José Roberto Bernasconi
Presidente
COPA 2014
Desafio
&
Oportunidades
Breve Avaliação
e Balanço
SECOVI/2014
Regionais em SP, MG, RJ, BA, PE,
PR, RS, CE, GO, SC, ES, DF e PB
2
24 mil empresas
em todo o país
Sinaenco e a Copa 2014
DESDE QUE O BRASIL FOI ANUNCIADO COMO SEDE DA COPA:
30/OUTUBRO/2007
 Estudo dos Estádios (01/Nov/2...
Vitrine ou Vidraça
Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
COPA - 2014 // RIO - 2016
 Os 2 maiores eventos midiáticos do Planeta.
 O desafio de sediá-los corresponde a grandes
opo...
As questões mais críticas (exigências da FIFA)
 Acessibilidade
• Chegada e saída dos terminais
- Aeroportuários;
- Portuá...
“Venda de marcas”
 A disseminação da audiência da Copa pela televisão faz dela
uma grande oportunidade para a “ venda de ...
As grandes marcas brasileiras
 O Brasil deverá aproveitar a visibilidade mundial da Copa 2014 para
consolidar, globalment...
Outubro de 2007:
escolha do Brasil
como sede da Copa
2008:
planejamento
2009:
projetos de
engenharia
Maio de 2009:
escolha...
Ciclo virtuoso de qualquer empreendimento
(Público ou Privado)
São essenciais para o controle do
empreendimento:
 Planeja...
São fatores essenciais para conquistarmos um efetivo legado para o
país:
 Valorizar o planejamento como atividade princip...
Será que tudo isso é poesia,
sonho irrealizável??
Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
O Exemplo de Londres
Olimpíadas 2012
A extraordinária transformação da
Zona Leste de Londres
Tela apresentada no SECOVI em...
COPA 2014
&
RIO 2016
BRASIL: Vitrine ou Vidraça?
Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
25/03/09
O SINAENCO e a COPA 2014
• Referências:
– Barcelona – 1992 – Olimpíada
– África do Sul – 2010 – Copa do Mundo
– L...
25/03/09
Riscos (Brasil)
Pouco provável:
• Não conseguir aprontar os estádios até 2013, quando haverá a
Copa das Confedera...
25/03/09
Riscos (Brasil)
Provável, se houver demora nas decisões e definições:
• Repetir o Pan 2007 / Rio de Janeiro:
- Or...
25/03/09
PAN 2007
• “Os gastos do Pan somam 3,7 bilhões de reais, 800% a mais do
que o previsto em 2002, quando os governo...
Ações Governamentais
• Em Jan/2010 – Presidente Lula definiu a Matriz de Responsabilidade
• Em 2011 sancionou a lei 12.462...
Custo da COPA do Mundo 2014
Matriz de Responsabilidade, em novembro de 2013 (109 projetos)
R$ 8,024 bilhões (42 projetos d...
COPA 2014
• Jogo Jogado!!
• Finalização apressada
• Expedientes:
– Feriados em dias de jogo
– Férias escolares
• Custos Su...
Arenas da COPA do Mundo 2014
SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
Estádio Obra (inicio) Fev/2012 Jan/2014
Ca...
Custo da COPA do Mundo 2014 (em milhões de reais)
Cidades-sede Estádios Custo Final Nº de Assentos
Belo Horizonte Mineirão...
Andamento das Obras de Entorno – Abril/2014
Mané Garrincha (Brasília) = NADA
Obras de Mobilidade Urbana
Belo Horizonte - MG
Boulevard Arrudas/Tereza Cristina: Implantação do corredor preferencial de ônibus.
Valor: R$ 233,9 mil...

Brasília - DF
Ampliação da DF-047 – Liga o aeroporto Juscelino Kubitschek ao centro
Valor: R$ 44 milhões
Estado físico: ...

Cuiabá – Mato Grosso
Corredor Mário Andreazza: O corredor de ônibus cruza a cidade e passa pela Arena Pantanal.
Valor at...

Curitiba - Paraná
BRT: Extensão da Linha Verde Sul
Valor: R$ 20,6 milhões
Situação: 70%
Prazo de entrega: maio de 2014
R...
Fortaleza - Ceará
Obra: VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) –
Status da obra: 49%
Previsão de conclusão: agosto de 2014
Obra:...

Manaus - Amazonas
Reforma e Ampliação do Terminal de Passageiros e Adequação do Sistema Viário -
Aeroporto Internacional...

Natal – Rio Grande do Norte
Acesso ao Novo Aeroporto de São Gonçalo do Amarante
Valor: 73 milhões
Estado físico: concluí...

Porto Alegre - RS
Entorno do Beira-Rio: vias de acesso
Valor: R$ 8 milhões
Estado físico: 88%
Não há prazo de entrega de...

Recife - Pernambuco
BRT: Leste/Oeste - Ramal Cidade da Copa e BRT: Norte / Sul
Valor: R$ 137 milhões
Situação: concluído...

