Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Curso de passes pesc

4,037 views

Published on

Curso de passes pesc

  1. 1. PESC Pedro Emanuel Spiritist Centre Curso de Passes e Curas Espirituais Curso Introdutorio & Reciclagem
  2. 2. Estrutura do Curso <ul><li>MODULO 1 </li></ul><ul><li>Historia </li></ul><ul><li>Mediunidade de Cura </li></ul><ul><li>Origens do Problema </li></ul><ul><li>Paciente </li></ul><ul><li>Ectoplasma </li></ul><ul><li>Energia </li></ul><ul><li>Equipe Espiritual </li></ul>
  3. 3. Estrutura do Curso <ul><li>MODULO 2 </li></ul><ul><li>Chacras/Aura </li></ul><ul><li>Preparacao do Medium </li></ul><ul><li>Preparacao do Ambiente </li></ul><ul><li>Passista na Reuniao Mediunica </li></ul><ul><li>Procedimentos </li></ul>
  4. 4. MODULO 1 - HISTORIA <ul><li>Introducao </li></ul><ul><li>Surgimento </li></ul><ul><li>Conceito </li></ul>
  5. 5. HISTORIA - Introducao <ul><li>Por que realizar este curso? </li></ul><ul><li>Espiritismo, passes e curas espirituais </li></ul><ul><li>“ Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou nossas doenças.” (Mateus, 8:17) </li></ul><ul><li>O mal é sempre a ignorância e a ignorância reclama perdão e auxílio para que se desfaça, em favor da nossa própria tranqüilidade. </li></ul><ul><li>Se pretendes, pois, guardar as vantagens do passe que, em substância, é ato sublime de fraternidade cristã, purifica o sentimento e o raciocínio, o coração e o cérebro. </li></ul><ul><li>Ninguém deita alimento indispensável em vaso impuro. </li></ul><ul><li>Não abuses, sobretudo daqueles que te auxiliam. Não tomes o lugar do verdadeiro necessitado, tão só porque os teus caprichos e melindres pessoais estejam feridos. </li></ul><ul><li>O passe exprime gastos de forças e não deves provocar o dispêndio de energias do Alto, com infantilidades e ninharias. </li></ul><ul><li>Se necessitas de semelhante intervenção, recolhe-te à boa vontade, centraliza a tua expectativa nas fontes celestes do suprimento divino, humilha-te, conservando a receptividade edificante, inflama o teu coração na confiança positiva e recordando que alguém vai arcar com o peso de tuas aflições, retifica o teu caminho, considerando igualmente o sacrifício incessante de Jesus por nós todos, porque, de conformidade com as letras sagradas, “Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou as nossas doenças”. EMMANUEL (Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, em Uberaba - MG) </li></ul>
  6. 6. HISTORIA - Surgimento <ul><li>“ Muito antiga na humanidade, a observação de que havia corpos com a propriedade de atrair outros. Na velha Ásia, muito antes de Cristo, foi encontrado na região de Magnésia um minério que atraía o ferro. E por isso foi ele denominado “Magneto” donde deriva a palavra “Magnetismo” </li></ul><ul><li>Magnetismo mineral </li></ul><ul><ul><li>Região de Magnésia </li></ul></ul><ul><ul><li>Magnetita </li></ul></ul><ul><li>Magnetismo animal </li></ul><ul><ul><li>capacidade de “atração” do corpo humano </li></ul></ul><ul><ul><li>Mesmerismo </li></ul></ul><ul><ul><li>INFLUÊNCIAS PSICOSSOMÁTICAS RECIPROCAS, INCLUSIVE DE EFEITO CURATIVO </li></ul></ul><ul><li>TODO SER VIVO É DOTADO DE UM FLUÍDO MAGNÉTICO, CAPAZ DE TRANSMITIR A OUTROS INDIVÍDUOS, ESTABELECENDO-SE ASSIM, INFLUÊNCIAS PSICOSSOMÁTICAS RECIPROCAS, INCLUSIVE DE EFEITO CURATIVO. TAMBÉM CHAMADO FLLUIDISMO. (Palestra de Divaldo P. Franco - A Serviço do Espiritismo). </li></ul><ul><li>Homeopatia - Aplicavam aos doente os passes como um ato religioso. Foram os homeopatas que lançaram os passes, não os espíritas. Estes continuaram a tradição” (Bezerra de Menezes - Canuto de Abreu) </li></ul><ul><li>Hipnotismo - Negado muito tempo pelas corporações doutas, como negados foram, por elas a circulação do sangue, a vacina, o método anti-séptico e tantas outras descobertas, o magnetismo tão antigo quanto o mundo, acabou por penetrar no domínio científico sob o nome de hipnotismo. Subordinação de uma vontade `a outra. Porem, um tanto como cura bruta sem muito se preocupar com a parte espiritual. </li></ul>
  7. 7. HISTORIA - Conceito <ul><li>Utilizacao pela espiritualidade dos recursos do medium para curar </li></ul><ul><li>Existe em cada um de nós um foco invisível cujas radiações variam de intensidade e amplitude conforme nossas disposições. A vontade lhes pode comunicar propriedades especiais; nisso reside o segredo do poder curativo dos magnetizadores. </li></ul><ul><li>Ectoplasma </li></ul><ul><li>Energia </li></ul>
  8. 8. MODULO 1 – Mediunidade de Cura <ul><li>Tipos de Mediunidade de Cura </li></ul><ul><li>Onde surgiu? </li></ul><ul><li>Quando surgiu? </li></ul><ul><li>Como surgiu? </li></ul><ul><li>Porque? </li></ul><ul><li>Cobrancas pelas Curas </li></ul><ul><li>Receituario </li></ul><ul><li>Conceitos Avancados </li></ul><ul><li>Tipos/Modalidades de passe </li></ul><ul><li>Efeitos do passe e da cura </li></ul>
