Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Elaboração de projetos orçamento

4,840 views

Published on

Apresentação do Processo de Elaboração de Projetos Sociais

Published in: Education
  • Be the first to comment

Elaboração de projetos orçamento

  1. 1. Recursos e Orçamento José Adriano Marinho Assistente Social; Professor Especialista – Universidade de Guarulhos; Assessor Técnico de Planejamento – Secretaria de Inclusão Social – Prefeitura de Santo André Outubro/2009 - Recursos (Materiais – Financeiros - Serviços, e Contra partida) - Orçamento (Geral e Detalhado) - Cronograma Físico Financeiro - Fluxo de Caixa
  2. 2. Recursos Os recursos de um Projeto, podem ser tangíveis ou intangíveis. Chamamos de intangíveis aqueles de carater subjetivo, possibilitados pelas qualidades, potencialidades e saberes dos seus atores, que podem contribuir para o desenvolvimento do Projeto. Conhecer bem a aquipe, os parceiros, o publico beneficiário do Projeto, bem como o contexto onde se constrõem estas relações, é fundamental para o processo de Administração das Ações do Projeto na direção do alcance de seus objetivos. Tangíveis são aqueles de carater objetivo, elementos concretos a serem administrados conforme sua disponibilidade e consumo no decorrer do Projeto. Estes por sua vez se dividem em “Recursos Materiais”, “Recursos Financeiros”, “Recursos Humanos” e “Recursos de Serviços” (este último pode ser consecionárias, alimentação, transporte e taxas)
  3. 3. “Recursos Materiais” Recursos materiais são os diferentes tipos de objetos – mesas, cadeiras, canetas, alimentos, etc. - que utilizamos no desempenho de nossas atividades. Todos os materiais de projetos sociais, doados ou comprados, devem ser vistos como um bem comum da organização e dos beneficiários do projeto e devem ser tratados como tal. Uma boa gestão desses recursos implica não só organizar e controlar o seu uso e abastecimento para garantir o cumprimento das atividades previstas, mas também fornecer aos envolvidos, sempre que solicitadas, informações claras e objetivas sobre a situação, dada a especificidade do cenário que envolve os projetos sociais.
  4. 4. “Recursos Materiais” Para facilitar o gerenciamento e o controle desses recursos, podemos estabelecer uma diferenciação entre os tipos de materiais que se utilizam, divididos em três grupos: - Materiais Duráveis: São móveis, equipamentos, computadores, ferramentas cuja a reposição é eventual. - Materiais de Consumo: São produtos como material de limpeza, lâmpadas, etc. São aqueles de uso cotidiano que tem a necessidade de reposição constantes. Normalmente são auxiliares as ações do projeto, não são para utilização direta nestas ações. - Materiais didáticos-pedagógicos: São aqueles utilizados na execução das atividades, porém necessitam de reposição constante: Folhas Sulfite, canetas, cartolinas, etc.. Tanto os materiais de consumo, quantos os didático-pedagógicos são consumidos diariamente e , por isso, requerem um acompanhamento constante, capaz de indicar as necessidades imediatas de sua reposição.
  5. 5. “Recursos de Serviços” Na elaboração de um projeto, é comum inicialmente não levarmos em conta os serviços necessários para sua execução: Como a manutenção de condições mínimas como: - Consercionárias de Energia Elétrica, Água e Esgoto, Aluguel, Internet; - Transporte para atividades (passeios), ou para os beneficiários chegarem até o local onde o projeto acontece, - Ou ainda de alimentação (lanche ou mesmo almoço, quando as atividades diárias duram mais que 2 horas obrigando a alteração dos horários de alimentação dos participantes); - Ou também de taxas, quando se prevê no projeto a necessidade de inscrição dos participantes ou da equipe técnica em atividades que não são promovidas pelo próprio projeto.