Rio de Janeiro - RJ
BRT Transcarioca (Aeroporto / Penha / Barra da Tijuca)
Valor: 1,7 bilhão
Estado físico: 87%
Prazo de...
Salvador - Bahia
Entorno Estádio Fonte Nova: Microacessibilidade
Valor: R$ 12,4 milhões
Estado físico: concluído
Ampliação...

São Paulo - SP
Intervenções viárias no entorno da Arena Corinthians: Construção de viadutos e alças de
acesso às ruas:
4...
Andamento das Obras de Mobilidade – Abril/2014
SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
(Informações cedidas pelo
FOHB: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasi...
Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros
do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
Fonte: Fórum de Operadores
Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
• Infraero – Obras contratadas pelo RDC
– Belo Horizonte - depois foi objeto de Concessão
– Cuiabá
– Curitiba
– Fortaleza ...
25/03/09
Compra de Ingressos para os Jogos da COPA 2014
• 2,7 milhões de ingressos comprados, incluindo pacotes (600 mil
d...
• Ainda existe cerca de 1 milhão de ingressos que não foram
vendidos. A FIFA vende ingressos até no dia do jogo
• A FIFA t...
Público que vem para assistir à COPA:
• Delegações nacionais – Atletas, Cartolas e Assessorias
• Equipes das Mídias – Jorn...
Folha de São Paulo, 1º de Maio/2014
“Soluções”
• Feriados em dias de jogo;
• Férias escolares no período da Copa;
• Chamar as Forças Armadas para garantir a S...
( RIO 2016 ) - Folha de São Paulo, 30 de Abril/2014
SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
Como evitar a repetição dos mesmos erros??
Romper o Círculo Vicioso
SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
Através de:
• Planejamento
• Projetos Completo...
• Planejar é sinônimo de ‘Pensar Antes’
• Bons Projetos de Engenharia (Completos) dependem
de 2 condições:
– Prazos Adequa...
Informações essenciais para
Bons Projetos de Engenharia
(Insumos Antecedentes)
Conhecimento do “Paciente” (Sítio de Intervenção)
• Topografia – Plani-Altimétrico – (Relevo)
• Levantamento Cadastral
– F...
O Projeto Completo de Engenharia
O projeto completo de engenharia é o instrumento para:
 Definir o objeto a ser construíd...
 O Código Genético de um produto ou de um
empreendimento está todo contido no seu Projeto de
Engenharia.
 O Projeto Comp...
Sustentabilidade
Durabilidade e eficiência, com Manutenção mínima indispensável.
Vida Útil = 50 anos (só para referenciar ...
 O Projeto Completo de Engenharia corresponde a 5% do
custo da obra, mas define e acarreta 100% (a totalidade)
do seu cus...
“O Brasil é um Canteiro de Obras” !...
 Ineficiente,
 Baixa Produtividade,
 Obras Caras,
 Prazos Indefinidos.
E o Bras...
Brasil: Desafios atuais
COPA 2014 (30/outubro/2007)
RIO 2016 (2009)
Infraestrutura:
• Saneamento
• Energia
• Transportes
–...
Canteiro de Obras
• Urbano/Não Urbano;
• Obra
– Engenharia de Construção
– Engenharia de Produção (Gestão de Tempo & Custo...
O país dos projetos que não decolam
O Globo, Editorial de 19/04/2014
Recente artigo, no GLOBO, do economista Gil Castello ...
 RDC – Auto-engano
 Nova Lei de Licitações em gestação no Senado – PLS-559
 Obras Públicas de Qualidade, construídas de...
Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia
Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia
Pela Resolução 361, de
10/dez/1991, do CONFEA
precisão +/-15%
Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia
A Distorção Praticada
• Lei Anti Corrupção vigente: Lei nº 12.846/2013
• O Projeto Completo de Engenharia (Projeto Executivo)
serve também como:...
Antes de uma boa
obra existe sempre
um bom projeto!
Muito Obrigado.
