Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

03 setembro

213 views

Published on

aula mestrado eutorpeu

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

03 setembro

  1. 1. FundamentaçãoA Carta Europeia de Condução em Informática, descreve as competênciasinformáticas de utilizadores de diversas profissões, e funciona como padrãode certificação dessas competências. A qualificação centra-se no conteúdo de sete módulos de formação:Conceitos básicos de TI, Uso do computador e gestão de ficheiros,Processamento de texto, Folhas de cálculo, base de dados, apresentação einformação e comunicação.Este modelo centra-se apenas nos conteúdos, afastando-se do contexto darealidade das escolas. Assim, de forma a privilegiar uma formaçãocontextualizada e que entenda as especificidades dos professores e os seusritmos de aprendizagem diferenciados, propomos uma formaçãointegradora referenciados pela ECDAL, assente nos conteúdosprogramáticos abaixo propostos.
  2. 2. Competências a desenvolverCom a unidade curricular de Comunicação e Tecnologias em SupervisãoPedagógica e Formação de Formadores pretende-se que os professores eagentes educativos dominem um referencial de competências na área dasTIC. Desta forma, para uma melhor leitura, apresenta-se seguidamente umquadro que identifica os objectivos em relação às competências de análisecrítica, de intervenção e consultoria: Competências Análise crítica Competências de intervenção Competências de consultoria
  3. 3. Análise crítica:Analisar e interpretar a escola e a organização escolar à luz dos contributosteóricos das ciências da educação, designadamente:Os fundamentos pedagógicos da acção educativa e da acção do docente;A teoria curricular e a didáctica em geral;O domínio das TIC na educação e formação ao longo da vida.Fundamentar o processo de tomada de decisão em procedimentos deinvestigação e de inovação educacional.O domínio das TIC, na área das ferramentas colaborativas.
  4. 4. Competências de intervençãoEstimular o professor no domínio das novas práticas pedagógicas apoiando-o noseu processo de desenvolvimento profissional, na escola e no sistema educativo;Fomentar a existência, nos contextos de trabalho, de climas relacionais favoráveisao desenvolvimento de interacções participativas e de práticas reflexivas;Estimular a melhoria do desempenho profissional na avaliação dos professores;Construir sistemas e instrumentos de apoio às práticas pedagógicas e de supervisãoem parceria;Conhecer e utilizar ferramentas digitais como suporte de processos de avaliação /oude investigação;Elaborar documentos em formato digital com diferentes finalidades;Aceder, organizar e sistematizar em formato digital (pesquisa, e avaliação dainformação);
  5. 5. Competências de consultoriaAssessorar os órgãos de direcção executiva e de coordenação pedagógicadas escolas no planeamento e organização de projectos curriculares e naformulação dos seus projectos educativos
  6. 6. Conteúdos Programáticos – Temas1.- Análise crítica: Analisar e interpretar a escola e a organização escolar à luz dos contributos teóricos das ciências da educação, designadamente: Os fundamentos pedagógicos da acção educativa e da acção do docente; A teoria curricular e a didáctica em geral; O domínio das TIC na educação e formação ao longo da vida. Fundamentar o processo de tomada de decisão em procedimentos de investigação e de inovação educacional. O domínio das TIC, na área das ferramentas colaborativas.
  7. 7. Conteúdos Programáticos – Temas2 – Informação e Comunicação Discussão conceitual Questões sociais implicitas no contexto das tecnologias Cidadania/ inclusão e exclusão digital Conhecimento e informação Conceito de texto e hipertexto Desafios da gestão de tecnologias Comunicação síncrona e assíncrona3.- Pesquisa e tecnologias de informação e comunicação Dados e conhecimento (banco de dados) Ferramentas - emprego4 – Apresentações

×