  9. 9. MEDIUNIDADE DE CURA – Tipos de Mediunidade de Cura <ul><li>Doacao de energia curativa </li></ul><ul><li>Medium Inspirado </li></ul><ul><li>Mediunidade X poder curativo </li></ul><ul><li>Incorporado </li></ul>
  10. 10. MEDIUNIDADE DE CURA – Onde surgiu? <ul><li>Antigas civilizacoes: Atlantida, Lemuria, China, Hebreia, Egito, Persia, Caldeia, Cartago, Assiria, Grecia, Babilonia, India, Germania ou Arabia </li></ul><ul><li>Aborigenes </li></ul><ul><li>Jesus </li></ul><ul><li>Outras religioes </li></ul>
  11. 11. MEDIUNIDADE DE CURA – Quando surgiu? <ul><li>Desde a primeira criatura </li></ul><ul><li>Historia, lendas e narrativas </li></ul><ul><li>Natureza </li></ul><ul><li>Biblia </li></ul>
  12. 12. MEDIUNIDADE DE CURA – Como surgiu? <ul><li>Primitiva necessidade transcedental do espirito de depuracao na vida humana diante das adversidades </li></ul><ul><li>Ajuda do Alto para a Evolucao Espiritual </li></ul><ul><li>Saude moral </li></ul>
  13. 13. MEDIUNIDADE DE CURA – Por que? <ul><li>RAMATIS – Nosso intuito e esclarecer-vos quanto ao lamentavel equivoco de muitos adeptos espiritas confundirem a finalidade precipua do espiritismo, que e a de “curar o espirito enfermo”, e nao a de estabelecer-se na Terra uma organizacao mundial de assistencia medica,de carater espirita, destinada a cuidar, essencialmente, da saude do corpo de seus habitantes </li></ul>
  14. 14. MEDIUNIDADE DE CURA – Cobrar pelas curas? <ul><li>Evangelho - Capitulo XXVI – Dar de graca o que de graca receber: Dom de curar </li></ul><ul><li>Preces Pagas </li></ul><ul><li>Vendilhoes expulsos do templo </li></ul><ul><li>Mediunidade gratuita </li></ul>
  15. 15. MEDIUNIDADE DE CURA – Conceitos Avancados <ul><li>Comportamento </li></ul><ul><li>Quantidade de pessoas </li></ul><ul><li>Tempo de duracao </li></ul><ul><li>Cores/Aromas/Iluminacao </li></ul><ul><li>Ervas </li></ul><ul><li>Petros-velhos, medicos, padres, enfermeiros, entre outros </li></ul>
  16. 16. MEDIUNIDADE DE CURA – Tipos/Modalidades de Passe <ul><li>TIPOS </li></ul><ul><li>Magnetico </li></ul><ul><li>Espiritual </li></ul><ul><li>Mediunico </li></ul><ul><li>MODALIDADES </li></ul><ul><li>Auto-passe </li></ul><ul><li>Livre </li></ul><ul><li>Padronizado </li></ul><ul><li>A distancia – Irradiacao </li></ul><ul><li>Em criancas </li></ul><ul><li>Horizontal </li></ul>
  17. 17. MEDIUNIDADE DE CURA – Efeitos do passe e da cura <ul><li>No Passista </li></ul><ul><li>Ostentacao/vaidade </li></ul><ul><li>Mero instrumento </li></ul><ul><li>Nao fazer exame dos resultados </li></ul><ul><li>Benefico para ambos </li></ul><ul><li>No Paciente </li></ul><ul><li>Melhor disposicao mental, confianca e resignacao </li></ul><ul><li>Sensacoes (frio, calor, arrepios, …) </li></ul><ul><li>Afasta temporariamente obssessor </li></ul><ul><li>Limpeza, reenergizacao, protecao </li></ul><ul><li>Merecimento </li></ul><ul><li>Recaida </li></ul>
  18. 18. MODULO 1 – Origens do Problema <ul><li>Carnal/Fisico </li></ul><ul><li>Espiritual </li></ul><ul><li>Carmico </li></ul>
  19. 19. ORIGENS DO PROBLEMA – Carnal/Fisico <ul><li>Problemas espirituais gerados atraves do orgulho/egoismo criando situacoes de depuracao na atual existencia onde problemas podem ser diagnosticados </li></ul>
  20. 20. ORIGENS DO PROBLEMA - Espiritual <ul><li>Inlfuencias energeticas negativas de desencarnados em encarnados e/ou vice-versa, pode ter origem na atual existencia ou ser de origem remota </li></ul>
  21. 21. ORIGENS DO PROBLEMA - Carmico <ul><li>Influencias energeticas negativas de desencarnados em encarnados e/ou vice-versa de origem remota </li></ul><ul><li>Justica Divina resgatando os saldos </li></ul><ul><li>Possibilidade de depuracao das enfermidades, pode ser ou nao grave tanto fisica quanto moralmente, o que determinara a velocidade de cura do espirito </li></ul>
  22. 22. MODULO 1 - Paciente <ul><li>Quem? </li></ul><ul><li>Como recebe-los? </li></ul><ul><li>Quando recebe-los? </li></ul><ul><li>Por que? </li></ul><ul><li>Quais orientacoes devem ser dadas? </li></ul>
  23. 23. PACIENTE – Quem? <ul><li>Encarnados </li></ul><ul><li>Todos os tipos de pessoas </li></ul><ul><li>Desencarnados </li></ul><ul><li>Permissao de receber fluidos curadores pelo seu merecimento </li></ul>
  24. 24. PACIENTE – Como recebe-los? <ul><li>Cordialidade e educacao </li></ul><ul><li>Mediuns como referencia da casa </li></ul><ul><li>Entrevista </li></ul><ul><li>Ja tomou passe antes? </li></ul><ul><li>Orientar que nao e consultorio medico </li></ul><ul><li>Prestar auxilio e esclarecimento conforme necessario </li></ul><ul><li>Instigar a curiosidade e motivar para a boa conduta </li></ul>
  25. 25. PACIENTE – Quando recebe-los? <ul><li>Na reuniao de evangelizacao </li></ul><ul><li>No horario determinado do passe </li></ul><ul><li>Emergencias </li></ul>
