Sismos

17,314 views

Published on

Neste PowerPoint estão presentes aspectos relacionados com os Sismos.
Avaliação: Satisfaz Bastante

Published in: Education
1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
17,314
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
32
Actions
Shares
0
Downloads
306
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sismos

  1. 1. <ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>António Matias nº3 </li></ul>Catástrofes Naturais Sismos
  2. 2. <ul><li>Escola EB 2,3 de Leça da Palmeira </li></ul><ul><li>No âmbito da disciplina de </li></ul><ul><li>Ciências Naturais </li></ul><ul><li>Professora Mónica Rito </li></ul><ul><li>Catástrofes Naturais </li></ul><ul><li>Sismos </li></ul><ul><li>António Matias nº3 </li></ul><ul><li>8ºB </li></ul><ul><li>Leça da Palmeira, 11 de Março de 2011 </li></ul>
  3. 3. Agenda <ul><li>4 – Introdução; </li></ul><ul><li>5 – O que são sismos?; </li></ul><ul><li>6 – Tipos de sismos; </li></ul><ul><li>7 – Hipocentro, Ondas Sísmicas e Epicentro; </li></ul><ul><li>9;11 – Sismógrafos e Sismogramas; </li></ul><ul><li>12 – E se o sismo fosse hoje?; </li></ul><ul><li>22 – Escalas de Magnitude e Intensidade sísmica; </li></ul><ul><li>23 – Medição de sismos; </li></ul><ul><li>24;25 – Prevenção de catástrofes sísmicas; </li></ul><ul><li>26 – Causas dos Sismos; </li></ul><ul><li>27 – Intensidade sísmica em Portugal; </li></ul><ul><li>28 – Os maiores sismos no mundo em 2010; </li></ul><ul><li>29;30 – Haiti; </li></ul><ul><li>31;35 – Tsunamis; </li></ul><ul><li>36 – Conclusão; </li></ul><ul><li>37 – Bibliografia. </li></ul>
  4. 4. Introdução <ul><li>As catástrofes naturais correspondem a acontecimentos de origem natural com consequências graves para o equilíbrio dos ecossistemas e das populações humanas, sendo por isso que devemos estar prevenidos, caso alguma aconteça. </li></ul><ul><li>Neste trabalho centrei – me no subtema relacionado com os sismos, pois estes, se atingirem uma magnitude elevada, são capazes de provocar outras catástrofes sísmicas como tsunamis avalanches de neve ou terra, modificar a direcção do curso dos rios, provocando cheias e destruindo habitats e comunidades. </li></ul>
  5. 5. O que são sismos? <ul><li>Os sismos, também conhecidos por tremores de terra, terramotos ou maremotos se estes ocorrerem debaixo de água, correspondem a vibrações repentinas da superfície terrestre que estão relacionadas com o movimento das </li></ul><ul><li>placas tectónicas, sendo por isso que as zonas de </li></ul><ul><li>contacto entre estas são as zonas onde a actividade </li></ul><ul><li>sísmica é maior. </li></ul><ul><li>Os sismos são antecedidos por abalos premonitórios. </li></ul><ul><li>Após o sismo dão - se movimentos de assentamento chamados de réplicas. </li></ul>
  6. 6. Tipos de sismos Tectónicos Vulcânicos Afundamento Explosões Desloca - mento de veículos Implosão de edifícios Sismos Naturais Artificiais
  7. 7. Hipocentro, Ondas Sísmicas e Epicentro Hipocentro – é onde todos os sismos têm a sua origem e é a partir deste que se propagam as ondas sísmicas. Ondas Sísmicas – são vibrações que se propagam pela superfície terrestre. Epicentro – é um ponto numa direcção vertical que se encontra por cima do Hipocentro e é onde o abalo atinge a sua maior intensidade.
  8. 9. Sismógrafos e Sismogramas <ul><li>Os sismógrafos são aparelhos que registam os </li></ul><ul><li>movimentos da superfície terrestre. </li></ul><ul><li>Os sismogramas são os registos feitos pelo </li></ul><ul><li>sismograma. </li></ul>
