rgjirjgjrgjrgjrgrigjrij
UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI       MBA em Gestão de MarketingTRABALHO DE GESTÃO ESTRATÉGIA DE MARCA              OS SIMPSO...
SUMÁRIO1. Introdução ........................................................................................................
4  1. Introdução   Neste estudo de caso faremos uma abordagem semiótica da marca Os Simpsons, umdesenho animado criado pel...
52. Histórico da Marca       Os Simpsons é uma série de desenho animado, criado por Matt Groening. Asérie é uma sátira ao ...
6milhões de dólares apenas nos três primeiros dias de sua estreia e 527 milhões dedólares no mundo todo.       Devido ao s...
7Primeira ilustração dos Simpsons, em 1987   1º episódio dos Simpsons na TV
83. Características e Atributos da Marca       Marcas surgem no mercado para atender as necessidades físicas epsicológicas...
9      “Uma marca é um nome, termo, símbolo, desenho – ou uma combinaçãodesses elementos – que deve identificar os bens ou...
10                                                                                         0tempo, mas também pode ser alg...
11XX fixando-se junto ao mercado consumidor. Entre elas estão a Bom Bril, SuperBonder, Maizena, entre outras, em que a mar...
12(objeto).       6. Usuário: a marca sugere o tipo de consumidor que compra ou usa o produto.Podemos esperar um jovem de ...
13   4. Posicionamento da marca   Para que um posicionamento seja bem sucedido é necessário que todas as ferramentasde mar...
14      - Posicionamento por usuário: o produto é posicionado em termos de um grupo deusuários-alvo. A Apple Computer desc...
15marca Os Simpsons deve-se ao fato da série conseguir firmar seu contrato social com seupúblico, ou seja, fazer com que o...
16apenas no Brasil. O filme serviu não apenas para revigorar a marca entre as novasgerações como também para reforçar o se...
17   5. Gestão da marca e Estratégias de Marketing   O Processo de gestão da marca Os Simpsons, deu-se início em 1987 e no...
18   Nos primeiros episódios de Os Simpsons, profissionais que faziam as vozes dospersonagens principais ganhavam em média...
19       Em 2005 a revista Men’s Health elegeu como filósofo da década, opersonagem Homer Simpson. Segundo Morgan Rees, o ...
20do filme em forma de Donut’s - doces que mais os personagens da série comem -fizeram também um vídeo da estátua da liber...
21      Os Simpsons é admirado pelos cinéfilos devido à quantidade de referênciassarcásticas a filmes, tais como e O Poder...
22                             Produtos da Marca (Ilustrações)Figura 01 - 1º Produto Lançado pela marca - CamisetaFigura 0...
23       Figura 03 - BonecosFigura 04 - Boneco para publicidade
24Figura 05 - BrinquedoFigura 06 - Revista Playboy com Marge Simpson
25Figura 07 - RelógioFigura 08 - Bonecos
26Figura 09 - O FilmeFigura 10 - Avião da Gol Adesivado
27Figura 11- Publicidade de refrigerantesFigura 12 - Ronaldo Fenômeno
28                                  0Figura 13 - Rolling StonesFigura 14 - Publicidade da DOVE
29Figura 15 - CamisetaFigura 16 - Propaganda Burger
30Figura 19 – Ensaio fotográfico com a família Simpsons para grifes famosas Grife Chanel                                  ...
31                                                                         31Figura 20 – Propaganda da Renault com utiliza...
32Figura 21 – Capas da primeira a sexta temporada
33Figura 21 – Capas da sétima a décima temporada
34       6. Conclusão       Os Simpsons é com toda certeza um dos maiores sucessos mundiais desustentabilidade da marca, p...
35                                                                                      337. Fontes de pesquisaLAGGER, Joh...
36Copyright Promotion Licensing Group. The Simpsons. Disponível em:http://www.cplg.com/properties/view/91. Acesso em 11 de...
