Otimiza¸˜o de equa¸˜es de            ca           co        recorrˆncia lineares              e          Jedson B. Guedesh...
Neste texto ser´ apresentada uma maneira de se otimizar uma               aequa¸˜o de recorrˆncia linear a coeficientes con...
Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´                   ca         o             ıstico   Seja            un = a1 ...
Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´                   ca         o             ıstico                     1un − ...
Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´                   ca         o             ıstico                           ...
Passos para otimiza¸˜o - O somat´rio!                   ca           o   Utilizaremos o seguinte somat´rio para otimizar e...
Passos para otimiza¸˜o - O somat´rio!                   ca           o   Os coeficientes de Qj (n) s˜o obtidos a partir de ...
Exemplo  Otimizar a seguinte equa¸˜o de recorrˆncia:                          ca           e                un = 5un−1 − 8...
Exemplo  (1) Achar (un );  O grau ´ 3. Precisaremos, pois, mais a frente, dos trˆs primeiros           e                  ...
Exemplo  Assim, se continuarmos o processo, acharemos:                      (un ) = {0, 1, 2, 2, −2, . . . }  Fazer isto ´...
Exemplo  (2) Construir o polinˆmio caracter´                       o            ıstico p(x);  De forma suscinta, pode-se d...
Exemplo  A partir disto, as inc´gnitas seguintes ter˜o sempre como expoente                        o                    a ...
Exemplo  Neste exemplo, 5un−1 − 8un−2 + 4un−3 .  O coeficiente de un−1 ´ 5.                       e  Multiplicando-o por (-...
Exemplo  Este polinˆmio, por´m, n˜o est´ na forma            o        e    a     a          p(x) = (x − r1 )m1 (x − r2 )m2...
Exemplo  Para o deixarmos assim, basta dividi-lo por (x − ri ), em que ri ´                                               ...
Exemplo  Facilmente verifica-se que 1 ´ raiz de p(x).                              e  Quando dividirmos este polinˆmio por ...
Exemplo  Seguindo o processo, dividiremos este novo polinˆmio por (x − ri ).                                              ...
Exemplo  O n´mero 2 ´ raiz de x 2 − 4x + 4.     u       e  Dividindo, pois, x 2 − 4x + 4 por (x − 2), encontramos como  qu...
Exemplo  Temos, portanto                    p(x) = (x − 1)1 · (x − 2)2  .
Exemplo                          p           n  3) Agora, usando un =   j=1 Qj (n)rj ,   chegamos a ter                   ...
Exemplo  Lembremos que                                  p                          un =         Qj (n)rjn                 ...
Exemplo  (5) Monte um sistema de equa¸˜es.                                  co  Usando os valores iniciais dos primeiros t...
Exemplo  (6) Resolvendo este sistema de equa¸˜es, encontramos:                                     co                     ...
Exemplo  (7) Subsitituindo os valores dos λ’s,                                   n                       un = −2 + (− + 2)...
Exemplo  Trocando em mi´dos, a equa¸˜o acima ´ idˆntica ` inicial. Assim,                u           ca        e e        ...
Pronto!   F´cil, n˜o?    a      a
Exerc´     ıcios   Otimizar a seguinte recorrˆncia:                             e                           rn+1 = rn − 2r...
Exerc´     ıcios   ´   E poss´ otimizar a seguinte recorrˆncia apenas com as         ıvel                          e   inf...
Exerc´     ıcios   Encontre o termo geral para a sequˆncia de Fibonacci.                                     e   (Cada ter...
Bibliografia e referˆncias                   e      Arquivo pessoal do Jedson: Anota¸˜es das aulas do prof.                ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Equação de Recorrência - I (Otimização)

2,418 views

Published on

Otimização de equações de recorrência lineares a coeficientes constantes, homogêneas.

