Proyecto latipat abril 2010 portugues

655 views

Published on

Published in: Travel, Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
655
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Antes de comenzar me gustaría agradecer a INDECOPI, a la EPO y a la OMPI por la organización de este magnífico encuentro. Como persona a la que ha tocado la gran responsabilidad de ser el coordinador de los datos recibidos por parte de las oficinas latianoamericanas deseo en primer lugar pedir disculpas por que soy consciente de que no llegamos tan lejos como la mayoría de los paises aquí representados hubiesen deseado. En segundo lugar, deseo tener un recuerdo entrañable para todos aquellos que me encontré en el camino y con los que espero seguir recorriéndolo: Ernesto Quintela de Cuba, Hermes Torres de Chile al que eché mucho de menos las últimas semanas, Julio Armando Coronado de Panamá, Carreño de Perú, Martha Evelyn y sus fantásticos colaboradores de El Salvador, Polania de Colombia, Rosario de Uruguay, amigos de Gautemala, Argentina, Brasil y México. Sé que muchos quisieron pero no pudieron. Desde aquí ánimo a nuestros compañeros bolivianos, costaricenses, ecuatorianos (ánimo, Nelson),hondureños, nicaragüenses paragüayos y venezolanos. Cuento con la pronta colaboración de Johny Camilo desde República Dominicana. También me gustaría reconocer el enorme esfuerzo desarrollado por vuestras oficinas para adecuar sus datos a los formatos que se exigían. Tampoco quiero olvidarme de algunas personas que han puesto ilusión y tiempo en el Proyecto. Patrizia Biani, que fue capaz de mover montañas para el éxito del proyecto, Oswaldo Gironés, siempre dispuesto, el incombustible Jacques Soulé, siempre joven y Georges Callais y Stephane Rey Coaquais que se llevaron una úlcera cada uno para poner el servidor en marcha a tiempo. Este proyecto nació hace ya dos años, cuando Alejandro Roca, Valentín Mir y Javier Moreno, sentados en una mesa parecida a ésta lanzaban una propuesta que fue recibida con estusiasmo por los miembros de las delegaciones, mucho de los cuales estáis aquí hoy. Me gustaría empezar mi presentación transmitiéndoos mi completo entusiasmo en la propia naturaleza del proyecto que, para mí constituye la piedra angular sobre la que se asienta uno de los pilares de la protección de la innovación: la información tecnológica. También quisiera transmitiros mi profundo orgullo por haber participado en el proyecto y mi deseo de profundiazar en el mismo.
  • Proyecto latipat abril 2010 portugues

