A I G R E J A D E J E S U S C R I S T O D O S S A N T O S D O S Ú LT I M O S D I A S • M A R Ç O D E 2 012Presidente Monso...
CORTESIA DOS DEPOSITÁRIOS DO ACERVO WALLACE, LONDON/ART RESOURCE, NOVA YORK; REPRODUÇÃO PROIBIDA.                         ...
14A Liahona, Março de 2012MENSAGENS                               28	Professoras Visitantes:            SEÇÕES            ...
JOVENS ADULTOS                                JOVENS                              CRIANÇAS                                ...
Mais na Internet Liahona.LDS.orgMARÇO DE 2012 VOL. 65 Nº 3A LIAHONA 10483 059Revista Internacional em Português de A Igrej...
MENSAGEM DA PRIMEIR A PRESIDÊNCIA                                                                                         ...
convido-os de todo o coração a “[vir e ver]”             AS PALAVRAS DOS PROFETAS                                         ...
JOVENS     Guiados por um Profeta Vivo     Christy Ripa     Q   uando eu tinha dezesseis anos         de idade, tive a opo...
M E N S AG E M DA S P R O F E S S O R A S V I S I TA N T E S                                               Estude este mat...
Caderno da Conferência de Outubro     “O que eu, o Senhor, disse está dito; (…) seja pela minha própria voz      ou pela v...
Amados“ C                                                                             vidado      ada um de nós é mais ama...
NOSSO L A R , NOSSA FA MÍLIA                          PREPARAÇÃO PARA                      A CONFERÊNCIA GERAL            ...
CONCENTRAR-SE                                                                                              NA CONFERÊNCIA ...
NOSSA CRENÇA                  APOIAMOS                    NOSSOS                                              Líderes   O ...
3. Apoiamos nossos líderes seguindo seus conselhos.                             2. Podemos mostrar, levantando            ...
À ESQUERDA: FOTOGRAFIA CEDIDA GENTILMENTE PELOS ARQUIVOS DA IGREJA; À DIREITA: FOTOGRAFIAS DE TOM SMART, STUART JOHNSON EG...
Neste Mundo, Acaso,Fiz Hoje Eu a Alguémum Favor ou Bem?EXPERIÊNCIAS PESSOAIS DA VIDA DOPRESIDENTE THOMAS S. MONSONHeidi S....
a Segunda Guerra Mundial e suas consequências, como a divisão da                                     Alemanha. (O Presiden...
                                                         desafios deles. O Presidente             Em poucas pala-     dis...
     desenrolar de todos os acontecimentos importantes ocorri-         O Presidente           Que receita para a satisfaç...
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
A LIAHONA
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A LIAHONA

3,952 views

Published on

MARÇO 2012

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,952
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A LIAHONA

  1. 1. A I G R E J A D E J E S U S C R I S T O D O S S A N T O S D O S Ú LT I M O S D I A S • M A R Ç O D E 2 012Presidente Monson:Fazer o Bem a SuaVolta, p. 14Os Cuidados das ProfessorasVisitantes Contam, p. 28Meu Primeiro Sucesso aoPartilhar o Evangelho, p. 58Oportunidade Perdida deFazer uma Amiga, p. 60
  2. 2. CORTESIA DOS DEPOSITÁRIOS DO ACERVO WALLACE, LONDON/ART RESOURCE, NOVA YORK; REPRODUÇÃO PROIBIDA. Isaías, de Ernest Meissonier O Élder Randall K. Bennett, dos Setenta, ensina que devemos prestar bastante atenção quando os apóstolos e profetas citam as palavras de outros apóstolos e profetase prestam testemunho delas (ver a página 42 desta edição). Muitos profetas antigos e modernosprestaram testemunho da veracidade das palavras de Isaías, inclusive Néfi (ver 1 Néfi 15:20), Jacó (ver 2 Néfi 6:4) e Abinádi (ver Mosias 14). As palavras de Isaías, contudo, têm um defensor ainda maior.Acerca do profeta Isaías, o próprio Salvador disse aos nefitas justos: “Grandes são as palavras de Isaías”. Ele os admoestou a “examinar estas coisas” e depois ressaltou: “Ordeno-vos que examineis estas coisas diligentemente” (3 Néfi 23:1).
  3. 3. 14A Liahona, Março de 2012MENSAGENS 28 Professoras Visitantes: SEÇÕES Compreender o Poder 4 Mensagem da Primeira de Ministrar 8 Caderno da Conferência Presidência: Por que Presidência Geral da de Outubro Precisamos de Profetas? Sociedade de Socorro Presidente Dieter F. Uchtdorf Podemos trilhar um caminho 10 Nosso Lar, Nossa Família: 7 Mensagem das Professoras mais elevado e demonstrar nosso discipulado ao ministrarmos Preparação para a Conferência Geral Visitantes: Filhas em Meu Mark A. Barrionuevo Reino no programa das professoras visitantes. 12 Nossa Crença: ApoiamosARTIGOS 33 Filhas em Meu Reino: Nossos Líderes14 “Neste Mundo, Acaso, Fazer a Diferença 38 Vozes da Igreja Nove membros da Igreja dizem Fiz Hoje Eu a Alguém um Favor ou Bem?” como este livro abençoou sua 74 Notícias da Igreja Experiências Pessoais da Vida do Presidente vida. 79 Ideias para a Noite Familiar Thomas S. Monson” 34 Convite para Indexadores 80 Até Voltarmos Heidi S. Swinton em Todo o Mundo a Nos Encontrar: A vida e o ministério do profeta. Heather F. Christensen Seguir em Frente Seu trabalho na indexação20 A Cultura do Evangelho no FamilySearch pode ajudar Michelle Guerra Élder Dallin H. Oaks outras pessoas a encontrar na A Igreja nos ensina a aban- Internet dados de sua história NA CAPA donar quaisquer tradições ou da família. Primeira capa: Fotografia de Tom Smart, cortesia do jornal Deseret News. Última práticas pessoais ou familiares capa: Fotografia cedida pelos Arquivos da Igreja. que sejam contrárias à cultura do evangelho. M a r ç o d e 2 0 1 2 1