Introdução, classificação, conceitos.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,418
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,116
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Equação de Recorrência - I (Otimização)

  1. 1. Otimiza¸˜o de equa¸˜es de ca co recorrˆncia lineares e Jedson B. Guedeshttp://jedsonguedes.wordpress.com
  2. 2. Neste texto ser´ apresentada uma maneira de se otimizar uma aequa¸˜o de recorrˆncia linear a coeficientes constantes, ca ehomogˆnea. eExemplos: cn = cn−1 + 3cn−3 − 2cn−5 un = un−1 + un−2 rn+1 = rn + rn−2
  3. 3. Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´ ca o ıstico Seja un = a1 un−1 + a2 un−2 + . . . + ak un−k , n≥k com ai constante, i=1...k e supondo conhecidos os k primeiros termos u0 , . . . , uk−1 . O polinˆmio caracter´ o ıstico de (un ) ´ definido como e p(x) = x k − a1 x k−1 − a2 x k−2 − . . . − ak x 0 k = ordem da recorrˆncia e
  4. 4. Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´ ca o ıstico 1un − a1 un−1 − . . . − ak un−k = 0 Destacados em azul os coeficientes dos x k , x k−1 , ..., x k−k , respectivamente.
  5. 5. Passos para otimiza¸˜o - Polinˆmio Caraceter´ ca o ıstico ´ Pelo Teorema Fundamental da Algebra, sabemos que a equa¸˜o ca caracter´ ıstica de um polinˆmio p(x) ´: o e p(x) = (x − r1 )m1 (x − r2 )m2 . . . (x − rp )mp , p≤k sendo r1 , r2 , . . . , rp as p ra´ distintas de p(x). ızes Com mi = multiplicidade de ri .
  6. 6. Passos para otimiza¸˜o - O somat´rio! ca o Utilizaremos o seguinte somat´rio para otimizar equa¸˜es de o co recorrˆncia lineares a coeficientes constantes, homogˆneas. e e p un = Qj (n)rjn j=1 onde Qj (n) ´ um polinˆmio em n “geral” de grau ≤ mj − 1 e r e o indica uma raiz.
  7. 7. Passos para otimiza¸˜o - O somat´rio! ca o Os coeficientes de Qj (n) s˜o obtidos a partir de um sistema linear a constru´ com os valores dos termos iniciais da recorrˆncia. ıdo e A partir da´ ´ preciso basicamente resolver tal sistema e substituir ı, e os valores encontrados, realizando as trocas de vari´veis a necess´rias. a
  8. 8. Exemplo Otimizar a seguinte equa¸˜o de recorrˆncia: ca e un = 5un−1 − 8un−2 + 4un−3 , n≥3 u0 = 0, u1 = 1 e u2 = 2
  9. 9. Exemplo (1) Achar (un ); O grau ´ 3. Precisaremos, pois, mais a frente, dos trˆs primeiros e e valores de (un ). Sabemos que u0 = 0, u1 = 1 e u2 = 2. Aplicando tais valores na recorrˆncia dada, achamos os seguintes termos de e (un ): un = 5un−1 − 8un−2 + 4un−3 ⇓ u3 = 5u3−1 − 8u3−2 + 4u3−3 ⇓ u3 = 5u2 − 8u1 + 4u0 ⇓ u3 = 5 · 2 − 8 · 1 + 4 · 0 ⇓ u3 = 2
  10. 10. Exemplo Assim, se continuarmos o processo, acharemos: (un ) = {0, 1, 2, 2, −2, . . . } Fazer isto ´ aconselh´vel por ajudar a verificar facilmente se h´ um e a a erro.
  11. 11. Exemplo (2) Construir o polinˆmio caracter´ o ıstico p(x); De forma suscinta, pode-se dizer que para montar o polinˆmio o caracter´ ıstico p(x) come¸amos colocando a inc´gnita, aqui c o chamada de x, elevada ` ordem da equa¸˜o de recorrˆncia. a ca e Neste caso, n=3. Assim, o primeiro termo de p(x) ser´ x 3 . a
  12. 12. Exemplo A partir disto, as inc´gnitas seguintes ter˜o sempre como expoente o a o grau anterior decrescido de uma unidade. E seus coeficientes, ser˜o a (−1)×(o coeficiente do respectivo termo da eq. de recorrˆncia). e