37The simpsons: o filme e o marketing promocional. Disponível em:http://www.midiatico.com/entretenimento/filmes/the-simpso...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

The Simpsons

4,396 views

Published on

Trabalho de conclusão do curso de gestão de marcas no MBA da Anhembi Morumbi 2011.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

The Simpsons

  1. 1. rgjirjgjrgjrgjrgrigjrij
  2. 2. UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI MBA em Gestão de MarketingTRABALHO DE GESTÃO ESTRATÉGIA DE MARCA OS SIMPSONS Josefa Araújo Silva Letícia Brandão Luiz Henrique Forte Manoel Miranda Rodrigues Marcelo de Menezes Rodrigues Wellington Olliver Maio/2011
  3. 3. SUMÁRIO1. Introdução ................................................................................................................42. Histórico da marca ....................................................................................................53. Características e Atributos da marca ........................................................................84. Posicionamento da marca ........................................................................................13 4.2 ............................................................................................................................145. Gestão da marca e Estratégias de Marketing ..........................................................17 5.1 – Produtos da marca...........................................................................................226. Conclusão ...............................................................................................................347. Fontes de pesquisa....................................................................................................35
  4. 4. 4 1. Introdução Neste estudo de caso faremos uma abordagem semiótica da marca Os Simpsons, umdesenho animado criado pelo cartunista Matt Groening. Sua primeira aparição na TV foi naforma de pequenos takes em 1987, sendo que em 1989, foi lançado em formato de sérietelevisiva para o canal de TV fechada Fox. Atualmente, com 22 temporadas é a série deanimação mais vista e ainda no ar na televisão americana, contabilizando até hoje 486episódios. O tema sobre o “universo” Os Simpsons deste estudo tem como foco principal a marca OsSimpsons, que abrange seus produtos, personagens, seus programas de televisão e aspropagandas feitas com os personagens da série, ou seja, o sucesso da marca, que vemsendo inserida entre os telespectadores e consumidores dos Simpsons ao longo de seus vintee quatro anos de existência e que resiste aos anos e às mudanças de comportamento de todauma sociedade global. Este estudo de caso está divido em seis capítulos: Introdução; Histórico da marca;Características e atributos da marca; Gestão de marca e estratégias de marketing e por fim aconclusão. Para tanto foram utilizados alguns autores como Johan L. Lagger, Philip Kotler,Pyr Marcondes, que são expostos através dos conceitos sobre posicionamento, marca,estratégias de marketing e histórico de Os Simpson. Também foram utilizados sitesreferências como a Copyright Promotion Ibérica - agência que licencia a marca-, RevistaSuper Interessante, Mundo Estranho, Youtube, dentre outras fontes que abordam o assunto.
  5. 5. 52. Histórico da Marca Os Simpsons é uma série de desenho animado, criado por Matt Groening. Asérie é uma sátira ao estilo de vida da classe média de uma família dos EstadosUnidos e é centralizada em uma típica família suburbana norte-americana. O paiHomer Simpson, a mãe Marge Simpson e os três filhos do casal: Bart, Lisa e Maggie. Matt Groening produzia tiras em quadrinho e foi convidado por James L.Brooks a produzir uma série de vinhetas de aproximadamente dois minutos queseriam exibidas no The Tracey Ullman Show, um programa de variedades da décadade 80, ele então criou Os Simpsons e usou os nomes de membros da sua própriafamília para batizar seus personagens. Homer é o nome de seu pai e Marge é o nomede sua mãe. Suas irmãs chamam-se Lisa e Maggie, e Bart é um trocadilho de “brat”,quem em inglês significa: “pirralho, fedelho”. A princípio ele pensou em batizar Bartcom o nome de Matt, mas achou muito óbvio e desistiu da ideia. Um fato curioso éque a letra do logotipo dos Simpsons foi uma fonte especialmente desenhado pelaApple Computer. A fonte é baseada na própria letra de Groening. A primeira aparição de Os Simpsons aconteceu no dia 19 de abril de 1987 eapós fazer um enorme sucesso, a Rede Fox convidou Groening para criar uma sériefixa para a emissora. De lá para cá são 486 episódios lançados, 22 temporadas, maisde cem premiações e até mesmo conseguiram bater os recordes mundiais como:Sitcom Americano mais longo da história, seriado animado mais longo da história e oseriado que ficou no horário nobre da TV americana por mais tempo. Depois de 20 anos no ar, o seriado se estendeu também para o cinema e em2007 foi lançado Os Simpsons – O Filme. O script do filme começou a ser escrito em2001 e teve de ser reescrito mais de cem vezes para que chegassem a um roteiroque Matt Groening achasse apropriado. Uma curiosidade sobre o filme, é que 14cidades chamadas Springfield (o mesmo nome da cidade em que moram OsSimpsons), lutaram para ter o direito de exibir a pré-estreia mundial do filme. OsSimpsons - O filme foi um sucesso de bilheteria com uma arrecadação de 71,8
  6. 6. 6milhões de dólares apenas nos três primeiros dias de sua estreia e 527 milhões dedólares no mundo todo. Devido ao sucesso do seriado e do filme, foram lançados vários produtosligados à marca, como camisas, pôsteres, versões de famosos jogos de tabuleiroscomo: Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Scrabble e Detetive, jogos para computador evídeo games, publicações dos próprios criadores ou detentores da marca ebrinquedos. Mesmo sendo da Fox, em 2008 a Universal (rede televisiva dos EstadosUnidos) inaugurou em seu parque temático um simulador dos Simpsons. Há livros que discutem filosofia, religião, psicologia e afins baseados nosSimpsons e sua influência é tão grande que em 2006 a expressão principal utilizadapelo personagem Homer Simpson quando este se mete em apuros, “D’Oh!”, entroupara a lista do Oxford English Dictionary que o define como “uma expressão defrustação utilizada quando as coisas saem errado, ao contrário do planejado ouapenas para dizer que alguém fez alguma bobagem”. Em um estudo conduzido pelaToday Translations, empresa inglesa de traduções, a interjeição emitida pelo Homer éa maior contribuição à língua inglesa desde Shakespeare e da Bíblia. Devido a toda essa bagagem, a marca Simpsons hoje é muito valorizadatanto por público e críticos. É a menina-dos-olhos da Fox que já anunciou que haveráuma vigésima terceira temporada. Ao que parece, a família preferida dos EstadosUnidos e do mundo ainda tem muito pavio para queimar.
