Informativo ofícial da província de campo grande junho

858 views

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
858
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Informativo ofícial da província de campo grande junho

  1. 1. EdiçãoNesta PALAVRA DO PROVINCIAL Regionais refletem a vida missionária......................................................02 Contextualizando o projeto de Aparecida................................................04 Maria Mãe dos homens............................................................................06 CADERNO PARÓQUIAS E SANTUÁRIOS Santuários de Curitiba e Campo Grande na peregrinação........................07 Santuário Perpétuo Socorro amplia estrutura..........................................08 Rocio amplia e reforma centro pastoral...................................................09 Redentorista conduz a imagem da Padroeira do Paraná..........................11 II Festa da Unidade em Telêmaco Borba...................................................13 ESPECIAL DO MÊS Província investe em Comunicação..........................................................18 CADERNO NOTÍCIAS Província de Campo Grande participa do 16º congresso de Marketing Católico.......................................................20 Encontro pascal reúne mais de 40 padres................................................22 CADERNO VOCACIONAL Paróquia São Luiz Gonzaga trabalha pelas vocações................................24 Junioristas participam do Halleu Londrina................................................26 CADERNO EVENTOS Aniversáriantes.........................................................................................27 EM HONRA A MÃE DO PERPÉTUO SOCORRO..........................................28
  2. 2. Palavra do Provincial REGIONAIS REFLETEM A VIDA MISSIONÁRIA Os dias regionais levaram à partilha de vida e de missão Os dias Regionais (no PR nos dias 23 e 24 de maio e no MS nos dias 30 e 31 de maio) foram marcados pela partilha, escuta e estudo sobre as várias dimensões da Vida Redentorista. Tanto no PR como no MS os confrades, em sua grande maioria, participaram das reflexões. No primeiro dia, no PR e no MS, Henrique Lima CSsR, acolheu os confrades e dirigiu a oração a partir das Constituições CSsR. Na sequência, Joaquim Parron CSsR trabalhou o tema do sexênio (Anunciar o Evangelho de modo sempre novo...), onde os confrades puderam apreciar um texto nesta temática e discutiram o conteúdo do mesmo. Neste mesmo dia Antonio Mello CSsR motivou a reflexão sobre a carta do Padre Geral sobre São João Neumann e a dimensão da vida comunitária. Ainda no primeiro dia Helio Nunes CSsR relatou para os2 Informativo oficial da Província de Campo Grande confrades a dimensão econômica/administrativa, mostrando os avanços nesta área. O dia foi finalizado com a celebração da eucaristia presidida pelo padre Henrique de Lima. Na primeira parte do segundo dia, no PR e MS, foi trabalhada a dimensão formativa da Província. Celso Cruz CSsR partilhou para os confrades como estão os vários níveis de formação, dando destaque à esperança com a vinda de novas vocações. A segunda parte do segundo dia, no PR, foi trabalhado pelo Gelson Mikuszka CSsR sobre a necessidade de setorizar as nossas paróquias a partir das orientações de Aparecida. Considerando que a Província pastoreia várias paróquias, é muito importante uma atenção à esta realidade. Já a segunda parte, no MS, foi trabalhado pelo Agenor Martins CSsR, apresentando a setorização com ‘as capelinhas’. (Ficou decidido que dia 6 de agosto, em Curitiba, será trabalhado o projeto da setorização para Província. Neste encontro do dia 6 de agosto deverá
  3. 3. participar ao menos um confrades por paróquia/santuário e o (a) coordenadordo CPP).Na avaliação final os confrades apreciaram a metodologia deste encontro, onde osvários temas da Vida Redentorista foram trabalhados de maneira participativa,partilhando a vida e a missão. Vários destes temas continuarão a ser trabalhadosna assembleia provincial.Que a Mãe do Perpétuo Socorro e Santo Afonso abençoem a nossa caminhada! Pe. Joaquim Parron, C.Ss.R. Confrades do Paraná 3 Informativo oficial da Província de Campo Grande Confrades do Mato Grosso do Sul
