Introdução à biologia 2011 m tg3_ljizljexms4ymzo0

3,740 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,740
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
203
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Introdução à biologia 2011 m tg3_ljizljexms4ymzo0

  1. 1. INTRODUÇÃO À BIOLOGIA COLÉGIO BOM JESUS COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP – CURITIBA – PR 2011
  2. 2. CARACTERÍSTICAS DO SERES VIVOS <ul><li>COMPOSIÇÃO QUÍMICA </li></ul><ul><li>ORGANIZAÇÃO CELULAR </li></ul><ul><li>METABOLISMO </li></ul><ul><li>REPRODUÇÃO </li></ul>
  3. 3. CARACTERÍSTICAS DO SERES VIVOS <ul><li>CRESCIMENTO </li></ul><ul><li>HEREDITARIEDADE </li></ul><ul><li>EVOLUÇÃO </li></ul><ul><li>REAÇÃO </li></ul>
  4. 4. CARACTERÍSTICAS DO SERES VIVOS <ul><li>REGULAÇÃO </li></ul><ul><li>MOVIMENTO </li></ul>
  5. 5. CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS <ul><li>MONERA – unicelulares, procariontes. </li></ul><ul><li>PROTISTA – unicelulares ou pluricelulares, eucariontes. </li></ul><ul><li>FUNGI - uni e pluricelulares, eucariontes, heterótrofos. </li></ul><ul><li>PLANTAE – pluricelulares, eucariontes, autótrofos. </li></ul><ul><li>ANIMALIA – pluricelulares, eucariontes, heterótrofos. </li></ul>
  6. 6. MONERA
  7. 7. PROTISTA
  8. 8. FUNGI
  9. 9. PLANTAE
  10. 10. ANIMALIA
  11. 11. METODOLOGIA CIENTÍFICA <ul><li>(1) OBSERVAÇÃO </li></ul><ul><li>(2) IDENTIFICAÇÃO DE UM PROBLEMA </li></ul><ul><li>(3) ELABORAÇÃO DE HIPÓTESES </li></ul>
  12. 12. METODOLOGIA CIENTÍFICA <ul><li>(4) TESTAGEM DAS HIPÓTESES </li></ul><ul><li>(5) ANÁLISE DOS RESULTADOS </li></ul><ul><li>(6) CONCLUSÕES </li></ul><ul><li>(7) PUBLICAÇÃO </li></ul>
  13. 13. METODOLOGIA CIENTÍFICA Observação  Problema  Hipóteses  Testagem das hipóteses  Análise dos resultados  Conclusões  Publicação
  14. 14. METODOLOGIA CIENTÍFICA <ul><li>GRUPO CONTROLE: fornece ao pesquisador uma base de comparação com o grupo experimental. </li></ul><ul><li>GRUPO EXPERIMENTAL: onde são realizadas as alterações que caracterizam o experimento. </li></ul>
  15. 15. METODOLOGIA CIENTÍFICA <ul><li>Método: é o caminho a ser trilhado pelos pesquisadores na busca do conhecimento. </li></ul><ul><li>Hipótese: consiste na tentativa de explicação de um fenômeno isolado. </li></ul><ul><li>Lei: é a comprovação científica da relação causa e efeito prevista pela hipótese. </li></ul><ul><li>Teoria : é um conjunto de conhecimentos mais amplos, que procura explicar fenômenos abrangentes da natureza. A teoria ou sistema é a síntese de leis particulares ligadas por uma explicação comum. </li></ul>
  16. 16. ORIGEM DA VIDA NUM DADO MOMENTO HISTÓRICO ABIOGÊNESE x BIOGÊNESE
  17. 17. ORIGEM DA VIDA <ul><li>ABIOGÊNESE </li></ul><ul><li>– A matéria bruta em condições especiais pode originar a matéria viva (desde que dotada do “princípio ativo”), por geração espontânea . </li></ul><ul><li>ARISTÓTELES – proposta inicial, (séc. IV aC.) há mais de 2000 anos (as rãs surgiam a partir do lodo). </li></ul>
  18. 18. ORIGEM DA VIDA aristóteles