Mais da Copa no Brasil em
www.portal2014.org.br
www.sinaenco.com.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação final secovi maio 2014 pdf

3,361 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,361
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,339
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação final secovi maio 2014 pdf

  1. 1. José Roberto Bernasconi Presidente COPA 2014 Desafio & Oportunidades Breve Avaliação e Balanço SECOVI/2014
  2. 2. Regionais em SP, MG, RJ, BA, PE, PR, RS, CE, GO, SC, ES, DF e PB 2 24 mil empresas em todo o país
  3. 3. Sinaenco e a Copa 2014 DESDE QUE O BRASIL FOI ANUNCIADO COMO SEDE DA COPA: 30/OUTUBRO/2007  Estudo dos Estádios (01/Nov/2007)  Ciclo de Seminários pelas cidades candidatas (Mai/2008 a Abri/2009)  Lançamento do Portal 2014 – www.portal2014.org.br  Lançamento da publicação “Vitrine ou Vidraça: Desafios do Brasil para a Copa 2014” (02/Jun/2009)  Fórum dos Arquitetos da Copa  Palestras e presença na imprensa  Road show pelas cidades-sede (a partir de Fev/2011) Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  4. 4. Vitrine ou Vidraça Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  5. 5. COPA - 2014 // RIO - 2016  Os 2 maiores eventos midiáticos do Planeta.  O desafio de sediá-los corresponde a grandes oportunidades para o país-sede. Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  6. 6. As questões mais críticas (exigências da FIFA)  Acessibilidade • Chegada e saída dos terminais - Aeroportuários; - Portuários; - Rodoferroviários. • Aos pólos de hospitalidade (hotéis, gastronomia e lazer) • Aos estádios  Mobilidade urbana;  Mobilidade regional;  Infraestrutura aeroportuária;  Energia elétrica;  Saneamento;  Telecomunicações e T.I.  Saúde;  Hotelaria / Gastronomia;  Lazer e Turismo;  Segurança pública. Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  7. 7. “Venda de marcas”  A disseminação da audiência da Copa pela televisão faz dela uma grande oportunidade para a “ venda de marcas”. • A Sony, Coca Cola, Nike são algumas das patrocinadoras Master da FIFA; • A Samsung, a LG e a Hyundai utilizaram a Copa 2002 para se consolidarem como marcas mundiais, com grande sucesso.  Que marcas brasileiras podem investir para se consagrarem como marcas mundiais? Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  8. 8. As grandes marcas brasileiras  O Brasil deverá aproveitar a visibilidade mundial da Copa 2014 para consolidar, globalmente, marcas brasileiras.  Não basta apenas o marketing, mas deve ser dado o suporte a uma estratégia de presença mundial do produto, o que envolverá pesados investimentos: Exemplos possíveis:  Vale;  Petrobrás;  Embraer;  Café do Brasil;  Etanol do Brasil, com sua transformação em commodity;  Havaianas / Alpargatas do Brasil;  Guaraná do Brasil, como marca mundial de refrigerante, junto com a marca AMBEV;  Usiminas, CSN, Gerdau, Votorantim;  Natura, como marca mundial de cosméticos com ingredientes naturais;  Frutas e Sucos Naturais do Brasil;  Sabores do Brasil;  Música do Brasil; O Sorriso brasileiro; O “Tudo bem!”;  Muitos outros. Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  9. 9. Outubro de 2007: escolha do Brasil como sede da Copa 2008: planejamento 2009: projetos de engenharia Maio de 2009: escolha das cidades-sede Janeiro de 2010: definição da matriz de responsabilidades e PAC da Copa Maio de 2010: primeira obra de estádio contratada (Arena Fonte Nova) Julho de 2011: última obra de estádio contratada (Itaquerão) 2011 e 2012: obras 2013: testes Junho de 2013: Copa das Confederações Junho e julho de 2014: Copa do Mundo O tempo da Copa: o ideal e o realizado Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  10. 10. Ciclo virtuoso de qualquer empreendimento (Público ou Privado) São essenciais para o controle do empreendimento:  Planejamento (decidir antes)  Projeto (independente)  Gerenciamento (independente) Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  11. 11. São fatores essenciais para conquistarmos um efetivo legado para o país:  Valorizar o planejamento como atividade principal no processo decisório.  Substituir a cultura vigente de adiamento de decisões e precipitação pela execução.  Decidir mais cedo para garantir a execução dentro dos cronogramas estabelecidos.  Aperfeiçoar os mecanismos para contratação de projetos e obras, bem como os instrumentos de acompanhamento e controle. O legado no Brasil Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  12. 12. Será que tudo isso é poesia, sonho irrealizável?? Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  13. 13. O Exemplo de Londres Olimpíadas 2012 A extraordinária transformação da Zona Leste de Londres Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  14. 14. COPA 2014 & RIO 2016 BRASIL: Vitrine ou Vidraça? Tela apresentada no SECOVI em 04/08/2011
  15. 15. 25/03/09 O SINAENCO e a COPA 2014 • Referências: – Barcelona – 1992 – Olimpíada – África do Sul – 2010 – Copa do Mundo – Londres – 2012 – Olimpíada • LOCOG; ODA • Boris Johnson - Prefeito de Londres • Andrew Altman – London Legacy Development Corporation – Brasil: PAN – 2007 • Toda ação e todo o empenho visou a chamar a atenção para a grande oportunidade de utilizar o evento COPA DO MUNDO para alavancar os investimentos em Infraestrutura Geral (além das Arenas), através de um Planejamento Consistente.
