Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A Relevância do Brasil e seus diferenciais e deficiências para competir em um mundo globalizado

135 views

Published on

Aula 2 FIA

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A Relevância do Brasil e seus diferenciais e deficiências para competir em um mundo globalizado

  1. 1. Introdução ao Shipping Janeiro/2018
  2. 2. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Programa AULA 2 A relevância do Brasil e seus diferenciais e deficiências para competir emum mundo globalizado
  3. 3. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto 9ª maior economia do mundo em 2016
  4. 4. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Brasil 2016
  5. 5. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Ranking Exportadores | 2013
  6. 6. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Ranking Importadores | 2013
  7. 7. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Principais commodities | Brasil – 2013
  8. 8. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Fator agregado | Brasil    
  9. 9. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Outros Indicadores | Brasil 2016
  10. 10. em US$ 79% 3 5 12 1 em Tonelada 94% 2 2 2 Marítima Fluvial Tubo-Conduto Aérea A IMPORTÂNCIA DOS NAVIOS PARA O PAÍS Rodoviária Outros EXPORTAÇÃO + IMPORTAÇÃO (%) Fonte: Secex 2014
  11. 11. NAVEGAÇÃO EM NÚMEROS 2014 Total de PORTOS BRASILEIROS 48 Total de ESCALAS 27.294
  12. 12. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Evolução do Valor X Navios| Brasil Santa Rita Monte Rosa Cap Trafalgar Sea Puma Cap San Class L Class Monte Class Santa Class New Cap San
  13. 13. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Comércio Exterior – Evolução do Valor X Navios| Brasil
  14. 14. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Diferenciais Competitivos | Brasil : Disponibilidade de Terra Pastagens degradadas estão sendo convertidas em lavouras; Ogado está cada vez mais sendo confinado e semi-confinado; Crescimento da integração deculturas – Lavoura, Pecuária e Floresta Plantada; Avanços em Tecnologia: sementes, fertilizantes, novas técnicas e equipamentos para plantio e colheita. 554 60 38 198 Em média a produção de carne bovina no Brasil é de 4 kg/ha/ano, mas já em 2010 o grupo Bom Futuro atingou média de 80 kg/ha/ano através da integração Lavoura -Pecuária.
  15. 15. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Fonte: FAO Diferenciais Competitivos | Brasil : Clima
  16. 16. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Diferenciais Competitivos | Brasil : Disponibilidade de água * Medida dototal de água doce retiradaanualmente (uso municipal, indusrial e agrícola),expressa em percentagem daoferta total de água doce anual renovável. (Retirada de água/abastecimento renovável) Fonte: WorldResourses Institute
  17. 17. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Diferenciais Competitivos | Brasil : Liderança no agronégocio
  18. 18. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Diferenciais Competitivos | Brasil : Tamanho do mercado consumidor
  19. 19. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto CLAS Resumo Fonte:Dynamar Fonte:Dynamar
  20. 20. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto CLAS Resumo: Principais portos (container) Fonte:Dynamar
  21. 21. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto CLAS Resumo: Principais armadores Fonte:Dynamar
  22. 22. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto CLAS Resumo: Evolução dos navios
  23. 23. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Principais fontes nacionais de informação
  24. 24. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Principais gargalos do setor Cap San APMT-BUE Infraestrutura Burocracia Falta de Planejamento
  25. 25. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Principais gargalos do setor: Acessos aos portos
  26. 26. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Principais gargalos do setor: Burocracia 1)Efficiency of the clearance/customs (i.e., speed, simplicity and predictability of formalities) 2) Quality of infrastructure (e.g., ports, railroads, roads, information technology) 3) Ease of arranging competitively priced shipments 4) Competence and quality of logistics services (e.g., transport operators, customs brokers) 5) Ability to track and trace consignments 6) Timeliness of shipments in reaching destination within the schedule
  27. 27. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Estudo de caso | Terremotono Chile 2010 Ranking Comex Exp: 41° | 0,46% Imp: 42° | 0,41%
  28. 28. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Estudo de caso | Terremotono Chile 2010 •Osismo ocorreu ao longo da costa da Região de Maule noChileem fevereiro de2010,atingindo uma magnitudede 8,8 na escala demagnitude(três minutos de duração); •Tremoresforam sentidos emmuitas cidades argentinas, incluindoBuenos Aires, Córdoba, Mendoza e La Rioja. •Alertas detsunami foram emitidos por 53 países e um tsunami com ondas superiores a 2,6mfoi registrado no marde Valparaíso •Apresidente Michelle Bachelet declarou "estado de calamidade". Ela também confirmou a morte depelo menos 723pessoas. •Sismologistas estimam que o terremoto tenha sido tão poderoso que teria deslocado o eixo terrestreem 8cm. Fonte:Wikipedia
  29. 29. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Estudo de caso | Terremotono Chile 2010
  30. 30. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto •O terremoto terá grandes impactos no mercado mundial de celulose. Após os tremores, Arauco e CMPC, paralisaram totalmente suas operações. As dez unidades produtivas destas companhias têm foco nas exportações e se concentram justamente nas áreas mais afetadas peloterremoto; •Além de eventuais danos às unidades produtivas, as empresas também enfrentarão problemas de logística para voltar a exportar celulose, já queestradase portostambémforamafetadospeloterremoto; •A queda na oferta de celulose agrava ainda mais a situação do abastecimento mundial, que já sofria com um balanço de oferta e demanda apertado. Os preços que apontavam para uma alta de 33% em 2010 devem aumentar 47% após o terremoto. As exportações de celulose doBrasildevem passardeUS$3,3 biem 2009paraUS$5,6biem 2010; •Em termos práticos, a paralisação da produção chilena deve deslocar uma demanda adicional de aproximadamente 500 mil toneladas paraoBrasilatéo finaldoprimeirosemestre. Fonte:TendênciasConsultoria Estudo de caso | Terremotono Chile 2010
  31. 31. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Fob/Ton US$ 386/ton US$ 540/ton 212.000 ton ou 2,5% US$ 1,4bi ou 43% US$ 163/ton ou 40% DICA Nem sempre queda/aumento de receita significa queda/aumento de volume! Estudo de caso | Terremotono Chile 2010
  32. 32. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Debate em grupo OEfeitoChina eo Brasil ValorEconômico •Concordamos que o Brasil não está alheio aos efeitos da globalização quanto da uma eventual desglobalização, certo? •Quais os efeitos para o Brasil da mudança demodelo de desenvolvimento econômico pela China? Negócio daChina GuiaMarítimo– 31/05/16 ADesaceleraçãoChinesa e oBrasil GuiaMarítimo– 08/03/16
  33. 33. Direitosreservados–Prof.LeandroBarreto Bibliografia Cap San – APMT Buenos Aires https://www.youtube.com/watch?v=ojIYS6vDaxY Aliceweb http://aliceweb.mdic.gov.br/ Antaq -Anuário http://www.antaq.gov.br/anuario/ VÍDEOS SITES Antaq -SIG http://www.antaq.gov.br/sistemas/sig/AcessoEntrada.asp?IDPerfil=23 Datamar www.datamar.com.br Tabela de NCM - Sefaz http://www.sefaz.mt.gov.br/portal/download/arquivos/Tabela_NCM.pdf

×