Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTMA Literatura noAlmanach Uberabense:1895-1911Graduanda: Josiane Amaral de A...
Introdução• “[...]A memória assim registrada econservada constituiu e constitui ainda abase de toda atividade humana: aexi...
Objetivos e Metodologia• Nosso objetivo é pesquisar sobre o surgimentodo Almanach Uberabense, fazer sua descrição edigital...
O que é Almanach?• (PARK, 2004, p. 32): palavra de origem árabe al, emanach, significa computar, contar.• Ferreira (2008, ...
Para Correia e Guerreiro (1986):• Publicação anual, de consulta fácil;• Estrutura: variada;• Presença constante de referên...
Almanachs no Brasil• Segunda metade do séc.XIX• Almanaque para a cidadeda Bahia, 1812.• Almanach Laemmert,(Eduardo e Henri...
O número 1 de "O Tico-Tico" - 11 deoutubro de 1905O Tico-Tico
Almanachs de Farmácia• Produzido no Rio de Janeiroe distribuída para todo oBrasil de 1919 até o final dosanos 1970.
• Lançado em 1920, foicriado pelofarmacêutico CândidoFontoura, distribuídogratuitamente.• Monteiro Lobato foiseu editor ei...
Panorama histórico literário de Uberaba noséc. XIX• A vida literária uberabense surgiu em meadosde 1820;• Precursores:• Vi...
Instituições notáveis de ensino:• Em 1856, Uberaba se transformou num importantecentro econômico e comercial o que culmino...
• Várias associações literárias tambémsurgiram em 1860, porém existiram porum curto período de tempo.• 1904, funda-se o Gr...
Escritores Uberabenses noAlmanach• Manoel Filipe;• Bernardo Guimarães;• Elviro Novais;• Artur costa;• Antônio Artiaga;• An...
• Enfim, foi nesse meio cultural e dedesenvolvimento da cidade da Uberabano final do Séc. XIX que surgiu oAlmanach Uberabe...
Alm. de 1895
Os anuáriosAlm. Uberabense 1895 Alm. Uberabense 1903 Alm. Uberabense 1904 Alm. Uberabense 1905 Alm. Uberabense 1906Alm. Ub...
Análise descritiva: organizaçãoe conteúdo da obra• Os Almanachs Uberabenses são divididosem partes:• Parte introdutória co...
BiografiasAlm. 1906
Primeira ParteAlm.1907
Alm. 1906Expediente
Alm. 1906
Calendário
Cronologia
Serviços prestados pelos correios
Indicador
Anúncios
Segunda parte
Mais Biografias:
Auto biografia
Charadas
ProvérbiosAlm. 1906
EnigmasAlm. 1907
Poemas:Alm. 1906
1º de MaioProletarios do universo,Este dia todo vosso,Por mais que á rima do versoQueira cantal-o não posso.Sinto-me tão p...
Contos
Curiosidades
Instruções
Ensaios e Artigos:Alm. 1907
Estudos e discussões
ConselhosAlm. 1906
PensamentosAlm.1907
Terceira Parte
Inúmeros anúncios
Alm. 1903Alm. 1906
Índice
Alm. 1906
Considerações finais:• Acesso às obras através da digitalização.• Resgate da herança literária que fora tão rica eapreciad...
Referências:• BILHARINHO, Guido. A poesia em Uberaba: do modernismo à vanguarda. Uberaba: Instituto triangulino de cultura...
• MENDONÇA, José: História de Uberaba. Edição Academia de Letras do Triângulo Mineiro Bolsa de Publicações do Município de...
A literatura nos Almanaques Uberabenses -  Josiane Amaral
A literatura nos Almanaques Uberabenses -  Josiane Amaral
A literatura nos Almanaques Uberabenses -  Josiane Amaral
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A literatura nos Almanaques Uberabenses - Josiane Amaral

627 views

Published on

Apresentação do tcc

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
627
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
35
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A literatura nos Almanaques Uberabenses - Josiane Amaral

