Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Geo server pt_br

3,126 views

Published on

  • Be the first to comment

Geo server pt_br

  1. 1. Tutorial de GeoServer Elaborado por: Marco Minghini (Politécnico de Milão, Itália) Traduzido e adaptado por: Marcos R. Rosa (CIH) Foz do Iguaçu, 2013
  2. 2. 2 GeoServer ✔ Criado em 2001, GeoServer é um servidor de mapas Java-based que permite aos usuários visualizar, editar e publicar dados espaciais a partir de uma fonte. ✔ É disponibilizado gratuitamente, reduzindo consideravelmente os custos financeiros com produtos de geotecnologia tradicionais. ✔ É open source: as correções de problemas e melhorias de recursos são muito realizada em tempo menor quando comparados a soluções de software tradicionais. ✔ O projeto GeoServer é um projeto vinculado a fundação OSGeo, desenvolvido, testado e suportado por muitos grupos de indivíduos e organizações do todo o mundo. Sua versão atual é a 2.3.3. ✔ Pode ser executado em ambiente Linux, Unix, Mac OSX e Microsoft Windows. http://geoserver.org
  3. 3. 3 GeoServer - Características ✔ O GeoServer contempla algumas funções (a lista completa pode ser conferida em http://geoserver.org/display/GEOS/Features): ➔ totalmente compatível com padrões OGC: WMS, WFS e WCS; ➔ ferramenta web de fácil configuração; ➔ suporte a PostGIS, shapefile, ArcSDE, DB2 and Oracle; ➔ suporta qualquer arquivo formato vetorial e raster; ➔ reprojeção de dados para WMS and WFS; ➔ pré-visualização integrada utilizando OpenLayers; ➔ possui GeoWebCache para aceleração de visualização de camadas geográficas; ➔ interface de usuário disponível em vários idiomas; ➔ completa documentação (http://docs.geoserver.org/stable/en/user)
  4. 4. 4 GeoServer login/logout ✔ Vamos utilizar para este tutorial o ambiente OSGeo Live 6.0 (live.osgeo.org) ✔ Para iniciar o GeoServer selecione: Applications → Geoservers → GeoServer → Start GeoServer or Geospatial → WebServices → GeoServer → Start GeoServer. ✔ Efetuar o login com o usuário: admin e senha: geoserver. ✔ Para efetuar o Logout, clique no botão localizado no canto superior direto; ✔ Para parar o GeoServer: Applications → Geoservers → GeoServer → Stop GeoServer or Geospatial → WebServices → GeoServer → Stop GeoServer.
  5. 5. 5 GeoServer – Painel de interface Informações do ambiente Geoserver Gerenciamento de dados espaciais Configuração dos protocolos Geoserver links para exemplos de requisições WMS, WFS e WCS Configurações de segurança Configurações gerais Descrição dos serviços disponíveis
  6. 6. 6 GeoServer – Diretório de Dados Diretório de dados do Geoserver
  7. 7. 7 GeoServer Logs
  8. 8. 8 GeoServer – Informações de Contato ✔ A página “Contact Information” deixa pública as informações de contato na requisição WMS realizada ao servidor (GetCapabilities):
  9. 9. 9 Pré-visualização de camadas Tipo camada Breve descrição da camada Formatos de Visualização e download ✔ A página Layer Preview permite visualizar uma lista de camadas com as seguintes informações: ➔ A visualização OpenLayers permite ter uma prévia das camadas ➔ Usuários podem realizar o download dos arquivos em KML entre outros formatos workspace e nome da camada
  10. 10. 10 Pré-visualização de camadas ✔ A função OpenLayers permite uma rápida pré-visualização: ➔ Na URL gerada pode-se visualizar a chamada WMS GetMap ➔ O código javascript da página pode ser recuperado e utilizado ➔ Clicando em um feição do mapa, pode-se visualizar os atributos dos dados pela requisição WMS GetFeatureInfo ➔ O botão disponibiliza várias funções na camada, como: mudar estilos, formatos, filtrar dados, etc.
