Nova Cultura

602 views

Published on

Elaboração da estratégia para um estabelecimento de ensino

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
602
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nova Cultura

  1. 1. DESAFIOS DO FUTURO
  2. 2. <ul><li>“ O RIO ATINGE OS OBJECTIVOS PORQUE APRENDEU A CONTORNAR OS OBSTÁCULOS” </li></ul><ul><li>Lao Tse </li></ul>
  3. 3. AMEAÇAS
  4. 4. AMEAÇAS <ul><li>Nível de endividamento das famílias e, por consequência : </li></ul><ul><li>Redução nas despesas com a educação </li></ul><ul><li>Procura de alternativas mais económicas </li></ul><ul><li>Atraso no pagamento dos compromissos assumidos com a educação </li></ul>
  5. 5. AMEAÇAS <ul><li>Maior rigor e controlo, por parte do Ministério da Educação, nas despesas com o ensino </li></ul><ul><li>Alteração de legislação que suporta a atribuição de subsídios ao ensino particular e cooperativo (Contrato de Associação) </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Envelhecimento da população </li></ul><ul><li>Alteração nos hábitos de aprendizagem (meios e conteúdos) </li></ul>AMEAÇAS
  7. 7. OPORTUNIDADES
  8. 8. <ul><li>Manutenção, por parte do Ministério da Educação, dos subsídios às famílias mais carenciadas </li></ul><ul><li>Apoio ao investimento em tecnologias de informação </li></ul><ul><li>Apoio financeiro, por parte dos Ministérios da Educação e do Emprego, à formação contínua </li></ul>OPORTUNIDADES
  9. 9. <ul><li>Iletracia </li></ul><ul><li>Nível de exigência mais elevado, por parte das empresas e organizações, no que respeita à qualificação das pessoas </li></ul><ul><li>Apetência para a valorização pessoal </li></ul><ul><li>Migração da população para a periferia de Lisboa </li></ul><ul><li>Taxa de natalidade </li></ul>OPORTUNIDADES
  10. 10. <ul><li>Dimensão do mercado (número de alunos potenciais) </li></ul><ul><li>Novas tecnologias de suporte ao ensino </li></ul><ul><li>Evolução dos métodos pedagógicos </li></ul><ul><li>Evolução nos conteúdos do ensino </li></ul><ul><li>Alteração nos hábitos de aprendizagem (meios e conteúdos) </li></ul>OPORTUNIDADES
  11. 11. <ul><li>“ NÃO CORRIGIR AS NOSSAS FALTAS É O MESMO DO QUE COMETER NOVOS ERROS” </li></ul><ul><li>Confúcio </li></ul>
  12. 12. <ul><li>“ NÃO SE PODE MUDAR O PASSADO... </li></ul><ul><li>...MAS PODE-SE MUDAR O AMANHÃ COM OS ACTOS DE HOJE” </li></ul>
  13. 13. PONTOS FRACOS
  14. 14. <ul><li>Gestão </li></ul><ul><li>Posicionamento da escola no mercado </li></ul><ul><li>Cultura organizacional </li></ul><ul><li>Organização </li></ul><ul><li>Informação </li></ul><ul><li>Produtividade </li></ul><ul><li>Receitas do ensino diurno, actividades e refeitório não cobrem os custos </li></ul>PONTOS FRACOS
  15. 15. <ul><li>Perda gradual de alunos nos últimos 10 anos, com especial referência: </li></ul><ul><ul><ul><li>Infantil –25% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pré-primária – 47,1% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Nocturno – 38,9% </li></ul></ul></ul><ul><li>Elevada taxa de desistências (5,84%), com particular referência para o Pré-escolar (17,2%) e 1º Ciclo (6,2%) </li></ul>PONTOS FRACOS
  16. 16. <ul><li>Financiamento dos estudos de filhos de alguns trabalhadores com dois tipos de consequência: </li></ul><ul><ul><ul><li>Agravamento dos custos com o ensino diurno </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Nem todos os trabalhadores com filhos beneficiam desta política </li></ul></ul></ul>PONTOS FRACOS
  17. 17. <ul><li>Exploração do potencial de serviços a oferecer aos alunos </li></ul><ul><li>Atendimento aos alunos e famílias </li></ul><ul><li>Remuneração dos professores em regime de acumulação (recibos verdes), com implicação no agravamento dos custos </li></ul><ul><li>Nível de envolvimento das famílias no projecto da escola </li></ul>PONTOS FRACOS
  18. 18. <ul><li>Instalações com limitações em termos de: </li></ul><ul><ul><ul><li>Capacidade de número de alunos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Adequabilidade à ministração de ensino </li></ul></ul></ul><ul><li>Alvará com limitação de número de alunos </li></ul><ul><li>Tecnologias de apoio ao ensino </li></ul>PONTOS FRACOS
  19. 19. PONTOS FORTES
  20. 20. <ul><li>Estabilidade do quadro de pessoal </li></ul><ul><li>Competência científica e pedagógica do corpo docente </li></ul><ul><li>Motivação </li></ul><ul><li>Relacionamento </li></ul><ul><li>Imagem interna e Orgulho de pertencer </li></ul><ul><li>Dedicação e empenho </li></ul><ul><li>Disponibilidade para assunção de tarefas em períodos não remunerados </li></ul>PONTOS FORTES
