SUCESSÃO ECOLÓGICASUCESSÃO ECOLÓGICA
Apostila Cap. 4, pág. 92 a 94
SUCESSÃO ECOLÓGICA
 Processo gradativo de colonização de um ambiente, em que a
composição das comunidades vai se alterand...
FASES DE UMA SUCESSÃO ECOLÓGICA
Comunidade Pioneira
( ECESE)
Comunidade Intermediária
( SÉRIE)
Comunidade CLÍMAX
1) Comunidade Pioneira (ECESE)
 Se instala em primeiro lugar em uma área despovoada.
 Seres dotados de grande tolerância...
1) Comunidade Pioneira (ECESE)
LÍQUENS (Algas + Fungos)
• Crescem na superfícies de rochas, de onde absorvem a pouca umida...
1) Comunidade Pioneira (ECESE)
ALTERAÇÕES AMBIENTAIS CAUSADAS PELAS ESPÉCIES PIONEIRAS
• Redução nas bruscas variações da ...
2) Comunidade Intermediária (SÉRIE)
 Surge a partir das modificações ambientais provocadas pela
comunidade pioneira.
 Bi...
3) Comunidade Clímax
 Último degrau da sucessão ecológica.
 Estabilidade e equilíbrio com o ambiente. (ex.: floresta Ama...
AO LONGO DE UMA SUCESSÃO ECOLÓGICA OCORRE
Aumento da produtividade bruta;
Aumento do consumo;
Diminuição da produtivida...
Etapas PB PL Biomassa Biodiversidade
Ecese Pequena Elevada Pequena Pequena
Série Aumenta
gradualmente
Diminui
gradualmente...
TIPOS DE SUCESSÃO ECOLÓGICA
SUCESSÃO PRIMÁRIA
 Tem início em uma área antes desabitada.
 As condições ambientais iniciai...
SUCESSÃO PRIMÁRIA
SUCESSÃO PRIMÁRIA
Substrato original: depressão em superfície rochosa, preenchida pela água da chuva
Clímax: comunidade que expressa o máximo de desenvolvimento possível do
ecossistema sob as condições do local em que a suc...
TIPOS DE SUCESSÃO ECOLÓGICA
SUCESSÃO SECUNDÁRIA
 Ocorre em locais que já foram anteriormente ocupados por uma
comunidade ...
SUCESSÃO
SECUNDÁRIA
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Sucessão ecológica   lara - biologia 1 ano
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Sucessão ecológica lara - biologia 1 ano

1,832 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,832
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,424
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sucessão ecológica lara - biologia 1 ano