  4. 4. JOVENS ADULTOS JOVENS CRIANÇAS 46 Direto ao Ponto 63 48 Pôster: Cuide de Seu Templo 49 Linha sobre Linha: Amós 3:7 50 O Grande Exemplo de Alex Michael R. Morris O bom exemplo de Alex Escobar para sua família fez uma dife- rença eterna.. 42 52 Como Tirar o Máximo Proveito da Frequência 42 Eles Falaram para Nós: ao Templo? Élder Richard G. Scott 60 A Melhor Jogadora Seguir o Profeta de Futebol Élder Randall K. Bennett Sugestões simples de como Angie Bergstrom Miller melhorar sua adoração Se eu fizesse amizade com no templo. a Fernanda, minhas amigas 54 Sozinho, Mas Nem Tanto iam me achar esquisita. Veja se consegue Joshua J. Perkey 62 Nossa Página Como Juan Cabrera, encontrar a Liahona do Equador, encontra forças 63 Escolher a Luz oculta nesta edição. para resistir às tentações. Élder Gerrit W. Gong Dica: Pergunte ao Bruno. 56 Meu Testemunho Cotidiano Como o evangelho nos ajuda a encontrar a luz. Stephanie Gudmundsson Quem me dera ter uma expe- 64 Trazer a Primária para Casa: riência espiritual arrebatadora Os Profetas Vivos Me — assim eu saberia que tenho Ensinam a Escolher o Certo um testemunho. 66 Decidam Agora Mesmo 57 Nosso Espaço Presidente Thomas S. Monson 58 A Verdadeira Alegria Como suas decisões diárias podem mudar seu futuro Melissa Lewis Partilhar o evangelho com 68 Abu Aprende Honestidade a Angela foi de grande valia Ann P. Smith 50 para ela e para mim. Abu estava com fome e com vontade de comer biscoitos, mas eles não lhe pertenciam. 69 Página para Colorir 70 Para as Criancinhas 81 Figuras das Escrituras do Livro de Mórmon2 A Liahona
  5. 5. Mais na Internet Liahona.LDS.orgMARÇO DE 2012 VOL. 65 Nº 3A LIAHONA 10483 059Revista Internacional em Português de A Igreja de Jesus Cristodos Santos dos Últimos DiasA Primeira Presidência: Thomas S. Monson,Henry B. Eyring e Dieter F. UchtdorfQuórum dos Doze Apóstolos: Boyd K. Packer, PARA OS ADULTOSL. Tom Perry, Russell M. Nelson, Dallin H. Oaks,M. Russell Ballard, Richard G. Scott, Robert D. Hales, O irmão Barrionuevo ouve os discur-Jeffrey R. Holland, David A. Bednar, Quentin L. Cook, sos da conferência geral a caminhoD. Todd Christofferson e Neil L. AndersenEditor: Paul B. Pieper da escola (ver a página 10). É possívelConsultores: Keith R. Edwards, Christoffel Golden Jr.,Per G. Malm baixar versões em áudio dos discursosDiretor Administrativo: David L. Frischknecht em conference​.LDS​.org.Diretor Editorial: Vincent A. VaughnDiretor Gráfico: Allan R. LoyborgGerente Editorial: R. Val JohnsonGerentes Editoriais Assistentes: Jenifer L. Greenwood,Adam C. OlsonEditores Associados: Susan Barrett, Ryan Carr PARA OS JOVENSEquipe Editorial: Brittany Beattie, David A. Edwards,Matthew D. Flitton, LaRene Porter Gaunt, Carrie Kasten, Jennifer Você pode usar seus conhecimentos deMaddy, Lia McClanahan, Melissa Merrill, Michael R. Morris, SallyJ. Odekirk, Joshua J. Perkey, Chad E. Phares, Jan Pinborough, informática para ajudar na história daPaul VanDenBerghe, Philip M. Volmar, Marissa A. Widdison, família. Ver “Convite para IndexadoresKendra Crandall Williamson, Melissa ZentenoDiretor Administrativo de Arte: J. Scott Knudsen em Todo o Mundo” na página 34 e visiteDiretor de Arte: Scott Van Kampen indexing​.familysearch​.org.Gerente de Produção: Jane Ann PetersDiagramadores Seniores: C. Kimball Bott, Thomas S. Child,Colleen Hinckley, Eric P. Johnsen, Scott M. MooyEquipe de Diagramação e Produção: Collette Nebeker Aune,Howard G. Brown, Julie Burdett, Reginald J. Christensen, PARA AS CRIANÇASConnie Bowthorpe Bridge, Bryan W. Gygi, Kathleen Howard,Denise Kirby, Ginny J. Nilson A conferência geral será no mês quePré-Impressão: Jeff L. Martin vem! (Ver a página 64.) Prepare-seDiretor de Impressão: Craig K. SedgwickDiretor de Distribuição: Evan Larsen visitando conferencegames​.LDS​.org.Tradução: Edson LopesDistribuição:Corporação do Bispado Presidente de A Igreja de Jesus Cristodos Santos dos Últimos Dias. Steinmühlstrasse 16, 61352 BadHomburg v.d.H., Alemanha.Para assinatura ou mudança de endereço, entre em contatocom o Serviço ao Consumidor. Ligação Gratuita: 00800 2950 TÓPICOS DESTA EDIÇÃO2950. Telefone: +49 (0) 6172 4928 33/34. E-mail: orderseu@ Os números representam a primeiraldschurch.org. Online: store.lds.org. Preço da assinatura para um página de cada artigo.ano: € 3,75 para Portugal, € 3,00 para Açores e CVE 83,5 paraCabo Verde.Para assinaturas e preços fora dos Estados Unidos e do Apoio, 12 Mulheres, 7Canadá, acesse o site store.LDS.org ou entre em contato Arbítrio, 66 Natureza divina,com o Centro de Distribuição local ou o líder da ala oudo ramo. Envie manuscritos e perguntas on-line para Arrependimento, 7, 20liahona.LDS.org; pelo correio, para: Liahona, Room 2420, 9, 46, 80 Obediência, 20,50 E. North Temple St., Salt Lake City, UT 84150-0024, USA;ou por e-mail, para: liahona@LDSchurch.org. Autossuficiência, 42, 66A ­Liahona, termo do Livro de Mórmon que significa “bússola” 42 Obra missionária,ou “guia”, é publicada em albanês, alemão, armênio, bislama, Bênçãos, 8 40, 41, 50, 57, 58búlgaro, cambojano, cebuano, chinês, chinês (simplificado),coreano, croata, dinamarquês, esloveno, espanhol, estoniano, Bondade, 60 Natureza divina,fijiano, finlandês, francês, grego, holandês, húngaro, indonésio, Casamento, 20 7, 20inglês, islandês, italiano, japonês, letão, lituano, malgaxe,marshallês, mongol, norueguês, polonês, português, quiribati, Conferência geral, Padrões, 54romeno, russo, samoano, sueco, tagalo, tailandês, taitiano,tcheco, tonganês, ucraniano, urdu e vietnamita. (A periodicidade 4, 8, 10, 12, 64, 69 Professorasvaria de um idioma para outro.) Corpo físico, 48 visitantes, 28© 2012 Intellectual Reserve, Inc. Todos os direitos reservados. Discipulado, 7 Profetas, 4, 14, 42,Impresso nos Estados Unidos da América.O texto e o material visual encontrados na revista A ­Liahona Dízimo, 20 49, 64, 73podem ser copiados para uso eventual, na Igreja ou no lar, Escrituras, 4, 57 Sacramento, 47não para uso comercial. O material visual não poderá sercopiado se houver qualquer restrição indicada nos créditos Espírito Santo, 20, Sacrifício, 80constantes da obra. As perguntas sobre direitos autorais 42, 62, 70, 72 Serviço, 14, 39devem ser encaminhadas para Intellectual Property Office,50 E. North Temple St., Salt Lake City, UT 84150, USA; e-mail: Exemplo, 50 Sociedade decor-intellectualproperty@LDSchurch.org. Família, 20, 50 Socorro, 28For Readers in the United States and Canada:March 2012 Vol. 65 No. 3. LIAHONA (USPS 311-480) Portuguese História da família, Testemunho, 56, 58(ISSN 1044-3347) is published monthly by The Church