Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Freud 2

322 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Freud 2

  1. 1. São os «guardiães» do sono. Impedem, com a ajuda de um mecanismo chamado censura, que desejos interditos se exprimam de forma direta, sem disfarce. PLÁTANO EDITORA Freud Os sinais da existência do inconsciente Os atos falhados Trocar uma palavra por outra, a falar ou a escrever, realizar atos aparentemente sem sentido. Deslizes e lapsos que parecem insignificantes, mas que escapando ao controlo da nossa consciência, revelam muito sobre o que somos, pensamos e sentimos. Os sonhos Fenómenos psíquicos aparentemente sem sentido que revelam a existência de uma intensa vida psíquica inconsciente. As neuroses São doenças psíquicas que se traduzem em padecimentos físicos que resistem a terapia biomédica. São o sistema ou a manifestação de algo que foi recalcado e que, por isso, o paciente desconhece. São a realização simbólica de desejos inconscientes e recalcados porque, em muitos casos, inconfessáveis ou difíceis de admitir. São a prova real de que há algo em nós que não conhece uma lógica racional, que é constituído por impulsos que não têm em conta a realidade, a moral e os costumes estabelecidos. Têm um conteúdo manifesto e um conteúdo latente. Os sonhos transformam esses desejos inaceitáveis em símbolos que, dado o seu caráter frequentemente bizarro e absurdo, terão de ser decifrados e interpretados. O que se sonha. O significado do que sonhamos. U2 - Síntese esquematica:Psicologia 12.º ano 8/4/09 2:10 PM Page 8

×