  1. 1. Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTMA Literatura noAlmanach Uberabense:1895-1911Graduanda: Josiane Amaral de AmorimOrientador: Dr. Ozíris Borges FilhoÁrea temática: Teoria Literária
  2. 2. Introdução• “[...]A memória assim registrada econservada constituiu e constitui ainda abase de toda atividade humana: aexistência de um grupo social seriaimpossível sem o registro da memória, ouseja, sem os arquivos’.” Lodolini (1990,apud JARDIM, 1995, p. 4)
  3. 3. Objetivos e Metodologia• Nosso objetivo é pesquisar sobre o surgimentodo Almanach Uberabense, fazer sua descrição edigitalizar todas esses periódicos para aconservação e preservação do patrimôniohistórico cultural de Uberaba.• A metodologia: levantamentos de fontesdocumentais e bibliográficas referentes àLiteratura nos Almanachs Uberabenses no ArquivoPúblico de Uberaba.
  4. 4. O que é Almanach?• (PARK, 2004, p. 32): palavra de origem árabe al, emanach, significa computar, contar.• Ferreira (2008, p. 111) define “Almanaque”como “publicação que, além de calendáriocompleto, contém matéria recreativa, humorística,científica, literária e informativa.”
  5. 5. Para Correia e Guerreiro (1986):• Publicação anual, de consulta fácil;• Estrutura: variada;• Presença constante de referências cronológicas e de umcalendário completo;• Conteúdo: conhecimentos científicos, assuntosrecreativos, humorísticos, religiosos, curiosidades,conselhos, previsões astrológicas, provérbios, algumaspoesias, contos e fábulas.
  6. 6. Almanachs no Brasil• Segunda metade do séc.XIX• Almanaque para a cidadeda Bahia, 1812.• Almanach Laemmert,(Eduardo e HenriqueLaemmert),• Publicado anualmentepela Corte Real entre 1844e 1889
  7. 7. O número 1 de "O Tico-Tico" - 11 deoutubro de 1905O Tico-Tico
  8. 8. Almanachs de Farmácia• Produzido no Rio de Janeiroe distribuída para todo oBrasil de 1919 até o final dosanos 1970.
  9. 9. • Lançado em 1920, foicriado pelofarmacêutico CândidoFontoura, distribuídogratuitamente.• Monteiro Lobato foiseu editor eilustrador!
  10. 10. Panorama histórico literário de Uberaba noséc. XIX• A vida literária uberabense surgiu em meadosde 1820;• Precursores:• Vigário Silva• Padre Zeferino• João Joaquim da Silva GuimarãesBernardo GuimarãesPadre Manuel
  11. 11. Instituições notáveis de ensino:• Em 1856, Uberaba se transformou num importantecentro econômico e comercial o que culminou parao crescimento intelectual, atraindo instituições deensino, imprensa, escritores, jornalistas eprosadores para a cidade.• Colégio Nossa Senhora das Dores – 1885 –• Ginásio Diocesano – 1903 –
  12. 12. • Várias associações literárias tambémsurgiram em 1860, porém existiram porum curto período de tempo.• 1904, funda-se o Grêmio LiterárioBernardo Guimarães, o qual hoje é a atualBiblioteca Bernardo Guimarães.
  13. 13. Escritores Uberabenses noAlmanach• Manoel Filipe;• Bernardo Guimarães;• Elviro Novais;• Artur costa;• Antônio Artiaga;• Andrade Júnior;• Felício Buarque;• João Correia de Morais;• Quintiliano Jardim Júnior;• Egídio Andrade;• Zacarias de Mello;• Aurélio Vaz;• Antônio Borges Sampaio;• Elisiário de Vasconcelos;• Arlindo Costa;• Desidério Ferreira deMelo;• Francisco Jardim;• Atanásio Saltão e• Diocleciano Vieira.
  14. 14. • Enfim, foi nesse meio cultural e dedesenvolvimento da cidade da Uberabano final do Séc. XIX que surgiu oAlmanach Uberabense. Que foi criado emprol do engrandecimento intelectual,social, comercial e material da cidademineira.
  15. 15. Alm. de 1895
  16. 16. Os anuáriosAlm. Uberabense 1895 Alm. Uberabense 1903 Alm. Uberabense 1904 Alm. Uberabense 1905 Alm. Uberabense 1906Alm. Uberabense 1907 Alm. Uberabense 1908 Alm. Uberabense 1909 Alm. Uberabense 1910 Alm. Uberabense 1911
  17. 17. Análise descritiva: organizaçãoe conteúdo da obra• Os Almanachs Uberabenses são divididosem partes:• Parte introdutória continha:• Carta aos leitores:
  18. 18. BiografiasAlm. 1906
  19. 19. Primeira ParteAlm.1907
  20. 20. Alm. 1906Expediente
  21. 21. Alm. 1906
  22. 22. Calendário
  23. 23. Cronologia
  24. 24. Serviços prestados pelos correios
  25. 25. Indicador
  26. 26. Anúncios
  27. 27. Segunda parte
  28. 28. Mais Biografias:
  29. 29. Auto biografia
  30. 30. Charadas
  31. 31. ProvérbiosAlm. 1906
  32. 32. EnigmasAlm. 1907
  33. 33. Poemas:Alm. 1906