  26. 26. PACIENTE – Por que? <ul><li>Pessoas procuram pelo passe em casas espiritas pelos mais variados motivos e necessidades </li></ul><ul><li>Falta de entendimento </li></ul><ul><li>Tele-agua </li></ul>
  27. 27. PACIENTE – Quais orientacoes devem ser dadas? <ul><li>Como sentar-se </li></ul><ul><li>Como se comportar no momento do passe </li></ul><ul><li>O que pensar enquanto recebe o passe? </li></ul><ul><li>O que fazer caso sinta-se incomodado? </li></ul><ul><li>Como deixar a sala de passe? </li></ul>
  28. 28. MODULO 1 - Ectoplasma <ul><li>O que e? </li></ul><ul><li>Como e’ formado </li></ul><ul><li>Influencia da alimentacao </li></ul><ul><li>Funcao no passe </li></ul>
  29. 29. ECTOPLASMA – O que e’? <ul><li>E’ substancia amorfa, vaporosa, com tendencia a solidificacao e tomando forma por influencia de um campo organizador especifico a mente dos encarnados e desencarnados. Facilmente fotografado, de cor branca-acinzentada, vai desde a nevoa transparante a forma tangivel. O ectoplasma e’ situado entre a materia densa e a materia perispiritica (duplo eterico), pode ser comparado a genuina massa protoplasmatica, sendo extremamente sensivel, animado de principios criativos, que funcionam como condutores de eletricidade e magnetismo, mas que se subordinam, invariavelmente, a vontade do medium, que os exterioriza ou dos Espiritos desencarnados ou nao, que sintonizam com a mente mediunica. </li></ul><ul><li>Substancia esta de valor comparado ao ouro, no mundo espiritual, e alvo da espiritualidade inferior, pois eles precisam deste recurso para manutencao de corpos espirituais, criacao e manutencao de cidades, laboratorios, etc. </li></ul>
  30. 30. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Presente nas celulas – ecto = externo – representa a parte mais exterior do citoplasma, que e’ o local da celula onde localizam-se as organelas celulares; </li></ul><ul><li>O ectoplasma, na realidade, trata-se somente de um “transmissor” celular ; </li></ul><ul><li>Fenomenos de materializacao nao utilizam ectoplasma, mas, sim, energia condensada, em forma mais material, pronta para ser moldada por desencarnados; </li></ul><ul><li>Essa energia provem do mitocondrias, que e’ a organela celular responsavel pela producao de toda a energia utilizada no corpo humano. </li></ul>
  31. 31. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Produzem, a maior parte da energia química usada pelas células </li></ul><ul><li>Consomem oxigênio e metabolizam glicose em gás carbônico, água e energia </li></ul><ul><li>C 6 H 12 O 6 + O 2 6 CO 2 + 6H 2 o + ENERGIA </li></ul>
  32. 32. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Essa energia é armazenada como: </li></ul><ul><li>Açúcar, proteínas, lipídios e creatina </li></ul><ul><li>ADP + P + Energia ATP </li></ul><ul><li>Aproveitamento energético próximo de 40-50 % </li></ul><ul><li>Restante é perdido como calor, som , atrito, ... </li></ul>
  33. 33. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Reações químicas ineficientes liberam radicais livres ( O-, OH-, H 2 O 2 ) </li></ul><ul><li>Grosso da energia é perdida e dissipada por irradiação </li></ul><ul><li>Dissipado pelo organismo, e a qualidade energética dessa reação é capaz de ser captada e aproveitada para a atuação do espírito no plano da matéria </li></ul>
  34. 34. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Açúcar é a principal fonte, mas não única </li></ul><ul><li>Lipídios – Seqüências menores de preferência </li></ul><ul><li>Proteínas (seqüências de aminoácidos) </li></ul>
  35. 35. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Queima de boa eliminação energética, mas impura e de difícil armazenamento associada ao grande numero de substancias indesejadas </li></ul><ul><li>Colapso segmentar, desequilíbrio e todas as suas conseqüências (queima incompleta) </li></ul>
  36. 36. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Selecionamos a qualidade do ectoplasma produzido, sendo de efeito negativo </li></ul><ul><li>- Carnes vermelhas, difícil metabolização, rica em lipídios saturados e adição de hormônios. </li></ul>
  37. 37. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Leites e queijos- Presença de lipídios em quantidade moderada, mas de proteínas de alto peso molecular, presença de antibióticos e pesticidas </li></ul><ul><li>Chocolates e demais produtos ricos em conservantes, baixo valor nutricional, digestão lenta e efeito tóxico acumulativo </li></ul>
  38. 38. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Ideal </li></ul><ul><li>- Carboidratos de cadeia leve </li></ul><ul><li>- Hidratação </li></ul><ul><li>- Sem sonolência </li></ul><ul><li>- Poder de concentração elevado </li></ul>