of Jesus 34 Trabalho doChrist of Latter-day Saints, 50 E. North Temple St., Salt Lake City, EM SEU IDIOMA templo, 38, 52, 57UT 84150. USA subscription price is $10.00 per year; Canada, Honestidade, 68$12.00 plus applicable taxes. Periodicals Postage Paid at Salt A revista A Liahona e outros materiais da Tradições, 20Lake City, Utah. Sixty days’ notice required for change of address. Livro de Mórmon, Igreja estão disponíveis em muitos idiomasInclude address label from a recent issue; old and new addresses 57must be included. Send USA and Canadian subscriptions to Salt em www​.languages​.LDS​.org​.Lake Distribution Center at address below. Subscription help line:1-800-537-5971. Credit card orders (Visa, MasterCard, AmericanExpress) may be taken by phone. (Canada Poste Information:Publication Agreement #40017431)POSTMASTER: Send address changes to Salt Lake DistributionCenter, Church Magazines, PO Box 26368,Salt Lake City, UT 84126-0368. M a r ç o d e 2 0 1 2 3
  6. 6. MENSAGEM DA PRIMEIR A PRESIDÊNCIA Presidente Dieter F. Uchtdorf POR QUE Segundo Conselheiro na Primeira Presidência Profetas? PRECISAMOS DE P or amar Seus Filhos, o Pai Celestial hoje, tal como fazia na Antiguidade. não os deixou sem direção e orien- Muito do que o Senhor revela a Seus tação nesta vida mortal. Os ensi- profetas visa a poupar-nos de sofrimento, namentos de nosso Pai Celestial não são tanto individual quanto coletivamente. do tipo comum, previsível e corriqueiro Quando fala, Deus o faz para ensinar, que podemos consultar na livraria mais inspirar, aperfeiçoar e advertir Seus filhos. próxima. Eles constituem a sabedoria de Quando os indivíduos e as sociedades um Ser celestial onipotente e onisciente ignoram as instruções de seu Pai Celestial, que ama Seus filhos. Suas palavras encer- assumem o risco de passar por tribulações, ram o segredo da eternidade — a chave sofrimentos e dificuldades. para a felicidade nesta vida e no mundo Deus ama todos os Seus filhos. É por vindouro. isso que nos dirige súplicas tão sinceras O Pai Celestial revela essa sabedoria por meio de Seus profetas. Assim como a Seus filhos na Terra por meio de Seus queremos o que é melhor para nossos servos, os profetas (ver Amós 3:7). Desde entes queridos, o Pai Celestial deseja o os dias de Adão, Deus tem falado a Seus melhor para nós. É por isso que Suas filhos por intermédio de oráculos esco- instruções são tão cruciais e por vezes tão lhidos que têm a missão de revelar Sua urgentes. É por isso que Ele não nos aban- vontade e Seus conselhos à humanidade. donou hoje, mas continua a revelar-nos Os profetas são professores inspirados e são sempre tes- Sua vontade por meio de Seus profetas. Nosso destino e temunhas especiais de Jesus Cristo (ver D&C 107:23). Os o de nosso mundo dependem de nossa disposição para profetas falam não só ao povo de seu tempo, mas também dar ouvidos à palavra revelada de Deus para Seus filhos e às pessoas de todas as épocas. Sua voz ecoa através dos acatá-la. séculos como um testemunho da vontade de Deus para Encontramos instruções valiosíssimas de Deus para a Seus filhos. humanidade na Bíblia, no Livro de Mórmon, em Doutrina Hoje não é diferente de épocas passadas. O Senhor e Convênios e em Pérola de Grande Valor. Além disso, o não ama o povo de nossos dias menos do que o de anti- Senhor nos fala por intermédio de Seus servos — como gamente. Uma das mensagens gloriosas da Restauração voltará a fazer na próxima conferência geral. da Igreja de Jesus Cristo é a de que Deus continua a falar A todos os que se perguntam se isso é real ou que com Seus filhos! Ele não está escondido nos céus, mas fala questionem “É possível que Deus fale conosco hoje?”,4 A Liahona
  7. 7. convido-os de todo o coração a “[vir e ver]” AS PALAVRAS DOS PROFETAS ( João 1:46). Leiam a palavra de Deus conforme E APÓSTOLOS DE HOJE se encontra nas escrituras. Assistam à conferência A obra divina dos profetas e apóstolos nunca cessa.DE ARNOLD FRIBERG © 1951 IRI; JOÃO PREGANDO NO DESERTO, DE DEL PARSON © 1984 IRI geral com ouvidos dispostos a escutar a voz de Entre uma conferência geral e outra, a PrimeiraA CONSTRUÇÃO DA ARCA, DE HARRY ANDERSON © IRI; ABINÁDI DIANTE DO REI NOÉ, Deus concedida por meio de Seus profetas moder- Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos continuam nos. Venham, escutem e vejam com o coração! a ensinar e ministrar ao mundo. As Palavras dos Profetas Afinal, se “perguntardes com um coração sincero e Apóstolos de Hoje, uma seção de LDS.org, documenta e com real intenção, tendo fé em Cristo, ele vos o ministério em curso desses líderes da Igreja com vídeos, manifestará a verdade delas pelo poder do Espírito fotografias e artigos (disponíveis em vários idiomas). Santo” (Morôni 10:4). Por meio deste poder, sei Aprenda acerca de seu ministério com eles. Ouça e leia que Jesus Cristo vive e dirige Sua Igreja por meio o testemunho que eles prestam do Salvador. Veja e leia as de um profeta vivo, a saber, o Presidente mensagens de amor e esperança que eles transmitem aos Thomas S. Monson. membros em todas as ocasiões em que prestam testemu- Irmãos, Deus fala a nós hoje e deseja que todos os nho, seja na sede da Igreja em Salt Lake City ou em suas Seus filhos escutem e acatem Sua voz. Se assim pro- designações mundo afora. cedermos, o Senhor vai-nos abençoar e apoiar-nos Visite LDS​.org/​study/​prophets-speak-today para imensamente, tanto nesta vida quanto nos mundos inteirar-se melhor das palavras dos profetas e apóstolos vindouros. ◼ de hoje. M a r ç o d e 2 0 1 2 5