  6. 6. “Recursos Humanos” São considerados recursos humanos todos os profissionais, os quais direta ou indiretamenta são necessários para implantação do projeto. Diretamente são considerados aqueles, que executam as ações do projeto, e são remunerados pelos “recursos financeiros” capitados para o projeto; comumente compõem uma equipe fixa que acompanhará o projeto do início ao fim... São também considerados recursos humanos diretos aqueles que são remunerados pelo projeto, porém executam ações pontuais no projeto, de modo não permanente, como oficinas pontuais, ou consultorias... Indiretamente são os recursos humanos que tem sua remunareção mantida através de parceria com outros serviços e ou projetos: Um educador ou oficineiros de outra entidade ou projeto (parceiro) disponibilizado para atuar no seu projeto.
  7. 7. “Recursos Financeiros” Chamamos de recursos financeiros o dinheiro necessário para à concretização de um projeto. Não podemos deixar de considerar, entretanto , que outros recursos – doações, instalações próprias, etc. - devem ser quantificados. Isso nos possibilita calcular, com maior fidelidade, o custo de nosso projeto. O valor captado para aplicação em um projeto não representa, necessariamente, o seu custo. A contrapartida que a organização oferece é também parte desse custo. A gestão dos recursos financeiros significa, primordialmente, proceder ao acompanhamento e o controle da utilização do dinheiro de forma garantir a execução das atividades, o alcance das metas e a concretização dos objetivos previstos em nossos projetos. Esse acompanhamento permite detectar possíveis necessidades de correção de rumos, prestar contas do seu andamento, bem como obter dados úteis para a formulação e apresentação de novas propostas orçamentárias. Nesse sentido, uma boa gestão dos recursos financeiros consiste na capacidade de compatibilização da execução das atividades com o dispêndio do
  8. 8. “Orçamento” A preparação do orçamento é parte integrante e o último passo do processo de planejamento. Após a elaboração do nosso plano de trabalho, ou seja, do nosso projeto, é orça-lo prevendo os recursos que serão necessários para seu desenvolvimento e onde esses recursos serão aplicados em um dado período de tempo. Podemos definir orçamento como a demonstração de um plano de ação expresso em valores monetários, para um período determinado. Em outras palavras, orçamento é a demonstração de receitas e dispêndios planejados de dinheiro. Entre os princípios orçamentários estão: - O orçamento é elaborado para um período determinado de tempo. - O orçamento deve conter a previsão de todas as despesas que deverão ocorrer durante o desenvolvimento de um projeto. - As receitas e as despesas devem ser apresentadas de forma detelhada para propiciar um bom planejamento, tanto da execução quanto da gestão financeira do projeto. - Um princípio a ser observado na elaboração de um orçamento é o equilíbrio. O
  9. 9. “Orçamento - Detalhamento” Recursos Humano Descrição de Atribuições: Profissionais Função Quantidade Coordenação: Responsável pela implantação do Projeto, gestão das metas e objetivos, gestão da equipe, desenvolvimento das ações, articulação com parceiros. 1 Assistente Social Atendimento Social aos Adolescentes e suas famílias, desenvolvimento de trabalhos de grupos, pesquisa e sitematização dos procedimentos e atividades. Acompanhamento dos casos, contato e visita as entidades de atendimento a criança e adolescentes, visitas domiciliar, participação em fóruns, seminários e encontros referentes ao objetivo do Projeto 1 Arte Educador (teatro, dança e música) Desenvolvimento de Oficinas Educativas, segundo sua especialização; desenvolvimento de discussão temática de acordo com os objetivos do projeto; montagem de “Peças artísticas” mediatizadas por estas discussões. 2 Estagiários de Serviço Social Acompanhamento sistemático as ações e atividades do Profissional de Serviço Social, auxiliar no processo de atendimento aos jovens e as atividades do Serviço Social. 1
