SMAM: ODM & AMAMENTAÇÃO pela Associação Portella - PAME

641 views

Published on

Especial: Como o Aleitamento Materno se relaciona com os objetivos do Desenvolvimento do Milênio - tema da Semana Mundial da Amamentação.

Embora os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio sejam para toda a humanidade, prioridades são estabelecidas para a infância. Saiba mais!
SMAM - 1 a 7 de Agosto 2014

O Projeto Aleitamento Materno na Escola - PAME desenvolvido pela Associação Portella para Estudo, Ensino e Prática em Saúde em parceria com o Colégio Rodin, tem como responsável técnica a enfermeira
Monica Portella Gazmenga (COREN 52167).


Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

SMAM: ODM & AMAMENTAÇÃO pela Associação Portella - PAME

  1. 1. M U N D I A L 2014 DE ALEITAMENTO MATERNO 1 Acabar com a fome e a miséria A amamentação de no mínimo dois anos e de maneira exclusiva até os seis meses pro- porciona energia e nutrientes de excelente qualidade, ajuda a prevenir a fome e a desnu- trição. O aleitamento é uma forma econômica de alimentar bebês, meninos e meninas. Todas as mães podem amamentar seus bebês independentemente da classe social que pertença, pois não representa mais uma despesa no orçamento familiar, diferentemente da alimentação artificial. 2 Atingir o ensino básico universal O aleitamento materno e a alimentação complementar dada de maneira saudável e de boa qualidade, além de fundamentais, reduzem significamente o risco de atraso de crescimento e, portanto, melhoram o desenvolvimento mental e ajudam no aprendizado. 3 Promover igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres O aleitamento materno é um grande “igualador” para meninos e meninas e a melhor forma de iniciar a vida. A maioria das diferenças de crescimento entre ambos os sexos começa quando se inclui na dieta os alimentos complementares e a preferência de gêne- ro começa a atuar nas decisões sobre alimentação. O aleitamento materno é um direito único das mulheres – e deve ser apoiado pela sociedade, por exemplo, com leis eficazes de proteção da maternidade. 4 Reduzir a mortalidade infantil 50% – 60% da mortalidade de crianças menores de cinco anos de idade é consequência da desnutrição, em grande parte por práticas inadequadas de aleitamento materno e da alimentação complementar. Se melhorássemos as práticas de aleitamento materno, a mortalidade infantil seria facilmente reduzida a 13%, e por volta de 6% se melhorás- semos as práticas da alimentação saudável. 5 Melhorar a saúde materna O aleitamento materno é associado a diminuição de perda de sangue pós parto e osteo- porose, dimunição do risco de câncer de mama, de ovário e do endométrio. 6 Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças O aleitamento materno exclusivo, juntamente com o tratamento antirretroviral para as mães de HIV positivo e seus bebês, pode reduzir a transmissão vertical de HIV. No Brasil, as recomendações oficiais são: “toda mãe soropositiva para o HIV deverá ser orientada a não amamentar e, ao mesmo tempo, ela deverá estar ciente de que terá direito a receber fórmula láctea infantil, pelo menos até o seu filho completar 6 meses de idade. 7 Garantir a sustentabilidade do ambiente O aleitamento materno auxilia na redução de resíduos industriais, farmacêuticos, de plástico e alumínio, além de reduzirmos o uso de combustíveis fosséis e de madeira. 8 Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento A Estratégia Mundial para a alimentação do lactente e da criança pequena promove a colaboração multisetorial e diversas alianças para ampliar o apoio do desenvolvimento por meio de programas de aleitamento materno e da alimentação complementar. Fonte: WABA e IBFAN COMO O ALEITAMENTO MATERNO SE RELACIONA COM OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO APOIO PATROCÍNIO Cibele Queiroz design e ilustração REALIZAÇÃO PARTICIPAÇÃO André Portella Gazmenga Marco Antonio Frazão Thiago Vasconcelos Tiago Fantoni (Alunos voluntários do PAME do Colégio Rodin) COORDENAÇÃO Monica Portella Gazmenga www.associacaoportella.com.br e também no facebook “Você sabia” é uma seção que traz informações sobre aleitamento materno para conteúdo digital. Acompanhe os nossos mascotes Quim e Bel pelo blog e pelo facebook
  2. 2. É importante que a criança receba somente leite materno até os seis meses de idade, sem nenhum outro tipo de alimento, água ou chá. Depois dos seis meses, ela deve começar a receber os alimentos da família e continuar mamando no peito até dois anos ou mais. 2 A NBCAL/Lei 11.265 protege o aleitamento materno e regulamenta a comercialização e propaganda de produtos infantis. 3 A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano é considerada pela Organização Mundial da Saúde a maior e mais complexa do mundo. O Banco de Leite Humano é responsável pela promoção do Aleitamento Materno, pela coleta, processamento, controle de qualidade e distribuição do leite doado. Leite materno doado salva vidas! 5 O leite produzido pela mãe de um bebê prematuro é diferente do leite da mulher que teve um bebê no tempo normal. Nas quatro primeiras semanas após o nascimento, a quantidade de anticorpos, proteínas e calorias do leite materno prematuro é maior, protegendo o bebê de inúmeras infecções e acelerando o seu crescimento. 6 A mulher que está amamentando não precisa desmamar o bebê no caso de uma nova gravidez. 7 Amamentar não deve doer ou ferir a mama. Para evitar essas situações, o bebê precisa abocanhar boa parte da aréola e não somente o mamilo. 8 O leite materno sempre é forte e de excelente qualidade para a criança. A mulher sempre fabrica leite suficiente para seu filho.A produção do leite está diretamente ligada à sucção. Então, quanto mais o bebe mamar, mais leite será fabricado pela glândula mamária. 9 Ao voltar às suas atividades profissionais a mulher não precisa desmamar o bebê e também não é necessário introduzir outros alimentos antes dos seis meses de idade. O leite materno pode ser refrigerado por 12 horas e congelado por 15 dias, permitindo que o estoque de leite seja suficiente para alimentar o bebê na ausência da mãe, sempre através de copo, xícara ou colher. 10 O leite humano é único, completo e ideal para o bebê. Está sempre pronto, na temperatura adequada, apresenta composição balanceada que facilita a digestão pelo bebê e oferece importantes fatores de proteção, prevenindo doenças e promovendo a saúde da criança. 1 Mamadeiras e chupetas são altamente prejudiciais para a criança, causando comprometimento na fala, na mastigação, na respiração, no posicionamento dos dentes. É um agente transmissor de inúmeros microorganismos que causam doenças, além de ser responsável por fazer a criança a deixar de mamar no peito. 4 EusouaBel. EusouoQuim.

×