Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Trabalho

2,627 views

Published on

very cool

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Trabalho

  1. 1. <ul><li>Professora: Carla Soares </li></ul><ul><ul><li>Trabalho elaborado pelo 9ºD: </li></ul></ul><ul><li>-Alice Ferreira </li></ul><ul><li>-Fernando Ferreira </li></ul><ul><li>-Luís Moreira </li></ul><ul><li>-Márcio Carvalho </li></ul><ul><li>-Miguel Novais </li></ul>Escola E B 2,3 de Montelongo Educação Rodoviária Acidentes Rodoviários
  2. 2. Introdução <ul><li>Este trabalho surgiu no âmbito da disciplina de Área de Projecto que é leccionada no 9º ano do Ensino Básico e que tem como finalidade a reflexão da seguinte questão: Educação Rodoviária. </li></ul><ul><li>O objectivo deste trabalho é justamente sensibilizar-vos para uma realidade cada vez mais comum nas estradas portuguesas e europeias. </li></ul><ul><li>Esperamos que gostem!!! </li></ul>
  3. 3. Segurança Rodoviária <ul><li>De todos os modos de transporte, o rodoviário é de longe o mais perigoso e o que tem custos mais elevados em vidas humanas. Por essa razão, o programa de acção a favor da segurança rodoviária 2003-2010 prevê um conjunto de medidas como o reforço dos controlos rodoviários, o desenvolvimento de novas tecnologias de segurança rodoviária, a melhoria da infra-estrutura rodoviária e das acções destinadas a melhorar o comportamento dos utilizadores. </li></ul><ul><li>O objectivo final é reduzir pelo menos 50% o número de mortos até 2010. </li></ul>
  4. 4. Prevenção Rodoviária <ul><li>O desrespeito por parte dos utilizadores da legislação de base em matéria de segurança rodoviária é a primeira causa de acidentes graves. </li></ul><ul><li>A Comissão dará prioridade às campanhas de educação e sensibilização que visem incentivar a utilização do capacete e do cinto de segurança e evitar o excesso de velocidade e o consumo de álcool. Paralelamente, a Comissão procederá a alterações da directiva relativa à carta de condução , a fim de nivelar as exigências mínimas quanto à aptidão dos condutores. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Principais medidas: </li></ul><ul><li>Incentivar a utilização generalizada do capacete pelos ciclistas e pelos utilizadores de todos os veículos motorizados de duas rodas; </li></ul><ul><li>Prosseguir trabalhos específicos relativos aos jovens condutores; </li></ul><ul><li>Harmonizar as sanções relativas ao transporte comercial internacional; </li></ul><ul><li>Estabelecer uma classificação e rotulagem adequadas para os medicamentos que têm efeitos na capacidade de condução; </li></ul><ul><li>Elaborar orientações sobre as melhores práticas em matéria de controlos de polícia, etc.. </li></ul>
  6. 6. Comparação Europeia de Acidentes Rodoviários <ul><li>Verificam-se anualmente 1 300 000 acidentes com danos pessoais que causam mais de 40 000 mortos e 1 700 000 feridos. O custo, directo ou indirecto, foi avaliado em 160 mil milhões de euros, ou seja 2% do PIB da União Europeia (UE). Determinados grupos da população ou categorias de utilizadores são particularmente vulneráveis: os jovens de 15 a 24 anos (10 000 mortos por ano), os peões (7 000 mortos) ou os ciclistas (1 800 mortos). </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Quanto a esta questão, a Comissão propôs, no Livro Branco sobre a política europeia de transportes, que a União Europeia fixe como seu objectivo reduzir para metade o número de mortos no horizonte de 2010. </li></ul><ul><li>Todos os Estados-Membros são confrontados com os mesmos problemas de segurança rodoviária, nomeadamente o excesso de velocidade, o consumo de álcool, a não utilização dos cintos de segurança, a protecção insuficiente, a existência de pontos negros, o desrespeito dos tempos de condução e de repouso para os condutores profissionais e a má visibilidade. O próximo alargamento a países com um baixo nível de segurança rodoviária constitui um desafio suplementar. </li></ul>
  8. 8. Sinistralidade Rodoviária <ul><li>A sinistralidade rodoviária é um grave problema nacional que coloca Portugal dramaticamente no topo das estatísticas internacionais. </li></ul><ul><li>Números alarmantes que em cada ano significam dezenas e dezenas de vidas perdidas, muitas das quais de peões, ciclistas ou motociclistas. </li></ul><ul><li>Mortes em acidentes, a que se soma um elevadíssimo número de pessoas feridas, jovens e crianças muitas delas, irreversivelmente lesionadas e obrigadas a carregar como deficientes uma pesada herança ao longo da sua vida. </li></ul><ul><li>Um drama que toca, directa ou indirectamente, a maioria das famílias portuguesas. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Se é certo que há uma cultura de agressividade instalada na nossa sociedade, em que o carro como símbolo de estatuto social se transformou em absurdo instrumento de poder, de agressão e de afirmação, e esse é, para nós, um factor que é preciso reter, para agir e contrariar; </li></ul><ul><li>Se é certo também, que existe uma cultura instalada de impunidade, de desrespeito e de desresponsabilização generalizada para com os outros, nomeadamente, quando ao volante e, essa é também uma atitude que é forçoso contrariar; </li></ul><ul><li>Certo é também, que o problema da sinistralidade rodoviária não se esgota na constatação destes factores, estabelece noutras e múltiplas causas cuja origem importa identificar para tentar uma verdadeira mudança que é acima de tudo cultural, no sentido da prevenção e da promoção da segurança rodoviárias em Portugal. </li></ul>
  10. 10. Conclusão: <ul><li>Esperamos que tenham gostado desta pequena mas demonstrativa apresentação sobre prevenção e segurança rodoviárias. </li></ul><ul><li>O nosso objectivo era alertar-vos para uma das maiores causas de morte em Portugal e na Europa. </li></ul><ul><li>Queremos acima de tudo que fiquem sensibilizados com este tema e que daqui para a frente sejam mais cautelosos com as vossas atitudes nas estradas. </li></ul><ul><li>Passem a mensagem!! </li></ul>

×