  16. 16. 25/03/09 Riscos (Brasil) Pouco provável: • Não conseguir aprontar os estádios até 2013, quando haverá a Copa das Confederações; • Não conseguir ampliar a capacidade hoteleira; • Sofrer “apagões” de energia, telecomunicações e transporte aéreo. Semana Internacional da Indústria da Construção em São Paulo – FEICON/BATIMAT – Março/2009
  17. 17. 25/03/09 Riscos (Brasil) Provável, se houver demora nas decisões e definições: • Repetir o Pan 2007 / Rio de Janeiro: - Orçamentos iniciais superados pelos custos reais; - Ajuda emergencial do Estado, para completar as obras dos estádios; - Não melhorar a infraestrutura no entorno dos estádios e das cidades. • Perder a grande oportunidade de alavancar o país no cenário mundial. • Não melhorar as condições de acessibilidade e mobilidade urbanas. • Não melhorar as condições de saneamento, energia e telecomunicações. • Ter que adotar medidas excepcionais de segurança durante os jogos, que irão se esvair, depois da Copa. Semana Internacional da Indústria da Construção em São Paulo – FEICON/BATIMAT – Março/2009
  18. 18. 25/03/09 PAN 2007 • “Os gastos do Pan somam 3,7 bilhões de reais, 800% a mais do que o previsto em 2002, quando os governos registraram que gastariam R$ 414 milhões.” • “O Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão) foi orçado em 166 milhões de reais, mas sua construção saiu por 400 milhões de reais.” • “O custo médio das 4 edições anteriores (Santo Domingo, Winnipeg, Mar del Plata e Havana) ficou muito abaixo: 280 milhões de reais. O Brasil gastou 12 vezes mais para promover o mesmo evento.” • “Contratos sem licitação, obras atrasadas, falta de transparência e estouro de orçamento são os principais problemas.” Revista VEJA – 16/05/2007 Folha de S. Paulo – 12/06/2007 e 14/08/2007 Semana Internacional da Indústria da Construção em São Paulo – FEICON/BATIMAT – Março/2009
  19. 19. Ações Governamentais • Em Jan/2010 – Presidente Lula definiu a Matriz de Responsabilidade • Em 2011 sancionou a lei 12.462/2011, RDC – Regime Diferenciado de Contratações para acelerar os processos de licitação de obras para a COPA 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 • Em 2012 estendeu o uso do RDC para obras do PAC, Educação e agora em 24/Dez/2013 também para Presídios. • Em 2014, ameaça estender RDC a todas as obras as obras nos governos federal, estaduais, municipais e DF. (PLV da MP 630, Sen. Gleisi Hoffmann) • O RDC apresenta a modalidade de Contratação Integrada, através da qual a obra é contratada sem os Projetos, que ficam a cargo da empresa construtora. O RDC facilita comprar Má Qualidade com Rapidez!...
  20. 20. Custo da COPA do Mundo 2014 Matriz de Responsabilidade, em novembro de 2013 (109 projetos) R$ 8,024 bilhões (42 projetos de mobilidade + 19 projetos excluídos) R$ 8,005 bilhões (12 estádios) (previsão: 2,5 bi (2007) e 4,8 bi (2010)) R$ 6,280 bilhões (13 aeroportos/29 projetos + 2 projetos excluídos) R$ 587,3 milhões (6 portos + 1 projeto excluído) R$ 1,879 bilhão (segurança) R$ 404 milhões (telecomunicações) R$ 195,7 milhões (turismo) R$ 208,8 milhões (Copa das Confederações) Total: R$ 25,584 bilhões R$ 14,020 bilhões do governo federal, R$ 7,813 bilhões dos governos locais e R$ 3,751 bilhões da iniciativa privada
  21. 21. COPA 2014 • Jogo Jogado!! • Finalização apressada • Expedientes: – Feriados em dias de jogo – Férias escolares • Custos Superiores às estimativas • Qualidade inferior à expectativa • Treinamento Insuficiente de Pessoal • Segurança Pública – Apoio das Forças Armadas • Legado inferior à expectativa • O RDC não ajudou em nada!!...