  21. 21. <ul><li>Abertura á mudança </li></ul><ul><li>Imagem junto do Ministério da Educação </li></ul><ul><li>Impressão dos alunos acerca dos conteúdos e métodos pedagógicos </li></ul>PONTOS FORTES
  22. 22. FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO
  23. 23. <ul><li>Posicionamento </li></ul><ul><li>Instalações (Localização, Área total, nº de salas, espaços para tempos livres, espaços de convívio e outros espaços para fornecimento de serviços complementares à actividade principal) </li></ul><ul><li>Equipamentos (Mobiliário e outro tipo de equipamentos necessários ao desenvolvimento da actividade, incluindo novas tecnologias) </li></ul><ul><li>Imagem e reputação no mercado     </li></ul>FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO
  24. 24. <ul><li>Capacidade de gestão (de todo o tipo de recursos: financeiros, humanos, tecnológicos e materiais) </li></ul><ul><li>Recursos Humanos (Know-how e capacidade de relacionamento) </li></ul><ul><li>Produtos e serviços (diversificação da oferta)         </li></ul>FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO
  25. 25. <ul><li>Reconhecimento e creditação por parte do Estado (Ministério da Educação e/ou Emprego e Segurança Social) dos curricula ministrados </li></ul><ul><li>Relacionamento com as famílias e com o meio envolvente </li></ul>FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO
  26. 26. <ul><li>UMA VISÃO SEM ACÇÃO É SOMENTE UM SONHO... </li></ul><ul><li>UMA ACÇÃO SEM VISÃO É APENAS UM PASSATEMPO... </li></ul><ul><li>UMA VISÃO COM ACÇÃO PODE TRANSFORMAR O MUNDO... </li></ul>
  27. 27. MISSÃO
  28. 28. MISSÃO <ul><li>Finalidade: </li></ul><ul><li>Preparar e formar o aluno dotando-o das mais amplas competências científicas, culturais, sociais e humanas, que lhe permitam uma inserção adequada na sociedade contemporânea, tanto na vida activa como no prosseguimento dos seus estudos </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Ser a escola de eleição dos alunos que procuram a mais gratificante via para uma elevada aquisição de conhecimentos </li></ul><ul><li>Assumir um papel fundamental, juntamente com a família, no processo de evolução do aluno de modo a que o seu perfil de saída seja superior ao dos outros estabelecimentos de ensino </li></ul>MISSÃO
  30. 30. <ul><li>Fomentar o sentido crítico conducente à tomada de consciência pelo aluno de que o saber é uma luta interminável contra a ignorância </li></ul>MISSÃO
  31. 31. VALORES FUNDAMENTAIS
  32. 32. VALORES FUNDAMENTAIS <ul><li>Desenvolvemos a nossa actividade em função dos resultados a alcançar, proporcionando a satisfação dos alunos e famílias em todas as ocasiões </li></ul><ul><li>Aprofundamos de forma sistemática os nossos conhecimentos através da partilha de experiências e da investigação individual </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Trabalhamos com confiança e com respeito pelas diferenças individuais partilhando, no entanto, a responsabilidade </li></ul><ul><li>Valorizamos os objectivos a alcançar: fazemos o que deve ser feito distinguindo, o importante do urgente e separando as relações pessoais das relações profissionais </li></ul>VALORES FUNDAMENTAIS
  34. 34. <ul><li>Assumimos a nossa responsabilidade perante a sociedade, contribuindo para a formação do indivíduo e fomentando o desenvolvimento cultural da região onde estamos inseridos </li></ul><ul><li>Utilizamos formas de comunicação abertas, autênticas e bilaterais, partilhando e fazendo circular toda a informação relevante para o processo de tomada de decisão e para o exercício da nossa actividade </li></ul>VALORES FUNDAMENTAIS
  35. 35. <ul><li>Somos uma escola que aprende e evolui: avaliamos a forma como desenvolvemos as nossas actividades visando o aperfeiçoamento numa base diária  </li></ul><ul><li>Participamos de forma activa e empenhada na defesa dos valores da nossa organização </li></ul>VALORES FUNDAMENTAIS
  36. 36. POLÍTICAS
  37. 37. <ul><li>Gestão e Organização </li></ul><ul><li>Controlo de Gestão </li></ul><ul><li>Mercados </li></ul><ul><li>Clientes </li></ul><ul><li>Produtos </li></ul><ul><li>Preços </li></ul><ul><li>Comunicação (Publicidade/Relações Públicas) </li></ul><ul><li>Vendas/Atendimento </li></ul><ul><li>Recursos Humanos </li></ul><ul><li>Sistemas e Tecnologias de Informação </li></ul><ul><li>Administrativa e Financeira </li></ul>POLÍTICAS
  38. 38. POLÍTICAS (Gestão e Organização)