  7. 7. 7Primeira ilustração dos Simpsons, em 1987 1º episódio dos Simpsons na TV
  8. 8. 83. Características e Atributos da Marca Marcas surgem no mercado para atender as necessidades físicas epsicológicas dos consumidores. No início as marcas faziam parte de um simples processo, surgiam de acordocom a necessidade do mercado, mas agora não é apenas isso. As marcas surgemtambém para atender as necessidades psicológicas que os consumidores possuem,eles necessitam de bens de produto e/ou serviços que os deixem realizados. E comisso o mercado acaba ficando cada vez mais exigente. Com todas as mudanças sofridas, e esta evolução no mercado surgiram asmarcas registradas, que é um nome ou simbolo qualquer utilizado para identificar aempresa, serviço e até mesmo um produto. Uma marca registrada é um tipo depropriedade, exclusividade. Marcas registradas passam uma confiança, ela passa de ser apenas umaetiqueta no mercado, pois tem o conceito, posicionamento, passam uma segurançapara o consumidor. Ao contrário de uma marca nova, recente no mercado. “Da perspectiva da empresa, a marca registrada representava uma excelente defesa. Oferecia proteção legal para as qualidades exclusivas dos produtos e serviços, e declarava os interesses da companhia. A marca registrada definia o território”. (Roberts, 2005, p.25). Uma das tarefas mais importantes do profissional de marketing provavelmenteseja a de criar, manter, proteger e melhorar uma marca, pois as melhores marcas sósão consideradas assim por fazerem com que seus clientes associem seus nomes àqualidade, como justifica Kotler,
  9. 9. 9 “Uma marca é um nome, termo, símbolo, desenho – ou uma combinaçãodesses elementos – que deve identificar os bens ou serviços de uma empresa ougrupo de empresas e diferenciá-los dos da concorrência”. (Kotler, 2000, p.426) O conceito de marca vai além de algo tangível, algo concreto que podemos mensuraratravés de números. As marcas possuem personalidades próprias, podem transmitirsofisticação, alegria, sinceridade, status, entre outros. As marcas também podem serodiadas ou amadas, mesmo que não sejam pessoas. Suas características atingem osubconsciente humano de forma muito similar. Segundo Pyr Marcondes (2003), a escolha da marca está atrelada a paixão. “Você não compra um carro para levá-lo de um ponto a outro. Não compra um relógio para que ele lhe informe as horas. Não usa uma roupa porque ela cobre sua nudez. Não bebe um uísque porque ele ajuda a relaxar. Bobagem. Você escolhe. Cada escolha sua pode, claro, ser influenciada por uma série de razões lógicas, como preço e qualidade, o lado direito do seu cérebro. Mas entre dois produtos equivalentes, com atributos semelhantes, você escolhe a marca pela qual se sente mais atraído. Muitas vezes, aliás, mesmo que um produto concorrente seja notoriamente melhor que o de sua marca predileta, inda assim você segue seu coração e compra com o lado esquerdo do cérebro. Ou, se preferir, com o coração”. (Marcondes, 2003, p 26.). De acordo com o mesmo autor, a paixão está para o enamorado como a marca estápara o consumidor. As duas relações baseiam-se na troca de olhares, na atração, naexperimentação e depois no convívio. Após algum tempo, pode ser que essa paixãotransforme-se em um sentimento duradouro e acompanhe o consumidor por muito
  10. 10. 10 0tempo, mas também pode ser algo rápido, apenas uma atração passageira. O autor relatade forma descontraída essa comparação: “No mundo das paixões e das marcas há traição e há substituições. Há consumidores que não se satisfazem com uma relação estável e preferem estar sempre com marcas novas. Há os que são fieis por natureza e, mesmo que a marca os traia, eles a entenderão e a receberão de volta ao lar, relevando seus deslizes”. (Marcondes, 2003, p.15) Já Daryl Travis, no livro Emotional Branding, livro no qual analisa em detalhes ocomportamento do consumidor moderno, afirma: “Produtos são feitos em fábricas, masuma marca é feita na sua cabeça e no seu coração. Produtos são distribuídos pelasfábricas aos milhares, mas marcas são compradas uma de cada vez. E são vendidasatravés de sentimentos”. Ainda segundo este mesmo autor, “Muitos homens de marketing não entendem queé o que as pessoas pensam e sentem que comanda o valor e a aceitação de uma marcaem suas vidas”. Kotler definiu marca como uma promessa do vendedor de oferecer, de formaconsistente, um