  22. 22. Arenas da COPA do Mundo 2014 SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia Estádio Obra (inicio) Fev/2012 Jan/2014 Castelão (CE) 31/03/2011 56% 100% Dez/2012 Mineirão (MG) 10/08/2010 50% 100% Dez/2012 Arena Fonte Nova (BA) 29/08/2010 53% 100% Abr/2013 Mané Garrincha (DF) 07/07/2010 - 100% Mai/2013 Maracanã (RJ) 08/09/2010 39% 100% Mai/2013 Arena Pernambuco (PE) 29/07/2010 - 100% Mai/2013 Arena Pantanal (MT) 04/05/2010 38% 95% Mai/2014 Arena da Baixada (PR) Out/2011 - 91% Mai/2014 Arena Corinthians (SP) 30/05/2011 25% 97% Mai/2014 Arena Amazônia (AM) Jun/2010 35% 97% Mai/2014 Beira-Rio (RS) 13/12/2010 - 97% Mai/2014 Arena das Dunas (RN) 15/08/2011 22% 100% Dez/2013
  23. 23. Custo da COPA do Mundo 2014 (em milhões de reais) Cidades-sede Estádios Custo Final Nº de Assentos Belo Horizonte Mineirão R$ 695,00 64.500 Brasília Mané Garrincha R$ 1.430,00 71.000 Cuiabá Arena Pantanal R$ 519,40 43.600 Curitiba Arena da Baixada R$ 265,00 42.000 Fortaleza Castelão R$ 623,00 66.000 Manaus Arena da Amazonia R$ 605,00 44.300 Natal Arena das Dunas R$ 350,00 45.000 Porto Alegre Beira Rio R$ 330,00 60.000 Recife Arena Pernambuco R$ 529,50 46.000 Rio de Janeiro Maracanã R$ 1.190,00 76.000 Salvador Fonte Nova R$ 591,70 50.000 São Paulo Arena Corinthians R$ 855,00 68.000 R$ 7.983,60 (*) 676.400 SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia (*) Orçamento inicial previsto era de R$ 2,800 bilhões de reais
  24. 24. Andamento das Obras de Entorno – Abril/2014 Mané Garrincha (Brasília) = NADA
  25. 25. Obras de Mobilidade Urbana
  26. 26. Belo Horizonte - MG Boulevard Arrudas/Tereza Cristina: Implantação do corredor preferencial de ônibus. Valor: R$ 233,9 milhões Situação: concluída BRT Antônio Carlos/Pedro I: Transporte rápido por ônibus por meio de um corredor Valor: R$ 713,4 milhões Prazo de entrega: maio de 2014 BRT Área Central: Implantação do sistema nas avenidas Santos Dumont e Paraná Valor: R$ 70,5 milhões Prazo de entrega: fevereiro Situação: concluída BRT Cristiano Machado: Implantação do sistema nas avenidas Santos Dumont e Paraná Valor: R$ 57,4 milhões Situação: concluído Corredor Pedro II e Obras Complementares: Recuperação de viadutos, passarelas e rampas Valor: R$ 168,5 milhões Prazo de entrega: maio de 2014 Expansão da Central de Controle de Trânsito: Ampliação e modernização do centro de controle operacional Valor: R$ 31,6 milhões Prazo de entrega: junho de 2014 Via 210 (Ligação Via Minério / Tereza Cristina): Sistema viário que vai conectar duas grandes vias da cidade Valor: R$ 130,3 milhões Situação: concluído Construção do Terminal de Passageiros 3 – Aeroporto de Belo Horizonte Valor: R$ 26,8 milhões Estado físico: 42% Reforma e Ampliação da Pista de Pouso e do Sistema de Pátios – Aeroporto de Confins Valor: R$ 184,7 milhões Estado físico: 34% Modernização do Terminal de Passageiros e Adequação do Sistema Viário Valor: R$ 218,5 milhões Estado físico: 43%
  27. 27.  Brasília - DF Ampliação da DF-047 – Liga o aeroporto Juscelino Kubitschek ao centro Valor: R$ 44 milhões Estado físico: 85% Prazo de entrega: maio de 2014 Ampliação e manutenção do Aeroporto internacional de Brasília Valor: R$ 642 milhões Estado físico: 86% Prazo de entrega: maio de 2014 Implantação do MOP e reforma no corpo central do Terminal de passageiros Valor: R$ 8 milhões Estado físico: concluído
  28. 28.  Cuiabá – Mato Grosso Corredor Mário Andreazza: O corredor de ônibus cruza a cidade e passa pela Arena Pantanal. Valor atual: R$ 46 milhões Prazo de entrega: abril de 2014 Adequação viária e obras de acessibilidade à Arena Pantanal: Duplicação de ruas e avenidas Valor: 95,8 milhões Status da Obra: 65 % Prazo de entrega: maio de 2014 Implantação do Módulo Operacional Valor: R$ 2,5 milhões Estado físico: concluído Reforma no Aeroporto Internacional Marechal Rondon Valor: R$ 98,6 milhões Estado físico: 53% Prazo de entrega: maio de 2014. VLT – Cuiabá/Várzea Grande Valor: 1,5 bilhão Prazo de entrega: dezembro de 2014