  39. 39. <ul><li>Implementar e monitorar os valores, padrões e comportamentos no desenvolvimento dos negócios da Nova Cultura </li></ul><ul><li>Liderar participativamente apelando ao envolvimento de todos os colaboradores no equacionamento e solução dos problemas que se colocam </li></ul>POLÍTICAS (Gestão e Organização)
  40. 40. <ul><li>Clarificar as expectativas da Comissão Executiva em relação ao desempenho de cada colaborador, fomentando a responsabilização pelos objectivos que deverão alcançar </li></ul><ul><li>Gerir a Escola de forma profissionalizada </li></ul><ul><li>Adequar a estrutura organizacional por forma a permitir uma gestão operacional por área de negócio </li></ul>POLÍTICAS (Gestão e Organização)
  41. 41. <ul><li>Fazer corresponder a cada área de negócio um centro de custos ou de apoio a outras áreas </li></ul><ul><li>Avaliar cada área funcional com base no seu resultado, apesar da autonomia concedida para o cumprimento dos seus objectivos </li></ul>POLÍTICAS (Gestão e Organização)
  42. 42. POLÍTICAS (Controlo de Gestão)
  43. 43. <ul><li>Conceber todos os anos, até 31 de Julho, um plano de actividade anual para a Escola </li></ul><ul><li>Planear anualmente de acordo com a estratégia da Escola, concebendo planos operacionais por área de negócio </li></ul><ul><li>Estes planos devem conter Estratégias, Objectivos e Medidas e Acções </li></ul>POLÍTICAS (Controlo de Gestão)
  44. 44. <ul><li>Instituir, com base nos planos operacionais, um orçamento por área de negócio, que deve ser enquadrado por um orçamento global </li></ul><ul><li>Submeter à aprovação da Comissão Executiva os planos por área de negócio </li></ul><ul><li>Criar uma contabilidade analítica de suporte à evolução da actividade </li></ul>POLÍTICAS (Controlo de Gestão)
  45. 45. <ul><li>Efectuar mensalmente o controlo de gestão </li></ul><ul><li>Reajustar trimestralmente o plano de actividade anual da Escola bem como os planos das diferentes áreas de negócio </li></ul>POLÍTICAS (Controlo de Gestão)
  46. 46. POLÍTICAS (Mercados)
  47. 47. <ul><li>Actualizar permanentemente todas as informações acerca da evolução do mercado e da concorrência acompanhando, de forma sistemática, o seu desenvolvimento </li></ul><ul><li>Aumentar a quota no mercado actual, esgotando a capacidade instalada ao nível do ensino diurno e nocturno </li></ul>POLÍTICAS (Mercados)
  48. 48. <ul><li>Alterar a composição dos mix de alunos (escalões de reembolso) por forma a que o primeiro escalão não seja superior a 40% do total de alunos </li></ul><ul><li>Penetrar em novos segmentos de mercado, com especial referência para as famílias cujo escalão de rendimento seja igual ou superior ao 3º escalão do Ministério da Educação </li></ul>POLÍTICAS (Mercados)
  49. 49. POLÍTICAS (Clientes)
  50. 50. <ul><li>Acompanhar e monitorar o nível de satisfação dos clientes </li></ul><ul><li>Fidelizar os clientes através do desenvolvimento de programas específicos </li></ul>POLÍTICAS (Clientes)
  51. 51. POLÍTICAS (Produtos)
  52. 52. <ul><li>Oferecer produtos dentro de elevados padrões de qualidade </li></ul><ul><li>Desenvolver novos produtos por forma a diversificar a oferta da Escola </li></ul><ul><li>Especializar o portfólio de produtos </li></ul>POLÍTICAS (Produtos)
  53. 53. POLÍTICAS (Preços)
  54. 54. <ul><li>Praticar preços de forma universal, permitindo o aumento da rentabilidade da Nova Cultura </li></ul><ul><li>Aplicar, de forma global, condições de crédito e de pagamento </li></ul>POLÍTICAS (Preços)
  55. 55. POLÍTICAS (Comunicação)
  56. 56. <ul><li>Recorrer aos serviços profissionalizados de uma Agência de Publicidade para todo o processo de comunicação da Escola com o mercado e meio envolvente </li></ul><ul><li>Elaborar um manual de estacionário por forma a garantir homogeneidade na comunicação da Escola com o exterior </li></ul>POLÍTICAS (Comunicação)
  57. 57. <ul><li>Comunicar através de um plano com base em critérios de segmentação diferenciada </li></ul><ul><li>Iniciar uma política de relações públicas passando por várias frentes: Ministério da Educação, Autarquias, Comunidade Empresarial e outras entidades que possam afectar o desenvolvimento da actividade da Nova Cultura </li></ul>POLÍTICAS (Comunicação)
  58. 58. POLÍTICAS (Vendas/Atendimento)
  59. 59. <ul><li>Consciencializar todos os colaboradores da Nova Cultura (pessoal docente e discente) de que os clientes são a única razão da existência de qualquer organização </li></ul>POLÍTICAS (Vendas/Atendimento)