grupo específico de características, benefícios e serviços aoscompradores. Ele afirma que as melhores marcas apresentam uma garantia dequalidade, mas, atualmente, esse artifício se tornou commodity, não sendo mais umdiferencial para um público que espera que isso seja o mínimo. Seguindo opensamento de Marcondes (2003, p. 28), embora as formas de pagamento epromoções também sejam maneiras de atrair o consumidor, não é isso que vai definira compra e sim a identificação como a marca. O sucesso de uma empresa não está ligado ao fato de ela possuir uma marcaregistrada, mas isso pode ser um grande diferencial caso ela seja consolidada entreos consumidores, como foi abordado tantas vezes nas aulas, em outra palavras,conseguir o seu contrato social. Algumas marcas tornaram referencial no século
  11. 11. 11XX fixando-se junto ao mercado consumidor. Entre elas estão a Bom Bril, SuperBonder, Maizena, entre outras, em que a marca era tão forte que até hoje dão seuspróprios nomes aos produtos originais. “Uma marca é essencialmente uma promessa da empresa de fornecer uma série específica de atributos, benefícios e serviços uniformes aos compradores. As melhores marcas trazem uma garantia de qualidade. Mas uma marca é um símbolo ainda mais complexo”. (Kotler, 2000, p.426). Podemos fazer um parâmetro entre os estudos de Kotler (2000), onde apontaseis níveis de significados de marca com os resultados apontados nas pesquisassobre Os Simpsons: 1. Atributos: uma marca traz à mente certos atributos. A marca Os Simpsonssugere ironia, rebeldia, inteligência, exagero e ousadia. 2. Benefícios: os atributos devem ser traduzidos em benefícios funcionais eemocionais. O atributo “rebelde e ousado” traduz o benefício emocional “o desenhome faz sentir livre para expressar minhas opiniões, independente do que as pessoasvenham a achar”. 3. Valores: a marca também diz algo sobre os valores da empresa. OsSimpsons simboliza humor sarcástico e irônico. 4. Cultura: a marca pode representar certa cultura. Os Simpsons representam acultura americana, mas que também pode estender-se as demais culturas por abordartemas como conflitos familiares, sociais, religiosos e políticos. 5. Personalidade: a marca pode projetar certa personalidade. Os Simpsonspode sugerir um pai inconseqüente (pessoa), uma hiena (animal) ou uma televisão
  12. 12. 12(objeto). 6. Usuário: a marca sugere o tipo de consumidor que compra ou usa o produto.Podemos esperar um jovem de 12 anos assistindo e/ou utilizando produtos da marca Os Simpsons, mas dificilmente iremos observar uma senhora de 55 anosassistindo o desenho ou vestida com uma camisa de um dos personagens. O objetivo de uma marca de sucesso é tornar-se uma marca de amor, aquelaem que o consumidor não irá esquecer, pois o contato com ela ultrapassa os limitesda razão e nos levam direto à emoção.
  13. 13. 13 4. Posicionamento da marca Para que um posicionamento seja bem sucedido é necessário que todas as ferramentasde marketing dêem suporte a ele. “Devido ao fato da atividade competitiva e as condições econômicas variarem, as empresas normalmente acham necessário reformular sua estratégia de marketing várias vezes durante o ciclo de vida de um produto. As tecnologias, as formas de produto e as marcas também exibem ciclos de vida com estágios distintos. A seqüência geral de estágios em qualquer ciclo de vida é introdução, crescimento, maturidade e declínio. A maioria dos produtos hoje está no estágio de maturidade”. (Kotler, 2000, p.342) Segundo o mesmo autor, na busca de um posicionamento específico, a unidade denegócios deve considerar as seguintes fontes possíveis: - Posicionamento por atributo: a empresa se posiciona em relação a algum atributoou aspecto. Uma cervejaria afirma que é mais antiga; um hotel se descreve como o maisalto da cidade. O posicionamento por um aspecto é, em geral, uma escolha frágil, poisnenhum benefício é asseverado de modo explícito. - Posicionamento por benefício: o produto promete um benefício. O sabão em póTide que limpa melhor. A Volvo garante que seus carros são mais seguros. Os profissionaisde marketing trabalham principalmente com o posicionamento por benefício. - Posicionamento por uso ou aplicação: o produto é posicionado como o melhor emdeterminada aplicação. A Nike pode descrever um de seus tênis como o melhor paraatletismo e outro como o melhor para o basquete.