  11. 11. 11 Pré-visualização de camadas ✔ As camadas publicadas no Geoserver podem ser obtidas utilizando requisições WMS e WFS em um software desktop, por exemplo o Quantum GIS: URL do servidor WMS GeoServer URL do servidor WFS GeoServer
  12. 12. 12 Publicando camadas ✔ Os dados publicados pelo Geoserver encontram-se localizados no diretório usr/local/lib/geoserver-2.1.3/data_dir. ✔ Navegue até esta pasta e crie uma nova pasta chamada Ecuador dentro da pasta data (usr/local/lib/geoserver-2.1.3/data_dir/data/Ecuador). ✔ Efetue o download dos arquivos a partir do link http://dl.dropbox.com/u/30921037/Ex3_QuantumGIS_data.rar, após o download, extrair o arquivo zipado para a nova pasta criada.
  13. 13. 13 Publicando um shapefile - Workspace ✔ O primeiro passo é criar um workspace para o shapefile, um espaço que será usado posteriormente para agrupar um conjunto de camadas. ✔ Abra a página Workspaces e clique no botão Add new workspace para criar um novo workspace: ✔ Nesta página também é possível excluir workspaces existentes usando o botão Remove selected workspace(s).
  14. 14. 14 Publicando um shapefile - Workspace ✔ Defina um nome para o workspace, ou seja, um identificador que descreva o projeto (exemplo: OSGIS_course) e um Namespace URI (Uniform Resource Identifier), por exemplo: uma endereço web que represente o projeto no qual estamos trabalhando. ✔ Selecione o workspace como default (padrão) e pressione Submit:
  15. 15. 15 Publicando um shapefile - Store ✔ Próximo passo é a criação de um store para o shapefile, ou seja, uma entidade para representar este shapefile. ✔ Abra a página Stores e clique no botão Add new Store para criar um novo store: ✔ Nesta página também é possivel excluir stores existentes utilizando o botão Remove selected Stores.
  16. 16. 16 Publicando um shapefile - Store ✔ Na sequência será exibido uma lista de formatos de dados espaciais suportados pelo GeoServer, que são divididos em Vector Data Sources e Raster Data Sources. ✔ Selecione Shapefile:
  17. 17. 17 Publicando um shapefile - Store ✔ Agora vamos especificar a fonte de dados vetorial para criar um novo store: ➔ Selecione o workspace OSGIS_course ➔ Insira o nome (Ecuador_roads), no campo description escreva uma breve descrição e logo abaixo clique na caixa Enabled ➔ Navegue no diretório de dados do GeoServer, clicando no opção Browse e selecione o shapefile ECU_roads.shp (data/Ecuador/Ex3_Quantum_GIS_data) ➔ Clique no botão Save
  18. 18. 18 Publicando um shapefile - Store ✔ Após o store ser publicado, é apresentada uma lista com todos os stores já cadastrados e seus atributos: Data Type, Workspace, Store Name e Type: ✔ Clicando no link Store Name, pode-se acessar novamente a página para editar editar as informações.
  19. 19. 19 Publicando um shapefile - Camada ✔ Para publicar uma nova camada, abra a página Layers e clique no botão Add a new resource:
  20. 20. 20 Publicando um shapefile - Camada ✔ Na página New Layer, selecione no menu Add layer from o workspace e o store recentemente criado (OSGIS_course:Ecuador_roads). ✔ Quando é apresentada a lista de camadas a serem publicadas, clique no link Publish para a camada ECU_roads:
  21. 21. 21 Publicando um shapefile - Camada ✔ Na página Edit Layer (aba Data), vamos inserir as seguintes configurações: ➔ Especificar o nome da camada no campo Name (sem espaço e sem caracteres especiais - #$/|!& ...) ➔ No campo Title insira uma breve descrição ➔ Inserir no Abstract um resumo (opcional) ➔ Caso julgue necessário, também é possível inserir algumas palavras-chave relacionadas a camada, campo New Keyword (estas palavras serão visíveis nas requisições WMS and WFS GetCapabilities)
  22. 22. 22 Publicando um shapefile - Camada ➔ No campo Declared SRS, escreva a projeção do shapefile: EPSG:4326 ou pesquise (usando o código EPSG) clicando no botão Find... ➔ Selecione no campo SRS handling da camada como Force declared ➔ Especifique os campos Native Bounding Box e Lat/Lon Bounding Box; para isso use os comandos clicando nos links: Compute from data e Compute from native bounds para autocompletar os valores. ✔ Vamos continuar configurando a camada na página Edit Layer (aba Data):