  4. 4. Contextualizando o projeto de Aparecida E agora José? Faz quatro anos que a Conferência de Aparecida aconteceu e poucos caminhos foram traçados a partir de então. É certo que precisamos cuidar para que Aparecida não se torne “desAparecida” em nosso meio. Com um tema pertinente sobre o discipulado de Jesus, Aparecida ainda continua a passos lentos na caminhada eclesial do Brasil. Para nós, redentoristas, que precisamos “Evangelizar de modo sempre Novo”, Aparecida precisa ser um bom começo. Não que queiramos respostas imediatas e rápidas, mas é preciso deixar- se guiar por essa voz profética acontecida no subterrâneo da grande basílica da fé popular do Brasil e no embate com os romeiros que ali se achegam. A PROPOSTA DE APARECIDA A Igreja é missionária por sua própria natureza (AG 2). Ela existe para evangelizar e a missão não é um caso, mas a causa do Reino. É o anúncio do Reino que interessa para a Igreja. Em si, Aparecida reconhece Medellín como a contextualização do Vaticano II – que trouxe novo posicionamento missionário à Igreja – e o retoma dizendo que cada cristão torna-se discípulo em seu próprio meio, escutando e anunciando o Mestre (LG 17). Todos são chamados a serem sujeitos eclesiais, consequentemente, sujeitos da missão. Há somente um tipo de cristão: aquele que é missionário de Jesus. O Concílio admite que a missão é concebida como comunhão de discípulos missionários para todo o mundo. Medellín retoma essa ideia e diz que se a comunidade é feita de sujeitos eclesiais, então toda a comunidade é missionária. Assim, a comunhão acontece nas CEBs.4 Informativo oficial da Província de Campo Grande Aparecida acolhe isso e diz que é preciso que cada comunidade seja foco da evangelização a partir dos discípulos missionários. O QUE DEVERIA MUDAR? A maneira de enfrentar as perguntas sobre a Igreja é a primeira coisa que deveria mudar, ou, a concepção teológica e a consciência eclesial. É o que podemos chamar de mudança de mentalidade. Se há algumas décadas se pensava em missão apenas a partir de alguns Institutos ou Congregações missionárias, hoje, a missão tornou-se parte, coração e ponto referencial de transformação da Igreja. Missão é o sangue que deve circular pelas veias da Igreja. Desse modo, Aparecida é continuidade inovadora desde o Vaticano II. Embora tenha acontecido num momento de preocupação com a perda de fiéis pelos avanços dos pentecostais, não pode ser esse seu eixo motriz. Não podemos
  5. 5. deixar-nos guiar por atitudes mimáticas. As perdas não podem nos levar a umrecolhimento missionário, numa atitude de só cuidar do jardim, esquecendo-se decorrer atrás das borboletas, de todas as cores e espécies, que voam em todos oslugares e rincões. A Igreja não é uma grande loja com produtos excelentes, ondese reclama que não se consegue vender mais porque temos cada vez menosvendedores. Talvez tenhamos de capacitar melhor nossos “vendedores”.Outra coisa são os produtos excelentes que acreditamos ter, que são as tradiçõesseculares, que não respondem mais ao hoje. É preciso, quem sabe, comdiscernimento, deixar muitas tradições seculares para se visualizar a novidade. Oproblema é que temos medo disso, pois a incerteza sempre nos abala e nos fazrecuar. Por isso, continuamos a navegar sempre nos mesmos mares.É PRECISO CUIDAR PARA NÃO SE LANÇAR EM PROPOSTAS PALIATIVAS Uma dessas medidas seria implementar projetos novos em estruturasvelhas. Os alicerces antigos de uma casa não servem para construir outra casa. Épreciso refazer alicerces. Um dos grandes males da missão e pastoral eclesial, edos redentoristas, é querer implementar o novo sobre estruturas velhas e jáultrapassadas. Jesus ensinou que remendos novos são para roupas novas eremendos velhos para roupas velhas. Pastoralmente, insistimos no contrário esempre vivemos o projeto falido, mas não projetamos o que faliu para umanovidade, somente reconstruímos encima do que faliu e abrimos as portas parafalir novamente. Talvez abrir-se à novidade seja a resposta da missão no hoje e acontextualização de Aparecida. Pensemos nisso! Pe. Gelson Luiz Mikuszka, C.Ss.R 5 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  6. 