  29. 29.  Curitiba - Paraná BRT: Extensão da Linha Verde Sul Valor: R$ 20,6 milhões Situação: 70% Prazo de entrega: maio de 2014 Rodoferroviária - Trecho Estadual Valor: R$ 48,9 milhões Situação: 39% Prazo de entrega: maio de 2014 Corredor Aeroporto / Rodoferroviária Valor: 48 milhões Estado físico: 48% Prazo de entrega: maio de 2014 Requalificação do Corredor Marechal Floriano Valor: 22 milhões Prazo de entrega: maio de 2014 Estado físico: 50% Requalificação do Terminal Santa Cândida Valor: R$ 12,6 milhões Estado físico: 29% Não há prazo de entrega estimado Sistema Integrado de Monitoramento - Trecho Metropolitano Valor: R$ 20 milhões Estado físico: 45,33% Prazo de entrega: maio de 2014 Vias de Integração Radial Metropolitanas Valor: R$ 58, 4 milhões Estado físico: 61% Prazo de entrega: maio de 2014 Ampliação do Terminal de Passageiros – Aeroporto Afonso Pena Valor: R$ 110 milhões Estado físico: 19% Prazo de entrega: maio de 2014 Ampliação do Sistema de Pistas e Pátios Valor: R$ 28 milhões Estado físico: concluído Restauração das Pistas de Pouso e Decolagem
  30. 30. Fortaleza - Ceará Obra: VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) – Status da obra: 49% Previsão de conclusão: agosto de 2014 Obra: Estações de metrô Estação de metrô Juscelino Kubistchek Status da obra: 50% Previsão de entrega: junho 2014. Estação Padre Cícero Status da obra: 50% Previsão de entrega: dezembro de 2014 Terminal de Passageiros do Porto do Mucuripe Status da obra: 88,9 % Previsão de entrega: maio de 2014 Ampliação do Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins Status da obra: 16% Previsão de entrega: maio de 2014
  31. 31.  Manaus - Amazonas Reforma e Ampliação do Terminal de Passageiros e Adequação do Sistema Viário - Aeroporto Internacional Eduardo Gomes Valor: R$ 445 milhões Estado físico: 88% Prazo de entrega: maio de 2014
  32. 32.  Natal – Rio Grande do Norte Acesso ao Novo Aeroporto de São Gonçalo do Amarante Valor: 73 milhões Estado físico: concluído Operação será iniciada em maio. Corredor Estruturante – Zona Norte/Estádio Arena das Dunas Valor: R$ 371 milhões Estado físico: 5% Prazo de entrega: maio de 2014 Implantação da Via Prudente de Morais Valor: R$ 28, 2 milhões Estado físico: 85% Prazo de entrega: maio de 2014 Infraestrutura de Pista de Pouso, dos Sistemas de Auxílio e Proteção ao Voo - São Gonçalo Amarante Valor: R$ 189 milhões Estado físico: concluído Construção do Terminal de Passageiros Valor: R$ 383 milhões Estado físico: concluído
  33. 33.  Porto Alegre - RS Entorno do Beira-Rio: vias de acesso Valor: R$ 8 milhões Estado físico: 88% Não há prazo de entrega definido Pavimentação no entorno do Beira-Rio Valor: R$ 7 milhões Estado físico: concluído
  34. 34.  Recife - Pernambuco BRT: Leste/Oeste - Ramal Cidade da Copa e BRT: Norte / Sul Valor: R$ 137 milhões Situação: concluído Terminal Cosme e Damião Valor: R$ 19,1 milhões Prazo de entrega: maio de 2014 Estação de metrô Cosme e Damião Valor: R$ 7,3 milhões Situação: concluído Corredor da Via Mangue Valor: 433 milhões Situação: 96,35% Prazo de entrega: 31 maio de 2014 Corredor Caxangá (Leste-Oeste) Valor: R$ 88 milhões Estado físico: concluído Execução das Obras no Porto do Recife Valor: R$ 28 milhões Estado físico: concluído
  35. 35.  Rio de Janeiro - RJ BRT Transcarioca (Aeroporto / Penha / Barra da Tijuca) Valor: 1,7 bilhão Estado físico: 87% Prazo de entrega: maio de 2014 Projeto de Reurbanização do Entorno do Estádio do Maracanã Valor: R$ 109 milhões Estado físico: concluído Entorno do Estádio do Maracanã: Reformulação e Modernização da Estação Multimodal do Maracanã Valor: R$ 175 milhões Estado físico: 51% Prazo de entrega: maio de 2014 Recuperação dos sistemas de pistas e pátio – Galeão Valor: R$ 139 milhões Estado físico: concluído Reforma do Terminal de Passageiros 1 – Galeão Valor: R$ 115 milhões Estado físico: 48% Prazo de entrega: maio de 2014 Reforma do Terminal de Passageiros 2 – Galeão Valor: R$ 188 milhões Estado físico: 66% Prazo de entrega: maio de 2014
  36. 36. Salvador - Bahia Entorno Estádio Fonte Nova: Microacessibilidade Valor: R$ 12,4 milhões Estado físico: concluído Ampliação do Pátio de Aeronaves - Aeroporto Internacional de Salvador Valor: R$ 17,5 milhões Estado físico: concluído Construção de Torre de Controle Valor: R$ 16,1 milhões Estado físico: concluído Reforma e Adequação do Terminal de Passageiros Valor: R$ 79 milhões Estado físico: 52% Prazo de entrega: maio de 2014 Construção de Terminal Marítimo de Passageiros, estacionamento e urbanização de área portuária Valor: R$ 40,7 milhões Estado físico: acima de 90% Prazo de entrega: maio de 2014