  14. 14. 14 - Posicionamento por usuário: o produto é posicionado em termos de um grupo deusuários-alvo. A Apple Computer descreve seus computadores e softwares como osmelhores para os designers gráficos. A Sun Microsystems apresenta seus computadoresestações de trabalho como os melhores para engenheiros de projeto. - Posicionamento em relação ao concorrente: o produto indica sua periodicidade oudiferença em relação ao produto do concorrente. A locadora de veículos Avis se descrevecomo a empresa “que se esforça mais” (do que a Herz, fica implícito); 7 UP denomina-seUncola (um refrigerante sem cola). - Posicionamento por categoria: a empresa pode se descrever como uma líder decategoria: Kodak significa filme; Xerox significa copiadora. - Posicionamento por qualidade e preço: o produto é posicionado em determinadopadrão de qualidade ou preço. Chanel nº 5 é posicionado como um perfume de altaqualidade e muito caro; Taco Bell apresenta seus tacos como os que oferecem a melhorrelação custo-benefício. (Kotler, 2009). 4.1 - O posicionamento da marca Os Simpson A marca Os Simpsons já está consolidada no mercado. Na época de seu lançamento, em 1987, o desenho teve um início difícil, pois sua aparição na TV foi em forma de pequenos takes, sendo que dois anos após foi lançado em formato de série televisiva. A partir daí, deu-se início ao seu crescimento. Acredita-se que a marca segue há 24 anos no mercado por estar em constante mudança. Sendo assim, e com base nas análises realizadas, e nos conteúdos e conceitos apresentados durante a disciplina e estudo realizado, podemos afirmar que o sucesso da
  15. 15. 15marca Os Simpsons deve-se ao fato da série conseguir firmar seu contrato social com seupúblico, ou seja, fazer com que o seu público alvo a acompanhe ao longo da sua vida,atingindo todos os públicos. Enquanto as crianças se interessam pela cor e animação dospersonagens, os adolescentes são cativados pela irreverência e humor “ácido” dospersonagens, já os adultos seguem atraídos pelas histórias atuais, nas quais seidentificam. Todas essas questões fazem com que Os Simpsons seja umas das poucasséries animadas a cruzar gerações simultaneamente sem perder a sua identidade com oseu público. Podemos verificar que Os Simpsons tem um recurso único para todas as idades, onde todos podem se identificar com alguém, com algum dos personagens, sendo assim fica mais fácil traduzi-las em diferentes produtos. Em resumo, a satirização da realidade é a marca dos Simpsons. A marca tem como público alvo homens, mulheres e crianças com idade entre 5 e 80 anos. Conforme informações divulgadas no site Copyright Promotion Licensing Group, agência que licencia a marca, “Os Simpsons entretém o público em todo o mundo com um tipo de humor, paródia e estado de espírito”. Segundo o criador da série, Matt Groening, em entrevista site Brand Bulders, “Os Simpsons é uma empresa comercial, e temos abraçado a natureza capitalista deste projeto. O que tentamos fazer com Os Simpsons é um rótulo. Isto é, não só colocar os desenhos na lateral de um produto”. Já Kayane Lanahan, da Fox revela: “Se fizéssemos tudo que não foi fiel a marca Simpsons perderíamos a credibilidade dos fãs. O que temos é um excelente sistema de freios e contrapesos para nos certificarmos de que isso não aconteça”. Dona de um humor único, a série lança um olhar inteligente, bem humorado e nada hermético sobre os problemas, valores e ícones da sociedade contemporânea, que vão desde sustentabilidade, culto as celebridades, educação e política, atingindo mais de 60 milhões telespectadores das mais diferentes faixas etárias, em mais de 90 países, incluindo o Brasil. Um exemplo do poder da marca foi o sucesso alcançado com a produção do filme, em 2007 que arrecadou mais de meio bilhão em todo o mundo, sendo U$ 8,5 milhões
  16. 16. 16apenas no Brasil. O filme serviu não apenas para revigorar a marca entre as novasgerações como também para reforçar o seu poder junto aos mais de 500 licenciadosglobais nas mais diferentes linhas de produtos, incluindo publicações, papelaria,eletrônicos, brinquedos, promoções, vestuários e alimentos. Sendo considerada a maiormarca televisiva de todos os tempos em um estudo apresentado na Brand LicensingEurope 2010, em Londres que inclui a opinião de 450 peritos em licenciamento.