6. Maria Mãe dos homens Em algumas passagens da bíblia se faz menção dos “irmãos” de Jesus. “Suas mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora...” (Mt 12, 46; Mc 3, 31; Lc 8, 19). Vejamos em outra passagem a referência que se faz aos “irmãos” de Jesus. Nesta passagem são citados os nomes deles: “Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos não são Thiago, José, Simão e Judas?” (Mt 13, 55; Mc 6, 3). Sabemos de principio que José e Thiago não são filhos de Maria, Mãe de Jesus. A Sagrada escritura por meio dos evangelhos nos informa que eles (José e Thiago) são de “outra” Maria; aquela que se encontrava nos pés da cruz. (ver: Mt 27,56; Mc 15, 40). Em outra passagem bíblica encontramos o fato de que Jesus “doa” sua mãe ao discípulo João. Que não era seu irmão biológico. Aqui podemos levantar um questionamento um tanto quanto simplório aos olhos de nossa fé. Tendo Jesus uma família biológica porque entregar sua mãe a uma pessoa que não fazia parte de sua família? Oxalá como o Novo Testamento nos embeleza com sua teologia e significado de família! Pois todos aqueles que têm a fé cravada em seu coração e passa a pertencer a uma comunidade cristã passa a ser chamado de “irmão”. Jesus como sempre é o modelo de amor. Notamos que Ele dá aquela pessoa na qual nós mortais temos mais carinho, nossa mãe. Em nenhum momento Ele é egoísta com o ser humano. Este ato revela que Jesus tem o desejo de que6 Informativo oficial da Província de Campo Grande tenhamos, Ela (Maria) como nossa mãe. Quem de nós que ainda pequeninho cantava a canção tão popular chamada Mãezinha do Céu. Muitas das vezes estávamos acompanhados de nossos pais. E ainda hoje quando adultos cantamos e nos emocionamos com sua letra simples e bela. “Mãezinha do céu eu quero te ver lá no céu”. Sim queremos ver nossa mãezinha lá no céu junto com seu Filho. Como é bom darmos uma pausa em nossa vida e refletir sobre a família cristã que fazemos parte. Em todo o mundo rezamos um pelo outro. Há mas isto é comum. Quem não quer o bem de seu irmão? Que não quer ver seu Pai e sua Mãe feliz com a paz entre seus filhos? Que filho não deseja quando cai à noite deitar-se no colo de sua Mãe para repousar? Saber que passará por qualquer sofrimento sem desanimo, pois a Mãe sempre vai proteger seu filho. Fr. Aparecido Filho Juniorista Redentorista
  7. 7. Paróquias Caderno Santuários SANTUÁRIOS DE CURITIBA E CAMPO GRANDE NA PEREGRINAÇÃO Ícone da Mãe do Perpétuo Socorro é levado em peregrinação 7 Informativo oficial da Província de Campo GrandeOs Santuários Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Curitiba e Campo Grandeestão empenhados com a peregrinação do ícone, cumprindo o pedido do Papa PioIX (1866): “Fazei-a conhecida no mundo inteiro!”No Paraná a peregrinação está acontecendo nas paróquias do interior do estado etambém em paróquias no estado de Santa Catarina. No Mato Grosso do Sul aperegrinação está acontecendo em nossas paróquias (Ponta Porã, Aquidauana, N.Sra. da Guia-Lageado) e também em paróquias diocesanas, ex. Sete Quedas-MS,Bodoquena-MS... Em ambos estados a peregrinação está sendo também umamotivação vocacional Redentorista.
  8. 8. SANTUÁRIO PERPÉTUO SOCORRO AMPLIA ESTRUTURA Casa é adquirida com a contribuição dos devotos Graças à generosidade de cada devoto e dizimista fiel, o Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Curitiba, conta agora com um novo espaço: uma casa na Rua Ivo Leão, lateral à igreja, que fica no Bairro Alto da Glória. Ela foi adquirida em abril, e será mais um local para o desenvolvimento das atividades evangelizadoras do santuário. Os Missionários Redentoristas agradecem a todos que contribuem com esta obra! Deus abençoe! Para o padre Primo Hipólito, CSsR, é muito importante que o Santuário tenha espaço suficiente para acolher os devotos, pois hoje o estacionamento está sendo uma prioridade em muitas igrejas. O Santuário precisa investir também nesta área, afirmou Primo.8 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  9. 9. ROCIO AMPLIA E REFORMA O CENTRO PASTORAL Com recursos próprios Santuário amplia estruturasSob a coordenação dos Missionários Redentoristas o Santuário do Rocio, emParanaguá, está iniciando a ampliação e reforma do Salão Social, da Cozinha, doCentro de Formação e da Casa Memória, locais importantes que compõe a 9 Informativo oficial da Província de Campo Grandeestrutura para a acolhida dos devotos e visitantes. Com recursos próprios, dascampanhas e das contribuições dos devotos, o Santuário do Rocio construiu oCentro Pastoral em 2007 e agora amplia as suas estruturas com o Salão Social, acozinha e o Centro de Formação.O espaço que sempre foi utilizado para os projetos de evangelização eacolhimento dos romeiros, estava com sua estrutura danificada devido às açõesdo tempo. Também necessitava ampliar, pois com o aumento de devotosnecessita-se de mais salas e locais de acolhida. Em breve os devotos da Mãe doRocio terão a oportunidade de desfrutar de um ambiente mais agradável eacolhedor.
