Peixes
Acadêmica: Michelle Oliveira
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
CAMPUS PORTO NACIONAL
• O peixe é um dos símbolos do cristianismo;
• A palavra peixe, em grego, é IXTIS, cujas letras são
iniciais da frase "Γιο...
Filo ChordataFilo Chordata
Subfilo Euchordata
ou Vertabrata
Subfilo Euchordata
ou Vertabrata
Subfilo
Cephalochordata
Subfi...
Subfilo Agnatha
• Agnatha (do grego transliterado a, sem + gnathos,
maxila) ;
È um subfilo da parafilética de peixes sem m...
Ágnatos
• São vertebrados desprovidos de aparelho
maxilomandibular (mandíbulas e maxilas);
• Espécies atuais adultas, as m...
Cyclostomata
• Cyclostomata ou "ciclóstomos" - antigo taxon em
que se agrupam os peixes com boca circular e
desprovidos de...
Lampréia
Gnathostomata
• Os gnatostomados (do grego gnathos,
mandíbula, e stomatos, boca);
• Constituem uma superclasse
de animais ...
Evolução
Superclasse Pisces ( Peixes )
• Classe Chondrichthyes: Os Chondrichthyes ou peixes
cartilagíneos, que incluem os tubarões,...
Classe Osteichthyes:
• De acordo com a classificação científica tradicional,
a classe Osteichthyes (do grego osteos = osso...
Sub-classificados
• Sarcopterygii - os peixes de barbatanas lobadas, como
o celacanto e os peixes pulmonados e os tetrápod...
• Actinopterygii - os restantes grupos de
peixes, também conhecidos
como teleósteos.
• Os Actinopterygii ou actinopterígeo...
Caracteristicas gerais
• Os peixes são animais vertebrados aquáticos que vivem
nos rios, oceanos e lagos. Apareceram em no...
• A respiração é branquial – as brânquias são
filamentos delicados , providos de vasos que
recolhem o gás oxigênio dissolv...
• A bexiga natatória é um órgão que auxilia o peixe a
manter-se a determinada profundidade através do
controle da sua dens...
• As barbatanas ou nadadeiras são
os órgãos de locomoção dos peixes.
• São extensões da derme (a camada profunda da pele)
...
Distribuição Geografica dos Peixes
Grande lago salgado
(Utah – Estados Unidos)
• São encontrados em quase todos os ambientes
aquáticos, desde as regiões congeladas do
Ártico e Antártico, até as águas q...
Anatomia e Fisiologia
Anatomia e Fisiologia
Anatomia e Fisiologia
 O esqueleto dos peixes, como a dos outros vertebrados, pode ser
dividido em duas partes:
•  Esque...
SISTEMA ESQUELÉTICOSISTEMA ESQUELÉTICO
(b)Vértebra da região torácica, com as costelas
(a) Fotografia do esqueleto de um p...
 É um sistema completo.
 Composto basicamente por boca, faringe, esôfago, estômago e
intestino.
 Possui homodontia
 Na...
SISTEMA DIGESTIVOSISTEMA DIGESTIVO
Cartilaginosos
Ósseo
SISTEMA DIGESTIVOSISTEMA DIGESTIVO
 Os peixes respiram por meio de brânquias;
 Quando o peixe está bem conservado, as brânquias têm aspecto
brilhante e cor...
 Houve uma transformação dos pulmões, em uma bolsa com gases,
a bexiga natatória.
 A função dessa bolsa é atuar como órg...
SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
SISTEMA CIRCULATÓRIOSISTEMA CIRCULATÓRIO
 Os peixes possui um sistema circulatório fechado;
 Composto por artérias, veia...
SISTEMA CIRCULATÓRIOSISTEMA CIRCULATÓRIO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
 Apresenta sistema nervoso bem desenvolvido;
 sistema nervoso central, constituído pelo e...
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
A) Lobo olfativo
B) Cérebro
C) Lobo óptico
D) Cerebelo
E) Bulbo raquidiano
F) Medula espinh...