  9. 13. O que fazer antes, durante e após um sismo ? <ul><li>É possível saber que vai haver um sismo através de um sismógrafo. Os sismógrafos são aparelhos </li></ul><ul><li>que registam a intensidade sísmica. </li></ul><ul><li>Após a prevenção de um sismo devemos estar informados sobre o que fazer antes, durante e após um sismo. </li></ul>
  10. 14. Antes <ul><li>-> Preparar a casa para facilitar os movimentos em caso </li></ul><ul><li>de um sismo, arrumando, principalmente os locais de </li></ul><ul><li>maior protecção para haver facilidade em distribuir os </li></ul><ul><li>familiares por eles; </li></ul><ul><li>-> Fixar as estantes e botijas de gás ás paredes da casa; </li></ul><ul><li>-> Cortar a água e o gás; </li></ul>
  11. 15. <ul><li>-> Ter por perto uma lanterna eléctrica, um rádio portátil </li></ul><ul><li>para através dele ir recebendo </li></ul><ul><li>Indicações e pilhas de </li></ul><ul><li>reserva para os mesmos, </li></ul><ul><li>como também um extintor e </li></ul><ul><li>um estojo de primeiros </li></ul><ul><li>socorros; </li></ul><ul><li>-> Tenha água e alimentos </li></ul><ul><li>reservados para 2 ou 3 </li></ul><ul><li>dias e vá renovando-os. </li></ul>
  12. 16. <ul><li>Durante </li></ul><ul><li>Dentro de um edifício </li></ul><ul><li>-> Não corra para a rua, não vá para as escadas porque </li></ul><ul><li>podem estar obstruídas e nunca use elevadores; </li></ul><ul><li>-> Mantenha-se afastado das janelas, espelhos e </li></ul><ul><li>chaminés; </li></ul><ul><li>-> Proteja-se no vão de uma porta interior, no canto de </li></ul><ul><li>uma sala ou debaixo de uma mesa ou de uma cama. </li></ul>
  13. 17. <ul><li>Num local com muita gente </li></ul><ul><li>-> Não vá para as saídas. </li></ul><ul><li>Na rua </li></ul><ul><li>-> Dirija-se para um local aberto, com calma e serenidade; </li></ul><ul><li>-> Durante o sismo não vá para casa; </li></ul><ul><li>-> Mantenha-se afastado dos edifícios, sobretudo dos mais </li></ul><ul><li>velhos, altos ou isolados e dos postes de electricidade; </li></ul>
  14. 18. <ul><li>Se está a conduzir </li></ul><ul><li>-> Pare a viatura afastada </li></ul><ul><li>dos edifícios, muros, </li></ul><ul><li>taludes, postes e cabos de </li></ul><ul><li>alta tensão e permaneça </li></ul><ul><li>dentro da mesma. </li></ul>
  15. 19. Após <ul><li>Nos primeiros minutos </li></ul><ul><li>-> Não vá para as saídas; </li></ul><ul><li>-> Não acenda esqueiros, fósforos e não fume. </li></ul><ul><li>-> Não carregue em interruptores. </li></ul><ul><li>-> Em vez dos objectos anteriormente referidos que </li></ul><ul><li>podem servir para iluminação, use uma lanterna eléctrica; </li></ul><ul><li>-> Veja se há feridos e preste-lhes os primeiros socorros. </li></ul>
  16. 20. <ul><li>-> Limpe os produtos inflamáveis que tenham sido </li></ul><ul><li>derramados o quanto antes; </li></ul><ul><li>-> Afaste-se das áreas litorais porque pode ocorrer um </li></ul><ul><li>tsunami. </li></ul><ul><li>Nas horas seguintes: </li></ul><ul><li>-> Se encontrar feridos graves, contacte as equipas de socorro; </li></ul><ul><li>-> Se houver pessoas suterradas, contacte as equipas de </li></ul><ul><li>salvamento; </li></ul><ul><li>-> Não pise fios eléctricos soltos; </li></ul>
  17. 21. <ul><li>-> Se tal lhe for permitido </li></ul><ul><li>colabore com as equipas </li></ul><ul><li>de socorro; </li></ul><ul><li>-> Não circule pelas ruas </li></ul><ul><li>para observar os estragos </li></ul><ul><li>que o sismo provocou, </li></ul><ul><li>tente desimpedi-las para </li></ul><ul><li>as viaturas das equipas </li></ul><ul><li>de socorro. </li></ul>