  39. 39. ECTOPLASMA – No Passe <ul><li>As energias presentes no Ectoplasma celular sofrem a influencia magnetica e/ou espiritual do passe; </li></ul><ul><li>O Ectoplasma celular vai, tambem, absorver a energia doada no passe, atraves da respiracao e da imposicao das maos (magnetismo) e da transferencia de energias espirituais a partir do corpo astral e atraves do duplo eterico; </li></ul>
  40. 40. ECTOPLASMA – No Passe <ul><li>Ectoplasma equilibrado facilita a absorcao e transmissao da energia e a sua transferencia a corrente sanguinea, pela acao do mitocondrias; </li></ul><ul><li>Por isso, muito importante manter a alimentacao equilibrada (e a ingestao de qualquer substancia, em verdade), em especial, proximo ao dia da reuniao. </li></ul>
  41. 41. MODULO 1 - Energia <ul><li>O que e’ energia? </li></ul><ul><li>Como se e’ usada nos passes? </li></ul><ul><li>Como cuidar dela? </li></ul>
  42. 42. ENERGIA – O que e’ Energia? <ul><li>Abilidade de por um esforco e entusiasmo para fazer alguma atividade, trabalho, etc… </li></ul><ul><li>Esforco fisico e mental que voce emprega pra fazer alguma coisa </li></ul><ul><li>Combustivel, forca </li></ul><ul><li>Abilidade da materia ou radiacao de trabalhar por causa de sua massa, movimento, carga eletrica, etc; </li></ul>
  43. 43. ENERGIA – Como se e’ usada nos passes? <ul><li>O nivel de forca e intensidade das energias dos mediuns varia de acordo com seu comportamento, reforma moral e alimentacao </li></ul><ul><li>Se o medium nao oferece todas as energias com seu maximo potencial e’ sua responsabilidade nao cumprida e e’ considerado uma falta com a obrigacao assumida </li></ul>
  44. 44. ENERGIA – Como cuidar dela? <ul><li>Reforma moral </li></ul><ul><li>Oracoes </li></ul><ul><li>Pratica da caridade </li></ul><ul><li>Alimentacao </li></ul><ul><li>Exercicios fisicos </li></ul><ul><li>Busca por mais conhecimentos </li></ul><ul><li>Vigilia </li></ul>
  45. 45. MODULO 1 – Equipe Espiritual <ul><li>Coneccao com seu Guia Espiritual/Equipe de trabalhadores </li></ul><ul><li>Realidade Multidimensional </li></ul><ul><li>Estrutura hierarquica do PESC </li></ul>
  46. 46. EQUIPE ESPIRITUAL – Coneccao com seu Guia/Equipe de trabalhadores <ul><li>Reforma Moral </li></ul><ul><li>Oracao </li></ul><ul><li>Concentracao </li></ul><ul><li>Direcionar pensamento </li></ul><ul><li>Vontade intima de servir para o bem </li></ul>
  47. 47. MODULO 2 – Chacras/Aura <ul><li>Plexos </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso </li></ul><ul><li>Centros de Forca </li></ul><ul><li>Chacras </li></ul><ul><li>Aura </li></ul>
  48. 48. CHACRAS/AURA - Plexos <ul><li>Entrelaçamento de muitas ramificações de nervos ou de filetes musculares, vasculares etc. ( Aurélio). </li></ul><ul><li>Os plexos estão situados no Corpo Físico; são conjuntos de aglomerados de nervos e gânglios do Sistema Vago-Simpático que regulam a vida vegetativa do Corpo Humano. </li></ul><ul><li>NOME LOCALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>PLEXO CORONÁRIO - Localizado no alto da cabeça; PLEXO FRONTAL - Localizado na testa; PLEXO LARÍNGEO - Localizado na garganta; PLEXO CARDÍACO - Localizado no coração; PLEXO MESENTÉRICO - Localizado no Baço; PLEXO SOLAR - Localizado na região da Boca do Estômago; PLEXO SACRAL - Localizado no Períneo; </li></ul>
  49. 49. CHACRAS/AURA – Sistema Nervoso <ul><li>Sistema Nervoso Central (comunicacao dos neuronios, medula ossea e movimentos/reacoes) </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso Simpatico (atos involuntarios) </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso Parasimpatico (atos planejados) </li></ul><ul><li>Duplo Eterico </li></ul>
  50. 50. CHACRAS/AURA – Centros de Forca <ul><li>Os bilhões de células do corpo humano são governadas pela mente através dos Centros Vitais ou Centros de Força, que são estações de força espiritual ou fluídica localizadas no PERISPÍRITO. </li></ul><ul><li>LE - 93 - O espírito propriamente dito vive a descoberto, ou, como pretendem alguns, envolvido por alguma substância? </li></ul><ul><li>O Espírito é envolvido por uma substância que é vaporosa para ti, mas ainda bastante grosseira para nós; suficientemente vaporosa, entretanto, para que ele possa elevar-se na atmosfera e transportar-se para onde quiser. </li></ul><ul><li>“ Como a semente de um fruto é envolvida pelo perisperma, o Espírito propriamente dito é revestido por um envoltório que, por comparação, se pode chamar PERISPÍRITO”. </li></ul><ul><li>Formado de Carbono, azoto, oxigênio e Hidrogênio. (Livro A Mensagem do Apocalipse). </li></ul><ul><li>O Perispírito, serve de traço de união entre o corpo físico e o Espírito, mantendo entre os dois relações de continuidade; </li></ul><ul><li>recolhendo sensações, transmitindo ordens sugeridas pelos corpos superiores espirituais, por intermédio de vibrações fluídicas. </li></ul><ul><li>Por seu intermédio é que o Espírito dirige a matéria gerindo o grande trabalho deste complexo laboratório e retirando do quimismo celular e da totalidade orgânica toda experiência para a individualidade, para os arquivos do Espírito (Livro Nos Alicerces do Inconsciente - Jorge Andréa). </li></ul><ul><li>ATRAVÉS DO PERISPÍRITO O ESPÍRITO TRANSMITE A SUA VONTADE AO EXTERIOR, </li></ul><ul><li>AGINDO SOBRE OS ÓRGÃOS DO CORPO </li></ul>