    1. 1. Projeto LATIPAT, vinte países, dois idiomas, um site
    2. 3. <ul><li>Dezembro/2002: Apresentação da proposta do Projeto LATIPAT (OMPI, EPO e OEPM): Reunião Regional da OMPI de Diretores de Escritórios de Propriedade Industrial da América Latina, em Santiago. Países concederam o mandato </li></ul><ul><li>Assinatura do Memorando de Entendimento do Projeto LATIPAT entre OEPM, EPO e OMPI, em julho de 2003, para assistir os países na execução dos objetivos considerados: </li></ul><ul><li>- Fomentar o intercâmbio de informação de patentes </li></ul><ul><li>- Prever mecanismos de publicação eletrônica </li></ul><ul><li>- Constituir fundos documentais nacionais </li></ul><ul><li>- Estabelecer um local comum para a publicação de documentos de patentes da América Latina </li></ul>Evolução do Latipat
    3. 4. Evolucção do Latipat. <ul><li>Em fins de de 2003 foi instalado e colocado em funcionamento um servidor Internet Esp@cenet-Latipat; </li></ul><ul><li>Durante o ano de 2004 iniciou-se a assistência aos países em desenvolvimento, tendo sido instalados nos Escritórios os módulos de captura e intercâmbio de dados no Padrão OMPI St. 32; </li></ul><ul><li>Os dados históricos (Dopales) são transferidos para o LATIPAT (Janeiro de 2004); </li></ul><ul><li>Em abril de 2004 são carregados os primeiros dados bibliográficos recentes (MX/BR); </li></ul><ul><li>Em junho de 2004 é instalado e colocado em funcionamento o servidor na OEPM, em Madrid; </li></ul><ul><li>No segundo semestre de 2004 é iniciado o intercâmbio e envio de informação por parte dos países (AR, CL, CU, GT, NI, PA, PE, SV, y UY) </li></ul>
    4. 5. Evolução do Latipat <ul><li>Capacitação dos técnicos responsáveis pelo processo de produção e publicação de patentes em formato eletrônico. Haia (Novembro de 2004 e Setembro de 2005), participantes de 12 países (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, El Salvador, Guatemala, Panamá, Perú, México, Nicarágua e Uruguai); </li></ul><ul><li>Em 2005 foi incrementada a capacidade de armazenamento do servidor (para poder incorporar imagens dos documentos de patentes dos países da América Latina); </li></ul><ul><li>No primeiro semestre de 2005 foram carregadas as primeiras imagens digitalizadas e, no segundo semestre de 2005, outros países iniciaram o envio regular de dados (exemplo: CO); </li></ul><ul><li>Durante os anos de 2006 e 2007 continua a assistência aos países para criar suas competências na captura e intercâmbio de dados nos Padrões OMPI St. 32, St. 33 e St. 36; </li></ul><ul><li>Continuam os processos de capacitação dos técnicos responsáveis pelo processo de produção e publicação de patentes em formato eletrônico. Madrid 2006, Panamá 2008 e Buenos Aires 2009. </li></ul>
    5. 6. <ul><li>Colocar à disposição do público a informação de patentes publicada em todos os países da América Latina (AL) </li></ul><ul><li>Estabelecer um local único de publicação na INTERNET da informação tecnológica de patentes da AL </li></ul><ul><li>Com o propósito de: </li></ul><ul><li>Facilitar o acesso ao conhecimento científico e tecnológico dos nossos nacionais </li></ul><ul><li>Conseguir que a informação de patentes da AL forme parte da informação global de patentes que é utilizada em nível mundial </li></ul>Objetivos do Projeto LATIPAT
    6. 7. Objetivos do Projeto LATIPAT <ul><li>Adicionalmente, com o projeto LATIPAT são apoiados : </li></ul><ul><li>Os processos de constituição de fundos documentais nacionais (informação bibliográfica e de documentos completos) </li></ul><ul><li>O fomento do intercâmbio de informação de patentes, partindo dos países da América Latina até distintos locais de publicação de informação de patentes (LATIPAT, PATENTSCOPE®, ESPACENET® WORLDWIDE e outras) </li></ul><ul><li>O desenvolvimento de capacidades locais nos Escritórios de Propriedade Industrial para o processamento, tratamento e intercâmbio de documentos de patentes (utilização de técnicas, ferramentas e formatos padrão para o manejo e a publicação eletrônica de documentos de patentes) </li></ul>
