Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Poesia, floriram por engano as rosas bravas

12,327 views

Published on

análise do poema "Floriram por engano as rosas bravas", de Camilo Pessanha, Raiz Editora e Paratextos, 9º ano

Published in: Education
  • Be the first to comment

Poesia, floriram por engano as rosas bravas

  1. 1. Poesia Plural 9, Raiz Ed, p. 268  Camilo Pessanha, Clepsidra, Ática
  2. 2. Floriram por engano as rosas bravas No Inverno: veio o vento desfolhá-las... Em que cismas, meu bem? Porque me calas As vozes com que há pouco me enganavas? Castelos doidos! Tão cedo caístes!... Onde vamos, alheio o pensamento, De mãos dadas? Teus olhos, que um momento Perscrutaram nos meus, como vão tristes! E sobre nós cai nupcial a neve, Surda, em triunfo, pétalas, de leve Juncando o chão, na acrópole de gelos... Em redor do teu vulto é como um véu! Quem as esparze — quanta flor! —, do céu, Sobre nós dois, sobre os nossos cabelos?
  3. 3. 1. O sujeito poético dirige-se a alguém que parece acompanhá-lo:  expressões nominais: meu bem; teus olhos; teu vulto.  verbos: calas; cismas; enganavas. 2. Palavras e expressões que transmitem sentimentos de ilusão e de perda. “veio o vento desfolhá-las”; “Castelos doidos”; “Tão cedo caístes”. 3. Sugestão de noivado. “sobre nós cai nupcial a neve”; “pétalas, de leve /Juncando o chão”; “é como um véu”.
  4. 4. 4. A impressão dominante é de melancolia, tristeza, desilusão. As rosas desfolhadas, as vozes que se calaram e os castelos que caíram sugerem a destruição da ilusão de felicidade, ou seja, a desilusão. Estas marcas negativas são reforçadas pela referência à tristeza da amada “teus olhos(…)como vão tristes!”. Aliás, ambos parecem partilhar deste espírito de tristeza, melancolia “Onde vamos, alheio o pensamento”, apesar de seguirem de “mãos dadas”. 5. Aliterações – o v na 1ª quadra; o l no 1º terceto. 6. Estrutura formal: o poema é um soneto (2 quadras e dois tercetos) de versos decassilábicos; o esquema rimático é abba/cddc/eef/ggf, havendo, por isso ,rima emparelhada e interpolada.
  5. 5. 1. “Floriram por engano as rosas bravas”; “quanta flor”. 1.1. Indica a relação semântica que une as palavras destacadas, justificando a tua resposta. 1.2. Refere outras palavras que tenham com flor a mesma relação semântica que tem a palavra rosas. 1.3. Transcreve, do texto, todas as palavras que pertencem ao campo lexical de “flor”. Paratextos 9
  6. 6. 1.4. Refere cinco palavras/expressões que se insiram no campo semântico de “flor”. 1.5. Indica cinco vocábulos da família de “flor” e cinco da família de “rosa”. 1.6. Que relação semântica se estabelece entre a palavra “flor” e a palavra “pétalas”? Paratextos 9
  7. 7.  Hiperonímia: significado geral que inclui outros  Hiponímia: significado incluído num outro mais geral  Holonímia: significado que se refere a um todo  Meronímia: significado que se refere a partes que constituem o todo  Campo lexical: palavras associadas a uma realidade pelo seu significado  Campo semântico: significados que uma palavra pode ter em vários contextos
  8. 8. 1.1. hiperonímia / hiponímia: flor é o hiperónimo, pois possui o significado geral, designando classe/ grupo; a palavra rosa é o hipónimo, pois possui o significado mais restrito, designando um elemento do grupo (“flor”). 1.2. cravo, lírio, malmequer, papoila, margarida 1.3. “Floriram”; “rosas bravas”; “desfolhá-las”; “pétalas” 1.4. flor de estufa, fina flor, flor da idade, não é flor que se cheire, ter os nervos à flor da pele. 1.5. rosado, rosácea, roseiral, rosé, roseira, roseta 1.6. holónimo /merónimo – pétala é merónimo de flor

×