  10. 10. “Orçamento - Detalhamento” Recursos Humano Descrição de Custos: FUNÇÃO QUANTI DADE VALOR UNITÁRIO - R$ ENCARGOS 56,53 - % TOTAL - MENSAL SALÁRIOS + ENCARGOS UNITÁRIO - R$ TOTAL Coordenaçã o de projeto - 40h 1 R$ 2.500,00 R$ 1.413,25 R$ 3.913,25 R$ 46.959,00 Assistente Social - 40h 1 R$ 1.200,00 R$ 678,36 R$ 1.878,36 R$ 22.540,40 Educadores de Oficinas Educativas 30h 2 R$ 700,00 R$ 395,71 R$ 1095,71 R$ 26297,04 Estagiários 1 R$ 410,00 ----------------- R$ 820,00 R$ 9840,00 Total R$ 105636,44
  11. 11. “Orçamento – Detalhamento” Demais rubricas de despesa RUBRICA MENSAL 12 Meses Material Consumo Pedagógico 600,00 R$ 7200,00 Material específico das oficinas Educativas 250,00 R$ 2750,00 Transporte para Atividades Externas 250,00 R$ 2750,00 Alimentação 250,00 R$ 2750,00 Transporte para as Entidades R$ 1000,00 Material de Divulgação do Serviço R$ 1000,00 Consultoria Especializada R$ 500,00 R$ 6000,00 Despesas de concessionárias R$ 500,00 R$ 6000,00 Produção das atividades Educativas R$ 600,00 R$ 1.800,00 SUB TOTAL R$ 31250,00
  12. 12. “Orçamento – Detalhamento” É muito importante estarem etentos para o fato que algumas agências, solicitarem o “detalhamento fino” do orçamento. O que significa que, além dos quadros aqui apresentados, seria necessário em cada uma das “rubricas” a especificação de cada itém que o compõem: Exemplo: Materiais Didáticos-Pedagógicos:ESPECIFICAÇÃO DO BEM UNIDADE QUANTIDADE VALOR (R$) UNITÁRIO VALOR (R$) TOTAL Apagador para quadro branco UNIDADE 4 R$ 10,00 R$ 40,00 Apontador para lápis plastico simples translucido sortido CX c/50 un 4 R$ 20,50 R$ 82,00 Blocos de anotação autoadesivo c/50fls neon Stick Note PT c/3 un 12 R$ 5,22 R$ 62,64 Borracha Branca CX c/50 un 3 R$ 11,00 R$ 33,00 Caixa Arquivo Polipr. branca 350x130x245mm PT c/ 5 un 2 R$ 30,00 R$ 60,00 Caneta Esferográfica Azul fina 0,7 C/50 CX c/50 un 10 R$ 25,75 R$ 257,50 Caneta Esferográfica Preta fina 0,7 C/50 CX c/50 un 2 R$ 25,75 R$ 51,50 Caneta Esferográfica Vermelha C/50 CX c/50 un 2 R$ 25,75 R$ 51,50
  13. 13. “Contrapartida” Algo que deve sempre ser levado em conta no construção do orçamento e quase sempre não contabilizamos é a contrapartida. Ou seja, todos os recursos materiais, financeiros, serviços etc.. disponibilizados pela própria organização para execução do projeto. De acordo com o Projeto, deve aparecer em todas as tabelas os recursos que serão disponibilizados pela organização; Esta demonstração financeira, é um instrumento forte em relação a captação de recursos de terceiros, pois demonstra o compromentimento da própria organização para execução do projeto a partir de recursos próprios
  14. 14. “Orçamento – Geral” TOTAL DO PROJETO TOTAL – Recursos Humanos R$ 105636,44 TOTAL – Demais rubricas de despesa R$ 31250,00 CONTRAPARTIDA DA ORGANIZAÇÃO R$ 6844,40 TOTAL DO PROJETO R$ 143730,84 TOTAL SOLICITADO R$ 136886,44
  15. 15. “Cronograma Físico Financeiro”
  16. 16. Referência Bibliográfica: ÁVILA, Célia M. de (coord.). Gestão de projetos sociais – 3ª ed. Rev. (Coleção gestores sociais) – AAPCS – Associação de Apoio ao Programa Capacitação Solidária, São Paulo, 2001. http://www.ebah.com.br/apostila-metrologia-pdf-a20231.html www.cup.pt/CUP/Redaccao/2007/01/GlossariodaBanca.htm Experiência profissional
  17. 17. Exercício: Exercício (hoje): Construção de tabelas orçamentárias para cada um dos projetos.

×