  19. 19. ORIGEM DA VIDA <ul><li>ABIOGÊNESE </li></ul><ul><li>– Adeptos – William Harvey (1578 – 1657), René Descartes (1596 – 1650), Isaac Newton (1642 – 1727). </li></ul><ul><li>Jan Baptista van Helmont (1577 – 1644) – médico belga – “receita” para produzir ratos por abiogênese: “... colocam-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado será que, em 21 dias, surgirão ratos (...)”. </li></ul>
  20. 20. Jean Baptiste van Helmont William Harvey
  21. 21. ORIGEM DA VIDA René Descartes Isaac Newton
  22. 22. ORIGEM DA VIDA <ul><li>BIOGÊNESE </li></ul><ul><li>– Os seres vivos são formados por outros seres vivos pré-existentes. </li></ul><ul><li>Francisco Redi (séc. XVII – 1626 - 1697) – experiência com as moscas e frascos contendo carne (alguns abertos e outros cobertos com uma tela). </li></ul>
  23. 25. ORIGEM DA VIDA <ul><li>BIOGÊNESE </li></ul><ul><li>Antonie van Leeuwenhoek ( holandês) – aperfeiçoou o microscópio e descobriu os micróbios – séc. XVII. </li></ul><ul><li>Louis Joblot (1645 – 1723) – em 1711, ferveu um caldo nutritivo a base de caldo de carne e colocou numa série de frascos; cobriu alguns com pergaminho (não foram contaminados) e outros não (foram contaminados) – “os micróbios surgem de sementes provenientes do ar...” </li></ul>
  24. 26. ORIGEM DA VIDA Leeuwenhoek
  25. 27. ORIGEM DA VIDA <ul><li>BIOGÊNESE </li></ul><ul><li>Criticado pelo holandês John Needhan – (1713 – 1781) – em 1745 colocou caldo nutritivo em diversos frascos e ferveu por 30 minutos; fechou-os e alguns dias depois estavam repletos de microorganismos – concluiu que haviam surgido por geração espontânea. </li></ul><ul><li>Padre Lazzaro Spallanzani (1729 – 1799) – experiências semelhantes às de Needhan, mas com resultados diferentes – concluiu que o tempo de fervura não fora o suficiente para esterilizar o caldo ou tivera dificuldade na vedação dos frascos. </li></ul>
  26. 28. ORIGEM DA VIDA Spallanzani calentó un caldo en un frasco abierto y observó que al cabo de un tiempo aparecían microorganismos. Pero cuando repitió la experiencia con frascos cerrados no aparecieron microorganismos
  27. 29. ORIGEM DA VIDA <ul><li>BIOGÊNESE </li></ul><ul><li>Needhan – respondeu que a fervura prolongada por tempo prolongado destruía o “princípio ativo do caldo nutritivo”. </li></ul><ul><li>François Appert – com base nos trabalhos de Spallanzani concluiu que alimentos fervidos e cozidos podiam ser guardados sob vedação hermética sem se estragar – inventou a industria de enlatados. </li></ul>
  28. 30. ORIGEM DA VIDA <ul><li>BIOGÊNESE </li></ul><ul><li>Fins do séc. XVIII – descobriu-se o oxigênio e sua importância para a vida – os adeptos da abiogênese passaram a falar que o aquecimento dos caldos nutritivos e a vedação hermética, recomendados por Spallanzani, impediam a proliferação dos micróbios pela ausência do oxigênio. </li></ul><ul><li>Louis Pasteur (séc. XIX – 1822-1895) – derrubou a “abiogênese” com a experiência junto aos frascos “pescoço de cisne”. </li></ul>
  29. 31. LOUIS PASTEUR