  1. 1. SUCESSÃO ECOLÓGICASUCESSÃO ECOLÓGICA Apostila Cap. 4, pág. 92 a 94
  2. 2. SUCESSÃO ECOLÓGICA  Processo gradativo de colonização de um ambiente, em que a composição das comunidades vai se alterando ao longo do tempo.  As comunidades mais simples vão sendo gradualmente substituídas por comunidades mais complexas até que se estabeleça um equilíbrio entre comunidade e ambiente (Comunidade Clímax).  Há regiões no planeta com condições ambientais pouco favoráveis (ex.: superfícies de rochas, dunas de areia, lavas vulcânicas recém- solidificadas, florestas e campos desmatados e queimados...).  Espécies pioneiras são capazes de sobreviver nestes locais inóspitos.  Com o passar do tempo, essas espécies vão modificando as condições do ambiente, possibilitando assim a chegada de outras espécies e estabelecendo um quadro de Sucessão Ecológica.
  3. 3. FASES DE UMA SUCESSÃO ECOLÓGICA Comunidade Pioneira ( ECESE) Comunidade Intermediária ( SÉRIE) Comunidade CLÍMAX
  4. 4. 1) Comunidade Pioneira (ECESE)  Se instala em primeiro lugar em uma área despovoada.  Seres dotados de grande tolerância a condições adversas do ambiente.  Autótrofos.  Grande capacidade de modificar as condições ambientais.  Baixa diversidade de espécies.  Produção primária bruta (PPB) superior ao próprio consumo: atividade fotossintética supera a atividade respiratória.  ex.: cianobactérias, líquens, gramíneas.
  5. 5. 1) Comunidade Pioneira (ECESE) LÍQUENS (Algas + Fungos) • Crescem na superfícies de rochas, de onde absorvem a pouca umidade existente. • Metabolismo produz ácidos que reagem com os minerais das rochas e provocam a sua degradação, permitindo assim um maior acúmulo de água e o estabelecimento de musgos e outros vegetais de pequeno porte. GRAMÍNEAS • Algumas espécies colonizam dunas de areia. • Sementes são trazidas pelo vento. • Conseguem suportar o calor, a escassez de água e o solo pouco estável. • ex.: capins, gramas, relvas
  6. 6. 1) Comunidade Pioneira (ECESE) ALTERAÇÕES AMBIENTAIS CAUSADAS PELAS ESPÉCIES PIONEIRAS • Redução nas bruscas variações da temperatura do solo; • Aumento na umidade; • Aumento na deposição de matéria orgânica; • Aumento na disponibilidade de nutrientes; • Aumento na retenção de água; • Intemperismo das rochas (formação dos solos); • Estabilização do solo.
  7. 7. 2) Comunidade Intermediária (SÉRIE)  Surge a partir das modificações ambientais provocadas pela comunidade pioneira.  Biodiversidade um pouco maior.  Comunidade herbácea e arbustiva passa a competir com as gramíneas por luminosidade e nutrientes.  Comunidade arbórea pode começar a se desenvolver.  Comunidade de animais.  As alterações ambientais continuam.
  8. 8. 3) Comunidade Clímax  Último degrau da sucessão ecológica.  Estabilidade e equilíbrio com o ambiente. (ex.: floresta Amazônica)  Elevada biodiversidade.  Nichos ecológicos variados e altamente especializados.  Estabelecimento de múltiplas e complexas relações ecológicas.  Produtividade líquida próxima a zero.  Todo alimento produzido pelos autótrofos é consumido pelos heterótrofos.  Todo oxigênio produzido na fotossíntese é consumido na respiração.
  9. 9. AO LONGO DE UMA SUCESSÃO ECOLÓGICA OCORRE Aumento da produtividade bruta; Aumento do consumo; Diminuição da produtividade líquida; Aumento da biomassa total da comunidade; Aumento da diversidade de espécies e de nichos ecológicos;  Aumento na competição e no tamanho das cadeias alimentares; Extinção de algumas espécies e surgimento de outras. PRODUTIVIDADE Produtividade Bruta (PB): total de matéria orgânica produzida pela comunidade através da fotossíntese Produtividade Líquida (PL): o saldo obtido da relação entre a produção (fotossíntese) e o consumo (respiração) de uma comunidade. PL = PB – R*
  10. 10. Etapas PB PL Biomassa Biodiversidade Ecese Pequena Elevada Pequena Pequena Série Aumenta gradualmente Diminui gradualmente Aumenta gradualmente Aumenta gradualmente Clímax Elevada Pequena Elevada Elevada Resumindo…
  11. 11. TIPOS DE SUCESSÃO ECOLÓGICA SUCESSÃO PRIMÁRIA  Tem início em uma área antes desabitada.  As condições ambientais iniciais são altamente desfavoráveis à vida.  ex.: rochas nuas, dunas de areia, lavas vulcânicas solidificadas...
  12. 12. SUCESSÃO PRIMÁRIA
  13. 13. SUCESSÃO PRIMÁRIA Substrato original: depressão em superfície rochosa, preenchida pela água da chuva
  14. 14. Clímax: comunidade que expressa o máximo de desenvolvimento possível do ecossistema sob as condições do local em que a sucessão ocorreu.
  15. 15. TIPOS DE SUCESSÃO ECOLÓGICA SUCESSÃO SECUNDÁRIA  Ocorre em locais que já foram anteriormente ocupados por uma comunidade biológica.  Esta comunidade foi modificada por alterações ambientais (catástrofes naturais) ou pela ação do homem. As mudanças são geralmente mais rápidas do que nas sucessões primárias (solo já formado, com alguns nutrientes...).  A cada comunidade clímax que se estabelece em uma sucessão secundária, a diversidade de espécies é cada vez menor.  Impactos ambientais  extinção de espécies  redução na biodiversidade.  ex.: campos abandonados, áreas destruídas por queimadas, desmatamentos e inundações.
  16. 16. SUCESSÃO SECUNDÁRIA

×