  17. 17. 17 5. Gestão da marca e Estratégias de Marketing O Processo de gestão da marca Os Simpsons, deu-se início em 1987 e no final doprimeiro episódio na rede Fox, a marca começa obter um sucesso intenso com osprodutos comercializados. Os primeiros produtos lançados foram camisetas com o desenho do personagemprincipal chamado Bart, no ano de 1990. (figura 1), que foram vendidas em poucosdias, mais de um milhão dessas camisetas, gerando assim fabricação de outrasmercadorias com o nome da marca, como bonecos, jogos, canecas, chaveiros,adesivos, relógios, livros, eletrônicos, diversos tipos de vestuários, entre muitosoutros, gerando em 14 meses de vendas mais de um bilhão de dólares, fazendo o“desenho” que é algo intangível transformar-se em produtos, os quais são tangíveis,fortalecendo ainda mais a marca. Surgiu então magníficas vendas e o aumento gigantesco de telespectadores, a“Rede Fox”, analisando o público-alvo da série Os Simpsons, em relação à idade,horário comercial, entre outros diversos fatores, sempre utilizou o horário noturno paraatingir seus consumidores. O horário dos episódios eram às 20 horas de domingo, eno mesmo horário na quinta-feira, onde adultos e crianças poderiam assistir,ganhando assim grande espaço na rede televisiva, com mais de 33 milhões detelespectadores, sendo elogiados por diversos críticos. Atualmente os episódioscontinuam no canal Fox às 20:30 todos os domingos e em canal aberto como a Globoem horários um pouco mais tarde. Esse sucesso na época levou o aumento da equipe de roteiristas para 16 pessoas,as quais eram contratadas em sua maioria, nas melhores universidades do mundo,mas com dois únicos requisitos de contratação: saber fazer piadas e ser engraçado. Essa foi uma tradição criada e seguida até os dias de hoje, podendo ser referido ogrande sucesso da marca também a esses excelentes profissionais do humor.
  18. 18. 18 Nos primeiros episódios de Os Simpsons, profissionais que faziam as vozes dospersonagens principais ganhavam em média três mil dólares por episodio cada umdeles, mas a cada ano que passava este valor aumentava significativamente,chegando no ano de 1999 o valor de vinte e cinco mil dólares para cada voz e porcada episódio. Atualmente cada uma das vozes de Os Simpsons recebe trezentos mil dólares porepisódio. O aumento de salário comprova a forte identidade das vozes dosprofissionais para com os personagens e os dois juntos para com o público, poismudar a voz de um personagem que já está gravado na mente do consumidor é comcerteza um suicídio para a marca. No ano de 1997 a audiência dos Simpsons aumenta e supera o desenho OsFlintstones. “O sucesso de uma organização depende não só de as características de seus negócios atenderem aos requisitos-chave de êxito na operação em mercados-alvo, mas também de superarem os pontos fortes dos concorrentes”. (KOTLER, 2000, p.98). A partir deste momento, muitas empresas como, Apple, Gol, Dove, Grupo Pão deAçúcar, grifes de roupas, entre outras nacionais e multinacionais, construíramgrandes parcerias com a marca “Os Simpsons”. Fortalecendo ainda mais o marketingde relacionamento, onde as vendas de novos produtos aumentam o lucro e oreconhecimento da marca. Os anos foram passando, e atualmente com 486 episódios traduzidos para 45idiomas em 90 países, o enorme sucesso fez com que cerca de 500 empresas emtodo o mundo, conseguissem licenciar a marca “Os Simpsons”, para utilizar em suaspropagandas e publicidade em geral.
  19. 19. 19 Em 2005 a revista Men’s Health elegeu como filósofo da década, opersonagem Homer Simpson. Segundo Morgan Rees, o editor da revista, “Homerensinou uma geração a encarar o desafio da paternidade moderna e a vencê-la”. “Após ser eleito como filósofo, o personagem aparece em uma lista de 10homens de destaque em outras áreas, entre eles Jamie Oliver (Chef de cozinha doano) e até o cantor Bob Gelgof (ativista do ano). Todos os citados têm usado seutalento para mudar o mundo ao seu redor, em vez de apenas chamar à atenção parasi mesmos”, concluiu Morgan Rees. A marca desde o primeiro produto lançado começou a fazer grandes jogadasde marketing. No ano de 2007 estava previsto o lançamento do filme “Os Simpsons”,e como estratégia de marketing, a marca conseguiu uma parceria com a empresa,“Linhas Áreas GOL”, e adesivou as 72 aeronaves Boeing 737, na parte externa einterna com os personagens da série, promovendo além do filme, promoções valendoprêmios como XBOX 360º, entre outros, mas devido a Lei Cidade Limpa de SãoPaulo, os adesivos externos foram obrigados a serem retirados dos aviões quefizessem a frota dentro da cidade, pois foram considerados “outdoors ambulantes”.