  8. 8. JOVENS Guiados por um Profeta Vivo Christy Ripa Q uando eu tinha dezesseis anos de idade, tive a oportunidade manifestação do Espírito que talvez não tivesse alcançado se não me hou- Então tive uma experiência espi- ritual em que me senti como Néfi de assistir à conferência geral pes- vesse preparado. quando teve a visão da árvore da vida, soalmente pela primeira vez. Minha Durante uma das sessões, todos pois o Espírito me disse: “Olha” (ver família estava residindo no oeste do ficaram de pé e entoaram o hino da 1 Néfi 11–14). Olhei para o Presidente Estado de Oregon, EUA, e fomos de congregação, “Jeová, Sê Nosso Guia”. Thomas S. Monson e senti que a uni- carro até Utah para assistir à con- Enquanto cantávamos, senti-me clara- dade da Igreja existia porque somos ferência e deixar meu irmão mais mente inspirada a olhar a minha volta guiados por um profeta vivo. Pelo velho no centro de treinamento no Centro de Conferências. Assim o fiz testemunho do Espírito Santo, sei que missionário. e fiquei tocada pelo poder da união o Presidente Monson é o verdadeiro Fui à conferência com o desejo de milhares de pessoas lá presentes profeta para os nossos dias e sei que de ser ensinada pelo Espírito Santo. ao erguermos todos a voz em louvor Jesus Cristo está à frente desta Igreja O resultado foi que recebi uma a Deus. por meio dele. CRIANÇAS RESUMINDO AS PLACAS E MORÔNI OCULTA AS PLACAS NO MONTE CUMORA, DE TOM LOVELL © IRI; DETALHE DE PREPARAI O CAMINHO, DE HARRY ANDERSON © PACIFIC PRESS PUBLISHING ASSOCIATION, REPRODUÇÃO PROIBIDA; DETALHE DE RESSUSCITOU, DE DAN BURR; DETALHE DE PROFETA DO SENHOR, DE DAVID LINDSLEY, REPRODUÇÃO PROIBIDA A PARTIR DA ESQUERDA: DETALHE DE A CONSTRUÇÃO DA ARCA, DE HARRY ANDERSON © IRI; MOISÉS, O LEGISLADOR, DE TED HENNINGER © IRI; DETALHE DE MÓRMON Noé Moisés Mórmon Morôni João Batista Pedro Joseph Smith Presidente Vá para a Desça Vá para a Vá para a Vá para a Vá para a Suba Thomas S. direita esquerda esquerda direita direita Monson Suba Fim Início Seguir o Profeta Me Deixa Feliz O Pai Celestial deu- nos profetas para nos guiar e nos ensi- nar, a fim de poder- mos ser felizes. Encontre o caminho no labirinto seguindo as instruções de cada profeta. Faça a cor- respondência de cada imagem encontrada no labirinto com a ima- gem da lista acima que lhe indica aonde ir.6 A Liahona
  9. 9. M E N S AG E M DA S P R O F E S S O R A S V I S I TA N T E S Estude este material e, conforme julgar conveniente, discuta-o com as irmãs que você visitar. Use as Fé, Família, Auxílio perguntas para ajudar no fortalecimento das irmãs e para fazer com que a Sociedade de Socorro seja parte ativa de sua própria vida. Filhas em Meu De Nossa História Em 28 de abril de 1842, o Reino Profeta Joseph Smith disse às irmãs da Sociedade de Socorro: S omos filhas de nosso Pai Celestial. Ele nos conhece e nos ama, e tem um plano para nós. Parte desse plano inclui “Vocês estão agora em con- dições de agir de acordo com essa compreensão plantada vir à Terra para aprendermos a escolher por Deus em seu coração. (…) o bem em vez do mal. Quando optamos Se vocês viverem de modo a por guardar os mandamentos de Deus, estar à altura de seus privi- nós O honramos e reconhecemos nossa légios, não se poderá impe- identidade como filhas de Deus. A Socie- dir que os anjos lhes façam dade de Socorro nos ajuda a recordar companhia”.3 essa herança divina. Por reconhecer o poder da A Sociedade de Socorro e sua história Sociedade de Socorro para nos fortalecem e nos apoiam. Julie B. servir ao próximo e ajudar as Beck, presidente geral da Sociedade de “Andando pacientemente no caminho pessoas a aumentar a fé, Zina Socorro, disse: “Como filhas de Deus, do discipulado, demonstramos a nós D. H. Young, terceira presi- vocês se preparam para designações mesmos a medida de nossa fé e nossa dente geral da Sociedade de eternas, e cada uma de vocês tem iden- disposição de aceitar a vontade de Deus, em vez da nossa”.2 Socorro, prometeu às irmãs em tidade, natureza e responsabilidade femininas. O sucesso das famílias e Lembremo-nos de que somos filhas 1893: “Se escutarem bem no comunidades desta Igreja e do precioso de Deus e esforcemo-nos para viver fundo de seu próprio coração, plano de salvação depende de sua fideli- como discípulas Dele. Se assim o fizer- encontrarão, com o auxílio do dade. (…) [Nosso Pai Celestial] pretendia mos, vamos ajudar a construir o reino de Espírito do Senhor, a pérola de que a Sociedade de Socorro ajudasse a Deus aqui na Terra e tornar-nos dignas grande valor, o testemunho edificar Seu povo e a prepará-lo para de regressar a Sua presença. desta obra”.4 as bênçãos do templo. Ele estabeleceu [a Sociedade de Socorro] para adequar Das Escrituras NOTAS 1. Julie B. Beck, “‘Filhas em Meu Zacarias 2:10; Doutrina e Convênios 25:1, Reino’: A História e o Trabalho Suas filhas a Sua obra e convocar a ajuda 10, 16; 138:38–39, 56; “A Família: Proclama- da Sociedade de Socorro”, delas na edificação de Seu reino e no A Liahona, novembro de 2010, ção ao Mundo” (A Liahona, novembro de fortalecimento dos lares de Sião”.1 p. 112. 2010, última contracapa) 2. Dieter F. Uchtdorf, “O Caminho Nosso Pai Celestial nos confiou mis- do Discípulo”, A Liahona, maio sões específicas para ajudar a construir de 2009, p. 75. 3. Joseph Smith, History of the Seu Reino. Também nos abençoou com Church, vol. 4, p. 605. os dons espirituais de que precisamos 4. Zina D. H. Young, “How I Gained para realizar esse trabalho específico. Por My Testimony of the Truth”, meio da Sociedade de Socorro, temos O que Posso Fazer? Young Woman’s Journal, abril de 1893, p. 319. 1. Como posso ajudar as irmãs queILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA: CHRISTINA SMITH© IRI oportunidades de usar nossos dons para fortalecer as famílias, ajudar os necessi- visito a atingirem seu potencial como filhas de Deus? tados e aprender a viver como discípulas de Jesus Cristo. 2. Como posso aplicar em minha vida os conselhos e as advertências dadas às O Presidente Dieter F. Uchtdorf, mulheres em Doutrina e Convênios 25? segundo conselheiro na Primeira Presidência, disse sobre o discipulado: Acesse www​reliefsociety​LDS​org para mais informações. . . . M a r ç o d e 2 0 1 2 7
