Valor morfológico da palavra e sintaxe

18,487 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
18,487
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,199
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Valor morfológico da palavra e sintaxe

  1. 1. Valor Morfológico da Palavra <br />Muitas vezes nos deparamos com algumas construções frasais que nos trazem dificuldades na hora da classificação.<br />A palavra certo (e flexões), por exemplo, dependendo do contexto, pode apresentar duas classificações morfológicas. <br />
  2. 2. 1. O que é classificar morfologicamente um palavra? Antes, propriamente da classificação, vale relembrar que há duas possibilidades de análise em uma frase: a sintática e a morfológica. Esta trata apenas das 10 classes gramaticais; aquela, dos termos da oração. O objetivo desta aula é classificar palavras (e flexões), morfologicamente, ok?<br />
  3. 3. 2. A Morfologia da Palavra Certo (e flexões)A palavra certo (e flexões) pode ser classificada - morfologicamente- adjetivo ou pronome indefinido. Tal classificação dependerá da posição desta palavra em relação ao substantivo que a acompanha. Vejamos alguns exemplos: Naquele momento, certo medo me acompanhou. Observe que a palavra certo está anteposta a um substantivo. Nesta posição, é classificada como pronome indefinido.<br />
  4. 4. Há possibilidade de a palavra certo ser antecedia por um artigo, contudo a classificação não é alterada: Aqui um certo rapaz eu conheci. Se estiver posposta a um substantivo, apalavra certo (e flexões) será classificada como adjetivo:Fiquei muito preocupada, mas fui atendida na hora certa.<br />
  5. 5. Existem algumas palavrinhas que nos podem confundir na hora da escrita, a exemplo, os porquês, mau x mal, há x a, etc. Pensando nisso, inicio hoje a série "Não confunda". Nesta, abordarei, de forma prática e objetiva, a grafia certa de várias palavras ou expressões.Para começar, falaremos sobre o emprego do "L" e do "U" nas palavras: Mau e Mal.1. SignificadoMau: antônimo de bom / Mal: antônimo de bem2. Classe GramaticalMau: pertence a classe dos adjetivos e como tal, refere-se a um substantivo. Veja alguns exemplos:Sempre foi um mau esposo. Era um mau momento para falar.                             Adj. Subst. Adj.    Subst.                                                                                           <br />
  6. 6. Mal: pode ser advérbio de modo,conjunção temporal ou substantivo:a) Advérbio de Modo: Ele escreveu mal. / Essa menina é mal-educada.b) Conjunção Temporal: equivale a "Assim que; logo que"Mal parou de chover, ele foi embora.    (= logo que; assim que)Mal paramos o carro, Maria acenou.   (= logo que; assim que)c) Substantivo: deve estar precedido de artigo ou outro determinante.O mal não vencerá o bem. / A mentira é um mal que nos aflige.3. ConsideraçõesUsar tais palavras não é tão difícil assim, basta que guardemos as dicas acima para, seguramente, escrever os mais variados tipos de textos.<br />
  7. 7. Mais: funciona morfologicamente como advérbio de intensidade.Sempre soube que era mais romântico que ele.A aluna mais inteligente é a Rita.Cabe ressaltar que esta palavra também pode encerrar ideia de adição, soma. Veja:Cinco mais cinco são dez!Mas: conjunção coordenativa adversativa, expressa ideia de oposição, contrariedade.Reservou os ingressos, mas não os pagou.Era bonitinha, mas ordinária. Por funcionar como conjunção adversativa, pode ser substituída por "porém, todavia, contudo, no entanto, entretanto, não obstante". Assim:Reservou os ingressos, todavia não os pagou.Reservou os ingressos, contudo não os pagou.Reservou os ingressos, no entanto não os pagou.Reservou os ingressos, entretanto não os pagou.Reservou os ingressos, não obstante não os pagou.<br />
  8. 8. Semântica das Circunstâncias<br />Valor semântico! Acredito que essa seja a matéria causadora de muitas dúvida à maioria dos canditados. Os concursos, em geral, não cobram gramática pela gramática e sim, a gramática aplicada ao contexto. Por isso, a dificuldade em perceber o tal do valor semântico...<br /> Você já deve ter ouvido, um monte de vezes, que o adjunto adverbial expressa uma circunstância. Contudo, se fizéssemos a pergunta: O que é circunstância? Talvez, faltariam as exatas palavras à definição. Por isso, começaremos, efetivamente, nossa aula definindo tal palavra.<br /> Circunstâncias: são os elementos secundários, que se agregam as ideias básicas. Observe o texto:<br />