  10. 10. "Esta reforma é fruto de um planejamento que estamos desenvolvendo a partir da capitação de recursos desde 2007 e tem como principal objetivo melhorar a estrutura do Santuário”, explica Padre Sérgio Campos, Reitor do Santuário. Para a realização da obra, o Santuário contratou profissionais capacitados para executar projetos viáveis economicamente e de acordo com as necessidades dos devotos. “Sentimos que era necessário um trabalho de manutenção, isto é, recuperação e reforma das edificações que, na sua maioria, são bem antigas. O projeto busca a melhoria dos espaços, com tratamento estético e funcional para cada ala”, explica a arquiteta Kim Gisele de Souza Tosini Costa. Segundo ela, todos os espaços receberão pisos cerâmicos, forro de PVC e Gesso.10 Informativo oficial da Província de Campo Grande Além disso, será trocado ou recuperado o reboco conforme o local e a necessidade de aplicação, o que garantirá conforto térmico, acústico e melhoria da estética. Dentro do projeto também está prevista a climatização dos salões para melhor receber os devotos. A cozinha será adaptada para servir grandes romarias, com bancadas para o preparo dos alimentos. As churrasqueiras também serão recuperadas, com recursos arquitetônicos que evitam o retorno da fumaça. Com a reforma, o Salão Social também receberá novo telhado e banheiros. Em parte do trabalho será utilizada uma estrutura pré-moldada que facilitará a execução da obra, pois faz pouca sujeira, é resistente, além de custo adequado. “O Santuário está respondendo aos anseios dos romeiros, pois todos precisam ser bem acolhidos. Os missionários redentoristas estão cumprindo o compromisso
  11. 11. assumido com todos os membros da ‘Família Missionários com a Mãe do Rocio’ ea comunidade”, salienta o Provincial da Congregação Redentorista do Paraná eMato Grosso do Sul, Padre Joaquim Parron.Todos sabem que reformar uma casa não é uma tarefa fácil, pois durante oprocesso, ainda mais de um prédio antigo, sempre aparecem novos problemas eideias que visam garantir o conforto de todos os frequentadores do local. Comisso, as despesas aumentam e o sonho fica mais difícil de ser concretizado. Nasobras iniciadas no Santuário a situação não é diferente. “Por isso, contamos com ocrescimento da “Família Missionários com a Mãe do Rocio” para chegarmos a cempor cento da conclusão de nossa obra”, salienta Padre Sérgio.De acordo com o missionário redentorista, a colaboração de cada membro dessagrande família será fundamental para a realização de uma obra que irá favorecertodos os devotos. Os espaços serão utilizados para cursos de formação vinculadosà diocese, eventos do Santuário, Clube de Mães, formação humana e religiosa pormeio da catequese, entre outras atividades evangelizadoras e promotoras da fé eda dignidade.“É uma reforma que ajudará o Santuário a dar um salto de qualidade na acolhidae conforto ao romeiro de Nossa Senhora do Rocio. Estamos contando com todosos devotos na concretização desse projeto.", afirma Padre Luiz Langer. (artigo publicado no jornal Folha do Litoral). REDENTORISTA CONDUZ A IMAGEM DA PADROEIRA DO PR A visita está sendo realizada em Cascavel e Campo MourãoA imagem peregrina da Padroeira do Paraná, Nossa Senhora do Rocio, conduzidapelo Redentorista Ademar Maia, está visitando a arquidiocese de Cascavel e adiocese de Campo Moruão. Estão programadas visitas de 25/04 a 31/05 - na 11 Informativo oficial da Província de Campo GrandeArquidiocese de Cascavel e de 01/06 a 10/07 diocese de Campo Mourão. Aimagem Peregrina também será levada à diocese de Jacarezinho, em 15 de maio,onde ficará durante cinco anos, até passar por todas as Paróquias (nesta diocese aimagem será conduzida pelo próprio clero local).Anualmente, a imagem de Nossa Senhora do Rocio passa por diversas dioceses doEstado. Cidades como Paranavaí, Cornélio Procópio, Maringá e a capital Curitibareceberam a imagem de Nossa Senhora do Rocio em 2010.