  10. 10. Caderno da Conferência de Outubro “O que eu, o Senhor, disse está dito; (…) seja pela minha própria voz ou pela voz de meus servos, é o mesmo” (D&C 1:38). Para recordar a conferência geral de outubro de 2011, você pode usar estas páginas (e os Cadernos da Conferência que vão ser publicados em edições futuras) para ajudá-lo a estudar e a colocar em prática os mais recentes ensinamentos dos profetas e apóstolos vivos. Ela trabalhava como professora de escola primá- ria, e o fato de estar rodeada de crianças o dia inteiro seu OlNHO lembrava-a de que seu bilhete dourado nunca tinha S rea iza aparecido. Com o passar dos anos, ela se tornou mais decepcionada e retraída. As pessoas não gostavam de ficar perto dela e a evitavam sempre que podiam. Ela se chegou até a descontar sua frustração nas crianças da escola. A tragédia dessa história é que aquela mulher querida, em meio a toda a decepção com seu bilhete dourado, não conseguiu perceber as bênçãos que já recebera. Ela não tinha filhos em casa, mas estava cer- cada de crianças na sala de aula. Não fora abençoada com uma família, mas o Senhor tinha-lhe dado uma oportunidade que poucas pessoas têm: a chance de influenciar positivamente a vida de centenas de crian- ILUSTRAÇÃO: TAIA MORLEY; FOTOGRAFIA DE MIOSÓTIS: BRET DALTON; OUTRAS FOTOGRAFIAS: ROBERT CASEY HISTÓRIAS DA CONFERÊNCIA ças, como professora. A lição aqui é que, se gastarmos nossos dias à O Bilhete Dourado espera de rosas fabulosas, podemos perder a beleza e U a maravilha das minúsculas não-te-esqueças-de-mim ma mulher queria mais do que qualquer outra que estão ao nosso redor.” coisa casar-se no templo com um fiel portador do Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira sacerdócio e tornar-se mãe e esposa. Ela tinha sonhado Presidência, “Não Te Esqueças de Mim”, A Liahona, novembro de com isso a vida inteira e, oh, que mãe maravilhosa e 2011, p. 120. que esposa amorosa ela seria! Sua casa seria repleta de bondade amorosa. Jamais seria ali proferida uma palavra Perguntas para refletir: amarga. A comida nunca iria queimar. E os filhos, em • Qual seria o seu “bilhete dourado”? E como ele atra- vez de sair com seus amigos, prefeririam passar as suas palha sua capacidade de enxergar as bênçãos que noites e seus fins de semana com a mamãe e o papai. você já recebeu? Esse era o seu bilhete dourado. Ela sentia que • Quais são as “não-te-esqueças-de-mim” que talvez aquela era a única coisa da qual dependia toda a sua você nem perceba em sua vida? existência. Era a única coisa no mundo pela qual ela ansiava desesperadamente. Considere a possibilidade de escrever seus pensa- Mas isso nunca aconteceu. E, com o passar dos mentos num diário ou discuti-los com outras pessoas. anos, ela se tornou cada vez mais retraída, amarga e Outros recursos sobre esse assunto: Estudo por Tópico, no site até irada. Não conseguia entender por que Deus não LDS​org, “Gratidão”; Dieter F. Uchtdorf, “A Felicidade É Sua . lhe concedia aquele desejo justo. Herança”, A Liahona, novembro de 2008, p. 117. Para ler, assistir ou ouvir os discursos da conferência geral, visite o site conference​LDS​org. . .8 A Liahona
  11. 11. Amados“ C vidado ada um de nós é mais amado á Con pelo Senhor do que podemos cê Estcompreender ou imaginar. Sejamos,portanto, mais bondosos uns com osoutros e para com nós mesmos.” Vo vido da Ig reja peito do Espí rito deÉlder Robert D. Hales, do Quórum dos Doze “Con jo vens a res mApóstolos, “Esperar no Senhor: Seja Feita a Tua uem : os aprendere m isare Q esquVontade”, A Liahona, novembro de 2011, p. 71. ê: a ,ap ea- O Qu arem ara r ae stud m -se p or Elias . o-os arare or p entiv prep Senh Inc sea do Como : tepassado rios na casa s.” an vicá ido los, “O seus mos falec ósto batis ntes Doz e Ap bro de pare m lizar rios rum dos a, nove n próp o Quó A Liaho ar, d seus ”, edn ltar-se-áPromessa r Da  A. B vid ilhos V Élde ão dos F ç Cora p. 24. oProfética 2011 ,“ D epois de terem estudado as doutrinas e os princípios doplano de bem-estar da Igreja, pro- CANTINHO DO ESTUDOcurem aplicar o que aprenderam àsnecessidades das pessoas que estão Traçar Paralelos: Arrependimentosob sua mordomia. Isso significa que,em grande parte, vocês vão ter que O s oradores da conferência sempre ensinam um pouco sobre os mesmos princípios. Veja o que quatro oradores disseram a respeito do arrepen- dimento. Tente encontrar outros paralelos enquanto estuda os discursos dadescobrir por si mesmos. conferência. “(…) Vocês precisarão fazer emsua área o que os discípulos de Cristo • “Se tiverem tropeçado em sua jornada, quero que compreendam, sem nenhuma dúvida, que existe um caminho de volta. O processo se chamafizeram em cada dispensação: aconse- arrependimento.” 1 — Presidente Thomas S. Monsonlhar-se uns com os outros, usar todos os • “Nos momentos difíceis vocês podem achar que não são dignos de serrecursos disponíveis, buscar a inspira- salvos porque cometeram erros, grandes ou pequenos, e acham que estãoção do Espírito Santo, pedir ao Senhor perdidos. Isso nunca é verdade! Somente o arrependimento pode curarSua confirmação e, depois, arregaçar a dor.” 2 — Presidente Boyd K. Packer, Presidente do Quórum dos Dozeas mangas e pôr mãos à obra. Apóstolos Faço-lhes uma promessa: se vocês • “Sejam vocês quem forem e seja o que for que tiverem feito, vocês podem ser perdoados. (…) Esse é o milagre do perdão; é o milagre da Expiaçãoseguirem esse padrão, receberão do Senhor Jesus Cristo.” 3 — Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum do Dozeorientação específica quanto a quem, Apóstoloso quê, quando e onde prover à • “Somente pelo arrependimento é que temos acesso à graça expiatória demaneira do Senhor.” Jesus Cristo e da salvação. O arrependimento é uma dádiva divina, e deve-Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo ríamos ter um sorriso no rosto quando falamos dele.” 4 — Élder D. ToddConselheiro na Primeira Presidência, “Prover à Christofferson, do Quórum dos Doze Apóstolos.Maneira do Senhor,” A Liahona, novembro de2011, p. 53. Notas 1. Thomas S. Monson, “Ouse Ficar Sozinho”, A Liahona, novembro de 2011, p. 60. 2. Boyd K. Packer, “Conselho para os Jovens”, A Liahona, novembro de 2011, p. 16. 3. Jeffrey R. Holland, “Somos os Soldados”, A Liahona, novembro de 2011, p. 44. 4. D. Todd Christofferson, “A Divina Dádiva do Arrependimento”, A Liahona, novembro de 2011, p. 38.