(figura 10). Mesmo sem a divulgação externa em São Paulo, os aviões da GOL,sobrevoaram e pousaram adesivados em outras cidades e estados, concretizandomais uma estratégica de marketing. O Filme neste ano de 2007 foi uma das melhoresestratégias de marketing que a marca conseguiu construir para fidelizar ainda maissua marca com o consumidor. Como Kotler especificou: “A tarefa do marketing é encontrar meios de ligar osbenefícios do produto às necessidades e aos interesses naturais das pessoas”. Foi então que se deu início à formação de avatares dos personagens nopróprio site da marca, onde o internauta conseguiria formar com narizes, bocas,olhos, etc, mas com a “cara” do próprio internauta; Cd’s da trilha sonora
  20. 20. 20do filme em forma de Donut’s - doces que mais os personagens da série comem -fizeram também um vídeo da estátua da liberdade segurando um Donut’s; novospapéis de parede e até bonecos com design diferente do que o público estavaacostumado, tudo inusitado para chamar atenção do “grande filme” e fortalecer omarketing de relacionamento. E a melhor jogada de marketing foi à parceria com as lojas de conveniências 7-Eleven nos EUA, onde a intenção era que o público se sentisse “um” Simpson, entãoforam feitas fachadas adesivadas e desenhadas em todas as essas lojas. Foramcriados produtos que Os Simpsons consumiam na série para serem comercializadosnestes locais, como sucrilhos, refrigerantes, etc. O lucro do filme foi muito mais do que o esperado, aproximadamente 572milhões de dólares, fora todos os produtos vendidos referentes ao filme. Os Simpsons foi escolhido como a melhor série de animação de todos ostempos, vencendo até mesmo o desenho Tom e Jerry, segundo uma votação dostelespectadores da televisão britânica Channel 4. Atualmente estipula-se que a marca Os Simpsons adquire por ano bilhões dedólares com a comercialização de sua marca em 500 produtos diversificados. Em 2008 a Renault fecha uma parceria com a marca Os Simpsons na Bélgica,onde consegue um enorme sucesso, e em 2010 assume novamente mais um contratopromovendo o carro Kangoo em versão limitada e diferenciada do veículo. O carro foifabricado com um emblema dos personagens estampados na traseira do automóvel eGPS com a voz do Homer Simpson. (figura 20).
  21. 21. 21 Os Simpsons é admirado pelos cinéfilos devido à quantidade de referênciassarcásticas a filmes, tais como e O Poderoso Chefão e O Exterminador do Futuro.Além de várias personalidades mundiais já que fizeram participação no desenho, sejacontracenando com os personagens ou apenas emprestando sua voz. Entre elesestão Rolling Stones, Tom Cruise, Ronaldinho Fenômeno, Pelé, Xuxa entre outros.Nas ilustrações abaixo, apresentamos algumas ilustrações das participações destesgrandes ídolos. No ano de 2009 a marca Os Simpsons, fez outra grande estratégia demarketing juntamente com a Revista Playboy, onde no mês de dezembro lançaramcomo capa desta magazine a Marge Simspon em poses sensuais, fixando seuconceito de sátira e fortalecendo ainda mais a gestão da marca. (figura 6). Tal gestão mantém viva a identidade da marca Os Simpsons, que completaneste ano de 2011 vinte quatro anos de esplendido sucesso, e continua estendendoseu processo de gestão, analisando, entendendo, envolvendo, fidelizando seusconsumidores e mais ainda, evoluindo com eles. Com seus episódios engraçados, seus diversos produtos aliados e com todo tipode publicidade significativa, tornaram esta marca reconhecida mundialmente eadorada por crianças, jovens e adultos, criando uma aliança fiel de mais de duasdécadas e que só tende à ser maior à cada ano que passa.