  12. 12. Nesses locais, milhares de pessoas puderam participar de celebrações e orar junto a Nossa Senhora do Rocio. Em todas as cidades visitadas, Padre Luiz Langer proporcionou aos devotos momentos de oração que estimularam diversas manifestações de fé. De acordo com o Padre Langer, em cada paróquia a recepção acontece de uma forma diferente. “As manifestações de fé mostram o quanto os moradores das cidades visitadas tem fé no poder de intercessão de Nossa Senhora”, salienta o sacerdote. “Desde 2007, estamos percorrendo diversas cidades paranaenses. Em todos os lugares fomos muito bem recebidos para que pudéssemos cumprir nossa missão evangelizadora de propagar a devoção mariana”, explica o missionário redentorista Padre Ademar Maia Em 2010, cerca de 270 paróquias receberam a visita da imagem peregrina da Mãe do Rocio. De acordo com Padre Ademar, em cada paróquia a recepção acontece de forma diferente, pois os devotos confiam no poder de intercessão de Nossa Senhora e querem manifestar o seu amor. “Recebemos muitos testemunhos de devotos que conseguiram alcançar graças por intercessão de Nossa Senhora do12 Informativo oficial da Província de Campo Grande Rocio. Tenho a certeza que nesta nova fase da peregrinação também iremos acompanhar relatos marcantes que nos ajudarão a prosseguir nessa caminhada de fé e amor”, afirma o Redentorista Sérgio Campos. (artigo publicado no site www.santuariodorocio.com.br).
  13. 13. II festa da UnidadePARÓQUIANOSSA SENHORA DE FÁTIMAAconteceu na Paróquia Nossa Senhora de Fátima nos dias 12 à 22 de maio de2011 a II festa da Unidade. Durante a Festa contamos com a Presença de CantoresCatólicos e de Musica Secular nos Shows de Palco. O Novenário foi conduzido peloPe Wilson, CSsR e Pe Joaquim Parron, CSsR.No dia 13 de maio dia de Nossa Senhora de Fátima realizamos a Missa das Rosas 13 Informativo oficial da Província de Campo Grandeonde mais de 1.400,00 Rosas foram ofertadas a Nossa Senhora, No dia 14 foi omomento reservado aos Motoristas e Motociclistas, Missa Maravilhosa e no finaluma grande Carreata/Motata fechou este momento com a Benção das motos,carros e ônibus. Dando continuidade a Nossa Festa, ganhamos um grandepresente, fomos a 2ª cidade do Paraná a receber a visita da Imagem Peregrina doDivino Pai Eterno, festejada com uma Celebração com Pe Robson Oliveira, CSsR.Onde mais de 12 mil pessoas estiveram presentes, esse grandioso momento foitransmitido pela Rede Vida de Televisão.Para encerrar a nossa festa tivemos no domingo, o Tradicional Churrasco e Showde Prêmios, e não poderia faltar o momento deles, dos nossos Amados Jovens, PeHenrique,CSsR celebrou uma lindíssima Missa da Juventude, onde jovens de todasas comunidades e grupos passaram momentos de Intimidade com Deus.
  14. 14. 14 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  15. 15. 15 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  16. 16. Missa Com a presença de Dom Sergio, bispo de Ponta Grossa do provincial Redentorista da província de Campo Grande, Pe. Joaquim Parron e de toda a comunidade religiosa redentorista de Telêmaco Borba.16 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  17. 17. Pe. Robson Com12 mil fiéis participaram da Missa que marcou a visita da Imagem do Divino PaiEterno, na cidade de Telêmaco Borba, deixando na memória da cidade e de todo opovo a festa em honra a Nossa Senhora de Fátima. 17 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  18. 18. Província em investe Comunicação Comissão se reúne para celebrar e planejar O CEP (Conselho Extraordinário da Província) nomeou a Comissão de Comunicação (Pe. Sérgio Campos, Pe. Primo, Pe. Dirson, Pe. Parron e Ir. Hélio) e esta comissão fez sua primeira reunião no dia 24 de Maio, na Casa Provincial em Curitiba. Num primeiro momento foram celebrados os avanços que a província fez nesta área nos últimos tempos. Lembramos que a província é fiel em seu informativo mensal (CONTACT) e tem um site com as principais informações da vida da província. Foram feitos avanços consideráveis na rádio AM de Paranaguá e está saindo uma Rádio FM também em Paranaguá.18 Informativo oficial da Província de Campo Grande Mas a grande e principal conquista em nível provincial foi a Campanha do Devoto Perpétuo. Já são mais de seis mil pessoas inscritas, que recebem a revista mensalmente em casa, e colaboram para que a província possa evangelizar de modo sempre novo.