  18. 22. Escalas de Magnitude e Intensidade sísmica <ul><li>A determinação da intensidade </li></ul><ul><li>de um sismo, segundo uma escala </li></ul><ul><li>de intensidades, baseia-se não só </li></ul><ul><li>no testemunho prestado por </li></ul><ul><li>pessoas que o presenciaram, </li></ul><ul><li>mas também no inventário dos </li></ul><ul><li>danos causados nas construções </li></ul><ul><li>e nas alterações provocados no </li></ul><ul><li>terreno. A magnitude corresponde </li></ul><ul><li>á quantidade de energia libertada. </li></ul>
  19. 23. Medição de sismos Como se medem os sismos? Magnitude Intensidade Baseia – se na energia libertada, calculada a partir dos sismogramas. Baseia – se nos estragos causados e no testemunho das pessoas Escala de Richter Escala de Mercali
  20. 24. Prevenção de Catástrofes Sísmicas <ul><li>Para prevenir possíveis catástrofes sísmicas podem ser </li></ul><ul><li>tomadas medidas como: </li></ul><ul><li>-> Não construir edifícios em áreas onde os materiais rochosos </li></ul><ul><li>não sejam muito resistentes, </li></ul><ul><li>pois quanta mais for a </li></ul><ul><li>resistência dos materiais </li></ul><ul><li>rochosos menos estragos </li></ul><ul><li>o sismo causará; </li></ul>
  21. 25. <ul><li>-> Utilizar técnicas e materiais </li></ul><ul><li>anti-sísmicos nas contruções; </li></ul><ul><li>-> Evitar a construção de </li></ul><ul><li>instalações de elevado risco </li></ul><ul><li>em áreas sísmicas. </li></ul>
  22. 26. Causas dos Sismos <ul><li>Os sismos devem – se a: </li></ul><ul><li>-> Fenómenos vulcânicos; </li></ul><ul><li>-> Deslizamento de terras; </li></ul><ul><li>-> Movimentos tectónicos. </li></ul>
  23. 30. -> Alcançou a magnitude de 7.0; -> 33 réplicas (14 alcançaram a magnitude de 5.0 a 5.9); -> 3 milhões de pessoas afectadas pelo sismo; -> Muitos edifícios destruídos ou danificados.
  24. 31. Tsunamis <ul><li>Quando os sismos ocorrem no fundo do oceano, podem </li></ul><ul><li>dar origem a ondas </li></ul><ul><li>gigantes, os tsunamis </li></ul><ul><li>ou maremotos. Esses </li></ul><ul><li>são uma série de </li></ul><ul><li>ondas de água </li></ul><ul><li>causadas pelo deslo- </li></ul><ul><li>camento de um </li></ul><ul><li>grande volume de </li></ul><ul><li>água. </li></ul>
  25. 32. Causas dos tsunamis Os tsunamis podem ser causados por vários fenómenos: -> Sismos; -> Deslizamento de terras; -> Erupções vulcânicas; -> Explosões submarinas; -> Impactos bólidos.
  26. 35. Animação exemplificativa do tsunami no Oceano Índico em 2004
  27. 36. Conclusão <ul><li>Com este trabalho pude concluir que os sismos são uma catástrofe natural, capaz de provocar imensos estragos, mas para reduzir esse número de estragos e até mesmo mortes, podem ser tomadas algumas medidas como não construir edifícios perto do mar. Os sismos são causados por fenómenos vulcânicos, deslizamentos de terras e movimentos tectónicos, e são classificados em magnitude e intensidade. </li></ul><ul><li>Os tsunamis são uma das consequências dos sismos e estes provocam ainda mais destruição. Pude também concluir que é necessário ter em consideração algumas medidas a tomar antes, durante e após um sismo. </li></ul>
  28. 37. Bibliografia <ul><li>Livros: </li></ul><ul><li>-> Amparo Dias da Silva; Maria Ermelinda Santos; Almira Fernandes Mesquita; Ludovina Baldaia; José Mário Félix – Planeta Vivo 7 – Terra no Espaço; Terra em Transformação – Ciências Naturais 7º ano; Porto Editora; 1ª edição; 2009; </li></ul><ul><li>-> Fernando Santos; Francisco Lopes – Espaço geo 7 - A Terra: estudos e representações; Meio natural – Geografia 7º ano, 3º ciclo do ensino básico; Edições ASA; 2ª edição; 2009; </li></ul><ul><li>-> Lucinda Motta; Maria dos Anjos Viana – Bioterra 8 – Sustentabilidade na Terra – Ciências Naturais 8ª ano; Porto Editora; 1ª edição; 2010; </li></ul><ul><li>Internet: </li></ul><ul><li>-> http://pt.wikipedia.org/wiki/Tsunami. </li></ul>
  29. 38. <ul><li>Fim </li></ul>

×