  60. 60. <ul><li>Que a satisfação dos clientes depende de um conjunto de factores que podem ser agrupados em três grandes categorias: </li></ul><ul><li>Produto </li></ul><ul><li>Regularidade, Fiabilidade, Inovação, Qualidade </li></ul><ul><li>Serviço </li></ul><ul><li>Disponibilidade total para ir ao encontro aos desejos e necessidades dos clientes e resolver qualquer problema do cliente </li></ul><ul><li>Laços de Amizade </li></ul><ul><li>Simpatia, Atenção, Amabilidade, Prestabilidade, Disponibilidade para Ajudar  </li></ul>POLÍTICAS (Vendas/Atendimento)
  61. 61. POLÍTICAS (Recursos Humanos)
  62. 62. <ul><li>Manter o actual quadro de pessoal docente, recorrendo à prestação de serviços externos em função das necessidades decorrentes do desenvolvimento do negócio </li></ul><ul><li>Contratar pessoal (docente e discente) com elevada qualificação </li></ul><ul><li>Reajustar a remuneração do pessoal docente contratado em regime de prestação de serviços </li></ul>POLÍTICAS (Recursos Humanos)
  63. 63. <ul><li>Avaliar os colaboradores pela qualidade do seu desempenho, no exercício das funções </li></ul><ul><li>Avaliar os colaboradores com base na produtividade, no exercício das funções </li></ul><ul><li>Intensificar a formação e desenvolvimento de todos os colaboradores </li></ul><ul><li>Criar condições que favoreçam a profissionalização do pessoal docente </li></ul>POLÍTICAS (Recursos Humanos)
  64. 64. <ul><li>Favorecer a fixação dos melhores colaboradores através dos mecanismos considerados necessários (de natureza remuneracional bem como de outro tipo de incentivos) </li></ul><ul><li>Facultar a todo o pessoal o acesso à informação que seja relevante para o exercício das suas funções, incluindo informação de carácter não reservado relacionada com a organização </li></ul>POLÍTICAS (Recursos Humanos)
  65. 65. POLÍTICAS (Sistemas de Informação)
  66. 66. <ul><li>Acompanhar a evolução das tecnologias de informação (Hardware e Software) </li></ul><ul><li>Criar e desenvolver procedimentos de segurança no âmbito dos S.I.C. </li></ul><ul><li>Recolher, tratar e seleccionar informação acerca do macro-ambiente, procurando actualizar-se continuamente acerca da envolvente externa do negócio   </li></ul>POLÍTICAS (Sistemas de Informação)
  67. 67. <ul><li>Recolher, tratar e analisar de uma forma sistemática a informação de apoio ao processo de tomada de decisão   </li></ul>POLÍTICAS (Sistemas de Informação)
  68. 68. POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  69. 69. <ul><li>Basear a política de recebimentos na antecipação dos valores de venda promovendo, através de penalizações e/ou benefícios aos clientes, os adiantamentos e cumprimento de prazos de liquidação dos recibos </li></ul><ul><li>Centralizar e responsabilizar a área Administrativas e Financeira pelos valores a receber por toda a escola </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  70. 70. <ul><li>Centralizar todos os pagamentos da empresa na área Administrativa e Financeira </li></ul><ul><li>Efectuar os pagamentos numa data fixa mensal de forma a planear eficazmente os recursos necessários para o seu cumprimento </li></ul><ul><li>Conceber e implementar uma ordem de liquidação interna por forma a que se possa proceder a todos os pagamentos </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  71. 71. <ul><li>Todos os pagamentos devem estar devidamente autorizados pelo Responsável Financeiro com a factura devidamente aprovada pelo responsável da área de negócios </li></ul><ul><li>Financiar as actividades da Escola através do autofinanciamento </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  72. 72. <ul><li>Analisar todas as necessidades de financiamentos na óptica do custo mais baixo, optando pela proposta mais barata para a empresa </li></ul><ul><li>Depositar no banco todos os recebimentos </li></ul><ul><li>Garantir o controlo bancário através de uma reconciliação bancária mensal entre os extrato bancário e o extrato da empresa </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  73. 73. <ul><li>Gerir a tesouraria através do recurso a um suporte orçamental anual que vai sendo ajustado mensalmente </li></ul><ul><li>A política de descontos da empresa deve contemplar descontos financeiros, por adiantamento de pagamentos </li></ul><ul><li>Todo o investimento deve ser planeado e encontrar-se contemplado no orçamento anual da escola. A sua aprovação por parte da Comissão Executiva é o garante da autorização da sua execução </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  74. 74. <ul><li>Todo o investimento deve respeitar o pedido de propostas e aprovação por parte do Responsável da Área de Negócios e pela Comissão Executiva na viabilidade de execução </li></ul><ul><li>A contabilidade é executada e elaborada mensalmente de forma a fornecer informação de gestão às áreas de responsabilidade. Deve ser encerrada até ao dia 15 de cada mês. </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  75. 