Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Casamento na visão espirita

1,652 views

Published on

Palestra sobre o Casamento na visão espirita

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

Casamento na visão espirita

  1. 1. CASAMENTO
  2. 2. Definição • O Matrimônio é a união conjugal de um homem e uma mulher, entre pessoas legítimas para formarem uma comunidade indivisa de vida. • O pacto pelo qual o homem e a mulher constituem entre si o consórcio íntimo de toda a vida, ordenado por sua índole natural ao bem dos cônjuges e à procriação e educação da prole.
  3. 3. Gênese: 2:24 – ...“ Deixará o homem o seu pai e sua mãe, unir-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne”... Livro Espíritos - Questão 938 “ A natureza deu ao homem a necessidade de amar e ser amado”.
  4. 4. CLASSIFICAÇÃO DOS CASAMENTOS: ACIDENTAIS: Encontro de almas inferiorizadas, por efeito de atração momentânea, sem qualquer ascendente espiritual. PrOvACIONAIS: Reencontro de almas, para reajustes necessários à evolução de ambos. SACrIFICIAIS: Reencontro de alma iluminada com alma inferiorizada, com o objetivo de redimi- la. AFINS: Reencontro de corações amigos, para consolidação de afetos. TrANSCENDENTES: Almas engrandecidas no Bem e que se buscam para realizações imortais. Martins Peralva – Estudando a Mediunidade – Cap. XVIII
  5. 5. Acidentais: • Encontro de almas inferiorizadas, por efeito de atração momentânea, sem qualquer ascendente espiritual. • Nos casamentos acidentais teremos aquelas pessoas que, defrontando-se um dia, se vêem, se conhecem, se aproximam, surgindo, daí, o enlace acidental, sem qualquer ascendente espiritual. • Num mundo como o nosso, tais casamentos são comuns. • Nem laços de simpatia, nem de desagrado. • Simplesmente almas que se encontraram, na confluência do caminho, e que, perante as leis humanas, uniram apenas os corpos. • Esses casamentos podem determinar o início de futuros encontros, noutras reencarnações.
  6. 6. Provacionais: • Quanto aos casamentos provacionais, em que duas almas se reencontram em processo de reajustamento, necessário ao crescimento espiritual, esses são os mais freqüentes. • A maioria dos casamentos obedece, sem nenhuma dúvida, a esse desiderato. • Por isso existem tantos lares onde reina a desarmonia, onde impera a desconfiança, onde os conflitos morais se transformam, tantas vezes, em dolorosas tragédias. • Deus uniu-os, através das leis do Mundo, a fim de que, pelo convívio diário, a Lei Maior, da fraternidade, fosse por eles exercida nas lutas comuns.
  7. 7. Sacrificiais: • Esses reúnem almas possuidoras de virtude e sentimentos opostos. • É uma alma esclarecida, ou iluminada, que se propõe ajudar a que se atrasou na jornada ascensional. • Como a própria palavra indica, é casamento de sacrifício, para um dos cônjuges. • O casamento sacrificial é, pois, em resumo, aquele em que um dos cônjuges se caracteriza pela elevação espiritual, e o outro pela condição evolutiva deficitária. • O mais elevado concorda sempre em amparar o desajustado. • Assim sendo, a mulher ou o homem que escolhe companhia menos elevada deve “levar a cruz ao calvário”, como se diz geralmente, porque, sem dúvida, se comprometeu na Espiritualidade a ser o cireneu de todas as horas.
  8. 8. Afins: • Os casamentos denominados afins, no sentido superior, são os que reúnem almas esclarecidas e que muito se amam. • São Espíritos que, pelo matrimônio, no doce reduto do lar, consolidam velhos laços de afeição.
  9. 9. Transcendentes: • São constituídos por almas engrandecidas no amor fraterno e que se reencontram, no plano físico, para as grandes realizações de interesse geral. • A vida desses casais encerra uma finalidade superior. • O ideal do Bem enche-lhes as horas e os minutos. • O anseio de Belo repleta-lhes as almas de doce ventura, pairando, acima de quaisquer vulgaridades terrestres, acima do campo das emoções inferiores, o amor puro e santo.