  51. 51. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>A palavra CHAKRA é do Sânscrito (Antiga língua sagrada da Índia, a mais velha da família indo­européia) e significa roda. O uso em acepção figurada da palavra Chakra, de que trataremos, refere-se a uma série de vórtices (redemoinhos) semelhantes a rodas que se localizam no Duplo do homem. </li></ul><ul><li>Tal como exaustores ou ventiladores, que giram quando passa por eles o ar, ou giram por efeito de um motor, movimentando o ar, assim essas “rodas” giram ao dar passagem à matéria astral, de dentro para fora ou de fora para dentro. </li></ul><ul><li>São chamadas rodas porque têm a aparência de pequeno exaustor ou ventilador, com suas pés (denominadas “pétalas”), que giram incessantemente. </li></ul><ul><li>Os Chakras são pontos de conexão ou enlace pelos quais flui a energia de um a outro veículo do corpo humano. Podem ser vistos facilmente pelo clarividente no Duplo Etérico, em cuja superfície aparecem sob forma de depressões semelhantes a pratinhos. Todas estas rodas giram incessantemente, e pelo cubo ou boca aberta de cada uma delas flui continuamente: a energia do mundo superior, a manifestação da corrente vital dimanante do segundo aspecto do Logos solar, a que chamamos energia primária </li></ul>
  52. 52. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Os Chakras se dividem em três grupos: INFERIORES - MÉDIOS - SUPERIORES </li></ul><ul><li>INFERIORES - FUNDAMENTAL E ESPLÊNICO, têm como função transferir para o corpo duas forças, procedentes do plano físico: O fogo Serpentino da terra e a Vitalidade do sol. </li></ul><ul><li>MÉDIOS - UMBILICAL, CARDÍACO E LARÍNGEO, estão relacionados com a força que o ego recebe por meio da personalidade. </li></ul><ul><li>O Umbilical as transfere através da parte inferior do corpo astral; Cardíaco por meio da parte superior; </li></ul><ul><li>O Laríngeo pelo corpo mental. </li></ul><ul><li>SUPERIORES - FRONTAL E CORONÁRIO, independentes, dos demais, estão respectivamente relacionados com o corpo pituitário e a glândula pineal e somente se põem em ação quando o homem alcança certo grau de desenvolvimento espiritual. </li></ul>
  53. 53. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Correspondendo aos locais dos plexos, no físico, o corpo astral possui “turbilhões” ou “motos vorticosos”, que servem de ligação e captação das vibrações e dos elementos fluídicos do plano astral - que nos envolve externamente, passando tudo à parte astral solidificada em nosso corpo -os nervos. </li></ul><ul><li>O conglomerado dos nervos no físico produz os plexos que ativam e sustentam esses vórtices com mais intensidade. </li></ul><ul><li>Um Chakra desenvolvido é uma porta aberta para o plano astral, permitindo contatos com espíritos desencarnados. No entanto, julgamos que o desenvolvimento forçado e artificial, provocado conscientemente por nós, é mais prejudicial que benéfico, já que nossa finalidade não é permanecer nem atuar no plano astral, tão imperfeito e falho como o nosso físico - e talvez pior -mas evoluir a outros planos superiores. </li></ul><ul><li>O plano astral é o das emoções, criado especialmente para moradia dos animais irracionais. Como a humanidade ainda se encontra muito animalizada, por isso ainda habitamos o astral quando desencarnamos. Mas o plano próprio do homem é o mental, não o astral. </li></ul><ul><li>Quando o Espírito tem que mergulhar na carne, qualquer que seja sua situação evolutiva, ele precisa primeiro revestir-se de matéria astral, para poder condensar-se posteriormente na matéria. Mas isso constitui uma transição, não um estado próprio do homem. </li></ul><ul><li>O astral só constitui estado para o psiquismo animal e para espíritos animalizados, que não conseguiram superar essa fase atrasada. </li></ul><ul><li>Quando o estágio evolutivo, ainda retardado, de um espírito exige esse contato com o plano astral, os Chakras são “abertos” naturalmente, isto é, pela própria natureza. Nesse caso o indivíduo nasce médium, na terminologia corrente, e então é necessário “educar» essa mediunidade já existente. Mas “desenvolvê-la” quando não existe, é, a nosso ver, errado, pois perturba e atrasa o progresso evolutivo da criatura. </li></ul>
