Successfully reported this slideshow.

A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.

8

Share

Loading in …3
×
1 of 21
1 of 21

A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.

8

Share

Download to read offline

Apresentação realizada no Caipira Ágil 2018 e ScrumDay 2018 em parceria com Thiago Soares, Agile Coach da Youse, contando como foi nossa jornada neste papel e um compilado dos insights que tivemos em nossas jornadas profissionais como Agile Coaches.

Apresentação realizada no Caipira Ágil 2018 e ScrumDay 2018 em parceria com Thiago Soares, Agile Coach da Youse, contando como foi nossa jornada neste papel e um compilado dos insights que tivemos em nossas jornadas profissionais como Agile Coaches.

More Related Content

Slideshows for you

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.

  1. 1. A Jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio @marianagraf @essethiagoai
  2. 2. Mariana Graf Agile coach no PagSeguro Thiago Soares Agile Coach na Youse Seguros TURUBOM?
  3. 3. 1. Um pouco de como temos visto a atuação desse papel ultimamente...
  4. 4. “ENTERPRISE” AGILE COACH
  5. 5. "TEAM" AGILE COACH
  6. 6. CONJUNTO DE SKILLS
  7. 7. BACKLOG DO AGILE COACH
  8. 8. 2. COMO TEM SIDO A NOSSA JORNADA...
  9. 9. BUSCA POR PROPÓSITO
  10. 10. Should I stay or should I go?
  11. 11. Zona da incerteza Quais os próximos passos?
  12. 12. 3. DICAS QUE GOSTARÍAMOS DE TER OUVIDO NO INÍCIO DA NOSSA JORNADA...
  13. 13. Faça movimentações profissionais com objetivos claros, e saiba enxergar quando eles foram alcançados
  14. 14. “ Entreviste as empresas mais do que elas a você
  15. 15. Procure conexão entre os valores da empresa e os seus próprios valores
  16. 16. “ Mantenha-se crítico(a) e não tome como verdade tudo aquilo que você escuta.
  17. 17. “ Foque mais em entender o problema do que em propor uma solução
  18. 18. Baseie seus argumentos em fatos e dados
  19. 19. Não tenha vergonha de se expor, tem sempre alguém que sabe mais que você, mas tem sempre alguém que pode aprender com o que você tem pra falar e agregar
  20. 20. VLW FLWS !!! BORA CONVERSAR? @marianagraf @essethiagoai

Editor's Notes

  • E de lá pra cá a atuação desse profissional mudou bastante, tanto que mesmo hoje, as vezes eu tenho dificuldade para entender com clareza o que ele faz de fato!
    Mas a gente vai falar um pouco sobre o que temos observado, muito baseados nas empresas onde nós trabalhamos hoje em dia, sobre a atuação desse profissional
    Os dois em empresas de produto
  • Não dá pra ser herói. Para atuação nível organizacional precisamos de pessoas olhando para os times, principalmente em grandes empresas. Existe um AC completo? Que atenda todos os “requisitos de conhecimento” esperados de um AC? Time multidisciplinar, consciência de quais são as skills que precisam ser complementares
  • E um trabalho conectado ao nivel estrategico, nao adianta so trabalhar no nível global. O cara no nivel local ( do time ) nao deve ser considerado inferior ao do enterprise, sao apenas profissionais que estao em contextos diferentes e que, pra isso, precisam de algumas skills um pouco diferentes - e muitas outras em comum- como veremos a seguir.
  • Os dois em empresas de produto

    Importante frisar que falamos aqui sobre um pouco das nossas skills e das pessoas que trabalham conosco

    São diferentes? Fazemos as mesmas coisas?
  • Novamente, o nosso backlog
  • Case da Mari:
    - na Taller (pq é possível que muitas pessoas na audiência se conectem com o fato de estarem fazendo o trabalho que pode ser atribuído ao AC sem o título)
    - atuar como AC não era uma ambição na época
    - poderia ter feito a diferença na época
    - se manter crítica
    - focar em entender o problema

    Case Thiago:
    - No Estadão, era o cara que fez um curso aqui e outro ali, leu um ou outro livro e achava que já manjava tudo (psicólogo)
    - Queria mesmo era programar, mas por magnetismo acabei atraído para uma atuação mais próxima à do agile coach
  • Não há um caminho linear para agile coaching, depende do seu background
    Trabalho há anos com metodologias ágeis, logo posso virar um AC?
  • Poder de influenciar uma organização. Disseminar conhecimento.
    Conexão entre os valores da organização e os seus próprios valores
    Sentimento de fazer parte de algo muito maior
    Não querer ficar no mesmo lugar.
  • Fico e faço parte de uma transformação “do começo ao fim” ou surfo a onda?
    [Thiago] - Saí da REDE / Itaú exatamente pq não queria fazer daquele o único case da minha carreira
    [Mari] - Saí da Taller, a empresa mais ágil onde já trabalhei, pq estava me sentindo estagnada
  • Vamos todos parar na gestão? Consultoria? Especialização em um método ou framework?
    Hoje, pra mim [Thiago] esse tem se mostrado um próximo passo que desperta o meu interesse
    Hoje, pra mim [Mariana] o próximo passo está diretamente ligado a conectar o meu trabalho com a estratégia da organização
    Adoraríamos ouvir sobre quais caminhos ou possibilidades vcs estão pensando
  • Case da Mari:
    - na Taller (pq é possível que muitas pessoas na audiência se conectem com o fato de estarem fazendo o trabalho que pode ser atribuído ao AC sem o título)
    - atuar como AC não era uma ambição na época
    - poderia ter feito a diferença na época
    - se manter crítica
    - focar em entender o problema

    Case Thiago:
    - No Estadão, era o cara que fez um curso aqui e outro ali, leu um ou outro livro e achava que já manjava tudo (psicólogo)
    - Queria mesmo era programar, mas por magnetismo acabei atraído para uma atuação mais próxima à do agile coach
  • Não fique preso eternamente no dilema do "should I stay or should I go"
  • ×