  12. 12. NOSSO L A R , NOSSA FA MÍLIA PREPARAÇÃO PARA A CONFERÊNCIA GERAL Nossa família aprendeu que estudar a conferência geral pode propiciar a presença do Espírito em nossa vida diariamente. Mark A. Barrionuevo E u e minha família achamos que a melhor os passeios em família são preciosos e raros para maneira de preparar-nos para a conferên- nós. No entanto, um verão antes do discurso do cia geral seguinte é estudar a fundo os Élder Perry, visitamos o Lago Walden e passamos conselhos dados na conferência anterior. Quando um momento de reflexão dentro de uma reprodu- minha mulher tem um momento livre, ela lê a edi- ção da casa de Thoreau. Aproveitamos ao máximo ção da conferência da revista A Liahona. Depois a tarde andando pelo Lago Walden e construindo tenta aplicar os ensinamentos que aprende. Ela castelos de areia na praia. Depois de voltarmos me disse, por exemplo, que o discurso do Élder para casa, nossa família agradeceu ao Pai Celestial David A. Bednar sobre como melhorar a quali- por Suas criações que desfrutáramos juntos. dade de nossas orações a ajudou a buscar com Meses depois, ao andar com dificuldade por mais sinceridade a caridade ao criar nossos dois calçadas cobertas de neve, lembrei-me daquele filhos cheios de energia.1 lindo dia de verão. Devido àquela experiência ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA: DAVID STOKER O estudo da última conferência é algo que pessoal e à mensagem do Élder Perry, com- também procuro fazer. Ao caminhar para a preendi com mais clareza que era essencial que faculdade todas as manhãs, escuto um discurso eu desfrutasse a companhia de minha família e depois reflito e oro, permitindo que os ensina- para levar uma vida deliberadamente centrali- mentos dos profetas entrem em meu coração e zada no evangelho. em minha mente. Converso com o Pai Celestial Além de ouvir os discursos individualmente, sobre o dia que se inicia e minhas responsabi- nas manhãs de domingo nossa família escuta um lidades como marido, pai, membro da Igreja, discurso da conferência em nosso computador estudante e cidadão. ao nos prepararmos para ir à Igreja. Uma vez, eu Certa manhã, o discurso do Élder L. Tom Perry e minha esposa até vimos nosso filho de quatro “Viver com Simplicidade” pareceu cair como anos pedir ao irmão mais novo que ficasse quieto uma luva em minhas circunstâncias.2 O Élder para ele poder ouvir o Presidente Thomas S. Perry aplicou os princípios ensinados por Henry Monson. David Thoreau no livro Walden, ensinando que Os ensinamentos de nosso Salvador transmi- devemos simplificar nossa vida cultivando a tidos pela boca dos profetas modernos são uma espiritualidade e obtendo alívio do estresse do bênção para nossa família. O esforço de incluir mundo. Devido a meu ritmo puxado de estudos, os profetas, videntes e reveladores em nosso10 A L i a h o n a
  13. 13. CONCENTRAR-SE NA CONFERÊNCIA A lém de estudar discursos de conferências gerais passadas, leve em consideração estas ideias para ajudá-lo a aprender com a conferência atual: • Ore e jejue para receber respostas a suas orações por meio das palavras dos oradores. • Vá à conferência com pergun- tas específicas em mente. • Realize todas as tarefas domésticas, compras e outros afazeres antes da conferência a fim de poder concentrar-se em ouvir. • Descanse bem nas noites antes da conferência para que sua mente esteja pronta para receber inspiração. • Anote as impressões, sussurros do Espírito e revelações pessoais que receber. MAIS SOBRE O ASSUNTO O s seguintes artigos estão disponíveis em LDS​org: .cotidiano vem permitindo que o conferência geral seguinte. Somos espi- 1. Paul V. Johnson, “As BênçãosEspírito Santo Se torne nosso guia ritualmente edificados e estamos mais da Conferência Geral”,constante. Ecoamos verdadeiramente plenamente preparados para receber A Liahona, novembroas palavras do hino: “Graças Damos, Seus ensinamentos atuais por meio de de 2005, p. 50.Ó Deus, por um Profeta”.3 Seus servos, os profetas. ◼ Por estudarmos com frequência os NOTAS 1. Ver David A. Bednar, “Orar Sempre”, A Liahona,conselhos dados na conferência geral, novembro de 2008, p. 41.eu e minha mulher temos uma maior 2. Ver L. Tom Perry, “Viver com Simplicidade”, A Liahona, novembro de 2008, p. 7.compreensão dos ensinamentos recen- 3. “Graças Damos, Ó Deus, por um Profeta”,tes do Senhor quando chega a hora da Hinos, nº 9. M a r ç o d e 2 0 1 2 11
  14. 14. NOSSA CRENÇA APOIAMOS NOSSOS Líderes O s santos dos últimos dias alguém que possui a autoridade do • Orando por eles e depositando ABAIXO: FOTOGRAFIA DE JOHN LUKE; À DIREITA: FOTOGRAFIA acreditam que o próprio sacerdócio para fazer tal chamado. nossa fé neles. Jesus Cristo é o cabeça da Nosso apoio é um voto de confiança • Seguindo os conselhos deles. DE LESLIE NILSSON; ILUSTRAÇÕES FOTOGRÁFICAS DE Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos na pessoa, pois reconhecemos que • Ajudando quando nos CRAIG DIMOND E WELDEN C. ANDERSEN Últimos Dias. Ele chama, por meio de foi chamada por Deus por meio pedirem. inspiração, profetas e apóstolos para dos líderes do sacerdócio os quais • Aceitando os chamados que liderar Sua Igreja. O Senhor conferiu a apoiamos. nos fizerem. esses líderes a autoridade para chamar Podemos apoiar as Autoridades Quando apoiamos nossos líderes, outras pessoas para servir na Igreja, Gerais e nossos líderes locais estamos demonstrando nossa boa como os membros dos Setenta. Os de várias maneiras: vontade, fé e amizade. ◼ apóstolos e setentas chamam presi- dentes de estaca, que chamam bispos, que chamam membros para servir em vários cargos nas respectivas alas. Assim, a autoridade do sacerdócio e a revelação guiam os chamados feitos na Igreja tanto em âmbito geral quanto nas congregações locais. Temos a oportunidade de apoiar cada uma dessas pessoas em seus chamados, apoiando-as, ajudando-as e orando por elas. Indicamos nossa disposição de fazê-lo levantando a mão direita quando o nome delas é lido na conferência geral, na confe- rência de estaca, na conferência da ala ou na reunião sacramental. O ato de levantar a mão é um sinal para nós, para elas e para o Senhor de que as apoiaremos. Quando levantamos a mão para apoiar uma pessoa não estamos votando nela para um cargo eletivo. A pessoa já foi escolhida pelo Senhor para servir naquele chamado por12 A L i a h o n a
  15. 15. 3. Apoiamos nossos líderes seguindo seus conselhos. 2. Podemos mostrar, levantando a mão, que apoiaremos nossos1. Apoiamos as Autoridades líderes locais e outras pessoasGerais da Igreja. chamadas para nos servir. “Todos vocês cumpriram o juramento que fizeram ao Senhor e a seu próximo ao levantarem a mão, de que todos desejam apoiar estes líderes em todas as várias orga- nizações, (…) que (…) farão tudo o que puderem para ajudá-los, para beneficiá-los, para abençoá-los e incentivá- 4. Apoiamos nossos líderes 5. Apoiamos nossos líderes los a executar o bom trabalho aceitando chamados, pois os orando por eles (ver D&C que estão realizando.” chamados nos são feitos “por 107:22). Presidente Joseph F. Smith (1838–1918), Ensinamentos dos Presidentes da quem [possui] autoridade” Igreja: Joseph F. Smith, 1998, (Regras de Fé 1:5). pp. 218–219. Para mais informações, ver Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph F. Smith, 1998, capítulo 24; e Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: George Albert Smith, 2011, capítulo 6. M a r ç o d e 2 0 1 2 13
