Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação leucemia

2,276 views

Published on

  • Be the first to comment

Apresentação leucemia

  1. 1. Leucemia
  2. 2. INTRODUÇÃO• A leucemia é uma neoplasia maligna que atinge osangue, habitualmente os glóbulos brancos. Sua origem se dá nascélulas-mães na medula óssea.• A doença se caracteriza pela proliferação desordenada (maligna)das células, tornando-as cancerosas. Ao ocuparem toda a medulaóssea, essas células substituem as responsáveis pela produção decélulas sanguíneas normais.
  3. 3. Leucemia aguda Leucemia crônicaCaracteriza-se pelo aumento decélulas maduras, mas anormais.Sua progressão demora demeses a anos e geralmenteacomete indivíduos mais velhos.É caracterizada pelocrescimento rápido de célulasimaturas do sangue. Otratamento deve ser imediatodevido à rápida progressão e àinvasão da circulaçãoperiférica. Geralmente acometeadultos e jovens.INTRODUÇÃO
  4. 4. INTRODUÇÃO• As leucemias são classificadas ainda em:• E dentro dessas categorias principais formam-se diversassubcategorias.linfoides ou mieloides
  5. 5. CAUSAS• Vários fatores podem levar ao aparecimento das leucemias. Entreeles podemos citar:• Pacientes portadores de algumas síndromesgenéticas, como, por exemplo, a síndrome de Down, são maispropensos a ter leucemia.AlteraçõesgenéticasIrradiaçãoAlgunspoluentesQuimioterápicos
  6. 6. SINTOMAS• Os sintomas gerais da leucemia são:Perda do apetite EmagrecimentoAumento dos gânglios,do fígado e do baçoSintomas semelhantesà gripeDores articulares
  7. 7. SINTOMAS• Alguns pacientes apresentam maior suscetibilidade a infecçõesoportunistas devido à redução no número de leucócitos (célulasresponsáveis pela defesa do organismo).• Quando ocorre diminuição do número de plaquetas (célulasresponsáveis pela coagulação), é comum a presença dehematomas espontâneos, sangramento gengival e petéquias(pequenas manchas vermelhas na pele).• A diminuição das células vermelhas (hemácias) é caracterizadaprincipalmente por anemia e fraqueza.
  8. 8. • O diagnóstico laboratorial é feito inicialmente pelo hemogramacompleto, muitas vezes solicitado para exames de rotina ouavaliação pré-operatória.• Pelo hemograma é possível verificar qual linhagem celular foiafetada.DIAGNÓSTICO
  9. 9. • Além da avaliação médica e do exame físico detalhado, outrosexames complementares incluem ultrassonografia, tomografiacomputadorizada e mielograma. Tal exame consiste em extrair umlíquido da medula óssea por meio de uma punção, para identificar ascélulas que estão invadindo a medula e impendido a fabricação deoutros elementos do sangue.• A biópsia da medula óssea ou de um gânglio acometido confirma odiagnóstico da doença.DIAGNÓSTICO
  10. 10. TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença éfundamental para a indicação do melhor tratamento para cadacaso.• Somente o especialista poderá orientar o paciente em relaçãoaos procedimentos adequados e ao uso de remédios.
  11. 11. • O tratamento dependerá do tipo da leucemia.• Para casos graves e refratários, o transplante de medula óssea podeser uma alternativa para controlar a doença.TRATAMENTOLeucemia agudaGeralmente necessitam de tratamento imediato, com quimioterapiaespecífica (medicamentos que destroem as células malignas), por viaendovenosa e em ambiente hospitalar. Após a quimioterapia, outroscuidados continuam sendo tomados para consolidar o tratamento daleucemia, impedindo que as células voltem a se proliferar.Leucemia crônicaO tratamento consiste, basicamente, no uso de medicamentosespecíficos, administrados por via oral.
  12. 12. • A leucemia é o tipo mais comum de câncer em crianças.Infelizmente, não é conhecida, até o momento, medida eficaz deprevenção ao seu desenvolvimento.• Como é descrita uma relação entre a exposição adeterminados poluentes e quimioterápicos e o aparecimento dealguns tipos específicos de leucemia, sempre que possíveldevemos evitar a exposição a eles.PREVENÇÃO
  13. 13. Consulte sempre o seu médico.Fontes:www.inca.gov.br › Câncer › Tiposwww.abrale.org.br/www.drauziovarella.com.br/ExibirConteudo/910/leucemiaEditora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

×