Romanização da Península Ibérica

17,451 views

Published on

Trabalho sobre a influência romana em Portugal e Espanha. Fiz este trabalho no 7º ano por isso percebo que não esteja perfeito. Mesmo assim, acho que tem informação útil para quem esteja a fazer um trabalho sobre este tema. Se for útil partilhem e ponham gosto e não hesitem em fazer o download.

Published in: Education
0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
17,451
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
19
Actions
Shares
0
Downloads
190
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Romanização da Península Ibérica

  1. 1. A Romanização da Península Ibérica Escola E B 2,3 de Luís Oliveira Nº11 7ºA
  2. 2. APenínsula Ibérica foi cobiçada pelos Romanos, devido: •ao desejo de dominarem o Mar Mediterrâneo; •às riquezas do seu solo e subsolo (terras férteis, ouro, prata, ferro…).
  3. 3. Na península Ibérica, a romanização ocorreu simultaneamente com a conquista, tendo progredido desde a costa mediterrânica até ao interior e à costa do Oceano Atlântico pelo ano 218 a.C. Os Lusitanos, que não tinham inicialmente um bom chefe, apareceram aos Romanos como presa fácil na guerra; mas, mais tarde, quando Viriato se tornou o seu chefe, infligiram grandes derrotas aos Romanos utilizando a táctica da guerrilha (armadilhas e emboscadas) conseguiram resistir durante alguns anos ao poderoso exército Romano. Após várias derrotas, os Romanos convenceram alguns companheiros de Viriato a matarem-no enquanto dormia
  4. 4. As lutas entre os Romanos e os Lusitanos continuaram, até que o exército de Augusto os venceu definitivamente. Cerca de dois séculos depois estava finalmente conquistada a Península Ibérica.
  5. 5. 209 A.C.:Declínio do exército de Aníbal em Itália e inicio da Grande Conquista Romana da Península Ibérica. Roma anexou a Península e dividiu-a em duas províncias: Hispânia Citerior e Hispânia Ulterior. 143 a 139 A.C.: Viriato e os Lusitanos lutam contra as Legiões Romanas. 133 A.C.: Os habitantes de Numância preferem morrer nas chamas da sua cidade do que se renderem a Scipio Aemilianus. 27 A.C.: Os romanos pacificaram a Península de vez e dividiram-na em três províncias: Tarraconense, Baética e Lusitânia. 98 D.C.: Início da lei de Trajano, o primeiro imperador romano de origem hispânica. 264 D.C.: Francos e Suevos invadem o país e temporáriamente ocupam Tarragona. 411 D.C.: As tribos bárbaras assinam uma aliança com Roma, que permite-lhes estabelecer colónias militares com o Império. 568-586 D.C.: O rei Visigodo Leovigild expulsa os funcionários imperiais e tenta unificar a Península. Foi o fim do Império Romano na Península.
  6. 6. Aeminium – Coimbra Aquae Flaviae – Chaves Bracara Augusta – Braga Conímbriga Ebora Liberalitas Julia – Évora Egitânia – Idanha-a-velha Interamniense-Viseo – Viseu Miróbriga – Santiago do Cacém Myrtilis – Mértola Olisipo Felicitas Julia – Lisboa Ossonoba – Faro Pax Julia – Beja Portucale-Castrum Novum – Porto Salatia – Alcácer do Sal Scallabis – Santarém Sellium – Tomar
  7. 7. A língua passou a ser o latim com o fim de fortalecer a união do império; De uma economia simples que hexistia na Península Ibérica passou a uma economia agrícola aproveitando os solos para plantar vinha, oliveira, etc… ; Os romanos influênciaram nas mais diversas áreas: As populações que habitavam em montanhas passaram a viver em vales em casas de tijolo e telha. Dividiu-se a Península Ibérica em três regiões ( Tarraconense, L usitânia e Bética);
  8. 8. - Novas culturas como a vinha e a oliveira; - - Exploração de minas; - Desenvolvimento de indústrias como a salga - Novos materiais de construção como as telhas, os tijolos e os mosaicos; - Novos utensílios como ânforas, talhas, candeias, jóias; - O uso generalizado da moeda para o comércio; - Uma rede de estradas e pontes para unir as diversas cidades a Roma e facilitar a circulação do exército e das mercadorias; - Novas cidades com teatros, templos, balneários públicos com água quente (termas), aquedutos, monumentos; - Um novo tipo de casa, coberta com telha, jardins interiores, repuxos de água, mosaico a cobrir o chão; - Uso do latim como língua falada na Península e que está na base das línguas latinas (português, espanhol, francês, italiano, romeno); - Uso da numeração romana.
  9. 9. Templo romano de Évora, século I d.C Conímbriga, Coimbra Aqueduto de Segóvia, Espanha Tempo dedicado a Esculápio, Cacém
  10. 10. Ponte romana em Monforte Ponte romana de Trajano em Chaves Ponte romana em Vila Ruiva Ponte romana de Mérida, Espanha Ponte romana de Alcântara, EspanhaPonte romana de Tôr, Loulé

×