  19. 19. Já podemos começar a sonhar vôos maiores em termos de comunicação na província.Porém, a Comissão decidiu que todas as decisões sobre o uso desse dinheiro dacampanha, nos investimentos em comunicação, devem passar pela análise eaprovação do conselho, por se tratar de algo provincial e não local.Olhando para as paróquias, santuários e missões, temos visto também váriasconquistas: revistas, jornais, sites, programas de rádio, programas em TV’s, Missas eNovenas transmitidas via internet, rádio ou TV. Basta ver no quadro abaixo, quantossites temos na província.Na terceira parte da reunião deixamos Província de Campo Grandealguns desafios para a comissão e para a www.redentoristas.org.brprovíncia: Santuário Perpétuo Socorro Campo Grande www.perpetuosocorrocampogrande.com.brAmpliar espaços nas Paróquia Nossa Senhora de Fátima – T. Borba www.pnsfatima.com.brrádios e TV’s locais; Paróquia Bom Sucesso – Guaratuba www.parouiaguaratuba.com.brprofissionalizar nossos Santuário Nossa Senhora do Rocio - Paranaguá www.santuariorocio.com.brsites, melhorar a Santuário Perpétuo Socorro – Curitibadivulgação dos mesmos; www.perpetuosocorro.org.br Paróquia Nossa Senhora da Guia – Campomotivar as paróquias que Grande www.nossasenhoradaguia.com.brainda não investem em Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro -comunicação. Londrina http://perpetuosocorrolondrina.blogspot.comAssim, a comissão sente que estamoscaminhando, como província, e crescendo nesta área, mas não podemos parar.Comunicação é algo dinâmico, ágil e exige de cada um, dedicação, empenho e zelo 19 Informativo oficial da Província de Campo Grandepastoral.Se olharmos para Santo Afonso, ele foi uma pessoa para além de seu tempo.Comunicou através das artes, da música, dos livros escritos, da fala. Enfim, nossasraízes são fortes neste sentido. Nascemos para comunicar. A missão redentorista é comunicação.
  20. 20. Caderno Notícias Província de Campo Grande participa 16º ENCONTRO DE MARKETING CATÓLICO Participar do 16º Encontro de Marketing Católico foi algo muito gratificante e de suma importância para mim, quanto Católica e também como Colaboradora desta Igreja. Diante das partilhas, dos testemunhos e das Palestras20 Informativo oficial da Província de Campo Grande ficou muito evidente o quanto nós Católicos precisamos desenvolver o Marketing do que temos a oferecer aos fiéis de nossas Paróquias e Santuários, exploramos muito pouco os meios de Comunicação, somos ainda muito tímidos em se tratando de divulgar e propagar aquilo que fazemos quanto Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em especial senti que a Congregação do Santíssimo Redentor, tem por si só um Marketing muito forte, que é a questão da Devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e a presença dos próprios Missionários com os símbolos da Cruz, do Hábito e do Rosário, aonde quer que passe um Redentorista a sua marca fica por estes símbolos Sagrado, isso ficou muito claro neste encontro, não pouca vezes ouvi muito a frase “Você trabalha com os Redentoristas”, “Os Redentoristas são fortes” ou “Como vocês conseguem manter com tanta devoção e fidelidade as Novenas?
  21. 21. Diante de tudo isso, acredito termos os meios necessários paradesenvolver o Marketing daquilo que temos a oferecer ao povo de Deus semmuitas dificuldades. Não temos muito a procurar, precisamos apenas ter acoragem de divulgar sempre e cada vez mais, ter a coragem de inovar, com amesma paixão de Santo Afonso ao Redentor, levar as pessoas esta certeza, doPerpétuo Socorro pelas mãos da Mãe que nos leva ao Redentor. É necessário e urgente que sejamos mais comunicativos para nãoperdermos os filhos de Deus a beira do caminho, diante de tudo que foi faladoalgo ficou muito claro a todos, é preciso muito amor e dedicação, unidos a umadivulgação séria de tudo que fazemos pelo Reino em prol do próximo, mas paraisso se faz necessário inovar sempre e mostrar o que acontece em nossasParóquias e Santuários para o fiel, no nosso jeito de ser Igreja na EspiritualidadeRedentorista. Luciana Barbosa Amorim Para novos campos de ação, novo treinamento, novas armas, mas o mesmoobjetivo: anunciar a boa nova de Jesus Cristo. A Igreja Católica vive um tempodesafiador, e o Papa Bento XVI sabe disso. Em sua mensagem para o 45º DiaMundial das Comunicações Sociais (5 de junho de 2011), abordando anúncio naera digital, ele ressaltou: "Comunicar o Evangelho através dos novos midia significanão só inserir conteúdos declaradamente religiosos nas plataformas dos diversosmeios, mas também testemunhar com coerência, no próprio perfil digital e no modode comunicar, escolhas, preferências, juízos