  23. 23. 23 Publicando um shapefile - Camada ➔ Certifique-se que o GeoServer apresentou todos os atributos do shapefile na tabela Feature Type Details e clique no botão Save ✔ Vamos continuar configurando a camada na página Edit Layer (aba Data):
  24. 24. 24 Publicando um shapefile - Camada ✔ Após salvar a camada, vamos novamente editá-la. ✔ Clique no link Layers localizado no grupo de opções Data, será apresenta uma lista de camadas, clique na camada ECU_roads. ✔ Na página Edit Layer (aba Publishing) nas opções de publicação temos: ➔ Se necessário configurar as opções WFS Settings. Onde é possível escolher o número máximo de recursos disponibilizados para cada requisição WFS (Per-Request Feature Limit) e arquivo de saída GML Maximum number of decimals (utilizável para grandes conjunto de dados) ➔ Clique na opção Enable localizada logo abaixo, para marcar como visível a camada para o serviço WFS ➔ NOTA: as informações de cache-control são enviadas para os clientes, para avisá-los quanto tempo a informação de cache será gerada pelo GeoServer
  25. 25. 25 Publicando um shapefile - Camada ➔ O campo Default Style é responsável pela representação do estilo da camada WMS (Atenção: o estilo para esta camada deve ser do tipo polígono!). Para adicionar estilos adicionais (caso desejado) clique no botão → movendo o estilo da caixa Available Styles para Selected Styles ✔ Vamos continuar na página Edit Layer (aba Publishing) configurando as opções da Aba Publishing: ➔ Selecione a caixa Queryable em WMS Settings, para configurar se a requisição GetFeatureInfo WMS deve estar disponível
  26. 26. 26 Publicando um shapefile - Camada ➔ Alterando o link gerado automaticamente pelo Geoserver na URL, é possível editar a requisição WMS GetMap (mudando por exemplo o estilo de representação, o bounding box, as dimensões do mapa, etc.) ✔ Após clicar no botão Save, acamada é publicada e pode ser pré- visualizada na página Layer Preview:
  27. 27. 27 Publicando um shapefile - Exercício ✔ Execute o mesmo procedimento para publicar o shapefile ECU_adm1.shp no qual representa as províncias do Equador (camada vetorial de polígonos): ➔ Utilize o mesmo workspace OSGIS_course criado anteriormente ➔ Crie um novo store com nome Ecuador_provinces ➔ Nas configurações defina como Default Style: polygon e o estilo cite_lakes como Selected Styles
  28. 28. 28 Publicando um shapefile ✔ Em uma requisição WMS GetMap pode-se visualizar uma ou mais camadas: os nomes das camadas devem estar separados por vírgula, como no exemplo: OSGIS_course:ECU_adm1,ECU_roads
  29. 29. 29 Publicando um grupo de shapefiles ✔ Um conjunto de shapefiles podem ser publicados juntos em um único data store, desde estejam configurados em uma mesma pasta. ✔ Suponha que gostaríamos de publicar um grupo constituído pelos seguintes shapefiles: ➔ ECU_adm3.shp (Equador - paróquias) ➔ ECU_water_areas_dcw.shp (Equador – aréas com água) ➔ ECU_water_lines_dcw.shp (Equador - rios) ➔ ECU_rails.shp (Equador - ferrovias) ✔ Copie e cole os arquivos shapefiles em uma nova pasta (com o nome de Ecuador_group) dentro do diretório Data no GeoServer usr/local/lib/geoserver- 2.1.3/data_dir. ✔ Crie um novo store a partir de Store → Add New Store; na página New Data Source, selecione Directory of spatial files (shapefiles) como opção:
  30. 30. 30 Publicando um grupo de shapefiles ✔ Especifique as configurações do grupo de vetores que deseja criar: ➔ Escolha o workspace OSGIS_course ➔ Insira um nome (Ecuador_group) no campo Name, uma breve descrição para o conjunto de dados, e marque a caixa Enabled ➔ Selecione o diretório onde estão os shapefiles no GeoServer, pasta Ecuador_group criada anteriormente.
  31. 31. 31 Publicando um grupo de shapefiles ✔ Cada camada shapefile deve ser publicada separadamente, como visto anteriormente; após a publicação da primeira, selecione Add a new resource da página Layers para publicar as outras camadas, selecionando OSGIS_course:Ecuador_group e a opção Add layer from.