75. <ul><li>A contabilidade funciona em sistema de outsorcing, recorrendo a serviços externos para a sua elaboração </li></ul><ul><li>A contabilidade deve estar organizada e definida conforme as necessidades de planeamento e controlo de gestão </li></ul><ul><li>A empresa promove a contabilidade devidamente organizada e que garanta uma informação de gestão fiel e digna de ser analisada </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  76. 76. <ul><li>Garantir a sua isenção, não renunciando á mesma por questões de recuperação de imposto </li></ul><ul><li>Todos os excedentes serão aplicados na empresa garantindo cobertura à necessidade de investimento para a melhoria da qualidade do serviço </li></ul>POLÍTICAS (Administrativa e Financeira)
  77. 77. OBJECTIVOS
  78. 78. <ul><li>Implementar nova estrutura de gestão por área de negócio até Julho de 2000  </li></ul><ul><li>Estruturar a empresa com base numa organização por centros de responsabilidades durante o segundo semestre do ano 2000  </li></ul><ul><li>Melhorar a qualidade de gestão a partir de Setembro de 2000  </li></ul><ul><li>Assegurar canais de comunicação e decisão curtos a partir de Setembro de 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Gestão e Organização)
  79. 79. <ul><li>Responsabilizar os gestores das diferentes áreas de negócio pela elaboração de um plano anual de actividades, de acordo com objectivos previamente definidos (plano de actividades a implementar em de Setembro de 2000) </li></ul><ul><li>Utilizar os indicadores de gestão fornecidos pelo Page 2000 no processo de decisão, a partir de Outubro de 2000 </li></ul>OBJECTIVOS (Controlo de Gestão)
  80. 80. <ul><li>Criar um sistema de planeamento e controlo de gestão no segundo semestre do ano 2000  </li></ul><ul><li>Implementar os procedimento de gestão que garantam o controlo da informação de gestão e a fiabilidade do registo e afectação de recursos financeiros, durante o ano 2000   </li></ul>OBJECTIVOS (Controlo de Gestão)
  81. 81. <ul><li>Desenvolver cultura comercial na gestão das diferentes áreas de negócio até Setembro de 2000  </li></ul><ul><li>Esgotar a capacidade da Escola a partir do ano lectivo 2000-2001  </li></ul><ul><li>Aumentar a facturação dos “Clubes” e outras áreas de negócio em 50% ao ano, nos 2 primeiros anos (2000/2001 e 2001/2002) e 25% ao ano nos seguintes 3 anos  </li></ul>OBJECTIVOS (Mercados)
  82. 82. <ul><li>Desenvolver novas áreas de negócio a partir de do ano lectivo de 2002/2003 </li></ul><ul><li>Alterar anualmente a tabela de preços por forma a que a comparticipação das famílias coincida com a tabela de referência do Ministério da Educação no ano lectivo de 2003/2004  </li></ul><ul><li>Implementar a tabela de preços de forma universal e de acordo com os objectivos supracitados, neutralizando todo o tipo de excepções, a partir do ano lectivo de 2000/2001 </li></ul>OBJECTIVOS (Mercados)
  83. 83. <ul><li>Reposicionar a Nova Cultura, baseando toda a comunicação em novos pressupostos  </li></ul><ul><li>Qualidade do ensino e dos serviços da escola </li></ul><ul><li>Criar nos pais o sentimento de segurança e protecção em relação aos filhos </li></ul><ul><li>Pedagogia </li></ul><ul><li>Modernidade </li></ul><ul><li>Apoio às famílias na educação e no desenvolvimento dos seus filhos </li></ul><ul><li>Preparação dos alunos para os desafios da sociedade contemporânea </li></ul>OBJECTIVOS (Mercados)
  84. 84. <ul><li>Dinamizar a Associação de pais e professores durante o ano lectivo 2000/2001  </li></ul><ul><li>Criar uma metodologia que permita avaliar de forma permanente a qualidade dos produtos comercializados, até Setembro de 2001  </li></ul><ul><li>Proporcionar aos clientes um atendimento personalizado a partir do ano lectivo de 2000/2001  </li></ul>OBJECTIVOS (Mercados)
  85. 85. <ul><li>Manter elevados padrões de atendimento aos clientes durante o horizonte temporal do plano estratégico  </li></ul><ul><li>Uniformizar a imagem da Nova Cultura até Setembro de 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Mercados)
  86. 86. <ul><li>Conceber e implementar um sistema de informação que permita a monitorização dos resultados das diferentes áreas de negócio, a partir de Setembro de 2000  </li></ul><ul><li>Adquirir e instalar software de gestão integrado (Page 2000) até ao final do mês de Maio de 2000 </li></ul><ul><li>Desenvolver a plataforma informática, integrando os periféricos existentes com novas aquisições até ao final de Dezembro de 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Sistemas de Informação)