  54. 54. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA CORONARIO </li></ul><ul><li>CHAKRA FRONTAL </li></ul><ul><li>CHAKRA LARINGEO </li></ul><ul><li>CHAKRA CARDIACO </li></ul><ul><li>CHAKRA GASTRICO </li></ul><ul><li>CHAKRA ESPLENICO </li></ul><ul><li>CHAKRA BASICO </li></ul>
  55. 55. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA CORONARIO – (960 petalas – prata e azul indigo) alto da cabeca (ligacao direta com a glandula pineal – e’ a ligacao com o mundo espiritual; influi gradativamente no desenvolvimento mediunico) Plexo Coronario </li></ul><ul><li>CHAKRA FRONTAL – Fronte (96 petalas – rosa e amarelo de um lado e azul e roxo do outro) Plexo Carotido – regula as atividades inteligentes, influi no desenvolvimento da videncia. </li></ul><ul><li>CHAKRA LARINGEO – (16 petalas – azul, turquesa, lilas e prata: garganta – regula as atividades relativas ao uso da palavra, influi sobre a audicao mediunica. Plexo Laringeo </li></ul><ul><li>CHAKRA CARDIACO – (12 petalas – amarelo brilhante : regiao do coracao – regula as emocoes e os sentimentos, influi sobre a circulacao do sangue. Plexo Cardiaco </li></ul>
  56. 56. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA GASTRICO (ou UMBILICAL) – (10 petalas – do vermelho ao esverdeado : estomago – regula a assimilacao dos alimentos, influi sobre as emocoes e a sensibilidade. Plexo Epigastrico ou Solar </li></ul><ul><li>CHAKRA ESPLENICO – (6 petalas – roxo, azul, verde, amarelo, alaranjado, vermelho e rosa) Baco – lado esquerdo do corpo fisico – regula a circulacao dos elementos vitais, influi na intensidade da aura. Plexo Lombar </li></ul><ul><li>CHAKRA BASICO – (4 petalas – vermelho e laranja) Base da espinha (Coccix – capta e distribui a forca primaria e serve para reativar os demais centros, influi sobre o desejo e age sobre o sexo e as ligacoes interpessoais com o planeta. Plexo Sacro </li></ul>
  57. 57. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Outros 3 chakras que tambem sao importantes: </li></ul><ul><li>CHAKRA DA BASE – entre o esplen ico e o basico, ligacao entre esses dois chackras </li></ul><ul><li>CHAKRA UMERAL – entre o ombro direito e a nuca, e’ o chackra da mediunidade </li></ul><ul><li>CHAKRA ALTER MASTER – na nuca, e’ onde juntam-se todos os cordoes fluidicos para a ligacao com a espiritualidade maior </li></ul>
  58. 58. CHACRAS/AURA - Aura <ul><li>À aura de todos os corpos é uma emanação da força inteligente. </li></ul><ul><li>Mais tenra junto à periferia do corpo, ela se diafaniza, gradativamente daí para a sua periferia. </li></ul><ul><li>A coloração da aura dos corpos minerais, apresenta-se de certo modo constante. Nos corpos vegetais, a vida já demonstra ação evolutiva mais avançada e variável. As plantas no início da existência, e as madeiras, na sua utilização industrial, apresentam auras diferentes que correspondem à transformação operada. </li></ul><ul><li>Nos animais inferiores aumenta a variação das cores que se alteram, de acordo com as suas condições de saúde, estado de calma, ou de irritabilidade, de coragem ou de temor, de boa ou má nutrição e ainda, com a idade viril e a senilidade. </li></ul><ul><li>É a aura humana que pela grande variação de cores apresenta maior complexidade de análise, pois além de revelar o estado de evolução de cada individuo retrata as suas tendências, a índole, o grau de inteligência, a capacidade de raciocínio, a sensibilidade de consciência e finalmente a natureza de seus pensamentos. </li></ul><ul><li>São três as auras humanas: a do ESPÍRITO, a do CORPO FLUÍDICO (PERISPÍRITO) </li></ul><ul><li>e a do CORPO FÍSICO. </li></ul>
  59. 59. CHACRAS/AURA - Aura <ul><li>COR - SIGNIFICADO </li></ul><ul><li>1. AZUL – Sublimação do Espírito; </li></ul><ul><li>2. ALARANJADO – Ambição e Orgulho; </li></ul><ul><li>3. VERMELHO – Paixões violentas, raiva, sensualidade; </li></ul><ul><li>4. CARMIM – (Vermelho Forte) Afeição, Amor. A rósea é a mais bela; </li></ul><ul><li>5. VERDE – Engano; Artifício e Aspereza; </li></ul><ul><li>6. VERDE ESCURO – Inveja, Ciúme, Doença Física; </li></ul><ul><li>7. VERDE CLARO – Polidez, Calma e Brandura; </li></ul><ul><li>8. CINZENTO – Depressão, Tristeza, Egoísmo; </li></ul><ul><li>9. CINZENTO ESCURO – Hipocrisia, Mentira; </li></ul><ul><li>1O. CINZENTO CLARO – Medo, Dúvida e Vacilação; </li></ul><ul><li>11. PRETO – Ódio, Vingança e Ação maléfica; </li></ul><ul><li>12. BRANCO AZULADO – Pureza, Amor e Caridade </li></ul>
  60. 60. MODULO 2 - Preparacao do Medium <ul><li>Antes </li></ul><ul><li>Durante </li></ul><ul><li>Depois </li></ul><ul><li>Como/onde aplicar o passe? </li></ul>
  61. 61. PREPARACAO DO MEDIUM - Antes <ul><li>Vigilia/oracoes </li></ul><ul><li>Cuidado com o corpo </li></ul><ul><li>Alcool, fumo, vicios em geral </li></ul><ul><li>Carne </li></ul><ul><li>Conduta sexual </li></ul><ul><li>Alimentos/comportamentos a serem evitados no dia anterior </li></ul><ul><li>Vestimenta </li></ul><ul><li>Pontulidade </li></ul>