    7. 8. <ul><li>Carga dos dados no servidor Espacenet/Latipat </li></ul><ul><li>Operação do Servidor LATIPAT 24/24 horas </li></ul>Projeto LATIPAT <ul><li>Carga e atualização de suas </li></ul><ul><li>bases de dados: </li></ul><ul><li>Dados bibliográficos </li></ul><ul><li>Digitalização </li></ul><ul><li>OCR </li></ul>Escritórios Nacionais Latinoamericanos <ul><li>Produção de formatos de </li></ul><ul><li>Intercâmbio de dados: </li></ul><ul><li>ST32, ST33 e/ou ST36 </li></ul><ul><li>Controle de qualidade dos dados </li></ul>Envio de dados à OEPM OMPI, EPO e OEPM OEPM <ul><li>Apoio na criação </li></ul><ul><li>de capacidades </li></ul><ul><li>Coordenação do </li></ul><ul><li>projeto </li></ul>AR, BR, MX, Envio de dados à EPO EPO
    8. 9. Cooperação Projeto Latipat INDECOPI, RPI, INPI, DNPI, OCPI, ... E.P.O. O.E.P.M. O.M.P.I
    9. 10. Cobertura de informações no servidor LATIPAT Em 1º de junho de 2008 a quantidade de referências bibliográficas carregadas era de: 1,728,142 O total de imagens de documentos completos era de: 688,442
    10. 11. Cobertura por países em 30 de março de 2010 688 442 1 728 142 Total 27164 Venezuela (VE) 60 10018 Uruguai (UY) 417 1107 R. Dominicana (DO) 3 10273 Perú (PE) 461 1567 Paraguai (PY) 2474 Panamá (PA) 443 Nicarágua (NI) 90364 233650 México (MX) 89 Honduras (HN) 22 6305 Guatemala (GT) 363064 822716 Espanha (ES) 1458 El Salvador (SV) 1330 17545 Equador (EC) 3355 3786 Cuba (CU) 2905 Costa Rica (CR) 1202 9981 Colômbia (CO) 52920 Chile (CL) 181084 392571 Brasil (BR) 246 Bolívia (BO) 47080 130924 Argentina (AR) Imagens Biblio País
    11. 12. Acessos ao site LATIPAT
    12. 13. Número de páginas vistas no site LATIPAT
    13. 14. Acessos por regiões ao site LATIPAT
    14. 15. Acessos dos países interessados nas patentes LATIPAT
    15. 16. Acessos dos países membros do LATIPAT
    16. 17. 30 Nicarágua 140 Paraguai 233 Honduras 479 El Salvador 524 Guatemala 534 Bolívia 566 Panamá 1247 Venezuela 1348 República Dominicana 1573 Cuba 1617 Costa Rica 1987 Equador 2291 Uruguai 3402 Perú 5017 Brasil 6669 Chile 7305 Argentina 13029 Colômbia 21232 México 77343 Espanha MAIO-DEZEMBRO 2009 País
    17. 18. Acessos dos países membros do LATIPAT
    18. 19. 24 Nicarágua 20 Paraguai 146 Honduras 212 El Salvador 171 Guatemala 79 Bolivia 52 Panamá 265 Venezuela 355 República Dominicana 549 Cuba 211 Costa Rica 514 Equador 493 Uruguai 721 Perú 955 Brasil 1386 Chile 1345 Argentina 3433 Colômbia 5108 México 24520 Espanha JANEIRO-MARÇO 2010 País
    19. 20. <ul><li>América Latina é, hoje, uma importante região que cresce rapidamente e que necessita muito conhecer as tecnologias criadas ou usadas. </li></ul><ul><li>Estamos trabalhando para criar no LATIPAT uma página sobre as tecnologias relacionadas com a mudança climática e tecnologias verdes e, assim, contribuir para reduzir ou resolver este problema, que é uma preocupação de todos. </li></ul>Atualmente http:// lp.espacenet.com /? locale = es_LP&view = patentesverdes
    20. 21. <ul><li>Também estamos trabalhando na identificação de tecnologias e capacidade de pesquisa de nossos nacionais em função dos pedidos de patentes depositados. </li></ul><ul><li>Além disso, com a informação constante no LATIPAT, podemos r ealizar pesquisas tecnológicas setoriais (países com capacidade de produção de tecnologia; linhas de desenvolvimento tecnológico de um país; empresas dominantes em determinado setor, etc). </li></ul><ul><li>Podemos analizar as atividades de empresas estrangeiras na região por meio dos pedidos de patente depositados por não residentes </li></ul>
    21. 22. <ul><li>Começamos o intercâmbio de informação legal e, neste momento, El Salvador está enviando seus dados de provas. Poder contar com esta informação no LATIPAT nos permitirá conhecer, por exemplo, as patentes que não estão mais em vigor em cada país ou região e, desta forma, gerar boletins sobre tecnologias que estão à disposição para serem utilizadas por nossos cidadãos, aumentando a transferência de tecnologia e o desenvolvimento de diferentes indústrias locais. </li></ul>
    22. 23. <ul><li>LATIPAT é um projeto único que surgiu pelo desejo e esforço de contar com um local único para divulgar nossas patentes </li></ul><ul><li>O projeto já demonstrou que quando existe a vontade de fazer as coisas elas podem ser realizadas </li></ul><ul><li>O caminho percorrido e a experiência adquirida neste projeto pode servir a outras regiões ou países. </li></ul><ul><li>LATIPAT já demonstrou que o projeto é mais do que somente compartilhar dados e conseguiu a união e o trabalho conjunto dos países da região. </li></ul>
    23. 24. Obrigada por sua atenção

    ×