Introducao a-linguistica-historia-091101122753-phpapp01

1,702 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,702
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
90
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Introducao a-linguistica-historia-091101122753-phpapp01

  1. 1. Da Antigüidade ao século XIX Breve histórico dos estudos lingüísticos
  2. 2. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosProblema essencial: a língua é natural ou convencional?
  3. 3. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosCorrente Naturalista Todas as palavras são apropriadas pornatureza às coisas que significam; Mesmo que isso não pudesse serevidenciado, cabia aos filósofos demonstraressa relação; Prática da etimologia: ao se estabelecer aorigem de uma palavra, chegar-se-ia ao seu“verdadeiro” significado, como forma derevelação de uma das verdades da“natureza”.
  4. 4. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosCorrente Convencionalista A língua é o resultado do costume eda tradição (contrato social entreos membros da comunidade).
  5. 5. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos Tanto o naturalismo quanto o convencionalismo contribuíram para a formação da gramática, porém os fundamentos dagramática tradicional devem-se aos estudos etimológicos dos naturalistas.
  6. 6. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos LingüísticaComo uma ciência é recente (séc. XX), mas os estudossobre a linguagem humana são antigos.
  7. 7. Modernidade Método lingüísitico diacrônico e a árvore genealógica de línguas Idade Média Manutenção geral e inovações pontuais Renascença Do erro do Hebreu como língua primeira à Gramática Geral e Racional de Port-RoyalAntigüidadeIniciativas lingüísticas eGramática Tradicional
  8. 8. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos ANTIGÜIDADE 1/5HindusEstudaram o sânscrito por motivos religiosos Modernidade(hinos védicos – livro Veda) RenascençaGramática de Panini(SÉC. IV a.C): 4000 regras! Idade Média AntigüidadeGregosEstudaram a própria língua por motivosestéticos, filosóficos e literários; - “bárbaro”: piar dos pássaros;
  9. 9. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos ANTIGÜIDADE 2/5Origem da Gramática Tradicional: A Arte de Escrever Modernidade Renascença Dionísio da Trácia (séc. II a.C):1a gramática grega; Idade MédiaDupla finalidade: (i) estabelecer e explicar alíngua dos autores clássicos e (ii) preservar a Antigüidadelíngua grega da “corrupção” por parte dos“ignorantes e iletrados”.
  10. 10. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos ANTIGÜIDADE 3/5 Erro clássico: não distinguir língua escritade língua falada; A língua falada era considerada derivante e Modernidade 2/5dependente da língua escrita; Renascença A língua dos escritores do séc. V a.C. eraconsiderada mais “correta” do que a falacoloquial; Idade Média Dois princípios que reinavam nesta época Antigüidadeperduram por mais de 2 mil anos:pureza e correção = preconceito.
  11. 11. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos ANTIGÜIDADE 4/5 RomanosHerdaram a tradição grega e não seinteressaram, como os gregos, por estudar a Modernidadelíngua do povo ou dos seus vizinhos. Renascença Varrão Idade MédiaSéc. I a.C.: 1a gramática latina(diferenciou flexão de derivação). Antigüidade
  12. 12. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos ANTIGÜIDADE 5/5 Gramática Latina Padrão Composta de 3 partes: Modernidade 1ª – definição de gramática como a arte defalar corretamente e de compreender os Renascençapoetas. Tratava também das letras e dassílabas; Idade Média 2ª – tratava das “partes do discurso” e suasvariações segundo, tempo, gênero, número, Antigüidadecaso; 3ª – discussão sobre o bom e o mau estilo,advertências contra erros e barbarismos.
  13. 13. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos IDADE MÉDIA 1/2 Manutenção das concepções da Antigüidade Modernidade Renascença Tradução da bíblia em Dante (Degótico (séc. IV), em armênio vulgari eloquentia,(séc. V) e em eslavo (séc. 1301): distinguiu Idade MédiaIX), embora isso não tenha 14 formas degerado reflexões sérias a dialetos italianos Antigüidaderespeito das semelhanças ediferenças entre as línguas SIL (Summer Institute of Surgimento das Linguistics séc. XX-XXI) línguas nacionais (vernáculos)
  14. 14. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosIDADE MÉDIA 2/2 Latim Modernidade Língua dominante, presente na Renascença liturgia, nas Escrituras, língua universal da diplomacia e Idade Média da erudição. Antigüidade
