Reacção de Precipitação

3,443 views

Published on

Este é um trabalho que fiz no 8º ano para a disciplina de Físico-química sobre as reacções de precipitação, sobre a dureza da água, formação de corais e formação de grutas como as de Mira de Aire ou as Da Moeda. Os gifs no último diapositivo podem ser encontrados pesquisando qualquer coisa como "gifs química". Espero que gostem e partilhem.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,443
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
47
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Reacção de Precipitação

  1. 1. REACÇÕES DE PRECIPITAÇÃO Luís Oliveira, nº10; Patrícia Pereira, nº14; A.PR./C.F.Q. 2010/2011
  2. 2. ÍNDICE Dureza da água; Dureza da água em Portugal; As grutas calcárias; Formações Calcárias; A formação de corais; Fenómenos na natureza resultantes de reacções de precipitação; Grutas de Mira De Aire; Grutas da Moeda; Webgrafia.
  3. 3. A água que nós utilizamos no quotidiano pode classificar-se quanto à espuma que fazem com sabão: Água dura - é rica em sais de cálcio e magnésio, com o sabão faz pouca espuma e vem de solos calcários e por isso é também chamada água calcária. Água macia – é pobre em sais de cálcio e magnésio e com o sabão faz muita espuma Características deste tipo de águas: - não são as melhores para consumo - não dissolvem bem o sabão; - têm sabor desagradável; - causam mais facilmente depósitos de calcário nas canalizações e nas máquinas. DUREZA DA ÁGUA
  4. 4. A dureza da água é medida geralmente com base na quantidade de partes por milhão de Carbonato de Cálcio (CaCO3), também representada como mg/l de Cálcio CaCO3. Quanto maior a quantidade de "ppm", mais "dura" será considerada a água. muito mole 0 a 70 ppm mole (branda) 70-135 ppm média dureza 135-200 ppm dura 200-350 ppm muito dura mais de 350 ppm Águas macias 0-75 mg/l (CaCO3) Águas médias 75-150 mg/l (CaCO3) Águas duras 150-300 mg/l (CaCO3) Águas muito duras > 300 mg/l (CaCO3) DUREZA DA ÁGUA
  5. 5. DUREZA DA ÁGUA EM PORTUGAL Água muito dura Água dura Água média Água macia As águas duras, presentes nos solos calcários, localizam-se a Sul de Portugal, as águas médias situam-se na região de Lisboa e as águas macias, existentes nos solos de rocha sílica argilosa, localizam-se a Norte de Portugal.
  6. 6. GRUTAS CALCÁRIAS A água da chuva dissolve o dióxido de carbono (Co2) na atmosfera formando-se uma solução aquosa: Estas chuvas reagem com o carbonato de cálcio existente no calcário formando-se bicarbonato de cálcio. Dióxido de carbono (g) + água (l) Dióxido de carbono (aq) Dióxido de carbono (aq) + Carbonato de Cálcio (s) Bicarbonato de Cálcio (s) H2O + CO2 H2CO3 H2CO3 CaCo3 Ca(HCo3)2 Esta reacção decorre durante milhares de anos o que faz com que se abram cavidades na rocha formando-se assim as grutas calcárias. Ao evaporar-se, a água forma novamente carbonato de cálcio, dióxido de carbono e água. O carbonato de cálcio, que tem pouca solubilidade, deposita-se formando colunas no interior das grutas.
  7. 7. Estas colunas dividem-se em dois tipos: estalagmites e estalactites. As que foram formadas no tecto chamam-se estalactites e as que se formaram no chão chamam-se estalagmites. Estas formações calcárias podem unir-se formando uma coluna e aumentam cerca de um centímetro por ano e têm formas variadas dependendo do escoamento de água que pode originar nascentes de água dura. Estalagmite EstalactiteColuna Formações Calcárias
  8. 8. Formação de Corais Os pólipos de coral retiram o carbonato de cálcio dissolvido na água do mar e pricipitam-no na forma do mineral aragonite. Isto acontece na forma de um esqueleto em forma de taça, denominado coralite, onde os pólipos vivem. Os recifes de corais existem nas águas limpas das regiões tropicais.
  9. 9. As Grutas de Mira de Aire são umas das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. São as maiores grutas turísticas de Portugal com uma extensão que atinge os 11kms, mas apenas 600 metros podem ser visitados. Inauguradas em 1974, já receberam mais de 6 milhões de visitantes. As dimensões, a beleza e a importância ecológica das águas subterrâneas fazem-nas a Capital do Mundo Subterrâneo Português. GRUTAS DE MIRA DE AIRE
  10. 10. Descobertas em 1971, as Grutas da Moeda situam-se em S. Mamede, Batalha, e têm cerca de 350m de extensão e 45 de profundidade mantendo uma temperatura de 18.ºC todo o ano. Foram descobertas por dois caçadores que perseguiam uma raposa que se terá refugiado num poço no meio do bosque. Curiosos, entraram e percorrendo o seu interior aperceberam-se da sua beleza natural, com galerias repletas de inúmeras formações calcárias. Depois foi explorada e descobriram várias galerias de interesse científico e turístico. GRUTAS Da moeda Visita virtual: http://www.grutasmoeda.com/portal/ind ex.php?id=1528
  11. 11. WEBGRAfIA • Wikipédia - (pt.wikipedia.org/wiki/Dureza_da_água ) • aguaemfquimica.blogs.sapo.pt/529.html • Livro de Físico-química de 8ºano •www.grutasmiradaire.com

×