  9. 9. Na Europa, vários países, hoje, demonstram evidente preocupação com as suas reservas de água doce, porque desenvolveram a consciência de que ela faltará.A ideia principal do texto é:"vários países demonstram evidente preocupação com as suas reservas de água doce".Você descobriu isso retirando os adjuntos adverbiais.Contudo, à essa ideia se juntam alguns termos acessórios, com objetivo de expandir o conteúdo frasal. Acompanhe a análise:Em "Na Europa", percebemos que a locução adverbial indica, claramente, circunstância de lugar. Aqui, a intenção do autor é especificar, restringir a quantidade de países. Quando ele diz "vários países", podemos perfeitamente pensar em Brasil, Paraguai ou México, por exemplo. Todavia, quando ele especifica que são países da Europa, não se pode pensar em território brasileiro, nem em paraguaio, tampouco mexicano.<br />
  10. 10. Outra circunstância que se une a ideia principal é a indicativa de tempo. Seu representante oficial é o adjunto adverbial "hoje"(nele há também valor restritivo). A terceira circunstância indica causa. Essa é feita, não mais por adjuntos adverbiais e sim, por uma oração iniciada pela conjunção "porque". (Na verdade, neste período, existem duas orações: "porque desenvolveram a consciência" e "de que ela faltará", esta última funciona como complemento nominal do nome "consciência).<br />
  11. 11. Neste jogo semântico, não podemos nos esquecer da coerência e coesão textuais, veja:Embora a situação crítica exista, há uma impressão de certo sensacionalismo,portanto deve-se iniciar uma revisão cautelosa, mas não é preciso qualquer pânico.Neste pequeno texto, há a perfeita relação de coerência, coesão e semântica entre as quatro orações, pois a primeira expressa circunstância concessiva,a segunda (que é sua principal), vem seguida de outra iniciada pela conjunção "portanto", logo a terceira expressa valor conclusivo em relação à segunda. A quarta, introduzida pelo conector "mas", expressa valor adversativo em relação à anterior. Dica: estude os conectivos e as circunstâncias expressas pelo adjunto adverbial, isso o ajudará não só a escrever melhor, como também compreender textos. <br />
  12. 12. 1. O elemento grifado está corretamente classificado, EXCETO em: <br />o filme é impróprio para menores; (complemento nominal) <br />ignoro onde estão seus conhecimentos; (adjunto adverbial de lugar) <br />deve-se ser tolerante com o próximo; (adjunto adnominal) <br />em teu pensamento, serei apenas lembrança; (predicativo do sujeito)<br />há acontecimentos em minha vida de que não gosto. (objeto indireto)<br />
  13. 13. 2. Todas as alternativas contêm predicado nominal, EXCETO em:a) a casa, de longe, parecia um monstro;b) aquele amor deixava-o insensível:c) ultimamente andava muito nervoso;d) fique certo: eu não sou você;e) o tempo está chuvoso, sombrio.3. Assinale a única frase com predicado nominal:a) os alunos permaneceram em sala;b) estavam todos na praça assistindo ao concerto;c) o tempo parece que vai melhorar;d) o menino continuou a leitura;e) infelizmente, o professor continua doente.<br />
  14. 14. 4. Assinale a frase com predicado verbal:a) o colega acusou-o de covarde;b) gostei do passeio marítimo;c) o professor entrou preocupado em sala;d) os amigos ficaram surpresos com sua reação;e) estavas com saudades de teus irmãos.5. Assinale a opção com predicado verbo-nominal:a) os alunos estudiosos normalmente são aprovados;b) todos ficaram estáticos diante da paisagem;c) o espetáculo está anunciado há cerca de dois meses;d) nunca o julgamos de tal atitude;e) a ciência não é moral nem imoral; é amoral.<br />
  15. 15. 6. Assinale a frase com sujeito indeterminado:a) consertam-se relógios;b) falaram na sessão todos os oradores inscritos;c) disseram que o Concurso não será fácil;d) os beija-flores pairam no ar e sugam o pólen das flores;e) construíram-se muitas estradas no interior do Brasil. 7. Assinale a única frase com verbo de ligação:a) continuamos em silêncio durante muito tempo;b) apesar da chuva, fiquei no meu posto;c) vivi em Itabira alguns anos;d) andei longes terras à procura de solução;e) permanecemos no colégio a manhã inteira. <br />