que sejam profundamente coerentescom o Evangelho, mesmo quando não se fala explicitamente dele". Na mesma linha de debate, o 16º Encontro de Marketing Católico, realizado 21 Informativo oficial da Província de Campo Grandede 23 a 26 de maio em Recife (PE), deixou claro que o grande e atual desafio daIgreja não é criar contas em redes sociais ou sites e blogs na internet, além demanter outras mídias como jornais ou revistas paroquiais, rádio e TV web, mas amanutenção de todos esses canais de evangelização com conteúdos queprovoquem a evangelização e freqüência condizente com cada meio. Ou seja,estar em todas as mídias com qualidade, profissionalismo e forte espiritualidade. Outro desafio é existir e caminhar como uma pastoral, portando-se comoverdadeiros missionários da comunicação, comprometidos com a Boa-nova deCristo e fazendo com que ela chegue de maneira atual, moderna, freqüente,constante, de modo a conquistar esse novo campo de evangelização para o qualestamos sendo chamados. O 16º Encontro focou ainda novas idéias nas áreas administrativas,campanhas financeiras, comunicação institucional, romarias, divulgação da
  22. 22. devoções, formação, festividades de padroeiros, grandes eventos, sustentabilidade de seminários e casas de formação e ação social A Província Redentorista de Campo Grande participou dos debates do 16º Encontro através de representantes colaboradores e do missionário redentorista Padre Antonio Carlos de Mello, da equipe vocacional de Londrina, Paraná. Ana Paula Rodrigues Ferreira Comunicação Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro ENCONTRO PASCAL REÚNE MAIS DE 40 PADRES Comunidade Vida Nova recupera e motiva a sobriedade22 Informativo oficial da Província de Campo Grande Anualmente a Comunidade Vida Nova realiza o Encontro Pascal para os padres e religiosos que passaram pelo programa de recuperação nesta comunidade. Este ano o encontro foi realizado nos dias 3 a 7 de maio, com a participação de mais de 40 padres e religiosos. Segundo padre Guilherme Tracy CSsR, este encontro foi um momento forte onde os religiosos celebraram a páscoa da sobriedade. Foram dias especiais para partilha e também de reflexão. Esta troca de experiência, na sobriedade, ajuda em muito os religiosos a continuarem a sua caminhada de vida nova, afirmou padre Guilherme.
  23. 23. Além da Irmã Terezinha e Padre Guilherme, o encontro contou com oapoio do Padre Joaquim Parron CSsR, que assessorou o encontro no segundo dia.Parron trabalhou o valor e o significado da expressão dos sentimentos e tambémdestacou o que ‘cura e o que adoece’. O encontro também com ajuda do padreGetúlio Saggin, MSC, que trabalhou a dimensão da sobriedade Para o Padre Guilherme Tracy CSsR o apoio da Congregação, de modoespecial da Província, à Comunidade Vida Nova é um sinal de que a obra terácontinuidade. “O Capítulo Provincial em 2008 assumiu o compromisso de apoiar esta obra e esta decisão está sendo levada adiante”,disse padre Guilherme. Ele também lembra a expressão do bispo Dom Albanoque dizia: “um padre recuperado do alcoolismo é como se fosse uma novaordenação presbiteral!” Neste sentido, a Comunidade Vida Nova tem recuperadomuitos religiosos e devolvido o sentido e o significado da vida à estas pessoas. 23 Informativo oficial da Província de Campo Grande
  24. 24. Caderno Vocacional Paróquia São Luiz Gonzaga em Trabalho pelas Vocações. No dia 29 de maio, iniciando com a Santa Missa presidida pelo Pe. Ademar Lorrenzzetti, assessor do SAV da Arquidiocese de Londrina, os membros do Secretariado Vocacional de Londrina inciaram os trabalhos de formação do SAV- EVP, junto as lideranças da Paróquia São Luiz Gonzaga. Foi um encontro frutuoso, Pe. Ademar, assessorou a primeira parte do encontro, mostrando a importância do SAV dentro das Paróquias, como o SAV está constituído dentro da Arquidiocese, e as principais dicas para o funcionamento deste Serviço Vocacional. Num segundo momento o Fr. Thiago apresentou o Projeto da Promoção Vocacional da Província e seguiu as atividades para a montagem da Equipe de Pastoral Vocacional. Terminamos este momento de formação com um equipe composta por 6 membros, dispostos a iniciar um trabalho em favor das Vocações! Agradecemos a disponibilidade pastoral de nossos confrades Pedro e Estevão que acolheram este trabalho!24 Informativo oficial da Província de Campo Grande Membros do SAV da Paróquia São Luiz Gonzaga de Londrina
  25. 25. Fr. Thiago Palmeira, C.Ss.R. Pe. Ademar, coordenador do SAV da arquidiocese de LondrinaMomento devocional. 25 Informativo oficial da Província de Campo Grande Fr. Aparecido, Fr. Thiago, Prefeito de Londrina mais seu acessor.