SISTEMA REPRODUTIVOSISTEMA REPRODUTIVO
 Os peixes têm reprodução assexuada;
 Pode ocorrer tanto fecundação externa como ...
SISTEMA REPRODUTIVOSISTEMA REPRODUTIVO
Ovos com embriões de peixe
Alevino de
Barrigudinho
Larva de peixe
Importância para Meio ambiente
• Algumas espécies são excelentes dispersoras de
sementes, como as espécies de pacus por ex...
• Um estudo realizado no Pantanal revela a importância
dos peixes para a conservação da vegetação ciliar.
• Cientistas des...
Importância para o homem
• Os peixes têm uma importância muito grande para o ser humano
como alimento, desde tempos muito ...
Biocuriosidades
• Os filhotes do tubarão-tigre brigam entre si na barriga da
mãe, até restar apenas um;
• O maior peixe de...
• Os peixes dormem? Mais ou menos. Eles alternam
períodos de vigília e repouso;
• Mas fazem xixi? Sim. E bebem água? Sim, ...
Bibliografia
• Biologia integrada, Caderno de atividade: ensino médio/ Luiz Eduardo Cheida- São Paulo, 2005
• Biologia , v...
Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação slides sobre os peixes

1,565 views

Published on

Apresentação com as características gerais sobre a classe dos Peixes ( Osteichthyes).

Published in: Science
  • Be the first to comment

Apresentação slides sobre os peixes

  1. 1. Peixes Acadêmica: Michelle Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CAMPUS PORTO NACIONAL
  2. 2. • O peixe é um dos símbolos do cristianismo; • A palavra peixe, em grego, é IXTIS, cujas letras são iniciais da frase "Γιος του Ιησού Χριστού του Θεού του Σαλβαδόρ" que significa "Jesus Cristo Filho de Deus Salvador".
  3. 3. Filo ChordataFilo Chordata Subfilo Euchordata ou Vertabrata Subfilo Euchordata ou Vertabrata Subfilo Cephalochordata Subfilo Cephalochordata Subfilo Urochordata ou Tucinata Subfilo Urochordata ou Tucinata Classe Mammalia Classe Mammalia Classe Aves Classe Aves Classe Reptilia Classe Reptilia Classe Amphibia Classe Amphibia Superclase Tetrapoda Superclase Tetrapoda Classe Osteichthyes Classe Osteichthyes Classe Chondritchthyes Classe Chondritchthyes Superclasse Pisces Superclasse Pisces Classe Cyclostomata Classe Cyclostomata GnathostomataGnathostomataAgnathaAgnatha
  4. 4. Subfilo Agnatha • Agnatha (do grego transliterado a, sem + gnathos, maxila) ; È um subfilo da parafilética de peixes sem mandíbulas (Cyclostomata) do subfiloVertebrata , que inclui animais como as mixinas, as lampreias e os ostracodermes. Mixinas Lampreias Ostracodermes
  5. 5. Ágnatos • São vertebrados desprovidos de aparelho maxilomandibular (mandíbulas e maxilas); • Espécies atuais adultas, as mixinas e lampreias, ou são ectoparasitas de peixes ou são necrófagas; • No passado, ocuparam diversos nichos ecológicos, tanto em águas doces como marinhas, mas declinaram rapidamente do Devoniano Superior. Lampetra Fluviatilis
  6. 6. Cyclostomata • Cyclostomata ou "ciclóstomos" - antigo taxon em que se agrupam os peixes com boca circular e desprovidos de mandíbulas ( Mixinas e Lampreais ); • Cyclostomata em grego (cyclos + stoma) significa "boca circular". Suas bocas não podem fechar devido à falta de uma mandíbula, então eles têm que constantemente mover a água através da boca.
  7. 7. Lampréia
  8. 8. Gnathostomata • Os gnatostomados (do grego gnathos, mandíbula, e stomatos, boca); • Constituem uma superclasse de animais vertebrados, onde são reunidos os peixes que possuem mandíbula e os tetrápodes. • Divergem com superclasse dos ágnatos, que não possuem mandíbula.