  13. 13. Exemplo Neste exemplo, 5un−1 − 8un−2 + 4un−3 . O coeficiente de un−1 ´ 5. e Multiplicando-o por (-1), descobrimos que a pr´xima parcela do o polinˆmio ser´ −5x o a 2. Utiliza-se racioc´ an´logo aos demais. Desta forma, temos, ınio a neste caso, p(x) = x 3 − 5x 2 + 8x − 4
  14. 14. Exemplo Este polinˆmio, por´m, n˜o est´ na forma o e a a p(x) = (x − r1 )m1 (x − r2 )m2 . . . (x − rp )mp , p≤k
  15. 15. Exemplo Para o deixarmos assim, basta dividi-lo por (x − ri ), em que ri ´ e uma de suas ra´ ızes. p(x) ← p(x)/(x − ri ) A multiplicidade de cada raiz ´ que dir´ o expoente de cada termo e a (x − ri ).
  16. 16. Exemplo Facilmente verifica-se que 1 ´ raiz de p(x). e Quando dividirmos este polinˆmio por (x − 1) teremos como o quociente outro polinˆmio: o x 2 − 4x + 4 E como resto: 0. Assim, 1 ´ mesmo raiz de p(x) = x 3 − 5x 2 + 8x − 4, e sua e multiplicidade ´ 1. e
  17. 17. Exemplo Seguindo o processo, dividiremos este novo polinˆmio por (x − ri ). o Vale salientar que este ri ´ uma raiz do novo polinˆmio. e o
  18. 18. Exemplo O n´mero 2 ´ raiz de x 2 − 4x + 4. u e Dividindo, pois, x 2 − 4x + 4 por (x − 2), encontramos como quociente x − 2 e resto 0. O n´mero 2, portanto, ´ raiz. u e Novamente seguindo em frente com o processo, procuramos por uma raiz de x − 2 e encontramos o n´mero 2 novamente. O u n´mero 2 ´ raiz duas vezes do polinˆmio inicial. u e o Assim, ele tem multiplicidade 2.
  19. 19. Exemplo Temos, portanto p(x) = (x − 1)1 · (x − 2)2 .
  20. 20. Exemplo p n 3) Agora, usando un = j=1 Qj (n)rj , chegamos a ter un = Q1 (n) · 1n + Q2 (n) · 2n
  21. 21. Exemplo Lembremos que p un = Qj (n)rjn j=1 e que Qj (n) ´ um polinˆmio em n “geral” de grau ≤ mj − 1 e r e o indica uma raiz. (4) Reescrevamos cada polinˆmio Qj (n) usando λi . o Q1 (n) = λ0 Q2 (n) = λ1 · n1 + λ2 Assim, un pode ser escrito da seguinte forma: un = λ0 · 1n + (λ1 · n + λ2 ) · 2n
  22. 22. Exemplo (5) Monte um sistema de equa¸˜es. co Usando os valores iniciais dos primeiros termos  λ0 + (λ1 · 0 + λ2 ) · 20 = 0, para n=0  λ0 + (λ1 · 1 + λ2 ) · 21 = 1, para n=1 λ0 + (λ1 · 2 + λ2 ) · 22 = 2, para n=2 
  23. 23. Exemplo (6) Resolvendo este sistema de equa¸˜es, encontramos: co   λ0 = −2 1 λ = −2  1 λ2 = 2
  24. 24. Exemplo (7) Subsitituindo os valores dos λ’s, n un = −2 + (− + 2) · 2n 2
  25. 25. Exemplo Trocando em mi´dos, a equa¸˜o acima ´ idˆntica ` inicial. Assim, u ca e e a n un = 5un−1 − 8un−2 + 4un−3 ≡ un = −2 + (− + 2) · 2n 2 Desta forma, se quero achar o 16o termo da sequˆncia (n=16), e n˜o ´ preciso achar os termos u15 , u14 e u13 . a e
  26. 26. Pronto! F´cil, n˜o? a a
  27. 27. Exerc´ ıcios Otimizar a seguinte recorrˆncia: e rn+1 = rn − 2rn−2 r1 = 1 r2 = 1 r3 = 0
  28. 28. Exerc´ ıcios ´ E poss´ otimizar a seguinte recorrˆncia apenas com as ıvel e informa¸˜es dadas abaixo? co Se sim, otimize-a. Se n˜o, explique o porquˆ. a e cn = cn−1 + 3cn−3 − 2cn−5 c1 = 0 c3 = 2 c5 = 3
  29. 29. Exerc´ ıcios Encontre o termo geral para a sequˆncia de Fibonacci. e (Cada termo da sequˆncia de Fibonacci ´ conseguido somando-se e e os dois termos imediatamente anteriores. Os termos iniciais s˜o 0 a e 1.)
  30. 30. Bibliografia e referˆncias e Arquivo pessoal do Jedson: Anota¸˜es das aulas do prof. co Rafael, UFC - DEMA, Matem´tica Finita (2011) a Ronald L. Graham, Donald E. Knuth, and Oren Patashnik: Matem´tica concreta, Reading, Massachusetts: a Addison-Wesley (1994)

×