REFLEXÕES: Mídias e Educação no Contexto Escolar

3,976 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,976
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

REFLEXÕES: Mídias e Educação no Contexto Escolar

  1. 1. PROINFO INTEGRADO NTE – NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL CURSO TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO: ENSINANDO E APRENDENDO COM AS TICS (Tecnologia da Informação e Comunicação) SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – SME - DONA INÊS/PB TURMA: 100 HORAS/2012.3 PERÍODO: 16/07/ 1012 à 05/11/ 2012 . PROFISSIONAIS CURSISTAS: 1ª e 2ª FASES DO ENS. FUND. TUTORA/EMAIL: IZABEL CRISTINA COSTA DE ARAÚJO RODRIGUES/ Izabel.eproinfo@gmail.com ID DA TURMA: 29.096 e 29097CURSISTAS: Jairo Alves Felipe / José Renan de Melo / Leonardo Macena deFontes / Marcelino Marcolino da Silva / Mª Cristina Pereira Frazão / Mª Luci LimaSantana DATA: 18/10/2012 MÓDULO: 04 ATIVIDADE Nº: 4.3 Reflexões: Mídias e Educação no Contexto Escolar . A escola deve possibilitar aos seus discentes a leitura de mundo de formacrítica e autônoma através do uso das mídias e acima de tudo, oportunizar aosalunos o aprender a ler e escrever através dos meios de comunicação de seutempo. A introdução das tecnologias e seus recursos no contexto escolardemonstram a importância que os meios de comunicação têm na disseminação deinformações, e, sobretudo, na ressignificação destas na sociedade em que vivemos. Ao ler o texto de Silvio Costa Pereira, é possível perceber que as tecnologiasde informações e comunicações causou uma forte revolução na sociedade brasileirae no modo de vida de muitas pessoas. No entanto, o autor relata a necessidade decursos de formação para professores, para que os mesmos possam estimular epromover o uso das mídias, uma vez que uma grande maioria das escolasbrasileiras já está equipada com os recursos tecnológicos existentes. De certa maneira o texto de Silvio Costa Pereira, faz um mapeamento dasatividades de mídias educacionais desenvolvidas em escolas na cidade deFlorianópolis. Segundo o autor apesar da quantidade de ferramentas educacionais(mídias) como celulares, máquinas fotográficas, data show, acesso a internet, mas
  2. 2. estes devem envolver os alunos, colocando-os expostos a uma realidade na qualsão pertencentes. Quando passamos a utilizar tecnologias na educação vemos suaimportância, atuando de forma critica e criativa e fazendo com que crianças,adolescentes saibam usar à mídia como um meio de interação e socialização. As atividades técnicas oferecidas pelo uso das TICs possibilitam a exploraçãode um leque ilimitado de ações pedagógicas, permitindo uma ampla diversidade deatividades que professores e alunos possam realizar. O grande desafio está nacombinação do técnico com o pedagógico e, essencialmente na formação deprofessores que saibam orientar e desafiar o aluno para que a atividade, trabalhadacom o uso das TICs contribua para a aquisição de novos conhecimentos. Silvio P. Costa nos conduz a uma reflexão de questões que se fazempresente em nosso contexto educacional, referentes ao uso das mídias. Um pontocitado pelo autor (p. 202) “não há mídia que não possa ser usada na escola”.Entende-se assim que os professores devem adequar à prática pedagógicaintegrando as mídias. Para isso, é fundamental a intergração de diferentes recursos,como: texto escrito, comunicação oral, a escrita, hipertextual e multimídia;percebendo assim o potencial do audiovisual no processo de ensino apredizagem. Vivemos numa sociedade onde a cada segundo, milhares de informações sãooferecidas diariamente aos nossos jovens, configurando uma nova visão cultural naqual dimensões geográficas, históricas e encontros com diversos tipos de objetos(Vídeo, rádio, internet, celular, etc.) não se tornam empecilhos para comunicação,exercendo assim, influência constante sobre os saberes dessa nova geração Dessa forma, a escola deve cumprir seu papel, que é formar cidadãos, semdispensar a colaboração que os meios de comunicação podem dar. Já o docenteprecisa levar o aluno a compreender o sentido implícito e explícito das informaçõesque lhe são diariamente oferecidas pela mídia, contribuindo para formação de umreceptor ativo, seletivo e autônomo em relação aos sentidos originais dasmensagens midiáticas, capaz de reconstruir individualmente seu próprio significado.
  3. 3. REFERÊNCIASANIMAÇÕESAnimação “Kutoja: a última tricotada.”VIDEOSVídeo COIEDA, do artista japonês Takagi Masakatsu.Vídeo do artista brasileiro conhecido na rede como “Mystery GuitarMan”.Entrevista com Lucas Ciavatta: http://www.youtube.com/watch?v=uO8TNrRvNKEExemplo de produção de imagens digitais:http://www.youtube.com/watch?v=cWbcBwYmSOMSITESAcesse o site www.opasso.com.br para conhecer mais do trabalho desse grupo.O Portal do Professor: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/Poema "Mosca", de Cesar Magalhães Borges.Porta Curtas Petrobrás e Curta na EscolaYouTube e Google VídeosOutras páginas na internet que trabalham com produção de mídia digital são:Cineduc; Programa cine-educação; Kinema; Mnemocine; Beatrix; Centro de mídiaindependente.TEXTOSTexto de Silvio Pereira da Costa: "Mídia-Educação no contexto escolar: mapeamentocrítico dos trabalhos realizados nas escolas de ensino fundamental de Florianópolis"Leitura do texto:http://www.anped.org.br/reunioes/31ra/1trabalho/GT16-4061--Int.pdfArtigo de Graça Caldas, "Mídia, escola e leitura crítica do mundo"
  4. 4. Fórum relativo a este curso no Portal do Professor

×