  37. 37.  São Paulo - SP Intervenções viárias no entorno da Arena Corinthians: Construção de viadutos e alças de acesso às ruas: 4, dos 5 projetos estão concluídos. Valor: R$ 548, milhões Obra restante: Alça de acesso entre a Radial Leste e a Jacu Pêssego. Prazo: entrega prevista para depois da Copa. Terminal 3 – Aeroporto internacional de Guarulhos Prazo de entrega: Entra em operação dia 11/05. Estado físico : Hoje 90 % das obras foram concluídas. Ampliação do sistema de pista e pátio Valor: R$ 183 milhões Estado físico: concluído Terminal 4 – Aeroporto Internacional de Guarulhos Valor: R$ 83 milhões Estado físico: concluído Terraplanagem do 3º terminal Valor: R$ 235 milhões Estado físico: concluído
  38. 38. Andamento das Obras de Mobilidade – Abril/2014
  39. 39. SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia (Informações cedidas pelo FOHB: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) Dados sobre Hotelaria
  40. 40. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  41. 41. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  42. 42. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  43. 43. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  44. 44. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  45. 45. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  46. 46. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  47. 47. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  48. 48. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  49. 49. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  50. 50. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 13/02/2014
  51. 51. Fonte: Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – 23/04/2014
  52. 52. • Infraero – Obras contratadas pelo RDC – Belo Horizonte - depois foi objeto de Concessão – Cuiabá – Curitiba – Fortaleza – ameaça de rescisão de contrato (16% avanço físico) – Porto Alegre – Salvador Soluções de emergência: Módulos Operacionais Provisórios (M.O.P). • Guarulhos, Viracopos, Brasília e Natal: Concessões – Primeiros resultados começam a surgir • Galeão e Confins – Concessões mais recentes – Ainda em condições precárias de operação • Neologismo Aeronáutico Aeroportos SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
  53. 53. 25/03/09 Compra de Ingressos para os Jogos da COPA 2014 • 2,7 milhões de ingressos comprados, incluindo pacotes (600 mil destinados a parceiros, patrocinadores, convidados, etc) • 1,72 milhão de ingressos simples, sendo: – 56% Brasileiros – 44% Estrangeiros • Por Nacionalidade: – Brasil: 1,200 milhão – USA: 154.412 – Alemanha: 55.000 – Argentina: 53.000 – Austrália: 40.681 – Inglaterra: 38.043 – Colômbia: 33.126 – França: 34.000 – Chile: 32.000 – México: 30.000 (*) (*) Fretamento de navio para 3.000 torcedores Dados de Sergio Patrick (BBC Brasil e Diego Junqueira, R-7
  54. 54. • Ainda existe cerca de 1 milhão de ingressos que não foram vendidos. A FIFA vende ingressos até no dia do jogo • A FIFA tem a chamada “reserva de contingência”, que não foi revelada porque a FIFA ainda não conhece a capacidade exata do Itaquerão. A situação se repete na Arena Pantanal, em Cuiabá e na Arena da Baixada em Curitiba. – “Guardamos 7% de contingência de ingressos até o dia em a gente puder realmente saber quantos assentos estarão disponíveis,... “ (FIFA) Dados de 27/04/2014 Diego Junqueira, do R7 COPA 2014
  55. 55. Público que vem para assistir à COPA: • Delegações nacionais – Atletas, Cartolas e Assessorias • Equipes das Mídias – Jornalistas • Autoridades Nacionais – V VIPs • Pessoas gradas à FIFA - VIPs • Patrocinadores • Torcedores e Turistas • Hinchas / “Barras” / Hooligans • Jovens Machos – 20 a 40 anos Foco: Futebol, Cerveja & Mulher Previsão: 600.000 estrangeiros
  56. 56. Folha de São Paulo, 1º de Maio/2014
  57. 57. “Soluções” • Feriados em dias de jogo; • Férias escolares no período da Copa; • Chamar as Forças Armadas para garantir a Segurança.
  58. 58. ( RIO 2016 ) - Folha de São Paulo, 30 de Abril/2014
  59. 59. SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia Como evitar a repetição dos mesmos erros??
  60. 60. Romper o Círculo Vicioso SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia Através de: • Planejamento • Projetos Completos de Engenharia (Projetos Executivos) • Licitar Obras com o Projeto Completo de Engenharia • Estabelecer rotinas de Gerenciamento das obras, controlando efetivamente o avanço físico da obra e os desembolsos.