  22. 22. 22 Produtos da Marca (Ilustrações)Figura 01 - 1º Produto Lançado pela marca - CamisetaFigura 02 - Camiseta
  23. 23. 23 Figura 03 - BonecosFigura 04 - Boneco para publicidade
  24. 24. 24Figura 05 - BrinquedoFigura 06 - Revista Playboy com Marge Simpson
  25. 25. 25Figura 07 - RelógioFigura 08 - Bonecos
  26. 26. 26Figura 09 - O FilmeFigura 10 - Avião da Gol Adesivado
  27. 27. 27Figura 11- Publicidade de refrigerantesFigura 12 - Ronaldo Fenômeno
  28. 28. 28 0Figura 13 - Rolling StonesFigura 14 - Publicidade da DOVE
  29. 29. 29Figura 15 - CamisetaFigura 16 - Propaganda Burger
  30. 30. 30Figura 19 – Ensaio fotográfico com a família Simpsons para grifes famosas Grife Chanel Grife Lanvin Louis Vuitton Jean Paul Gaultier
  31. 31. 31 31Figura 20 – Propaganda da Renault com utilização da marca Os Simpsons
  32. 32. 32Figura 21 – Capas da primeira a sexta temporada
  33. 33. 33Figura 21 – Capas da sétima a décima temporada
  34. 34. 34 6. Conclusão Os Simpsons é com toda certeza um dos maiores sucessos mundiais desustentabilidade da marca, pois nunca perdeu seu posicionamento, seu conceito eseus valores, fazendo desta estabilidade uma marca memorável com 24 anos deexistência, a qual conseguiu este mérito, não somente pela diferenciação desurpreender seus telespectadores com episódios inusitados, mas também pelaevolução e análise permanente da satisfação dos desejos e necessidades de seusconsumidores. O processo de gestão desta marca conseguiu tangibilizar o intangível,comercializando produtos que fortaleceram a fascinação do público-alvo pela marca,fixando-a e ancorando-a na mente destes clientes. Neste trabalho observamos que o posicionamento da marca sempre será omais importante para o sucesso ou fracasso da mesma, e entendemos que além defidelizar seus consumidores, devem torná-los admiradores e fãs de sua marca. Podemos assim concluir, que a marca Os Simpsons conseguiu firmar seucontrato social com os públicos com o quais interage, comprovando o seu forteposicionamento diante das estratégias utilizadas, e mesmo depois de vinte e quatroanos ainda continua fortemente no mercado, e ao mesmo tempo inovando junto comele. Somos fãs de Os Simpsons e admiradores de tudo que envolve esta magníficamarca.
  35. 35. 35 337. Fontes de pesquisaLAGGER, Johan L. De Olho em Springfild – 1ª Ed. São Paulo: Panda Books, 2006.KOTLER, Philip. Administração de Marcas: A Edição do Novo Milênio. Ed. SãoPaulo: Prentece Hall, 2000.KOTLER, Philip. Administração de Marcas: A Edição do Novo Milênio. Ed. SãoPaulo: Prentece Hall, 2010.KOTLER, Philip. Marketing para o Século XXI: como criar, conquistar e dominarmercados, São Paulo: Ediouro, 2009.MARCONDES, Pyr. Marcas: Uma história de Amor Mercadológica. São Paulo:Editora Meio e Mensagem, 2003.ROBERTS, Kevin. Lovemarks: O futuro além das marcas. São Paulo: M. Books,2005.TRAVIS, Daryl, apud AZEREDO, Emotional Branding. São Paulo: Editora AllworthPress: 2005.Publicações em meio eletrônicosBrandbuilders. Disponível emhttp://findarticles.com/p/articles/mi_m0BDW/is_46_41/ai_67716750/. Acesso em 15 demaio de 2011Canal Fox. http://www.canalfox.com.br Acesso em 20 de maio de 2011.
  36. 36. 36Copyright Promotion Licensing Group. The Simpsons. Disponível em:http://www.cplg.com/properties/view/91. Acesso em 11 de maio de 2011.Re Conectar. Com vocês, Os Simpsons. Disponível em: http://reconectar.blog.br/tag/os-simpsons/. Acesso em 11 maio de 2011.Simpsons. Disponivel em http://www.answers.com/topic/the-simpsons. Acesso em14 de maio de 2001.Fox Filmes. http://www.foxfilmes.com.br Acesso em 20 de maio de 2011.Portal Simpsons. História acesso. Disponível emhttp://thesimpsons.com.br/informacao/historia/. Acesso em 13 de maio de 2011.The Simpsons - Uma sátira Milionária. Disponível em:http://mundodasmarcas.blogspot.com/2006/08/simpsons-uma-stira-milionria.html.Acesso em 13 de maio de 2011.The Simpsons is top TV brand of all time, says survey. Disponível em:http://www.guardian.co.uk/media/2010/sep/22/the-simpsons-merchandising.Acesso em 11 de maio de 2011.Renault vai lançar edição de Kangoo com a marca Simpsons. Disponível em:HTTP://serrazconline.com.br/index.php/archives/983. Acesso em 25 de maio de2011Ronaldo Fenomeno No Simpsons. Disponivel em:http://www.youtube.com/watch?v=FRmoq-nEWeU&feature=related. Acesso em25 de maio de 2011.Revista Super Interessante. Os Bastidores dos Simpsons. Disponível em:http://super.abril.com.br/cultura/bastidores-simpsons-597482.shtml. Acesso em15 de maio de 2011. Acesso em 15 de maio de 2011.
  37. 37. 37The simpsons: o filme e o marketing promocional. Disponível em:http://www.midiatico.com/entretenimento/filmes/the-simpsons-o-filme-e-o-marketing-promocional/. Acesso em 25 de maio de 2011.The Simpsons. http://www.thesimpsons.com. Acesso em 20 de maio de 2011.Youtube. 1988 Simpsons Butterfinger Commercial. Disponível emhttp://www.youtube.com/watch?v=zbydZnuQrts&NR=1. Acesso em 25 de maio de2011.

×