  30. 32. EXPERIMENTO PESCOÇO DE CISNE
  31. 33. ORIGEM DOS PRIMEIROS SERES VIVOS <ul><li>TEORIAS: </li></ul><ul><li>Criacionismo (teoria da criação especial) </li></ul><ul><li>Cosmogênese (panspermia cósmica) </li></ul><ul><li>Origem por evolução gradual dos sistemas químicos: </li></ul><ul><ul><li>Autotrófica </li></ul></ul><ul><ul><li>Heterotrófica </li></ul></ul>
  32. 34. <ul><li>ORIGEM DOS PRIMEIROS SERES VIVOS (DAS PRIMEIRAS CÉLULAS) </li></ul><ul><li>1869 – Thomas Huxley (1825 – 1895) – os primeiros seres vivos surgiram como resultado de um longo processo de evolução química em nosso planeta. </li></ul><ul><li>J. B. S. Haldane ( 1892 – 1964) – em 1920 retomou a idéia de Huxley. </li></ul>
  33. 35. ORIGEM DA VIDA Thomas Huxley J. B. S. Haldane Oparin
  34. 36. ORIGEM DA VIDA <ul><li>A I. Oparin ( 1894 – 1980) – junto a Haldane propôs a hipótese de que a vida teria surgido a partir de moléculas formadas nas condições então reinantes na Terra primitiva (Livro: A origem da vida, 1936). </li></ul><ul><li>CONSTITUIÇÃO DA ATM PRIMITIVA: AMÔNIA, METANO, HIDROGÊNIO E VAPOR D’ÁGUA . </li></ul>
  35. 37. ORIGEM DA VIDA ORIGEM DOS PRIMEIROS SERES VIVOS (DAS PRIMEIRAS CÉLULAS) UV – Descargas Elétricas  GASES DA ATM PRIMITIVA  AA  proteinóides  complexos protéicos  colóides  coacervados  (controle do crescimento e da reprodução)  1.as células.
  36. 38. Gotículas de coacervado obtidas artificialmente e fotografadas ao microscópio sugerem como devem ter se organizado as substâncias orgânicas nos mares primitivos para o aparecimento das primeiras formas de vida.  
  37. 42. ORIGEM DA VIDA <ul><li>ORIGEM DOS PRIMEIROS SERES VIVOS (DAS PRIMEIRAS CÉLULAS) </li></ul><ul><li>Primeiras células: heterótrofas e anaeróbicas . </li></ul>
  38. 43. ORIGEM DA VIDA <ul><li>EXPERIÊNCIAS QUE DERAM SUPORTE À HIPÓTESE HETEROTRÓFICA </li></ul><ul><li>Wohler (1828) – síntese de ureia a partir de substâncias inorgânicas. </li></ul><ul><li>Urey (1893-1981) – defendeu a hipótese e ajudou Miller na construção do aparelho para atestar a viabilidade de parte da mesma. </li></ul>
  39. 44. WOHLER
  40. 45. UREY
  41. 46. ORIGEM DA VIDA <ul><li>EXPERIÊNCIAS QUE DERAM SUPORTE À HIPÓTESE HETEROTRÓFICA </li></ul><ul><li>Stanley Miller (artigo de 1953): Produção de aminoácidos nas possíveis condições da Terra primitiva); </li></ul><ul><li>Sidney W. Fox – em 1957 aqueceu uma mistura seca de aminoácidos e obteve moléculas mais complexas; </li></ul><ul><li>Melvin Calvin – repetiu a experiência de Miller e obteve carboidratos. </li></ul>
  42. 47. Stanley Miller
  43. 48. Sidney Fox
  44. 49. Melvin Calvin
  45. 51. ORIGEM DA VIDA EVOLUÇÃO DAS CÉLULAS Procariontes, heterótrofas e anaeróbicas  procariontes, autótrofas e anaeróbicas  procariontes: autótrofas e heterótrofas, aeróbicas e anaeróbicas  procariontes e eucariontes
  46. 52. ORIGEM DA VIDA TEORIAS PARA EXPLICAR O SURGIMENTO DAS CÉLULAS EUCARIONTES: – Teoria da invaginação da membrana plasmática – Teoria da simbiose entre procariontes (simbiótica ou mutualística) – Teoria mista

×