  32. 32. 32 Publicando um grupo de shapefiles ✔ Demonstração do possível resultado:
  33. 33. 33 Publicando um grupo de camadas ✔ Se quisermos publicar mais camadas (não importa sua natureza, raster ou vetor) juntos como um único conjunto de dados, é possivel definir um grupo de camadas. ✔ Considere a necessidade de publicar um grupo de camadas, com a seguinte configuração: ➔ ECU_adm1.shp (Equador - províncias) ➔ ECU_water_areas_dcw.shp (Equador – áreas com água) ➔ ECU_water_lines_dcw.shp (Equador - rios) ➔ ECU_rails.shp (Ecuador - ferrovias) ➔ ECU_roads.shp (Ecuador - rodovias)
  34. 34. 34 Publicando um grupo de camadas ✔ Vamos agora publicar um grupo de camadas, abra a página Layer Groups e clique no botão Add new layer group para criar um novo grupo de camadas: ✔ Nesta mesma página também é possível excluir um grupo de camadas existentes, clicando no botão Remove selected layer group(s).
  35. 35. 35 Publicando um grupo de camadas ✔ Vamos configurar o grupo de camadas: ➔ Insira o nome do grupo (Equador) ➔ Clique no botão Add Layer... e importe as camadas (uma por vez) ➔ Selecione a opção Generate Bounds para gerar automaticamente a projeção e o bounding box ➔ Ordenar as camadas na forma desejada (a primeira camada da lista é a primeira a ser desenhada) e altere os estilos, caso seja necessário ➔ Clique no botão Save
  36. 36. 36 Publicando um grupo de camadas ✔ Exemplo de visualização do resultado:
  37. 37. 37 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Agora vamos publicar uma camada diretamente do banco de dados PostgreSQL com PostGis. Para isso, vamos utilizar o gvSIG para enviar o shapefile diretamente ao banco de dados. ➔ No Gestor de Projetos, crie uma nova vista com a projeção ESPG:4326. ➔ Adicione uma camada do tipo shapefile e selecione o arquivo ECU_adm2.shp. ➔ No canto esquerdo, clique no nome da camada ECU_adm2 ➔ Selecione o menu Camada → Exportar para → PostGIS ➔ Será apresentada uma caixa onde deve ser inserido o nome da tabela, digite ecu_adm2
  38. 38. 38 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Após digitar o nome da tabela, serão solicitados os seguintes dados para conexão: ➔ Insira um nome para conexão: localhost (conexão local) ➔ No campo computador, insira o endereço localhost (caso o banco de dados esteja em um servidor remoto, neste campo é informado o IP ou o domínio do servidor) ➔ Porta 5432, Usuário: user, Senha: user ➔ O banco de dados deve ser criado previamente (utilizando como template o template_postgis), no campo BD vamos inserir oficinacplp ➔ Clique no botão Aceitar para enviar o shapefile ao banco
  39. 39. 39 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Vamos agora verificar se a operação de enviar shapefile para o banco de dados foi concluída: ➔ Selecione o menu Geospatial → Databases → PgAdmin III ➔ Vamos verificar se a tabela ecu_adm2 foi criada. ➔ Também verificar se na tabela geometry_columns está presente o registro automático com a configuração da nova tabela. ➔ Após analisar estes dados, vamos voltar para o GeoServer.
  40. 40. 40 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Voltando ao Geoserver, vamos selecionar a opção Store → Add New Store ✔ Diferente dos demais exercícios, vamos selecionar a opção PostGIS – PostGIS Database
  41. 41. 41 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Vamos configurar o store com as seguintes informações: ➔ Insira o nome do Data Source ecu_adm2_db ➔ Uma descrição e clique na caixa Enabled. ➔ Nos parâmetros de configuração insira os mesmos dados utilizados no gvSIG ➔ Host: localhost, port: 5432, database: oficinacplp, schema: public, user: user, passwd: user.
  42. 42. 42 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Após criar o store, automaticamente somos direcionados para uma tela com as camadas disponíveis a partir da conexão com o banco. ✔ Selecione o link Publish da camada ecu_adm2
  43. 43. 43 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Vamos configurar a camada da mesma forma já executada anteriormente. ✔ Inserir um nome, título, resumo, projeção, e gerar automaticamente os bounding boxes. ✔ Somente altere o valor dos dois campos Min X Bounding Boxes para -91,82680599999, pois o GeoServer não conseguirá configurar corretamente no modo automático. ✔ Depois clique no botão Save.