  61. 61. • Planejar é sinônimo de ‘Pensar Antes’ • Bons Projetos de Engenharia (Completos) dependem de 2 condições: – Prazos Adequados – Remuneração Adequada
  62. 62. Informações essenciais para Bons Projetos de Engenharia (Insumos Antecedentes)
  63. 63. Conhecimento do “Paciente” (Sítio de Intervenção) • Topografia – Plani-Altimétrico – (Relevo) • Levantamento Cadastral – Físico (para Desapropriações eventuais) – Ambiental – Social – Arqueológico – Antropológico, etc – Urbano – Redes de Utilidades (A&E e Pluvial, energia, gás, TIC, etc) • Estudos e Ensaios Geotécnicos – Sondagens – Caracterização Física do Subsolo • Água subterrânea, capacidade portante, condições ambientais – Definição e dimensionamento de Áreas de Bota-Fora e Áreas de Empréstimo
  64. 64. O Projeto Completo de Engenharia O projeto completo de engenharia é o instrumento para:  Definir o objeto a ser construído  Definir a durabilidade da obra ou empreendimento  Definir o compromisso entre segurança e economicidade  Definir os quantitativos de materiais e serviços  Avaliar o custo e os prazos de execução da obra ou do empreendimento  Remanejar as redes de utilidades e remover as interferências  Instruir os pedidos de licenciamento ambiental e os processos de desapropriação  Avaliar os riscos do empreendimento para contratar o “Seguro da Obra”  Possibilitar o controle da execução quanto a qualidade, prazos e custos.
  65. 65.  O Código Genético de um produto ou de um empreendimento está todo contido no seu Projeto de Engenharia.  O Projeto Completo de Engenharia carrega em si o DNA, o genoma do produto ou do empreendimento a ser construído.  O Projeto de Engenharia é estratégico. Não existe tática construtiva que corrija deficiência genética, ou seja, uma boa Construção não consegue corrigir os efeitos de um mau Projeto. DNA do Empreendimento
  66. 66. Sustentabilidade Durabilidade e eficiência, com Manutenção mínima indispensável. Vida Útil = 50 anos (só para referenciar custos) Valor do Projeto: 5% do custo da obra (tradição não respeitada) Custo da Obra: < 20% do custo ao longo da Vida Útil (50 anos) Portanto, Custo do Projeto < 1% do Custo do Empreendimento ao longo de sua Vida Útil!! Com o detalhe de que o Projeto carrega em si o DNA/GENOMA do Empreendimento.
  67. 67.  O Projeto Completo de Engenharia corresponde a 5% do custo da obra, mas define e acarreta 100% (a totalidade) do seu custo final.  Para comparar: a taxa de corretagem (intermediação para a compra/venda de imóvel) é de 6% do valor da venda!! Projeto Completo de Engenharia (PCE)
  68. 68. “O Brasil é um Canteiro de Obras” !...  Ineficiente,  Baixa Produtividade,  Obras Caras,  Prazos Indefinidos. E o Brasil??
  69. 69. Brasil: Desafios atuais COPA 2014 (30/outubro/2007) RIO 2016 (2009) Infraestrutura: • Saneamento • Energia • Transportes – Aeroportos – Portos – Ferrovias – Rodovias – Hidrovias
  70. 70. Canteiro de Obras • Urbano/Não Urbano; • Obra – Engenharia de Construção – Engenharia de Produção (Gestão de Tempo & Custos) – Logística • Projetos são insumos fundamentais, insubstituíveis. – Arquitetura – Engenharia • Planejamento Essencial, porque a precedência dos fatores decorre de uma sequência lógica e racional.
  71. 71. O país dos projetos que não decolam O Globo, Editorial de 19/04/2014 Recente artigo, no GLOBO, do economista Gil Castello Branco, da ONG Contas Abertas, trouxe números sugestivos sobre o PAC 2. Mesmo que já se anuncie a versão 3, mais da metade dos projetos alinhados no programa não saiu das pranchetas até dezembro do ano passado. Segundo Castello Branco, apenas 12% dos empreendimentos foram de fato concluídos; das 24.006 obras previstas no âmbito do Ministério da Saúde e Funasa, irrisórios 11% foram de fato executadas;...
  72. 72.  RDC – Auto-engano  Nova Lei de Licitações em gestação no Senado – PLS-559  Obras Públicas de Qualidade, construídas dentro do prazo, e obedecendo os custos previstos: só quando contratadas a partir dos Projetos Completos. Brasil e as Obras Públicas
  73. 73. Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia
  74. 74. Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia Pela Resolução 361, de 10/dez/1991, do CONFEA precisão +/-15%
  75. 75. Fases de um Projeto de Arquitetura / Engenharia A Distorção Praticada
  76. 76. • Lei Anti Corrupção vigente: Lei nº 12.846/2013 • O Projeto Completo de Engenharia (Projeto Executivo) serve também como: – Vacina Anti Corrupção – Apólice de Seguro Observação Relevante SINAENO – Sindicato da Arquitetura e da Engenharia
  77. 77. Antes de uma boa obra existe sempre um bom projeto!
  78. 78. Muito Obrigado. Mais da Copa no Brasil em www.portal2014.org.br www.sinaenco.com.br

×