  87. 87. <ul><li>Implementar procedimentos de segurança ao nível dos S.I.C. (Sistemas de Informação e Comunicação), até Julho de 2000  </li></ul><ul><li>Estreitar relações com os fornecedores de T.I. (Hardware e Software) ao longo do Plano Estratégico  </li></ul><ul><li>Atribuir funções e responsabilidades na gestão dos recursos informáticos e da Web Page até Abril de 2000 </li></ul>OBJECTIVOS (Sistemas de Informação)
  88. 88. <ul><li>Integrar novos módulos e actualizações do Page 2000 ao longo do Plano Estratégico  </li></ul><ul><li>Desenvolver e implementar página na Web da Nova Cultura até ao final do ano de 2001  </li></ul><ul><li>Actualizar periodicamente a informação da página na Web da Nova Cultura ao longo do Plano Estratégico  </li></ul><ul><li>Recolher informação, de forma sistemática, acerca de Software, Hardware, soluções técnicas e de gestão, ao longo do Plano Estratégico  </li></ul>OBJECTIVOS (Sistemas de Informação)
  89. 89. <ul><li>Criar um sistema de prémios e incentivos para as diferentes áreas de negócio (a partir de Setembro de 2000)  </li></ul><ul><li>Intensificar a motivação e participação de todos os trabalhadores, durante o horizonte temporal do plano estratégico  </li></ul><ul><li>Aumentar a formação e qualificação profissional, durante o horizonte temporal do plano estratégico  </li></ul>OBJECTIVOS (Recursos Humanos)
  90. 90. <ul><li>Avaliar o desempenho individual a partir do ano lectivo de 2000/2001 </li></ul><ul><li>Clarificar as funções e estabelecer objectivos individuais a partir de Setembro de 2000 </li></ul><ul><li>Desenvolver a cooperação interpessoal e interdepartamental a partir de Setembro de 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Recursos Humanos)
  91. 91. <ul><li>Praticar níveis salariais que permitam fixar os melhores colaboradores. Estes objectivos deverão ser prosseguidos ao longo do plano estratégico. </li></ul><ul><li>Qualificar em gestão geral e gestão funcional, os membros a integrarem a Comissão Executiva, nos anos 2000 e 2001   </li></ul>OBJECTIVOS (Recursos Humanos)
  92. 92. <ul><li>Aumentar o nível de conhecimentos como utilizadores de informática (Windows, Office, Escritório electrónico, Internet e Page 2000) até ao final do mês de Outubro de 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Recursos Humanos)
  93. 93. <ul><li>Implementar um sistema de facturação e de gestão de crédito que permita neutralizar em 50% ao ano os “incobráveis”, nos próximos 2 anos </li></ul><ul><li>Alterar o mix de Escalões de Reembolso de modo a ter um impacto directo de aumento de receita não subsidiada de 5% ao ano nos próximos cinco anos    </li></ul>OBJECTIVOS (Administrativa e Financeira)
  94. 94. <ul><li>Facturar o equivalente a 100% do potencial de facturação da cantina em função do nº de refeições servidas, até ao final de 2001  </li></ul><ul><li>Organizar e racionalizar os processos administrativos da função pessoal, até Setembro de 2000  </li></ul><ul><li>Garantir uma tesouraria saudável durante o ano 2000  </li></ul>OBJECTIVOS (Administrativa e Financeira)
  95. 95. <ul><li>Adquirir Software, Hardware, soluções técnicas e de gestão, utilizando os recursos financeiros colocados à disposição pelo Ministério da Educação, ao longo do Plano Estratégico   </li></ul><ul><li>Reduzir os incobráveis ou atrasos de recebimentos a zero durante o ano 2000  </li></ul><ul><li>Promover a rentabilidade positiva das áreas de negócio diurno no ano 2001 </li></ul>OBJECTIVOS (Administrativa e Financeira)
  96. 96. ESTRUTURA ORGÂNICA
  97. 97. ESTRUTURA ORGÂNICA
  98. 98. COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  99. 99. <ul><li>Presidente: </li></ul><ul><li>Vogais: Responsáveis pelas diferentes Áreas de Negócio </li></ul><ul><li>Efectuar o Planeamento Estratégico e Assegurar a Gestão Global da Empresa </li></ul><ul><li>Monitorar a finalidade da NOVA CULTURA bem como os valores e os padrões comportamentais </li></ul><ul><li>Definir Políticas, Objectivos, Estratégias ao nível da Empresa e das diferentes Áreas de Negócio </li></ul><ul><li>Aprovar os planos de acção e orçamentos por Área de Negócio </li></ul>COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  100. 