  16. 16. 8. Assinale a opção em que o termo grifado NÃO apresenta o valor circunstancial indicado entre parênteses:a) “ia pelo corredor que o velho José Paulino fizera” (lugar);b) “no outro dia não voltou mais para trabalhar” (tempo) ;c) “o mestre estremeceu com a palavra do homem” (instrumento) ;d) “faria alpercatas fortes para romper a terra dura das caatingas” (fim);e) “lá para fora José Passarinho cantava baixinho” (modo).9. Assinale a opção em que a preposição de manifesta o mesmo valor que apresenta em “ (....) e corou da alusão que havia em suas palavras.”a) as crianças sorriam de frio;b) vieram hoje de Recife;c) tinha no dedo um anel de ouro;d) sempre trabalhei de noite;e) alimentava-se apenas de pão e água.<br />
  17. 17. 10. Assinale a opção em que a preposição de exprime a mesma ideia que possui em “... a cair de fome.”a) de tanto chorar, os seus olhos ficaram inchados;b) de noite todos os gatos são pardos;c) chegaram hoje cedo de Pernambuco;d) devemos nutrir o espírito de boas leituras;e) carregava no bolso um relógio de ouro.11. Assinale o item em que o verbo deve ir obrigatoriamente para a 3ª pessoa do plural:a) vive-se bem no Nordeste;b) necessita-se de datilógrafos;c) procura-se secretárias estenografas;d) admite-se secretária bilíngue;e) dispõe-se de incentivos estrangeiros.<br />
  18. 18. 12. Na passagem “. . . um cego que me puxava as orelhas...”, o pronome me indica posse (por isso podendo ser analisado como adjunto adnominal). Da mesma forma ocorre com o pronome grifado em:a) tenho-lhe ódio;b) escuto-lhe a voz;c) ela me tratava bem;d) este é o presente que me deste;e) não lhe quero mal.13. Assinale o item em que o elemento sublinhando não é adjunto adverbial:a) ele sempre agiu comigo às direitas;b) esta noite haverá jogo no Maracanã;c) tremiam de frio as pobres crianças;d) colhemos bastantes exemplos em Castro Alves;e) as árvores se conhecem pelos frutos.<br />
  19. 19. 14. Assinale o item em que o elemento sublinhado não é agente da passiva:a) Desejaria que os exercícios fossem feitos por todos;b) eras amado de teus pais:c) foi oferecido um prêmio ao melhor aluno da turma;d) a América teria sido descoberta pelos “vikings”?e) fui reprovado por quem não esperava.15. Assinale o único item em que o elemento sublinhado não é aposto:a) só desejo uma coisa que vocês sejam aprovados;b) nada impedia seus planos: tristeza, dores, sofrimentos;c) Rui Barbosa, a Águia de Haia, elevou bem alto o nome do Brasil;d) ele conseguiu ser aprovado, o que alegrou muito a seus pais;e) entre políticos não se perdoam duas coisas: a neutralidade e a apostasia<br />
  20. 20. 16. Assinale o item em que o elemento sublinhado não é vocativo:a) “eu, que a pobreza dos meus pobres cantos / dei aos heróis...”(C.Alves);b) “estavas, linda Inês, posta em sossego . . . “ (Camões);c) “ó tu, que tens de humano o gesto e o peito . . . .“ (Camões);d) “boa noite ! - formosa Consuelo ! . . . “ (C. Alves);e) “Deus, ó Deus, onde estás que não respondes?”17. Assinale o item em que o termo sublinhado não é complemento nominal:a) a invenção da imprensa abriu novos horizontes ao homem;b) todos estamos confiantes em tua vitória;c) gorou minha ida à Bahia;d) algumas tribos foram hostis aos portugueses;e) a obediência dos cidadãos às leis é um imperativo social.<br />
  21. 21. 18. Assinale a opção em que o termo sublinhado desempenha função sintática distinta da dos demais, em relação aos textos:a) imagens vivíssimas da servidão;b) espetáculos de extrema miséria;c) legiões de homens;d) reverberações de prata polida;e) as folhas das árvores.19. Assinale a opção em que as preposições POR e COM exprimem as mesmas ideias que possuem em: POR displicência, machucou-se COM a faca.a) por hoje, eu diria com vocês: basta;b) por mais que estude, não é aprovado com destaque;c) por caminhos estranhos, andava a maluca com fome;d) por nosso esforço, conseguimos a aprovação com méritos;e) por ironia do destino, o policial matou-se com sua arma.<br />
  22. 22. 20. Assinale a única opção que não se completa adequadamente com a preposição entre parênteses.a) O caminho ______ onde vamos é muito; (por)b) caminharemos _____ o mar; (até)c) falava-se ______ a reforma eleitoral; (sobre)d) casa _____ cujo teto morávamos; (sob)e) o aluno ______ que todos maltratavam era meu amigo. (a)21. Assinale a alternativa que contém um objeto indireto.a) o bom filho é obediente aos pais;b) a festa decepcionou a todos;c) o bom filho obedece aos pais;d) os pais são obedecidos pelo bom filho;e) a obediência aos pais é dever do bom filho.<br />
  23. 23. GABARITO<br /> 1. C2. B3. E4. B5. D6. C7. A8. C9. A10. A<br /> 11. C12. B13. D14. C15. E16. A17. E18. D19. E20. E21. C<br />

×