  9. 9. Evolução
  10. 10. Superclasse Pisces ( Peixes ) • Classe Chondrichthyes: Os Chondrichthyes ou peixes cartilagíneos, que incluem os tubarões, as raias e as quimeras, muitas vezes classificadas como Seláceos; • São peixes geralmente oceânicos que possuem um esqueleto totalmente formado por cartilagem, mas coberta por um tecido específico, a cartilagem prismática calcificada.
  11. 11. Classe Osteichthyes: • De acordo com a classificação científica tradicional, a classe Osteichthyes (do grego osteos = osso, e ichthyos = peixe) agrupava os peixes ósseos, em contraposição com Chondrichthyes, os peixes cartilagínosos. • No entanto, de acordo com as descobertas mais recentes sobre a filogenia dos animais, o clado Osteichthyes agrupa todos os animais com tecido ósseo endocôndrico e com dentes implantados nas maxilas. • São subdivididos em dois grupo.
  12. 12. Sub-classificados • Sarcopterygii - os peixes de barbatanas lobadas, como o celacanto e os peixes pulmonados e os tetrápodes, ou seja, os vertebrados terrestres; • (Do latim científico: Sarcopterygii) formam uma classe de vertebrados, onde se classificam os peixes considerados como representantes dos antepassados dos anfíbios (do grego sarkos, carne + pteryx, barbatana, asa) e todos os tetrápodes, ou seja, os répteis, as aves e os mamíferos.
  13. 13. • Actinopterygii - os restantes grupos de peixes, também conhecidos como teleósteos. • Os Actinopterygii ou actinopterígeos (d o grego aktis, raio + pteryx, nadadeira; asa) .
  14. 14. Caracteristicas gerais • Os peixes são animais vertebrados aquáticos que vivem nos rios, oceanos e lagos. Apareceram em nosso planeta há milhões de anos, muito antes da espécie humana. Atualmente, existem mais de 28 mil espécies catalogadas. • Os peixes são gnastotomados, isto é, apresentam mandibulas; • São pecilotermos – Temperatura do corpo oscila de acordo com as variações da temperatura do meio;
  15. 15. • A respiração é branquial – as brânquias são filamentos delicados , providos de vasos que recolhem o gás oxigênio dissolvidos na água. • Nos dois lados do corpo há uma estrutura sensorial denominada linha lateral. Nesse canal existem células sensoriais que permirtem a percepção de vibrações e de pressão da água , variável de acordo com a profundidade.
  16. 16. • A bexiga natatória é um órgão que auxilia o peixe a manter-se a determinada profundidade através do controle da sua densidade relativamente à da água; • É um saco de paredes flexíveis, derivado do intestino que pode expandir-se ou contrair de acordo com a pressão; • Têm muito poucos vasos sanguíneos, mas as paredes estão forradas com cristais de guanina, que a fazem impermeáveis aos gases.
  17. 17. • As barbatanas ou nadadeiras são os órgãos de locomoção dos peixes. • São extensões da derme (a camada profunda da pele) suportadas por lepidotríquias, que são escamas modificadas e funcionam como os raios das rodas de bicicleta. • Por essa razão, chamam-se raios os que são flexíveis, muitas vezes segmentados e ramificados, ou espinhos, quando são rígidos e podem ser ocos e possuir um canal para a emissão de veneno. • A forma do corpo dos peixes "típicos" – basicamente fusiforme – é uma das suas melhores adaptações à locomoção dentro de água.
  18. 18. Distribuição Geografica dos Peixes Grande lago salgado (Utah – Estados Unidos)
  19. 19. • São encontrados em quase todos os ambientes aquáticos, desde as regiões congeladas do Ártico e Antártico, até as águas quentes das selvas tropicais. • Vivem nas correntes de águas revoltas que descem as montanhas e nos quietos rios que correm subterraneamente. • Alguns peixes fazem longas travessias oceânicas. Outros passam a maior parte de suas vidas enterrados na areia ou no fundo do oceano (Pough et al. 1993).