  62. 62. PREPARACAO DO MEDIUM - Antes <ul><li>Estudo: </li></ul><ul><li>1 - DEUS; </li></ul><ul><li>2 - JESUS; </li></ul><ul><li>3 – EVOLUÇÃO; </li></ul><ul><li>4 – ESPÍRITO; </li></ul><ul><li>5 – PERISPÍRITO; </li></ul><ul><li>6 - LIVRE ARBíTRIO; </li></ul><ul><li>7 - CAUSA E EFEITO OU AÇÃO E REAÇÃO; </li></ul><ul><li>8 – MEDIUNIDADE; </li></ul><ul><li>9 - REENCARNAÇÃO; </li></ul><ul><li>10 - PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS; </li></ul><ul><li>11 – IMORTALIDADE DA ALMA; </li></ul><ul><li>12 - VIDA FUTURA; </li></ul><ul><li>13 - INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NA NOSSA VIDA; </li></ul><ul><li>14 - AÇÃO DOS ESPÍRITOS NA NATUREZA; </li></ul><ul><li>15 - PLANO ESPIRITUAL. </li></ul><ul><li>10 Leis Naturais </li></ul><ul><li>1 – ADORAÇÃO </li></ul><ul><li>2 – TRABALHO </li></ul><ul><li>3 - REPRODUÇÃO </li></ul><ul><li>4 – CONSERVAÇÃO </li></ul><ul><li>5 – DESTRUIÇÃO </li></ul><ul><li>6 – SOCIEDADE </li></ul><ul><li>7 – PROGRESSO </li></ul><ul><li>8 – IGUALDADE </li></ul><ul><li>9 – LIBERDADE </li></ul><ul><li>10 - JUSTIÇA AMOR E CARIDADE? </li></ul>
  63. 63. PREPARACAO DO MEDIUM - Durante <ul><li>Silencio </li></ul><ul><li>Medium responsavel pela sala de passes organizando-a </li></ul><ul><li>Reuniao-preparo em sala separada </li></ul><ul><li>Seguir orientacoes do medium responsavel </li></ul><ul><li>Oracao para os trabalhadores </li></ul><ul><li>Sala de passes </li></ul><ul><li>Posicionamento dos mediuns/ orador </li></ul><ul><li>Realizar passes segundo procedimento </li></ul><ul><li>Reportar medium responsavel em situacoes for a do normal </li></ul><ul><li>Ao terminar o passe se posicionar de maneira a facilitar o orador finalizar o passe </li></ul>
  64. 64. PREPARACAO DO MEDIUM - Depois <ul><li>Seguir com os mesmos cuidados ja explicados </li></ul>
  65. 65. PREPARACAO DO MEDIUM – Como/onde aplicar o passe? <ul><li>Concentracao/Prece </li></ul><ul><li>Longitudinais </li></ul><ul><li>Movimentos (cruzados, circular, retirada, envio) </li></ul><ul><li>Limpeza </li></ul><ul><li>Envio de energias </li></ul><ul><li>Posicionamento das maos </li></ul><ul><li>Sopro (quente/frio) </li></ul><ul><li>Postura/Etica do medium </li></ul>
  66. 66. MODULO 2 – Preparacao do Ambiente <ul><li>Do Ambiente Fisico – Disposicao da Sala(mediuns)/Pela Espiritualidade </li></ul><ul><li>Som/Cores </li></ul><ul><li>Iluminacao </li></ul><ul><li>Qual lugar apropriado para ministrar o passe? </li></ul>
  67. 67. PREPARACAO DO AMBIENTE – Do Ambiente Fisico da sala/ Pela Espiritualidade <ul><li>Como sabemos antes mesmo de irmos para o Centro Espirita a espiritualidade superior prepara o trabalho </li></ul><ul><li>Protecao da casa </li></ul><ul><li>Coneccao com os mediuns passistas </li></ul><ul><li>2 corrente </li></ul>
  68. 68. PREPARACAO DO AMBIENTE – Som/Cores <ul><li>Sons e cores tem a condicao de ajudar ou atrapalhar no trabalho de passes </li></ul><ul><li>No PESC sera adotado um procedimento padrao </li></ul>
  69. 69. PREPARACAO DO AMBIENTE - Iluminacao <ul><li>Em trabalhos envolvendo a espiritualidade a meia luz possibilita um ambiente de maior concentracao facilitando a comunicacao da espiritualidade maior com os mediuns passistas e criando um clima relaxante e de serenidade para os pacientes, tornando-os mais receptiveis aos beneficios do passe </li></ul>
  70. 70. PREPARACAO DO AMBIENTE – Qual lugar apropriado para ministrar o passe? <ul><li>Nos hospitais </li></ul><ul><li>Nas casas de enfermos </li></ul><ul><li>No centro espirita </li></ul>
  71. 71. MODULO 2 – Passista na Reuniao Mediunica <ul><li>Trabalho diferenciado </li></ul><ul><li>Incorporacao </li></ul><ul><li>Diferente Dinamica </li></ul><ul><li>Orientacoes </li></ul><ul><li>Atendimetos Emergenciais </li></ul>
  72. 72. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Trabalho diferenciado <ul><li>Geralmente incorporado, outras regras se aplicam a dinamica no passe possibilitando passistas fazer movimentos que nao seriam feitos num passe aberto ao publico </li></ul>
  73. 73. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA - Incorporacao <ul><li>Por tratar-se de um trabalho mais delicado a equipe espiritual trabalha mais ativamente, geralmente, a doutrinacao e a desobssessao sao necessarias </li></ul><ul><li>Necessidade de um trabalho “mais bruto” </li></ul>
  74. 74. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Diferente Dinamica <ul><li>Os procedimentos nessa situacao sao para os casos emergenciais onde um paciente foi convidado a receber um passe separado </li></ul><ul><li>Comunicar todas informacoes intuidas com relacao ao caso em questao </li></ul><ul><li>Sempre seguir-se-a a orientacao do medium responsavel </li></ul>