  15. 15. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos RENASCENÇA - FINAL DO SÉC. XVIII 1/4 O estudo lingüístico levado a sério Modernidade Literaturas Grego: divulga-se pela Renascençanacionais Itália graças à expulsão dos bizantinos de Expansão Constantinopla Idade Médiamarítimo-comercial Controvérsias Antigüidade Desenvolvimento teológicas: tradução dosdos tipos de livros sagrados em váriasimpressão línguas
  16. 16. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosRENASCENÇA - FINAL DO SÉC. XVIII 2/4 Classificação das línguas: critério geográficoaplicado em dicionários multilíngües e coleções Modernidadede textos (Pater Noster) traduzidos emdiversas línguas. Renascença Séc. XVIFamílias lingüísticas: método de classificação Idade Médiade línguas segundo uma origem comum Antigüidade Erros: > não usar documentos > considerar o hebraico (Velho Testamento) como língua primeira
  17. 17. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosRENASCENÇA - FINAL DO SÉC. XVIII 3/4 José-Justo Escalígero: línguas-tronco Boge, Godt, Deus e Téos Modernidade (eslavas, germânicas, românicas e grego) Renascença Séc. XVIIILeibniz nega a hipótese do hebraico e propõe oestudo de documentos antigos, comparando-os Idade Médiacom as línguas modernas Antigüidade
  18. 18. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosRENASCENÇA - FINAL DO SÉC. XVIII 4/4 Grammaire Génerale et Raisonné de Port-Royal (1660) ModernidadeConteúdo prático e formato cômodoConcepção cartesiana Renascença “que confia de modo irrestrito e exclusivo na capacidade cognitiva da razão, mas limitando-se às explicações mecânicas, simplificadoras, que são inadequadas à Idade Média compreensão da realidade”A linguagem é imagem do pensamento Antigüidade Raciocíno lingüístico perigosamente abstrato
  19. 19. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos MODERNIDADE - SÉC XIX 1/8 A formação do Método Lingüísitco Modernidade Com a descoberta do SÂNSCRITO (língua Renascençasagrada na Índia) e de sua descrição em finsdo séc. XVIII, os estudos comparatistaspassaram a ter o objetivo de identificar as Idade Médiafamílias de línguas e nos mostraram ser amudança lingüística um processo regular, Antigüidadeuniversal e constante A semelhança entre o SÂNSCRITO e aslínguas européias: indo-europeu
  20. 20. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos MODERNIDADE - SÉC XIX 2/8 Semelhança entre o sânscrto e as línguas européias Modernidadecom o com o com oITALIANO LATIM GREGO Renascença Idade Médiasas/sei dana/donum asmi/eimisapta/sette vidhava/vidua Antigüidadeastau/ottonava/novadeva/diosarpa/serpe
  21. 21. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosMODERNIDADE - SÉC XIX 3/8 Método Comparativo Modernidade“Sobre a língua e a sabedoria dos hindus”- trata do parentesco entre o sânscrito, o Renascençalatim, o grego, o germânico e o persa. Idade Média Antigüidade
  22. 22. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosMODERNIDADE - SÉC XIX 4/8FRANZ BOPP (1816)Fundou a gramática comparada das línguasindo-européias (sânscrito, persa, grego, Modernidadelatim, lituano, gótico e alemão) emRASMUS RASK (1814-1818) RenascençaLínguas germânicas, grego, latim, báltico eeslavo - estudo sistemático, mas não levou Idade Médiaem conta o sânscritos AntigüidadeJACOB GRIMMLei de Grimm - é o primeiro modelo das leisfonéticas, traduzindo a regularidade dastransformações sonoras da linguagem aolongo da história
  23. 23. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosMODERNIDADE - SÉC XIX 5/8 Gramática ou Lingüísitica Histórico-Comparativa ModernidadeDistanciamento da Filologia Clássica (“boa Renascençalinguagem e boa literatura”), por estamenosprezar formas de modernas e Idade Médialínguas orientais.Shleicher: botânico e lingüista - alíngua é Antigüidadeum organismo vivo, que independente davontade humana, nasce, cresce e morre(mito da independência)
  24. 24. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosMODERNIDADE - SÉC XIX 6/8 Gramática ou Lingüísitica Histórico-Comparativa ModernidadeMétodo de Reconstrução Comparada: Renascençaprotolíngua (língua-mãe) Idade MédiaMétodo rigoroso de análise AntigüidadeÁrvore genealógica
  25. 25. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticos MODERNIDADE - SÉC XIX 7/8 Método Histórico-Comparativo Estudo dos cognatos: protolíngua (língua- mãe) ModernidadeLATIM FRANCÊS ITALIANO ESPANHOL PORTUGÊS Renascençacaballus cheval cavallo caballo cavalo Idade Médiaoto huit otto ocho oito Antigüidadecausa chose cosa cosa coisa
  26. 26. Da Antigüidade ao século XIX: breve histórico dos estudos lingüísticosMODERNIDADE - SÉC XIX 8/8 Modernidade Teoria da Árvore Genealógica (ir ao próximo slide) Renascença Idade Média Antigüidade
  27. 27. INDO-EUROPEU ário-greco-germânico balto-eslavo ítalo-céltico ariano greco-ítalo-céltico iraniano hindu grego Ítalo-céltico
  28. 28. ModernidadeRenascença Idade MédiaAntigüidade

×