Slides - João Ferreira

212 views

Published on

Published in: Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
212
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Slides - João Ferreira

  1. 1. Métodos de trabalho na Web História e Cultura Web João Ferreira, 3108 Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  2. 2. Bibliografia Jason Fried and David Heinemeier Hansson (2010) Rework Vermilion London W3C (04/03/2012) http://www.w3.org/Consortium/facts História W3C Wikipédia (04/03/2012) http://pt.wikipedia.org/wiki/Metodologia Metodologias João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  3. 3. Início da Web, com as suas limitações e restringimentos, afastava os designers Período muito “cru” e experimental, onde o trabalho era ‘centralizado’ no Web Developer, ou seja, no programador, alguém que conseguia “falar” a língua da Web. Cores mal definidas, tipografias básicas e rudimentares. A Web era, então, muito restricta e complexa para quem se quisesse aventurar a explorá-la. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  4. 4. À medida que o potencial cresceu, surgiram os projectos colaborativos Mais cores, mais organização, maior potencial de utili- zação, bem como a possibilidade comercial, originaram a necessidade de trabalhar em conjunto. Não se diferenciava ainda “design” de “programação”. Toda a gente à volta da Web começava a “pedir” maior liberdade de edição do website, tentando diferenciar o seu site da concorrência. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  5. 5. Entrada das CSS = Entrada dos designers Em 1996, a W3C dá finalmente o estatuto de reco- mendação oficial ao CSS 1. Era a medida que faltava para “seduzir” os designers. Com esta revolução na Web, começou a ser natural ter designers e developers misturados no mesmo gabinete, a trabalhar num projecto. No entanto, não tardaram a haver cisões entre designers e developers, essencialmente porque nenhuma das partes “compreendia” e respeitava o trabalho da outra. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  6. 6. Entrada no Flash do mercado “divorcia” definitivamente as duas àreas Com a entrada do Flash, os designers já podiam produzir websites sem a ajuda dos developers. Developers “agradeciam” e também se afastavam e tra- balhavam a solo. Há males que vêm por bem e este afastamento acabou por criar uma necessidade de auto-aprendizagem, nas duas àreas, criando o “bichinho” de saber mais e fazer melhor. Designers percebiam que precisavam de saber programar e os developers que precisavam de saber “decorar”. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  7. 7. Nasce o conceito de Web Designer Nesta altura, surgem os auto-didactas, que conseguem trabalhar nas duas àreas, com alguma qualidade. O verdadeiro ‘one-man-show’, que reúnia ‘skills’ nas duas àreas, sem nunca chegar a ser de topo em nenhuma. Clara evolução “pessoal”, que foi essencial para o passo seguinte. Ao estudarem as àreas, conseguiam mais fácil- mente entender as “dores” específicas de cada uma, logo era mais fácil comunicar e colaborar. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  8. 8. Voltam as colaborações, agora a falar a mesma “língua” A ambição de fazer mais e melhor é o melhor motor da mudança. Conhecedor da complexidade de ambas as àreas, o Web Designer acaba por se dedicar a uma, man- tendo conhecimentos básicos da outra, unindo-se a al- guém que preencha a sua lacuna. Todos compreendem a linguagem da Web, o seu poten- cial e as suas limitações. Há uma clara ponte de entendi- mento e todos sabem a sua posição e a sua tarefa. Man- tém-se a atitude de “jack of all trades”, no entanto, há uma especialização de cada membro. João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  9. 9. Evolução dos métodos de trabalho na Web como exemplo Esta evolução vertiginosa foi altamante proveitosa para a Web, que em cerca de 20 anos de história teve um desen- volvimento tremendamo. A pergunta que se coloca é: Quando irão os outros meios de comunicação adoptar esta metodologia de trabalho? João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD
  10. 10. Obrigado! João Ferreira, 3108Métodos de trabalho na Web Pós-Graduação WebDesign, ESAD

×