  75. 75. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Orientacoes <ul><li>Estes casos devem ser evitados pois o passe nao tem a finalidade de resolver problemas mais complexos </li></ul><ul><li>Assusta o publico em geral </li></ul><ul><li>Mas existe a possibilidade de ocorrer </li></ul><ul><li>Medium responsavel sempre orientara nessas situacoes </li></ul>
  76. 76. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Atendimentos Emergenciais <ul><li>Quando um caso mais grave recebeu a permissao de ocorer durante um trablho de passe, um passe separado e aconselhado </li></ul><ul><li>Se o quadro for mais grave um atendimento na reuniao mediunica talvez seja esperado </li></ul><ul><li>As vezes um tratamento dura bastante tempo </li></ul>
  77. 77. MODULO 2 – Procedimentos PESC <ul><li>Escala </li></ul><ul><li>Frequencia </li></ul><ul><li>Comunicacao com o dirigente </li></ul><ul><li>Auxiliar na organizacao da sala </li></ul><ul><li>Preparacao pre-passe dos mediuns </li></ul><ul><li>Respeitar sempre o metodo PESC </li></ul><ul><li>Atendimentos Emergenciais </li></ul><ul><li>O que o PESC espera dos passitas? </li></ul><ul><li>Postura </li></ul>
  78. 78. PROCEDIMENTOS PESC - Escala <ul><li>Rodizio dos passistas </li></ul><ul><li>Possibilitar troca em casos de impossibilidade </li></ul><ul><li>Uma das formas de controle da casa perante o comprometimento do medium </li></ul><ul><li>Avisar com antecedencia se nao puder cumprir com o dia que foi escalado </li></ul><ul><li>Espera-se que o medium esteja preparado no dia de seu trabalho </li></ul><ul><li>Trocas podem ser feitas </li></ul>
  79. 79. PROCEDIMENTOS PESC - Frequencia <ul><li>Controle </li></ul><ul><li>Comprometimento </li></ul><ul><li>Nao cumprir com a frequencia minima = impossibilidade de trabalhar </li></ul><ul><li>Nao significa que 100% de frequencia dara’ direito de trabalho </li></ul><ul><li>Esta’ com problemas? Trabalhe que passa </li></ul>
  80. 80. PROCEDIMENTOS PESC – Comunicacao com o Dirigente <ul><li>Fundamental </li></ul><ul><li>Antes/Durante/Depois </li></ul><ul><li>O dirigente tem a palavra final </li></ul><ul><li>Sempre que intuir algo sobre o trabalho porvir </li></ul><ul><li>Auxilio aos companheiros passistas </li></ul><ul><li>Emergencias </li></ul>
  81. 81. PROCEDIMENTOS PESC – Auxiliar na Organizacao da Sala <ul><li>Espera-se todos os envolvidos colaboracao nesse sentido = disposicao das cadeiras, agua, luz, som, silencio e orientar os novos pacientes </li></ul><ul><li>Liderar pelo exemplo = silencio </li></ul><ul><li>Recepcionista da sala de passe ser pro-ativo na preparacao dos pacientes </li></ul><ul><li>Leitura da folha </li></ul>
  82. 82. PROCEDIMENTOS PESC – Preparacao Pre-Passe dos Mediuns <ul><li>No momento que o recepcionista entra em acao os mediuns se reunem em separado </li></ul><ul><li>Para orientacoes do dirigente </li></ul><ul><li>Recados especiais </li></ul><ul><li>Lavar as maos </li></ul><ul><li>Oracao e conexcao com os guias </li></ul>
  83. 83. PROCEDIMENTOS PESC – Respeitar sempre o metodo PESC <ul><li>NAO INCORPORAR </li></ul><ul><li>NAO E’ PASSE Mediunico NEM TRABALHO MEDIUNICO </li></ul><ul><li>NAO TOCAR O PACIENTE </li></ul><ul><li>NAO SOPRAR </li></ul><ul><li>NAO FAZER GESTOS QUE ATRAPALHEM A CONCENTRACAO </li></ul><ul><li>NAO PISAR FORTE NO CHAO </li></ul><ul><li>NAO FALAR COM O PACIENTE </li></ul><ul><li>NAO FAZER BARULHOS QUE ATRAPALHEM A CONCENTRACAO </li></ul><ul><li>DAR UM PASSO AFASTADO PARA SINALIZAR QUE TERMINOU O PASSE </li></ul><ul><li>CONTINUAR EM ORACAO </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA DISTRIBUICAO DA AGUA </li></ul><ul><li>ORADOR TERMINA A ORACAO QUANDO VERIFICAR QUE OS PASSISTAS TERMINARAM O PASSE </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA DESPEDIDA DE TODOS </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA ARRUMACAO DA SALA </li></ul>
  84. 84. PROCEDIMENTOS PESC – Atendimentos Emergencias <ul><li>Caso um paciente apresente problemas fora do tratamento comum comunicar dirigente e ele decide o que sera feito. </li></ul>
  85. 85. PROCEDIMENTOS PESC – O que o PESC espera dos passistas? <ul><li>Estudo </li></ul><ul><li>Colaboracao ativa com o centro </li></ul><ul><li>Empenho na reforma intima/moral </li></ul><ul><li>Postura </li></ul>
  86. 86. PROCEDIMENTOS PESC - Postura <ul><li>Vestimentas </li></ul><ul><li>Higiene Pessoal </li></ul><ul><li>Conversas </li></ul><ul><li>Tom de voz </li></ul><ul><li>Como sentar-se </li></ul><ul><li>Orientar mais novos </li></ul><ul><li>Nao fazer comentarios sobre a organizacao do centro </li></ul><ul><li>Nao concorda: procure o dirigente e coloque sua reclamacao/critica </li></ul><ul><li>Preparado para auxiliar </li></ul><ul><li>Contribuir com melhorias </li></ul>
  87. 87. Curso de Passes 2010 - Bibliografias <ul><li>SBEE. Gladiomar Saade, Luis Antonio Bauer; Ectoplasma e Ectoplasma, 2007. </li></ul>

×