  34. 34. 1º de MaioProletarios do universo,Este dia todo vosso,Por mais que á rima do versoQueira cantal-o não posso.Sinto-me tão pequeninoPerante ideias tão grandes,Que bem pareço um meninoDe joelhos junctos aos Andes.Proletarios, sempre unidos,Como contas d’um rosário,Todos nós somos remidosPelo sangue do Calvário.Esquecei-vos d’amargura,N’estes momentos festivos,De vossa sorte, tão duraPor serdes ainda captivos.Por tanto tempo sugadoPela mão do ouro-rei,O vosso suôr sagradoReclama agora uma lei.Finda a festa, mãos a obraCom todo ardor e vontade,Ante vós já se desdobraO painel da liberdade.
  35. 35. Contos
  36. 36. Curiosidades
  37. 37. Instruções
  38. 38. Ensaios e Artigos:Alm. 1907
  39. 39. Estudos e discussões
  40. 40. ConselhosAlm. 1906
  41. 41. PensamentosAlm.1907
  42. 42. Terceira Parte
  43. 43. Inúmeros anúncios
  44. 44. Alm. 1903Alm. 1906
  45. 45. Índice
  46. 46. Alm. 1906
  47. 47. Considerações finais:• Acesso às obras através da digitalização.• Resgate da herança literária que fora tão rica eapreciada por muitos no passado.• Que a conservação dessa obra ainda traga muitosfrutos e sirva de objeto de estudos para muitasáreas, principalmente para os historiadores eamantes das letras.
  48. 48. Referências:• BILHARINHO, Guido. A poesia em Uberaba: do modernismo à vanguarda. Uberaba: Instituto triangulino de cultura, 2003.• BILHARINHO, Guido. Uberaba: dois séculos de história. 2ª ed. Uberaba: Instituto Triangulino de Cultura, 2010.• CASTRO, Pérola Maria Goldfeder e. Inventário do espaço e da vida: Imagens e representações do Sul de Minas Gerais no Almanach Sul-Mineiro, 1874.Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH, São Paulo, julho, 2011. Disponívelem:<http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1307754278_ARQUIVO_PerolaMariaG.Castro-ArtigosSNHANPUH20011.pdf>.Acesso em: 28 mar. 2012.• CORREIA, J. David Pinto; GUERREIRO, Manuel Viegas. Almanaques ou a Sabedoria e as Tarefas do Tempo. Revista ICLAP, vol. 6,Agosto/Dezembro de 1986, 43-52.• COSTA, Arthur; VIEIRA, Diocleciano; (Orgs.). Almanach Uberabense. Rio de Janeiro, 1895.• DALBÉRIO, Osvaldo; DALBÉRIO, Maria Célia Borges. Metodologia científica: desafios e caminhos. São Paulo: Paulus, 2009.• FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa. 7.ed. Curitiba: Positivo, 2008. 111p.• GALZERANI, Maria Carolina Bovério. O almanaque, a locomotiva da cidade moderna: Campinas, décadas de 1870-1880. 1998. 341f. Tese (Doutoradoem História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000186782&fd=y> Acesso em: 28 de mar. 2012.• JARDIM, José Maria. A invenção da memória nos arquivos públicos. Ciência da Informação. V. 25, n. 2, 1995.• LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. Na república Velha, a formação de um gênero novo. Indústria cultural & renovação literária. In: _________.Literatura infantil brasileira: história & histórias. 4. Ed. São Paulo: Ática, 1988.
  49. 49. • MENDONÇA, José: História de Uberaba. Edição Academia de Letras do Triângulo Mineiro Bolsa de Publicações do Município de Uberaba,1974.• NABUT, Jorge Alberto. Almanaque Uberabense, a joia rara das revistas In Jornal da Manhã, Uberaba, 4, fev. 1990.• PARK, Margareth Brandini. Histórias e leituras de almanaques no Brasil. Campinas, SP: [s.n.], 1998. P219h.Tese de doutorado. Disponívelem:<http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000134324&fd=y> Acesso em: 28 de mar. 2012.• PONTES, Hildebrando. História de Uberaba e a civilização no Brasil central. Edição Academia de Letras do Triângulo Mineiro, 1970.• PRATA, Edson. Apontamentos para a História da Literatura em Uberaba. In Revista Convergência nº 11, 1981.• SOUZA, Arédio de; VIEIRA, Diocleciano (Orgs.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1903.• SOUZA, Arédio de; VIEIRA, Diocleciano (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1904.• SOUZA, Arédio de. (Org.) Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1905.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1906.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1907.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1908.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1909.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1910.• SOUZA, Arédio de (Org.). Almanach Uberabense. Uberaba: Livraria do Século XX, 1911.

×