100. <ul><li>Coordenar a acção dos órgãos de apoio e das diferentes Áreas de Negócio constituintes da Empresa, monitorando o seu funcionamento e avaliando os resultados obtidos face aos objectivos </li></ul><ul><li>Planear e supervisionar as actividades de índole financeira, validando as decisões inerentes a investimento, desinvestimento, origens e aplicações de fundos </li></ul><ul><li>Garantir a qualidade pedagógica </li></ul>COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  101. 101. <ul><li>Assegurar a inovação continua nas metodologias pedagógicas </li></ul><ul><li>Incrementar o desenvolvimento e o lançamento de novos produtos e serviços </li></ul><ul><li>Analisar a informação de gestão e de apoio à tomada de decisão, identificar novas necessidades de informação </li></ul><ul><li>Coordenar a construção e a manutenção de um tableau de bord composto por um conjunto de indicadores de performance pertinentes relativos à actividade </li></ul>COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  102. 102. <ul><li>Analisar a: </li></ul><ul><ul><li>Situação económica de cada Área de Negócio </li></ul></ul><ul><ul><li>Situação económica das Áreas de Negócio em conjunto </li></ul></ul><ul><ul><li>Situação financeira da empresa a nível global </li></ul></ul><ul><li>Realizar o controlo orçamental das diferentes Áreas de Negócio, bem como a análise do seu desempenho face aos objectivos e orçamentos fixados </li></ul>COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  103. 103. <ul><li>Definir Políticas, Objectivos e Estratégias para a Gestão de Recursos Humanos da Empresa integrando as seguintes vertentes: </li></ul><ul><ul><li>Recrutamento e Selecção </li></ul></ul><ul><ul><li>Gestão de Carreiras e Vencimentos </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação de Desempenho </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação e Treino </li></ul></ul><ul><li>Assegurar o desenvolvimento de programas de Relações Públicas e Institucionais bem como a sua implementação </li></ul>COMISSÃO EXECUTIVA (Objectivos)
  104. 104. COMISSÃO EXECUTIVA (Funções)
  105. 105. COMISSÃO EXECUTIVA (Funções)
  106. 106. ÁREAS DE NEGÓCIO (Objectivos)
  107. 107. ÁREAS DE NEGÓCIO Pré-Primária e 1º Ciclo 2º e 3º Ciclos Nocturno
  108. 108. <ul><li>Gestão da área de resultados </li></ul><ul><li>Garantir um correcto atendimento dos alunos e encarregados de educação </li></ul><ul><li>Coordenar a implementação da política, objectivos e estratégias comerciais </li></ul><ul><li>Organizar e gerir ficheiro de clientes (alunos) </li></ul><ul><li>Impulsionar a rentabilidade da área de Negócios </li></ul>ÁREAS DE NEGÓCIO (Objectivos)
  109. 109. <ul><li>Gerir os recursos de uma forma eficiente </li></ul><ul><li>Garantir a qualidade pedagógica </li></ul><ul><li>Assegurar a inovação continua nas metodologias pedagógicas </li></ul><ul><li>Esgotar a capacidade instalada </li></ul><ul><li>Elaborar e controlar o plano operacional da Área de Negócios de acordo com os objectivos previamente definidos (Plano de actividades e orçamento) </li></ul>ÁREAS DE NEGÓCIO (Objectivos)
  110. 110. <ul><li>Avaliar o desempenho dos diversos colaboradores (Pessoal docente e não docente) </li></ul><ul><li>Organizar horários e a constituição das turmas </li></ul><ul><li>Organizar e gerir todo o processo administrativo correspondente ao cadastro de professores </li></ul><ul><li>Organizar e gerir todo o processo administrativo correspondente às faltas dos diversos colaboradores (Pessoal docente e não docente) </li></ul>ÁREAS DE NEGÓCIO (Objectivos)
  111. 111. ÁREAS DE NEGÓCIO (Funções)
  112. 112. ÁREAS DE NEGÓCIO (Funções)
  113. 113. ÁREAS DE NEGÓCIO (Funções)
  114. 114. ÁREAS DE NEGÓCIO (Funções)
  115. 115. ÁREAS DE NEGÓCIO (Funções)
  116. 116. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Objectivos)
  117. 117. <ul><li>Gestão da área de resultados das actividades extra-curriculares: </li></ul><ul><li>Pesquisar de forma permanente novas matérias de interesse para os alunos </li></ul><ul><li>Incrementar o desenvolvimento e o lançamento de novos produtos e serviços </li></ul><ul><li>Garantir um correcto atendimento dos alunos e encarregados de educação </li></ul>ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Objectivos)
  118. 118. <ul><li>Coordenar a implementação da política, objectivos e estratégias comerciais </li></ul><ul><li>Organizar e gerir ficheiro de clientes (alunos) </li></ul><ul><li>Impulsionar a rentabilidade da área de Negócios </li></ul><ul><li>Gerir os recursos de uma forma eficiente </li></ul><ul><li>Garantir a qualidade pedagógica </li></ul><ul><li>Assegurar a inovação continua nas metodologias pedagógicas </li></ul>ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Objectivos)
