Maledicência

878 views

Published on

Palestra espirita - Maledicência

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
878
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Maledicência

  1. 1. “É UM DOS MAIORES MECANISMOS DE COMUNICAÇÃO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE”.
  2. 2. USOU A PARA EVANGELIZAR O EVANGELHO SURGIU DA MEDIUNIDADE DA
  3. 3. ENSINO MORAL DE JESUS
  4. 4. PENSAMENTO É O VEÍCULO DE IDEIAS... AS IDEIAS ALAVANCAM A VIDA SENTIMENTO UMA EXPRESSÃO VIBRATÓRIA DE QUEM A EMITE
  5. 5. O PENSAMENTO NASCE NA MENTE, PERCORRE TODO O ORGANISMO (CADA CÉLULA) ANTES DE SE IRRADIAR. NÃO HÁ UM SEGUNDO DO NOSSO PENSAMENTO QUE NÃO FIQUE GRAVADO NO NOSSO PERÍSPIRITO. Nos Domínios Da Mediunidade – Cap. 1 – André Luiz/Chico Xavier
  6. 6. A PALAVRA É UMA INTERCÂMBIO ENTRE OS HOMENS RECURSO PRECIOSO • Construir esperanças • Balsamizar dores • Traçar rotas seguras • Criar oportunidade • Trazer a paz • Consolar • São gostas de luz ESTILETE MENTAL • Destruir • Desequilibrar • Rebaixar • Obscurecer • Obsidiar • Provocar guerras • Maldizer
  7. 7. MALDIZER • Praguejar contra, amaldiçoar; • Dizer mal, blasfemar; • Lastimar-se, lamentar-se; • Falar mal de alguém. Dicionário Aurélio Buarque de Holanda
  8. 8. MALEDICÊNCIA “Falar mal” é render homenagem aos instintos inferiores e renunciar ao título de cooperador de deus para ser crítico de suas obras; É um tóxico sutil que pode conduzir o discípulo a imensos disparates. Fonte Viva - Emmanuel
  9. 9. • Enxergam defeitos e pontos frágeis; • Comentam as úlceras, ao invés de curá-las; • Perdem tempo denegrindo a imagem alheia; • Criam quadros deprimentes, alimentando a suspeita; • Queixam-se de tudo e de todos; • Espalham o desânimo e a desconfiança contra a prosperidade; • Exalam ruínas e tóxicos da morte. ( “FONTE VIVA” - EMMANUEL)
  10. 10. Manual Prático do Espírita – Ney Prieto Peres • FALAR MAL; • CRITICAR; • COMENTÁRIO MALICIOSO; • JULGAMENTO FALSO; • SUSPEITA COMPROMETEDORA; • CALUNIAR.
  11. 11. A MALEDICÊNCIA: Maledicência é um dos maiores flagelos da humanidade. Mais terrível do que uma agressão física. Muito mais do que o corpo, fere a dignidade humana, conspurca reputações, destrói existências. RICHARD SIMONETTI – A VOZ DO MONTE
  12. 12.  Arma perigosa, está ao alcance de qualquer pessoa, em qualquer idade, e é muito fácil usá-la: basta ter um pouco de maldade no coração.  Mais insidiosa do que uma epidemia, na forma de boato - eu “ouvi dizer” - alastra-se como rastilho de pólvora. RICHARD SIMONETTI – A VOZ DO MONTE
  13. 13. Fulano é bom... Trabalha muito... Tem uma visão fantástica da vida... Mas... “Ele paga suas contas com atraso” ou “ela sai muito de casa”... “ele é um ladrão!” ou “ela está traindo o marido!”
  14. 14. Nada mais gratificante para o maledicente do que mostrar que "fulano não é tão bom como se pensa". No entanto, a má palavra, o comentário desairoso contra alguém geram, no autor, um clima de desajuste íntimo, envenenando-se com a própria maldade.
  15. 15. Por isso, pessoas que se comprazem nesse tipo de comportamento são sempre inquietas e infelizes. Jesus adverte que o maldizente fatalmente será vítima da maledicência. RICHARD SIMONETTI – A VOZ DO MONTE
  16. 16. RICHARD SIMONETTI – A VOZ DO MONTE Não há agrupamento humano livre da maledicência. Está presente mesmo onde jamais deveria haver lugar para ela: em instituições inspiradas em ideais religiosos. Quando se manifeste nessas comunidades, infiltrando-se pela invigilância de companheiros desavisados, que se fazem agentes do mal. É algo profundamente lamentável, provocando o afastamento de muitos servidores dedicados e aniquilando as mais promissoras esperanças de realização espiritual.
  17. 17. RAZÕES DA MALEDICÊNCIA CURIOSIDADE Há uma curiosidade natural no ser humano por novidades, e nem sempre esta curiosidade é boa e construtiva.
  18. 18. OCIOSIDADE Pessoas com tempo de sobra têm tendência de se envolver em conversas que não edificam.
  19. 19. INVEJA: “Falar mal dos outros é uma maneira desonesta de nos elogiarmos”. (will durant )
  20. 20. AMARGURA: Um mexerico é um meio usado como válvula de escape natural de um espírito ferido. A ausência de perdão abre a porta para um espírito vingativo, e a maneira mais fácil e rápida para “matarmos” alguém é destruindo sua imagem perante outras pessoas.
  21. 21. MEDO: Nosso medo de perder posição, de não sermos reconhecidos ou quando sentimos que nossa segurança está ameaçada, reagimos atacando o caráter de alguém.
  22. 22. Se é com o fito de os cultivar e divulgar, há muita culpa, porque isso é faltar com a caridade, se é com a intenção de proveito pessoal, evitando-se aqueles defeitos, pode ser útil. “HÁ CULPA EM SE ESTUDAR OS DEFEITOS ALHEIOS?” (Questão 903 – LIVRO DOS ESPÍRITOS)
  23. 23. Esforçai-vos, portanto, em ter as qualidades opostas aos defeitos que criticais nos outros, esse é o meio de vos tornardes superiores.
  24. 24. Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando-nos das nossas próprias fraquezas. Evitemos a censura. A maledicência começa na palavra do reproche inoportuno. Se desejamos educar, reparar erros, não os abordemos estando o responsável ausente.
  25. 25.  Toda a palavra torpe, como qualquer censura contumaz, faz-se hábito negativo que culmina por envilecer o caráter de quem com isso se compraz.  Enriqueçamos o coração de amor e banhemos a mente com as luzes da misericórdia divina.  Porque, de acordo com o evangelho de Lucas, “a boca fala do que está cheio o coração”. “A ESSÊNCIA DA AMIZADE” – HUBERTO ROHDEN.
  26. 26. “Nas asas da maledicência, a palavra turva o caráter, a dignidade, desvaloriza o objeto de sua sanha e transforma uma pessoa humana num pária”.
  27. 27. Não comentes o mal do próximo. O lodo da maledicência derramar-se-á sobre os nossos passos, enodoando-nos o caminho. André Luiz.
  28. 28. “Não saia dos vossos lábios nenhum palavra inconveniente, mas na hora oportuna, a que for boa para edificação, que comunique graças aos que a ouvirem”. PAULO DE TARSO – EFÉSIOS 4:29

×