  10. 10. Todos nós passamos, ou passaremos ainda, segundo for o caso, por toda essa seqüência de casamentos: acidentais, provacionais e sacrificiais, até alcançarmos no futuro, sob o sol de um novo dia, a condição de construirmos um lar terreno na base do idealismo transcendental ou da afinidade superior. Enquanto não atingirmos tal situação, o Senhor, pelo seu Evangelho, irá enchendo de paz a nossa vida. E o Espiritismo, abençoada Doutrina, repletará os nossos dias das mais sacrossantas esperanças
  11. 11. EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO Cap. XXII item 3 Cap. V item 4
  12. 12. Não Separeis o que Deus Juntou… • Quando Deus disse: “Vós não sereis senão uma mesma carne”; e quando Jesus disse: “Vós não separareis o que Deus uniu”, isso se deve entender da união segundo a lei imutával de Deus, e não segundo a lei variável dos homens.
  13. 13. Divórcio • É uma lei humana que tem por fim separar legalmente o que está separado de fato.
  14. 14. adao-las@ig.com.br agosto2007 a Mamãe... não tem namorado!! a
  15. 15. ontem estive na casa de meu tio e me diverti muito vi minha prima se preparando para a chegada de seu namorado arrumou os cabelos e se perfumou, colocou uma roupa alegre e jovial e correu de um lado para o outro vistoriando tudo detalhadamente para que seu amor não encontrasse nada fora de lugar a
  16. 16. o namorado chegou cheiroso usando uma loção especial e quando seus olhos se encontraram parecia que os dois estavam flutuando no ar minha prima logo lhe ofereceu algo para beber e apressou-se a apresentar algumas guloseimas que ela mesma preparou durante a tarde ele elogiou tudo que ela preparou e agradeceu pelo delicioso jantar
  17. 17. logo sentaram-se e passaram a brincadeiras e sorrisos por um longo tempo nos momentos em que puderam ficar sós na sala escutaram um ao outro sem perder detalhes de sua conversa e sem soltarem as mãos assim ficaram até a despedida que aconteceu quando meu tio começou a andar de um lado para o outro falando que já estava ficando tarde
  18. 18. voltei para minha casa e no dia seguinte perguntei a minha mamãe - mamãe, quem é o teu namorado? - ela sorriu e disse que seu namorado é o meu papai eu retruco que não é o meu papai e que a pergunta é séria, mas ela insiste, reafirmando que seu namorado é o meu papai
  19. 19. ora, mamãe, como é que teu namorado é o meu papai se nunca o ví chegar com flores ou chocolates? como é que teu namorado é o meu papai se ele só te dá presentes no teu aniversário e no natal e nunca o ví dar um presente só por estar chegando em casa?
  20. 20. como é que teu namorado é o meu papai se nunca te preparas ou melhoras teu vestir quando o papai está para chegar em casa depois do trabalho? e nem ele sorri encantado quando olha para ti?
  21. 21. como é que teu namorado é meu papai se não corres para ajeitar o penteado ou retocar o baton quando ouves o ruído da chegada dele e apenas te voltas para dizer um “alô “ e o meu papai ao invés de dizer “oi meu amor” diz apenas “que dia duro tive hoje” e troca logo de roupa procurando ficar mais confortável em frente a televisão?
  22. 22. como é que meu papai é teu namorado se não perguntas o que ele gostaria de jantar e sim exclamas - o quê, queres jantar? - e quando espero meu papai dizer “que bonita estás“ ele pergunta onde está o controle remoto da televisão
  23. 23. os namorados dizem coisas românticas eles dizem “como te amo” ao invés de perguntar “foste ao banco?” minha prima e seu namorado não param de se olharem mas quando mamãe passa em frente da televisão papai se inclina para não perder o que está na tela
  24. 24. eu acho que ela me disse que eles são namorados para eu não saber que romperam o namoro logo depois que casaram na verdade, meu papai não tem namorada e minha mamãe não tem namorado - que aborrecido isso, são apenas marido e mulher - a
  25. 25. COMO SE VÊ, O PREÇO DA FELICIDADE CONJUGAL É BASTANTE ALTO... TÃO ALTO QUE SÓ PODERÁ SER PAGO À LONGO PRAZO... EM MOEDAS DE HUMILDADE, COMPREENSÃO, PACIÊNCIA, RENÚNCIA, DE BOA VONTADE E DE MUITO AMOR...

×