  44. 44. 44 Publicando uma camada do tipo PostGis ✔ Se tudo ocorrer corretamente, teremos a seguinte visualização da camada:
  45. 45. 45 Publicando um camada do tipo raster - Store ✔ Vamos agora publicar um DTM (Digital Terrain Model) do Equador, derivado do SRTM (Shuttle Radar Topographic Mission) ✔ Faça download do arquivo a partir do link: https://dl.dropbox.com/u/30921037/SRTM.rar e mova a pasta SRTM dentro da pasta Ecuador (o caminho da nova pasta deve ser usr/local/lib/geoserver- 2.1.3/data_dir/data/Ecuador/SRTM). ✔ Todos os arquivos podem ser baixados a partir de http://srtm.csi.cgiar.org, que fornece dados de elevação mundiais de 90 metros de resolução.
  46. 46. 46 Publicando um camada do tipo raster - Store ✔ Abra a página Stores e clique no botão Add new Store para criar um novo store para a imagem raster. ✔ Entre a lista de fontes de dados Raster Data Sources suportados pelo Geoserver, selecione GeoTIFF:
  47. 47. 47 Publicando um camada raster - Camada ✔ Vamos configurar as seguintes opções: ➔ Escolha o workspace OSGIS_course ➔ Insira um nome (srtm_18_12) e uma breve descrição para a fonte de dados, selecione também a caixa Enabled ➔ Navegue no diretório Data do Geoserver e selecione a camada raster srtm_18_12.tif na pasta data/Ecuador/SRTM)
  48. 48. 48 Publicando um camada raster - Camada ✔ Após a criação do store, vamos configurar a camada. Na página Edit Layer (aba Data) devem ser definidas as seguintes configurações: ➔ Insira o nome da camada no campo Name (lembre-se sem espaços e sem caracteres especiais) ➔ Uma breve descrição no campo Title ➔ Um resumo (opcional) no campo Abstract ➔ Caso necessário, inserir algumas palavras-chave relacionadas a camada, no campo Keywords (estas informações serão visíveis na requisição GetCapabilities WMS e WCS)
  49. 49. 49 Publicando um camada raster - Camada ✔ Vamos continuar configurando nossa camada raster: ➔ No campo de projeção, Declared SRS, escreva EPSG:4326 ou pesquise (usando o código EPSG) com o comando Find... ➔ Selecione no campo SRS handling da camada como to Force declared ➔ Especifique os campos Native Bounding Box e Lat/Lon Bounding Box; use os comandos: Compute from data e Compute from native bounds para autocompletar os valores. ➔ Selecione a cor a ser utilizada como transparência (se necessário) e o campo tile size
  50. 50. 50 Publicando um camada raster - Camada ✔ Vamos configurar agora a aba Publishing: ➔ Caso seja necessário, especificar o sistema de referência para as requisições e respostas WCS ➔ Nas opções Default Interpolation Method, escolha nearest neighbour na caixa Selected selecione bicubic e linear ➔ Selecione no campo Native Format como GeoTIFF, e especifique os outros como Selected Formats
  51. 51. 51 Publicando um camada raster - Camada ✔ Vamos continuar a configurar nossa camada raster na aba Publishing, agora as configurações WMS: ➔ Selecione a caixa Queryable se a requisição WMS GetFeatureInfo devem estar disponíveis ➔ Escolha o estilo dem no campo Default Style (Atenção: deve ser um estilo para representar uma camada raster!).
