Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

RevoluçãO Francesa

8,891 views

Published on

  • Be the first to comment

RevoluçãO Francesa

  1. 1. REVOLUÇÃO FRANCESA Profª Liana Suzuki
  2. 2. Definição <ul><li>Antigo Regime: termo que engloba características políticas, econômicas e sociais do absolutismo monárquico. </li></ul><ul><li>Revolução Francesa foi o conjunto de eventos que, de 1789 a 1799, alterou o quadro político e social da França, até então dominada pelo Antigo Regime. </li></ul><ul><li>É considerado um marco na história, iniciando o que chamamos de Idade Contemporânea. </li></ul>
  3. 3. Causas <ul><ul><li>1- Fator financeiro: Déficit público: O reinado de Luís XVI estava À beira da falência. Gastava mais do que arrecadava com o sistema de privilégios além das guerras externas que esvaziaram os cofres públicos. </li></ul></ul><ul><ul><li>2- Fator econômico: crise da produção manufatureira. Novo tratado de diminuição da taxa alfandegária cria nova concorrência. </li></ul></ul><ul><ul><li>3- Fator agrícola: escassez na agricultura e aumento da população gera carência de alimentos e fome. </li></ul></ul>
  4. 4. Causas <ul><ul><li>4- Fator político: Oposição ao Rei de seus próprios servidores. </li></ul></ul><ul><ul><li>5- Fator social: Recusa do 3° Estado em aceitar regras de um governo que o exclui. </li></ul></ul><ul><ul><li>6- Fator fiscal: Crise fiscal. Tentativa de Luís XVI em fazer uma reforma fiscal. </li></ul></ul>
  5. 5. Divisão da sociedade francesa <ul><li>A divisão da sociedade francesa também pode ser considerada causa da revolução, pois não havia mobilidade social. </li></ul><ul><li>A sociedade era dividida em três estados: </li></ul><ul><ul><li>1- 1° Estado: Clero (0,5%) </li></ul></ul><ul><ul><li>2- 2° Estado: Nobreza (1,5%) </li></ul></ul><ul><ul><li>3- 3° Estado: Povo (incluindo a burguesia, somavam 80%) </li></ul></ul><ul><li>Os privilégios se concentravam nas mão do clero e da nobreza. Lembrando que economia e vida intelectual era impulsionada pela burguesia. </li></ul><ul><li>Além disso, apenas o terceiro estado pagava impostos. Porém, este dinheiro não estava sendo suficiente para sustentar o custo do estado francês. </li></ul>
  6. 6. Assembléia dos Estados Gerais <ul><li>Para tentar impor a reforma fiscal, Luís XVI convocou uma Reunião dos Estados Gerais. Reunia membros dos 3 estados. Seria feita, então, uma votação, que poderia ocorrer de duas maneiras: por estado ou por cabeça. Não houve consenso. </li></ul><ul><li>O 3° Estado força a criação da Assembléia Nacional e exige uma Constituição. Luís XVI reconhece a Assembléia mas manda soldados para invadir Versalhes. </li></ul>
  7. 7. Assembléia dos Estados Gerais <ul><li>O povo enfurecido invade em 14 de Julho de 1789 a Bastilha, prisão política da monarquia francesa. A Queda da Bastilha se tornou símbolo da Revolução Francesa. </li></ul><ul><li>Paralelamente, os camponeses invadiam e queimavam as propriedades dos Nobres no campo. A nobreza foge e o episódio fica conhecido como “ o Grande Medo ” </li></ul><ul><li>A partir daí, a Revolução Francesa se subdivide em algumas fases principais: Assembléia Nacional Constituinte, Convenção e Diretório. </li></ul>
  8. 8. Fase: Assembléia Nacional Constituinte <ul><li>Ocorrida de 1789 a 1791, a Assembléia Constituinte foi inaugurada com o objetivo de criar uma constituição. Foi criada também a Declaração de Direitos dos Homens e do Cidadão , que defendia o direito à liberdade e à igualdade jurídica. </li></ul><ul><li>A Constituição de 1791 estabelece igualdade relativa pois era baseada no sufrágio censitário. Legislação para manter os interesses da burguesia </li></ul><ul><li>Áustria e Prússia tentam invadir a França e chegam até Paris. A Assembléia dá armas ao povo e afasta o perigo externo. A chamada Comuna de Paris decreta o fim da Monarquia e proclama a República. </li></ul>
  9. 9. Fases: Convenção Nacional <ul><li>Ocorrida de 1792 a 1794, a Convenção Nacional é considerada a fase mais radical da Revolução Francesa. </li></ul><ul><li>Assim, surgiu os Jacobinos (esquerda), que representavam a pequena burguesia, e os Girondinos (direita), que representavam a alta burguesia. </li></ul><ul><li>Os Codeliers (população pobre, inclusive mulheres) e os Sans- Cullotes (grupo urbano de ideais radicais) Não tinham representatividade na Assembléia. </li></ul>
  10. 10. Fases: Convenção Nacional <ul><li>Em 1793, os Sans Cullotes se rebelaram exigindo Democracia Direta. </li></ul><ul><li>Os Jacobinos assumiram o poder, perseguindo e executando opositores, era o período do Terror. </li></ul><ul><li>Em 1793, Luís XVI foi executado na guilhotina, sepultando de vez a monarquia absolutista. </li></ul>
  11. 11. Convenção Nacional <ul><li>Robespierre cria o Comitê de Salvação Pública que age de forma implacável. Desagrada tanto a extrema esquerda (Hérbert) quanto a alta burguesia (Danton) </li></ul><ul><li>Com a morte de Hébert e Danton, Robespierre perde bases políticas e o apoio das massas. Os Girondinos lançam um golpe de estado chamado Reação Termidoriana. </li></ul>
  12. 12. Convenção Nacional <ul><li>Robespierre e Danton </li></ul>
  13. 13. Fases: Diretório <ul><li>Ocorrido de 1795 a 1799, o Diretório foi uma fase conservadora. Autoritário, baseado na aliança com o exército cria logo uma nova Constituição. </li></ul><ul><li>Com a França imersa no caos, e sob a ameaça de ataques internos e externos, a alta burguesia articulou entregar o poder a alguém influente e poderoso. Napoleão Bonaparte. </li></ul>

×