  16. 16. À ESQUERDA: FOTOGRAFIA CEDIDA GENTILMENTE PELOS ARQUIVOS DA IGREJA; À DIREITA: FOTOGRAFIAS DE TOM SMART, STUART JOHNSON EGERRY AVANT, CORTESIA DO JORNAL DESERET NEWS ; FOTOGRAFIA DA CONFERÊNCIA GERAL DE CRAIG DIMOND
  17. 17. Neste Mundo, Acaso,Fiz Hoje Eu a Alguémum Favor ou Bem?EXPERIÊNCIAS PESSOAIS DA VIDA DOPRESIDENTE THOMAS S. MONSONHeidi S. SwintonE u estava servindo com meu marido, uma biografia típica, com datas, horários, que na época presidia a Missão Ingla- locais e viagens. Era a história de um homem terra Londres Sul, quando o telefone preparado antes da fundação do mundo etocou, em 18 de junho de 2008. Era o Presi- chamado por Deus para “nos [guiar] no tempodente Thomas S. Monson. Começou com sua atual”.2 Assoberbada é a melhor descrição deamabilidade costumeira, uma das marcas de como me senti ao iniciar. Assustadora, desa-seu ministério: “Como está a missão? Como fiadora e avassaladora eram palavras que meestá a família? Como está a boa e velha Ingla- vinham à mente logo em seguida para qualifi- À esquerda: o Presidente Monson — na época Élderterra?” Então fez uma pausa e anunciou: “Já car aquela empreitada. Monson — nos degrausfalei com a Frances, orei a respeito e gostaria O Senhor declarou: “[Seja] pela minha do Edifício Administrativoque você redigisse minha biografia”. própria voz ou pela voz de meus servos, da Igreja em 1967. Acima, Nem é preciso dizer que fiquei honrada e é o mesmo” (D&C 1:38). Ouvir o Senhor a partir do alto: em sua sala em 2011; com o Élderimediatamente senti o peso da responsabili- falar por meio de Seu profeta desde o cha- M. Russell Ballard na aber-dade. Então ele sugeriu que, se eu começasse mado de Thomas S. Monson ao santo apos- tura de terra do Edifíciona manhã seguinte, já estaria com metade do tolado, em 1963, foi meu ponto de partida. Joseph F. Smith na Uni-trabalho concluído ao fim da missão. Tínha- Passei meses lendo as centenas de mensa- versidade Brigham Young em 2002; na rededicaçãomos mais um ano em nosso chamado de três gens deixadas pelo Presidente Monson em do Templo de Laie Havaíanos. inúmeras ocasiões. Li biografias de todos em 2010; com a esposa, O Presidente Monson ensina: “O Senhor os presidentes da Igreja e de muitos líderes Frances, após a conferênciaqualifica aqueles a quem chama”.1 Testemu- religiosos de destaque. Estudei a história da geral de abril de 2008.nhei o cumprimento dessa promessa. Igreja em seus primeiros tempos na Escócia, Como se escreve sobre a vida de um pro- na Suécia e na Inglaterra, de onde saíramfeta? Começa-se não no teclado do computa- os antepassados do Presidente Monson. Lidor, mas de joelhos. também sobre a Grande Depressão, que Reconheci logo no início que não seria tanto influenciou sua juventude, e sobre M a r ç o d e 2 0 1 2 15
  18. 18. a Segunda Guerra Mundial e suas consequências, como a divisão da Alemanha. (O Presidente Monson passou vinte anos supervisionando aquela área da Igreja.) Li sua autobiografia preparada em 1985 apenas para sua família e posteriormente seu diário escrito ao longo de 47 anos. Entrevistei os líderes da Igreja que trabalharam com ele em mui- tas partes do mundo e membros que foram tocados profundamente por seu ministério. Contratei uma amiga querida e historiadora profissional, Tricia H. Stoker, para auxiliar na pesquisa. Ela servira nos comitês de redação de vários manuais dos Ensinamentos dos Presidentes da Igreja e sabia como pesquisar a vida de um profeta. Ainda na Inglaterra, entrevistei o Presidente Monson em videoconferên- cias mensais e, depois de voltar para Utah, pessoalmente, em seu escri- tório, durante quatorze meses. Em todos os momentos, senti seu calor e sua simpatia, como se estivéssemos sentados à mesa da cozinha. Ele falou de sua infância e família, de seu chamado feito pelo Presidente David O. McKay (1873–1970) e da influência de mentores como o Presidente J. Reuben Clark Jr. (1871–1961), o Presidente Harold B. Lee (1899–1973) e o Élder Mark E. Petersen (1900–1984), para citar apenas alguns. Aprendeu o viver cristão em casa, onde a caridade — o puro amor de Cristo — a compaixão e o desejo de elevar e abençoar a vida do próximo eram a norma e, embora não lessem as escrituras para ele, seus pais as viviam. A prioridade dada ao serviço ao próximo remonta à época em que foiAcima: fotografia do Presidente criado na Zona Oeste de Salt Lake City, “entre os trilhos do trem”, comoMonson na década de 1960. Acima: ele gosta de dizer, no início da Grande Depressão. Seus vizinhos e amigoscom membros e missionários na não possuíam muitos bens materiais, mas tinham uns aos outros, e issoAlemanha. Abaixo, a partir da bastava. Muitas pessoas próximas dele, inclusive alguns de seus tios predi-esquerda: como bispo da Ala VI–VIIcom seus conselheiros; conversando letos, não eram membros da Igreja. A afiliação religiosa não representavacom escoteiros. Na página ao lado: barreiras, e ele aprendeu a amar as pessoas pelo que eram: pessoas. Seusvisitando a Missão Tonganesa em pais estavam sempre de coração aberto para todos. O Presidente Monson1965. nunca se esqueceu desses alicerces. Ele é um homem incomum que tem reverência por todos que cruzam seu caminho; ele se interessa pela vida, pelas preocupações e pelos16 A L i a h o n a
  19. 19.  desafios deles. O Presidente Em poucas pala- disposição, ele vai até alguém em cadeira de rodas que Monson dedica a um dignitário vras, o Presidente tem dificuldade para chegar até ele, cumprimenta um estrangeiro em visita a mesma Monson faz o grupo de adolescentes e mexe as orelhas para os diáconos atenção que dispensa ao homem sentados na fileira da frente. Demonstra grande reverência que maioria das que limpa sua mesa à noite. pela vida dos que chama de “despercebidos e ignorados”, Claramente, uma das medidas de pessoas apenas conhecidos por poucos a não ser por seu Pai Celestial. sua grandeza é que ele consegue pensa em fazer. Em poucas palavras, o Presidente Monson faz o que a identificar-se com qualquer pes- maioria das pessoas apenas pensa em fazer. soa e é capaz de aprender algo Suas mensagens estão cheias de relatos verídicos (ele com cada pessoa que conhece. nunca os chama de “histórias”) que ensinam princípios do Se, como diz o Presidente evangelho. Ele explica: “Os atos pelos quais demonstra- Monson, uma organização é a mos que verdadeiramente amamos a Deus e ao próximo sombra ampliada de seu líder,3 como a nós mesmos raramente são os que atraem a aten- então o desejo de elevar, incen- ção e admiração do mundo. Em geral, nosso amor trans- tivar, envolver, entrosar