Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Antiparkinsonianos

18,715 views

Published on

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Antiparkinsonianos

  1. 1. ANTIPARKINSONIANOS1. CONCEITO A doença de Parkinson é uma afecção do sistema nervoso central que acomete principalmente o sistema motor. É uma das condições neurológicas mais freqüentes e sua causa permanece desconhecida. Os sintomas motores mais comuns são: tremor, rigidez muscular, alterações posturais. Entretanto, manifestações não motoras também podem ocorrer, tais como: comprometimento da memória, depressão, alterações do sono e distúrbios do sistema nervoso autônomo.
  2. 2. ANTIPARKINSONIANOS
  3. 3. ANTIPARKINSONIANOS2. PRIMEIROS SINTOMAS sensação de cansaço ou mal-estar no fim do dia caligrafia menos legível ou com tamanho diminuído fala monótona e menos articulada depressão ou isolamento sem motivo aparente lapsos de memória, dificuldade de concentração e irritabilidade dores musculares, principalmente na região lombar. um dos braços ou uma perna movimenta-se menos do que a do outro lado a expressão facial perde a espontaneidade, diminui a freqüência dos piscamentos os movimentos tornam-se mais vagarosos, a pessoa permanece por mais tempo em uma mesma posição
  4. 4. ANTIPARKINSONIANOS3. POSSÍVEIS CAUSASMECANISMOS DE LESÃO NEURONAL Qualquer que seja a causa primária da doença de Parkinson, sabe-se que ela ocorre quando há perda de pelo menos 50% das células da substância negra o que corresponderia à perda de 80% da dopamina que chega ao estriado. Deficiência da mitocôndria Teoria do estresse oxidativo Teoria da excitotoxicidade
  5. 5. ANTIPARKINSONIANOS3. MECANISMO DE AÇÃOANTICOLINÉRGICOS CENTRAIS: Exercem seus efeitos antiparkinsonianos bloqueando a transmissão colinérgica central da acetilcolina. Em resultado, o nível de acetilcolina dentro do cérebro diminui, restaurando-se o equilíbrio entre dopamina e acetilcolina.FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRAL: Exercem ação direta sobre os níveis de dopamina.
  6. 6. ANTIPARKINSONIANOS4. PRINCIPAIS REPRESENTANTES4.1 ANTICOLINÉRGICOS CENTRAISBIPERIDENO Farmacodinâmica: antiparkinsoniano e corretor das síndromes extrapiramidais. Produz leves efeitos cardiovasculares e respiratórios. Produtos comerciais: Akineton, Biperideno, Cinetol, Parkinsol.TRIEXIFENIDIL Produtos comerciais: Artrane, Triexidyl, Triexiphenidil.
  7. 7. ANTIPARKINSONIANOS4.2 FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRAL4.2.1 Agentes dopaminérgicosBROMOCRIPTINA Indicação: Em associação com a levodopa, para substituir a levodopa, quando essa for contra-indicada ou não tolerada. Produtos comerciais: Bagren, Parlodel.LISSURIDA Indicação: tratamento da hiperprolactinemia, tratamento da amenorréia e infertilidade dependente da prolactina, tratamento da doença de parkinson, em associação com outros fármacos, profilático da enxaqueca. Produtos comerciais: Dopergin.
  8. 8. ANTIPARKINSONIANOS4.2 FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRALPERGOLIDA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: Adjuvante à levodopa, no tratamento de sinais e sintomas da doença de Parkinson. Produtos comerciais: CelancePRAMIPEXOL Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: Tratamento dos sinais e sintomas da doença de Parkinson. Produtos comerciais: Mirapex, Sifrol
  9. 9. ANTIPARKINSONIANOS4.2.2 Fármacos liberadores de dopaminaAMANTADINA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano, antiviral sistêmico e antifadiga, especialmente em esclerose múltipla. Indicação: tratamento de Parkinson. Reações extrapiramidais induzidas por fármacos. Produtos comerciais: Mantidan
  10. 10. ANTIPARKINSONIANOS4.2.3 Fármacos que aumentam os níveis cerebrais de dopaminaLEVODOPA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: fármaco de escolha no tratamento de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos.SELEGILINA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: fármaco de escolha no tratamento de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos. Produtos comerciais: Deprilian, Elepril, Jumexil, Niar.
  11. 11. ANTIPARKINSONIANOS4.2.4 Fármacos que diminuem o metabolismo da dopaminaLEVODOPA + BENSERAZIDA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: síndrome de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos. Produtos comerciais: ProlopaLEVODOPA + CARBIDOPA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson quando os sintomas interferem significativamente nas atividades diárias normais. Produtos comerciais: Cronomet, Levocarb, Sinemet.
  12. 12. ANTIPARKINSONIANOS4.2.4 Fármacos que diminuem o metabolismo da dopaminaTOLCAPONA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson, em combinação com levodopa +carbidopa ou levodopa + benserazida. Produtos comerciais: TasmarENTACAPONA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson, em combinação com levodopa +carbidopa ou levodopa + benserazida. Produtos comerciais: Comtan

×