  26. 26. Hallel Londrina Pe. Evaldo da província de São Paulo.26 Informativo oficial da Província de Campo Grande Junioristas, Propedeutas, Jumire e pe, Alexandre
  27. 27. Eventos Caderno NESTE MÊS SOPRAM AS VELINHAS!!! O2 – Jorge Wathier 05 – Guilherme 06 – Miguel Roche 11 – Egídio 22 – Marcos Just 25 – Wilson Pereira e Lee 29 – Paulo SouzaAniversário do Pe. Egídio:Sábado, dia 11 de junho,celebraremos 98 anos de idade do 27 Informativo oficial da Província de Campo Grandepadre Egídio Gardiner, CSsR. Janeiro de 2010, festa dos 80 anos da província de Campo Grande, onde nosso ilustre aniversariante testemunhava sua vida de missionário nos primeiros anos de nossa província.
  28. 28. 27 de junho, é uma das festas mais antigas e belas de Nossa Senhora; “Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro”. Jesus é o Perpétuo Socorro. E esta festa é celebrada no mesmo dia do grande S. Cirilo de Alexandria (330-442), bispo e doutor da Igreja, que presidiu o importantíssimo Concílio de Éfeso que no ano de 431 proclamou solenemente Nossa Senhora como Mãe de Deus (Theotókos), diante da heresia de Nestório, patriarca de Constantinopla, que negava esta verdade. A devoção à Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro é uma devoção universal, conhecida e venerada em todos os continentes do mundo, talvez a mais ampla e conhecida devoção de Nossa Senhora, especialmente no Oriente. No mundo todo são realizadas as famosas Novenas Perpétuas em honra de Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro. Esta novena começou em 11 de julho de 1922 nos EUA. O famoso e conhecido quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi pintado em estilo bizantino e representa Nossa Senhora, Mãe de Deus, a Senhora das Dores, que socorre seu Filho ainda Menino assustado diante da visão de S. Miguel com o vaso de vinagre à esquerda e S. Gabriel com a Cruz à direita. A Criança divina assustada diante desses instrumentos de sua Paixão se refugia nos braços de sua Mãe, agarra em suas mãos e deixa cair a sandália do pé direito. A Mãe a acolhe e a prepara para um dia viver a Paixão redentora da humanidade. Nossa Senhora tem o semblante coberto de tristeza e resignação e traz na cabeça a coroa de Rainha. O quadro tem origem desconhecida; segundo um antiga tradição teria sido pintado por S.Lucas, o que não é garantido. Mas com certeza se sabe que desde 1499 é venerado em Roma. Em 1866, o Papa Pio IX o entregou aos Padres Redentoristas para que divulgassem essa devoção, o que eles fazem ainda hoje. Ela é a Patrona dos Redentoristas. Atualmente o quadro original se encontra na igreja de S. Afonso de Ligório em Roma.28 Informativo oficial da Província de Campo Grande Maria é a Senhora que nos apresenta Jesus, o Perpétuo Socorro da humanidade. Cada cristão precisa te-la como mãe. Aos pés da Cruz Jesus a entregou ao discípulo amado João, que representa toda a humanidade, cada um de nós, amados de Jesus. “Mãe, eis ai o teu filho; filho, eis ai a tua Mãe”. E o evangelista S. João diz que “ele a levou para a sua casa” (Jo 19, 25s). S. João levou Nossa Senhora para morar com ele naquela casinha no alto das montanhas de Éfeso que existe ainda hoje, na Turquia. Eu já tive a oportunidade de estar ali em peregrinação. Éfeso era a capital da Província Romana da Ásia; ali havia cerca de 300 mil pessoas no tempo em que Nossa Senhora viveu com S. João. Cada um de nós precisa também “levar Maria para sua casa” como Mãe, como Jesus mandou. Se Jesus no-la deu aos pés da Cruz, com lábios de sangue, é porque nós precisamos dela para nos ajudar na difícil caminhada da vida em busca da nossa salvação. Desprezar Nossa Senhora como mãe, seria, então, uma ofensa muito grave a Jesus; seria desprezar a última dádiva que Ele nos deixou antes de morrer por nós. Prof. Felipe Aquino 27 de Junho de 2007

×