20 cm);• Proibido acumular materiais no andaime;• Obrigatório o uso do cinto de segurança com dois talabartes, e somente liberar um após certificar que o outro esteja devidamente preso;• Isolamento da área ao redor do andaime;• Não é permitido o uso de arames prendendo andaimes;• O cinto de segurança é obrigatório em trabalhos acima de 2 metros ou que envolvam risco de queda, sendo que nos andaimes seu uso é obrigatório.
  35. 35. Montagem de um andaimeBarra de travamentotransversal Segmentos Pés dos andaimes Barra de ligação das bases
  36. 36. SOLDA E CORTE COM MAÇARICO Para trabalhos de solda ou corte sobre plataformas deve-se garantir que a área sobre a plataforma, assimcomo a área abaixo dela estejam devidamente isoladase protegidas. Todos os materiais inflamáveis devem serremovidos do local e o pessoal nas proximidades deve estar usando EPIs adequados.
  37. 37. DESMONTAGEM DOS ANDAIMESA desmontagem é tarefa de maior risco que a montagem, logo, necessitamaior cuidado.• Verifique a existência de restos de materiais sobre as tábuas dosandaimes.• Verifique a existência de tábuas soltas.• Realize a desmontagem sempre de cima para baixo.• Utilizar equipamento auxiliar sempre que possível, comoSKYMUNCK, GUINDASTE, HYSTER, ETC...• Usar cinto de segurança durante toda desmontagem.• Nunca ficar no piso que está sendo desmontado, ficar no andar de baixoou fora do andaime.
  38. 38. NUNCA TRABALHE SOBRE ANDAIMESDURANTE TEMPESTADES, CHUVAS OU VENTANIAS.
  39. 39. TRABALHOS EM LUGARES ALTOS ESCADAS DE MÃO• Guardadas em abrigos, fora da exposição de sol ou umidade, repousada em ganchos na parede;• Usar cinto de segurança amarrado em estrutura independente da escada.• Escada com o cumprimento ideal, de modo a não ter que se esticar;• Não apoiar escadas em vidros, portas ou locais escorregadios;• Não subir/descer transportando cargas volumosas;• Não descer de costas viradas para a escada;• Isolamento da área ao redor da escada;
  40. 40. TRABALHO EM ALTURA

×