  20. 20. Anatomia e Fisiologia
  21. 21. Anatomia e Fisiologia
  22. 22. Anatomia e Fisiologia  O esqueleto dos peixes, como a dos outros vertebrados, pode ser dividido em duas partes: •  Esqueleto axial •  Esqueleto apendicular (elementos de sustentação)  A coluna vertebral dos peixes é formada por vértebras articuladas.  As vértebras do tronco apresentam projeções ventrais pontiagudas – as costelas – que envolvem a região abdominal, sustentando a parede do corpo e protegendo os órgãos internos.
  23. 23. SISTEMA ESQUELÉTICOSISTEMA ESQUELÉTICO (b)Vértebra da região torácica, com as costelas (a) Fotografia do esqueleto de um peixe ósseo (c) Vértebras da região caudal
  24. 24.  É um sistema completo.  Composto basicamente por boca, faringe, esôfago, estômago e intestino.  Possui homodontia  Na faringe, abrem-se as fendas branquiais.  Os sucos digestores são potentes.  O intestino pode terminar em cloaca ou em ânus SISTEMA DIGESTIVOSISTEMA DIGESTIVO
  25. 25. SISTEMA DIGESTIVOSISTEMA DIGESTIVO Cartilaginosos
  26. 26. Ósseo SISTEMA DIGESTIVOSISTEMA DIGESTIVO
  27. 27.  Os peixes respiram por meio de brânquias;  Quando o peixe está bem conservado, as brânquias têm aspecto brilhante e cor vermelha bem intensa.  Algumas poucas espécies de peixes ósseos respiram no meio aéreo, por uma bolsa ricamente vascularizada – pulmão – ligada à faringe;  Conhecidos como peixes pulmonados, são capazes de encher seu pulmão de ar; SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
  28. 28.  Houve uma transformação dos pulmões, em uma bolsa com gases, a bexiga natatória.  A função dessa bolsa é atuar como órgão flutuador, regulando a densidade;  Quando o peixe se aproxima da superfície, os gases dissolvidos no sangue  Quando o peixe se desloca para profundidades maiores, os gases da bexiga natatória passam para o sangue SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
  29. 29. SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
  30. 30. SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
  31. 31. SISTEMA CIRCULATÓRIOSISTEMA CIRCULATÓRIO  Os peixes possui um sistema circulatório fechado;  Composto por artérias, veias, capilares sanguíneos e por um coração;  Este coração contêm apenas duas câmaras: um átrio (ou aurícula) e um ventrículo;  Quando a parede do ventrículo se contrai, o sangue é impulsionado para uma artéria de grande calibre, a aorta;
  32. 32. SISTEMA CIRCULATÓRIOSISTEMA CIRCULATÓRIO
  33. 33. SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO  Apresenta sistema nervoso bem desenvolvido;  sistema nervoso central, constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal (ou medula nervosa);  sistema nervoso periférico, constituído pelos nervos e gânglios nervosos;  Os nervos são feixes de prolongamento de células nervosas que conduzem impulsos nervosos;  Os gânglios nervosos são as dilatações presentes em certos cervos;  O encéfalo é a porção anterior dilatada do tubo nervoso dos vertebrados.
  34. 34. SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO A) Lobo olfativo B) Cérebro C) Lobo óptico D) Cerebelo E) Bulbo raquidiano F) Medula espinhal
  35. 35. SISTEMA REPRODUTIVOSISTEMA REPRODUTIVO  Os peixes têm reprodução assexuada;  Pode ocorrer tanto fecundação externa como fecundação interna;  Pode haver desenvolvimento direto ou indireto;  Outras espécies que têm fecundação interna são ovípara;  Outras espécies são ovovivíparas, isto é, as fêmeas retêm os ovos no interior do corpo.  Não desenvolve cuidados parentais.
