Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

SUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIA

17,354 views

Published on

A EMERGÊNCIA DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE NA FILOSOFIA - Palestra proferida no SESC-Ce em 16 de junho de 2011 das 18 às 21hs
Profº Ms. Marney Cruz

  • Be the first to comment

SUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIA

  1. 1. A emergência do conceito de Subjetividade na Filosofia Profº Ms. Marney Cruz Professor da área de humanidades Coord. Pedagógico – Humanas/UFC Palestra proferida no SESC Ce em 16 de junho de 2011 das 18 às 21hs
  2. 2. A Subjetividade nas diferentes áreas do conhecimento <ul><li>Subjetividade: a essência, a propriedade, a qualidade, e o estado daquilo que pertence ao sujeito. (Abbagnanno, 1998) </li></ul><ul><li>Tem como origem e referência o sujeito e este tem conotações diversas: por exemplo psicológica e filosófica. </li></ul>
  3. 3. Etimologia do Sujeito <ul><li>Hypokeimenon : estar colocado debaixo de, servir de base ou fundamento a </li></ul><ul><li>Subjectum : o que foi posto debaixo de, o que se encontra na base </li></ul><ul><li>Em relação ao ser humano o Sujeito é o homem pensante </li></ul>
  4. 4. Acepções do sujeito <ul><li>Lógico </li></ul><ul><li>Ontológico </li></ul><ul><li>Psicológico </li></ul><ul><li>Epistemológico </li></ul><ul><li>“ Conhecer é tarefa de sujeitos, não de objetos. E é como sujeito e somente enquanto sujeito, que o homem pode realmente conhecer.” </li></ul><ul><li>Paulo Freire </li></ul>
  5. 5. Que homem/mulher formar? <ul><li>“ ... A filosofia da educação deve partir do conhecimento do contexto vivido, fazendo as críticas aos valores decadentes, bem como aos valores emergentes, indagando a respeito de que homem quer formar.” (Aranha, 1992) </li></ul>
  6. 6. O sujeito e a subjetividade na filosofia <ul><li>Antiguidade ≈ espiritualidade ≈ sujeito ≈ verdade </li></ul><ul><li>Não estava disponível a qualquer sujeito </li></ul><ul><li>Platão ofereceu a primeira significação de sujeito </li></ul><ul><li>Mas foi Aristóteles quem melhor definiu: </li></ul><ul><li>“ Sujeito é aquilo que se pode dizer qualquer coisa, mas que por sua vez não pode ser dito nada .” </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Na idade moderna pensava-se que a o conhecimento era a única via de conhecimento da verdade </li></ul><ul><li>O processo se dava por meio do conhecimento de si mesmo </li></ul><ul><li>Outro pensador desse período Roger Bacon afirma que: As opiniões cristalizadas e preconceitos impedem o conhecimento da verdade pelo sujeito. </li></ul>
  8. 8. Cogito Ergo Sum <ul><li>O advento da subjetividade na Filosofia tem como um de seus marcos o momento em que ocorre o deslocamento do ponto fixo do ser para a consciência. </li></ul><ul><li>Para o sujeito conhecer a verdade, é preciso por os conhecimentos em dúvida, em seguida questionar tudo e analisar se existe algo na realidade de que se pode ter certeza. </li></ul><ul><li>“ Não posso duvidar que duvido; logo eu penso. Se penso logo existo.” Descartes </li></ul>
  9. 9. John Locke (1632-1704) <ul><li>“ Nossa mente no instante do </li></ul><ul><li>nascimento é como uma </li></ul><ul><li>Tábula Rasa...” </li></ul>
  10. 10. Karl Marx <ul><li>Critica as teses de que o sujeito é pleno, unificado e soberano </li></ul><ul><li>O sujeito constitui a si mesmo e aos outros </li></ul><ul><li>O sujeito é induzido pelas mercadorias e pelos desejos materiais cultuados </li></ul><ul><li>Alienação + Coisificação + Nadificação </li></ul>
  11. 11. Maine de Biran, 1766-1824 <ul><li>Experiência interna </li></ul><ul><li>Conteúdos da consciência </li></ul><ul><li>A experiência subjetiva pode manifestar-se como sintomas mentais legítimos, o que levou à redefinição da mania e da melancolia, dependendo da qualidade do estado predominante do humor. </li></ul>
  12. 12. Psicologia e Subjetividade <ul><li>Subjetividade  é entendida como o espaço íntimo do indivíduo (mundo interno) com o qual ele se relaciona com o mundo social (mundo externo), resultando tanto em marcas singulares na formação do indivíduo quanto na construção de crenças e valores compartilhados na dimensão cultural que vão constituir a experiência histórica e coletiva dos grupos e populações. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A subjetividade alcança seu ápice conceitual e clínico ao englobar também o médico, na noção de contra-transferência. </li></ul><ul><li>Teorias e descrições sofisticadas da interação subjetiva entre paciente e médico são desenvolvidas nas teorias de campo e de matriz . </li></ul>
  14. 14. Correntes da Psicologia e Subjetividade <ul><li>Psicanálise: Sujeito Pleno, o Sujeito Cindido, Sujeito Inconsciente é natural do sujeito. </li></ul><ul><li>Psicologia Social: A constituição do sujeito se dá pela socialização, processo dialético. A psicologia social utiliza freqüentemente esse conceito de subjetividade e seus derivados como formação da subjetividade ou subjetivação. </li></ul>
  15. 15. Para o debate: <ul><li>O ser para a consciência </li></ul><ul><li>Consciência da própria consciência </li></ul><ul><li>Da verdade conhecida o homem poderá produzi-la e modificá-la </li></ul><ul><li>O sujeito no mundo constitui a si mesmo e os outros </li></ul>
  16. 16. Referências <ul><li>CRUZ, Marney E. F. Filosofia em onze atos. Fortaleza: Editora Caminhar, 2011. </li></ul><ul><li>http://filosofiaensina.blogspot.com </li></ul><ul><li>Contatos: [email_address] </li></ul><ul><li>Twitter: @MarneyFerreira </li></ul>

×