  119. 119. <ul><li>Esgotar a capacidade instalada </li></ul><ul><li>Elaborar e controlar o plano operacional da Área de Negócios de acordo com os objectivos previamente definidos (Plano de actividades e orçamento) </li></ul><ul><li>Avaliar o desempenho dos diversos colaboradores (Pessoal docente e não docente) </li></ul>ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Objectivos)
  120. 120. <ul><li>Organizar horários e a constituição das turmas </li></ul><ul><li>Organizar e gerir todo o processo administrativo correspondente ao cadastro de professores </li></ul><ul><li>Organizar e gerir todo o processo administrativo correspondente às faltas dos diversos colaboradores (Pessoal docente e não docente) </li></ul>ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Objectivos)
  121. 121. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Funções)
  122. 122. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Funções)
  123. 123. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Funções)
  124. 124. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Funções)
  125. 125. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (Funções)
  126. 126. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  127. 127. <ul><li>Gestão da área de custos gerais de apoio às outras áreas: </li></ul><ul><li>Garantir um correcto atendimento dos alunos e encarregados de educação </li></ul><ul><li>Gerir o expediente e a central telefónica </li></ul><ul><li>Receber e distribuir o correio interno e gerir o correio externo </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  128. 128. <ul><li>Manter e actualizar em tempo real, o plano de tesouraria, contas correntes de bancos, contas correntes de clientes e contas correntes de fornecedores </li></ul><ul><li>Manter actualizada e garantir a veracidade da informação referente à tesouraria </li></ul><ul><li>Emitir todas as facturas a terceiros </li></ul><ul><li>Garantir o pagamento atempado dos fornecedores dentro dos prazos acordados </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  129. 129. <ul><li>Focar o esforço de cobranças, conhecendo em tempo real a situação de dívida dos clientes e intervindo de forma pró-activa e imediata perante os clientes com maiores dívidas </li></ul><ul><li>Gerir e controlar todos os recursos financeiros </li></ul><ul><li>Gerir os recursos de uma forma eficiente </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  130. 130. <ul><li>Gerir as disponibilidades de forma a garantir o cumprimento das suas obrigações </li></ul><ul><li>Cumprir e fazer cumprir o controlo interno </li></ul><ul><li>Garantir de uma forma efectiva e fiável a documentação para a contabilidade; </li></ul><ul><li>Recolher e tratar a informação necessária ao processamento de salários da Empresa </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  131. 131. <ul><li>Desenvolver processos de orçamentação, compra e gestão dos equipamentos e consumíveis administrativos para toda a Empresa; </li></ul><ul><li>Controlar as aquisições globais da NOVA CULTURA </li></ul><ul><li>Definir as necessidades administrativas, nomeadamente ferramentas, utensílios e economato, das diversas Áreas de Negócio conjuntamente com os seus responsáveis </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  132. 132. <ul><li>Garantir o apoio administrativo às restantes Áreas de Negócio </li></ul><ul><li>Garantir o correcto desempenho do sistema de informação </li></ul><ul><li>Avaliar o desempenho dos diversos colaboradores </li></ul>ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Objectivos)
  133. 133. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  134. 134. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  135. 135. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  136. 136. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  137. 137. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  138. 138. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  139. 139. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  140. 140. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  141. 141. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  142. 142. ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA (Funções)
  143. 143. ALGUMAS REFLEXÕES <ul><li>“ COMEÇAR JÁ É METADE DE TODA A ACÇÃO” </li></ul><ul><li>Provérbio Grego </li></ul>
  144. 144. <ul><li>“ UM CAMINHO DE MIL QUILÓMETROS COMEÇA COM O PRIMEIRO PASSO” </li></ul><ul><li>Lao Tsé </li></ul>ALGUMAS REFLEXÕES
  145. 145. <ul><li>“ A MELHOR FORMA DE PREVER O FUTURO É CRIÁ-LO” </li></ul><ul><li>Peter Drucker </li></ul>ALGUMAS REFLEXÕES

×