  36. 36. SISTEMA REPRODUTIVOSISTEMA REPRODUTIVO Ovos com embriões de peixe Alevino de Barrigudinho Larva de peixe
  37. 37. Importância para Meio ambiente • Algumas espécies são excelentes dispersoras de sementes, como as espécies de pacus por exemplo. • Outras como os lambaris e barrigudinhos são controladores de larvas de mosquitos e comem ovos de outras espécies ajudando a preservar o equilíbrio. • Outras ainda como as piranhas são os urubus dos rios, limpando carcaças e evitando assim o surgimento ou transmissão de doenças. • Além destas nobres funções, ainda servem de alimento para inúmeras espécies animais. alguns peixes (limpam) o oceano, eliminando um pouco da poluição.
  38. 38. • Um estudo realizado no Pantanal revela a importância dos peixes para a conservação da vegetação ciliar. • Cientistas descobriram que o pacu e outras espécies são responsáveis pela dispersão das sementes de um quarto das espécies de plantas que ocorrem nas margens de rios e mananciais. • O estudo mostra que os ecossistemas aquático e terrestre estão muitos mais interligados do que se imaginava. “Durante essa época do ano, as árvores nas áreas alagadas do Pantanal chegam a ficar alguns metros sob a água”, afirma a ecóloga. “Além disso, o pacu pode dispersar as sementes rio acima, o que não aconteceria se o fruto caíssena água e fosse levado correnteza abaixo.”
  39. 39. Importância para o homem • Os peixes têm uma importância muito grande para o ser humano como alimento, desde tempos muito antigos. Algumas populações são completamente dependentes dos peixes para sua alimentação, sendo eles os responsáveis por toda a proteína fornecida ao organismo. • Além das proteínas, os peixes fornecem importantes sais minerais, como o fósforo, indispensável para as atividades do sistema nervoso, principalmente do cérebro. • Os peixes também fornecem óleos, extraídos geralmente do seu fígado, como o óleo de fígado de bacalhau, rico em vitaminas A e D. • A partir dos peixes também pode ser produzida uma farinha, utilizada na alimentação humana ou em rações animais. Essa farinha pode também ser usada como fertilizante.
  40. 40. Biocuriosidades • Os filhotes do tubarão-tigre brigam entre si na barriga da mãe, até restar apenas um; • O maior peixe de água doce é o Pirarucu. Um exemplar pode chegar a dois metros e pesar por volta de 200 Kg; • Uma enguia é capaz de dar um choque maior do que o de uma tomada doméstica. Sua descarga chega a 125 volts; • A palavra peixe é usada para designar um grande número de animais aquáticos. A maior parte dos animais marinhos, que muitas vezes são chamados de "peixe", incluindo as medusas, os moluscos e crustáceos e mesmo mamíferos como as baleias e os golfinhos, não são peixes.
  41. 41. • Os peixes dormem? Mais ou menos. Eles alternam períodos de vigília e repouso; • Mas fazem xixi? Sim. E bebem água? Sim, inclusive os peixes de água salgada; Os tubarões são míopes
  42. 42. Bibliografia • Biologia integrada, Caderno de atividade: ensino médio/ Luiz Eduardo Cheida- São Paulo, 2005 • Biologia , vol. 2: Seres vivos/ fisiologia/ Wilson Roberto Paulino . Editora Atica, 2005 • Ser protagonista: biologia, 3. Ensino médio/ Antônio Carlos. Ed.São Paulo, 2009; • Biologia 2/ Ayrton Marcondes. 1 ed. São Paulo : Edições Escala Educacionais, 2011. (Biologia) • Biologia / José Mariano Amabis, Gilberto Rodrigues – 2. ed. _ São Paulo: Moderna, 2004 • Conteúdo : V. 2. A diversidade dos seres vivos – Anatomia e fisiologia de plantas e animais. • www.ebah.com.br; • Peixe – Wikipédia, a enciclopédia livre pt.wikipedia.org; • Grande Lago Salgado – Wikipédia, a enciclopédia livre pt.wikipedia.org • maisquecuriosidade.blogspot.com.br; • www.aprenda.bio.br • educacao.uol.com.br • cienciahoje.uol.com.br • www.suapesquisa.com

×