e resgatar os outros, um a um, parecerá em nosso convívio diário uns com os outros”.5 é nossa responsabilidade. Esse modo de vida reflete o Em todo o seu ministério mundo afora, talvez algumas exemplo do Salvador, que “andou fazendo bem, (…) das experiências pessoais mais marcantes tenham sido as porque Deus era com ele” (Atos 10:38). vividas nos anos em que ele supervisionou a Igreja atrás O Presidente Monson vem há muito convidando-nos a da Cortina de Ferro. Quando meu marido e eu termina- sermos mais semelhantes ao Salvador. Quando entrevistei mos a missão em 2009, fomos à Alemanha para passar o Presidente Boyd K. Packer, presidente do Quórum dos pelos mesmos lugares que o Presidente Monson havia Doze Apóstolos, ele confirmou o que eu já havia com- passado, conversar com os membros que ele tanto amava preendido. O Presidente Monson, disse ele, “é mais seme- e sentir a influência de seus anos de serviço. O que encon- lhante a Cristo do que o restante de nós”.4 tramos foram portadores do sacerdócio calorosos que Há mais de meio século, o Presidente Monson tem choraram ao falar das visitas incansáveis do Presidente tirado o próprio casaco para dá-lo aos necessitados. Está Monson, de seu amor por Jesus Cristo e de seu incentivo sempre à cabeceira dos doentes e idosos. Já deu inúmeras e sua preocupação. Visitamos em Görlitz a fábrica hoje bênçãos a pessoas internadas em hospitais e confinadas abandonada e em ruínas onde, em 1968, o Presidente em casa. Incontáveis vezes mudou a rota inicial para Monson prometera do púlpito aos combalidos santos fazer uma visita rápida a um amigo e saiu às pressas de da Alemanha Oriental todas as bênçãos reservadas pelo reuniões para discursar no funeral de outro. (Se lhe per- Senhor a Seus filhos — caso fossem fiéis. Naquele dia, eles guntarmos quantos ele conta nessa lista de amigos, sua cantaram com grande fervor: “Se a vida é penosa para nós; resposta é: “Pelo menos quatorze milhões”.) Com a mesma (…) Não te canses de lutar, (…) Deus descanso mandará”.6 Ele tinha ido para lá sob a direção da Primeira PresidênciaFOTOGRAFIAS CEDIDAS GENTILMENTE PELO PRESIDENTE MONSON prestar socorro aos santos. Duas décadas depois, com o muro de Berlim ainda de pé, aqueles membros da Igreja da Alemanha Oriental tinham estacas, capelas, patriarcas, missionários e um templo. E depois o muro veio abaixo, e os santos foram reunidos com seus familiares e como país. O Presidente Monson sempre diz: “Não há coincidên- cias”, ao salientar que suas experiências pessoais na vida o ensinaram a sempre buscar a mão do Senhor.7 Um dos grandes líderes da Alemanha Oriental foi Henry Burkhardt, que trabalhou de perto com o Presidente Monson e conviveu com ele durante duas décadas no M a r ç o d e 2 0 1 2 17
  20. 20.  desenrolar de todos os acontecimentos importantes ocorri- O Presidente Que receita para a satisfação, dos no país. O irmão Burkhardt foi um homem que serviu Monson sempre para a paz interior. (…) Há cora- com grande fidelidade e correu grandes riscos durante salienta que ções a alegrar. Palavras gentis todos aqueles anos por trás da Cortina de Ferro por ser a se proferir. Presentes a serem devemos estender o representante da Igreja perante o governo. Ele serviu, dados. Boas ações a serem feitas. entre outros cargos, como líder da Igreja e presidente do a mão uns para Almas a serem salvas.” 9 Templo de Freiberg. os outros. Esse é o ministério do Pre- Perguntei-lhe qual fora, a seu ver, o momento mais sidente Monson. Ele está sem- notável do ministério do Presidente Monson. Eu esperava pre com a mão estendida para que ele mencionasse a reunião realizada em Görlitz, a os cansados, os solitários, os dedicação do país em 1975, a organização da primeira mais frágeis. Como diz o Élder estaca, a dedicação do Templo de Freiberg ou o encontro Richard G. Scott, do Quórum com Erich Honecker, a mais alta autoridade da Alemanha dos Doze Apóstolos, “O Senhor Oriental comunista, quando o Presidente Monson pediu precisou fazer Thomas Monson permissão para os missionários entrarem no país e outros grande por causa do tamanho de seu coração”.10 missionários saírem para servir no exterior. Devido aos Quando o profeta dedicou o Templo de Curitiba Brasil pelotões que patrulhavam o Muro de Berlim com ordem em 1º de junho de 2008, chamou um rapaz para ajudá-lo para matar, essa solicitação parecia quase ridícula, mas na cerimônia da pedra angular. Um fotógrafo sugeriu Erich Honecker respondeu: “Temos observado vocês e que alguém tirasse o chapéu do menino para o retrato. temos confiança. Permissão concedida”. Qual desses acon- O menino não tinha cabelo e tudo levava a crer que tecimentos o irmão Burkhardt escolheria? estivesse em tratamento contra o câncer. O Presidente Lágrimas começaram a escorrer-lhe pelo rosto quando Monson abraçou o menino com carinho e o ajudou a pôr respondeu: “Foi o dia 2 de dezembro de 1979”. Essa data argamassa na parede. Alguém da comitiva do Presidente não me despertava nenhuma lembrança. “Fale-me a res- mencionou que estava na hora de voltar para dentro do peito”, pedi. templo para concluir a dedicação no horário previsto. O “Foi o dia em que o Presidente Monson veio à Ale- Presidente Monson fez que não com a cabeça. “Não”, dis- manha Oriental para dar uma bênção a minha mulher, cordou ele, “quero convidar mais uma pessoa”. Ao olhar Inge.” O Presidente Monson não tinha designações para para a multidão, fixou-se numa mulher bem no fundo e determinado fim de semana e pegou um avião dos Esta- quando os olhos dos dois se encontraram, ele fez sinal dos Unidos para a Alemanha exclusivamente para isso. para que ela fosse à frente. Ele colocou o braço em torno A irmã Burkhardt estava internada havia nove semanas dela e, com amor e carinho, acompanhou-a até a parede devido a complicações de uma cirurgia e seu estado só para terminar a vedação da pedra angular. piorava. O Presidente Monson registrou em seu diário: Um dia depois da dedicação, o Élder Russell M. Nelson, “Unimos nossa fé e nossas orações ao dar-lhe uma bên- do Quórum dos Doze ção”.8 Ele percorrera milhares de quilômetros, em seu Apóstolos, que também único tempo livre em muitos meses, para prestar socorro. participara da dedicação, “Façamo-nos a seguinte pergunta”, pediu ele, “‘Neste perguntou ao Presidente mundo, acaso, fiz hoje eu a alguém um favor ou bem? Monson como ele sabia Ajudei alguém necessitado?’ Que fórmula para a felicidade! que aquela irmã era a mãe À direita: o Presidente e a irmã Monson na dedicação do do menino. Templo de Nauvoo Illinois em 2002. Na página à direita: o “Eu não sabia”, respon- Presidente Monson discursando na conferência geral de abril deu, “mas o Senhor sabia”. de 2008, quando foi apoiado presidente da Igreja; na cerimô- Poucos meses depois o nia da pedra angular do Templo de Oquirrh Mountain Utah, em 2009; e com um amigo de longa data em Ontário, Canadá, menino faleceu. O Élder em junho de 2011. Nelson observa: “Podemos18 A L i a h o n a

×