  52. 52. 52 Publicando camada raster - Exercício ✔ Agora vamos executar o mesmo procedimento para publicar outros arquivos SRTM GeoTIFF (srtm_18_13.tif, srtm_19_12.tif, srtm_19_13.tif): ➔ Utilize o mesmo workspace OSGIS_course criado anteriormente ➔ Crie um novo data store para cada camada raster ➔ Nas configurações WMS, escolha dem como Default Style para cada camada ➔ Criar um grupo de camadas incluindo todos os quatro camadas GeoTIFF publicadas ✔ Exemplo da pré-visualização:
  53. 53. 53 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ O GeoServer utiliza o padrão OGC SLD (Styled Layer Descriptor) para aplicar estilos às feições cartográficas nas camadas WMS. ✔ O padrão (v. 1.1.0) pode ser efetuado download a partir do link http://opengeospatial.org/standards/sld#overview ➔ Um estilo é um arquivo XML capaz de representar toda a configuração do mapa em um único documento. ➔ O cookbook (soluções rápidas) pode ser obtido a partir do link docs.geoserver.org/stable/en/user/styling/sld-cookbook
  54. 54. 54 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Os estilos disponíveis no GeoServer estão listados na página Styles; a partir desta página um novo estilo pode ser adicionado clicando no botão Add a new style e estilos já existentes podem ser excluídos com a opção Removed selected style(s):
  55. 55. 55 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Clicando no nome do estilo, pode-se acessar a página de edição: ➔ Especifica ou altera o nome do estilo ➔ Escrita do código XML usando o padrão SLD ➔ Enviar um arquivo SLD já existente ➔ Validar o código antes de salvar
  56. 56. 56 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Vamos considerar por exemplo o estilo simple_roads (usado para camadas do tipo polígono): ➔ Linhas são representadas em cor vermelha, com a largura de 2 pixels Cor da borda da linha (#AA3333 = vermelho claro) Largura da linha (pixels)
  57. 57. 57 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Vamos criar um novo estilo, chamado pipe_roads, usado para melhor visualizar as rodovias. Para conseguir o efeito, vamos desenhar as linhas duas vezes: a primeira maior na cor cinza escuro, e a mais estreita na cor cinza claro. Isto cria um efeito como “tubo cheio” que geralmente é utilizado na representação de rodovias em mapas na web. ✔ Copie e cole o estilo simple_roads com o botão Copy... , depois: ➔ Mude o nome do estilo, o título e o resumo Nome do estilo Título e resumo do estilo
  58. 58. 58 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ➔ Defina duas tags <FeatureTypeStyle>, representando a borda (cinza escuro, 4 pixels de largura) e o enchimento (cinza claro, 2 pixels de largura): primeiro estilo representando a borda Segundo estilo representando o enchimento
  59. 59. 59 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ➔ Pressione o botão Validate para validar seu código: se não ocorrer erros, um aviso na cor verde será apresentado dizendo No validation errors. ➔ Marque este novo estilo como default style para a camada ECU_roads e veja o resultado na página Layer Preview:
  60. 60. 60 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Alguns SIG desktop permitem salvar estilos para camadas em um arquivo SLD, que posteriormente pode ser importado pelo Geoserver. ✔ O software Quantum GIS tem um plugin (chamado de Save As SLD) que abilita salvar simples estilos de camadas de acordo com o padrão SLD ou diretamente importá-los dentro do Geoserver: ➔ Abra o Quantum GIS e selecione no menu Plugins → Fetch Python Plugins ➔ Na aba Repositories e pressione o botão Add... ➔ Escreva QGIS Contributed Repository no campo Name e http://pyqgis.org/repo/contributed como URL, marque Enabled e presione OK:
  61. 61. 61 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Na aba Plugins, veja o plugin Save As SLD e pressione o botão Install plugin para instalar o plugin. ✔ Ligue somente a camada ECU_adm1 (Equador províncias) e edite a lista de estilos para setar a gradução da cor e o label (nome) das províncias:
  62. 62. 62 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Selecione Plugins → Save Style As SLD... → Save style As SLD...: ➔ Previsualização do documento SLD ➔ Opção para fazer upload do estilo direto no Geoserver ➔ Salve o estilo SLD
  63. 63. 63 Definindo Estilos para uma camada WMS - SLD ✔ Abrindo a página Styles do Geoserver, você poderá realizar o upload do novo estilo: ✔ Marque o novo estilo como default style para a camada ECU_adm1 e veja o resultado no página Layer Preview: ✔ Atenção: Este tipo de geração de plugin não suporta definições complexas de estilos.
  64. 64. 64 Referências ✔ GeoServer official website: http://geoserver.org ✔ GeoServer user documentation: http://docs.geoserver.org/stable/en/user ✔ GeoSolutions GeoServer Workshop at GeoCamp Summer School, Foligno (Italy), June 25-29 2012 (Live DVD) ✔ CGIAR-CSI SRTM: http://srtm.csi.cgiar.org ➔ http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0

×