Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Pesquisa em Propriedade Intelectual: o que não fazer

322 views

Published on

Texto-base: “I Wouldn’t Want to Be Starting from Here” or Why Isn’t Intellectual Property Research Better Than It Is? (Prof. Jeremy John Phillips)

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Pesquisa em Propriedade Intelectual: o que não fazer

  1. 1. INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL – INPI Programa de Pós-graduação em Propriedade Intelectual e Inovação PESQUISA EM PROPRIEDADE INTELECTUAL: O QUE NÃO FAZER Maria Fernanda Hosken Disciplina: Metodologia Científica Rio de Janeiro - 2014
  2. 2. .: Texto base • “I Wouldn’t Want to Be Starting from Here” or Why Isn’t Intellectual Property Research Better Than It Is? Prof. Jeremy John Phillips britânico, acadêmico, escritor e consultor em direito da propriedade intelectual. [2009] W.I.P.O.]. No. 1 © 2009 THOMSON REUTERS (LEGAL) LTD. AND CONTRIBUTORS
  3. 3. I. CITAR FRASES DE AUTORES SEM O DEVIDO CONTEXTO Segundo Lessig... Segundo Phillips... RISCO Desvirtuar a intenção original do autor
  4. 4. II. PRESUMIR QUE O LEITOR LEU O QUE VOCÊ LEU Senso comum X Referências adequadas
  5. 5. III. JAMAIS CONTRARIAR CONCLUSÃO ANTERIOR DIVERSA Analisar Essência da pesquisa acadêmica Identificar Explicar “VERDADE”
  6. 6. IV. CONFUNDIR PESQUISA E ANÁLISE Inovar X Publicar primeiro uma conclusão QUAL A DIFERENÇA?
  7. 7. V. DEIXAR O LEITOR ÀS SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES Ao fazer comparações, o leitor deve saber em que direção está sendo levado.
  8. 8. VI. SER PARCIAL INFORMAÇÃO AO LEITOR - VALORES -
  9. 9. VII. ADICIONAR REFERÊNCIAS HISTÓRICAS IRRELEVANTES Digressões inúteis
  10. 10. VIII. NÃO FAZER RESSALVAS Disclaimers: dão ao leitor a exata medida do que se deseja apresentar.
  11. 11. IX. ESCREVER TEXTOS LONGOS E PROLIXOS Concisão Poder de síntese Clareza “Mais é menos”
  12. 12. X. NÃO REVISAR O TRABALHO FINAL Início Início MEIO Fim
  13. 13. O QUE FAZER? 1. 2. 3. 4. 5. Contextualize as citações. Insira as referências adequadamente. Persiga a verdade e saiba corrigir conclusões anteriores divergentes. Busque a originalidade. Não deixe o leitor à deriva diante das comparações feitas.
  14. 14. O QUE FAZER? (cont.) 6. Tente ser o mais neutro possível. Mas se não for possível, avise ao leitor sobre isso. 7. Adicione referências históricas quando pertinentes, e evite as inúteis. 8. Seja honesto quanto às responsabilidades. 9. Seja o mais claro e conciso possível. 10. Revise o trabalho ao final e veja se é congruente com o ponto de partida.
  15. 15. .: FIM :. Obrigada! :)

×