Xml

1,568 views

Published on

Pós Graduação em Consultoria e Tecnologia Web.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,568
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
46
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Xml

  1. 1. Alunos: Edna Ambo Luiz Junior José Erick Valquirene Santos Carlos Leite
  2. 2. 1.0 – INTRODUÇÃO - O QUE É XML? <ul><li>É uma especificação técnica desenvolvida pela W3C </li></ul><ul><li>É um subconjunto da  SGML </li></ul><ul><li>É uma metalinguagem de marcação </li></ul><ul><li>Não veio para substituir a HTML porque tem propósito diferente: </li></ul><ul><ul><li>HTML:   Exibição de dados </li></ul></ul><ul><ul><li>XML:   Compartilhar informações (dados) e como arquivo de configurações </li></ul></ul><ul><ul><li>XHTML:    é a nova versão do HTML </li></ul></ul><ul><ul><li>SGML </li></ul></ul><ul><ul><li>XHTML </li></ul></ul><ul><ul><li>HTML </li></ul></ul><ul><ul><li>XML </li></ul></ul>
  3. 3. 1.0 – INTRODUÇÃO - O QUE É XML? Característica Sêmantica: Trata-se de uma linguagem com SIGNIFICADO .  Você cria também os seus próprios elementos e escolhe para eles os nomes que desejar, dando significado às marcações. 
  4. 4. <ul><li>2.0 – HISTÓRICO </li></ul><ul><li>2.1 – Padronização das Linguagens </li></ul><ul><li>O HTML -  formatação gráfica com &quot;tags&quot; pré-definidos. </li></ul><ul><li>Necessidade de um novo padrão acessível por todo o universo da internet. </li></ul><ul><li>2.2 – Quando surgiu o XML? </li></ul><ul><li>Grupo do W3C em  1996 , comandado por Jon Bosak, arquiteto de TI  </li></ul><ul><li>Ainda em estudo </li></ul><ul><li>- Proposta : complemento à HTML, como forma mais estruturada de se transmitir e apresentar dados na Internet </li></ul>
  5. 5. <ul><li>2.0 – HISTÓRICO </li></ul><ul><li>2.3 – Por que surgiu o XML? </li></ul><ul><ul><li>HTML (versão 4.0): quase 100 (tags) distintas </li></ul></ul><ul><ul><li>O crescimento vertiginoso do uso da Internet </li></ul></ul><ul><ul><li>HTML (versão 4.0): quase 100 (tags) distintas </li></ul></ul><ul><ul><li>Necessidade de se criar aplicações mais avançadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Necessidade de uma nova linguagem, mais flexível e extensível </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>3.0 – PRINCÍPIOS </li></ul><ul><li>Sua filosofia seria incorporada por vários princípios importantes: </li></ul><ul><ul><li>Separação do conteúdo da formatação </li></ul></ul><ul><ul><li>Simplicidade e Legibilidade, tanto para humanos quanto para computadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Possibilidade de criação de T AGs  sem limitação </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação de arquivos para validação de estrutura (chamados DTDs ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Interligação de bancos de dados distintos </li></ul></ul><ul><ul><li>Concentração na estrutura da informação e não na sua aparência </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>4.0 – VANTAGENS </li></ul><ul><li>Quais as vantagens de XML?    </li></ul><ul><ul><li>Manutenção de páginas Web muito extensas </li></ul></ul><ul><ul><li>Troca de informações entre organizações </li></ul></ul><ul><ul><li>Armazenamento em banco de dados </li></ul></ul><ul><ul><li>Estruturação de documentos </li></ul></ul><ul><ul><li>Formatação específica  </li></ul></ul><ul><ul><li>Aplicações científicas </li></ul></ul><ul><ul><li>A XML pode ser utilizada sobre uma grande variedade de plataformas e interpretada por uma grande variedade de ferramentas </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>5.0 – CARACTERÍSTICAS </li></ul><ul><li>Características Básicas do XML (e o que diferencia do HTML)     </li></ul><ul><li>O HTML e o XML = TAGs </li></ul><ul><li>HTML:   exibição de dados, conjunto fixo de elementos predefinidos usados para marcação.  </li></ul><ul><li>Ex: <body><table><header> </li></ul><ul><li>XML:   a camada de formatação fica totalmente separada do dado, permitindo: </li></ul><ul><ul><li>Geração de layouts diferentes para clientes distintos seja uma tarefa muito mais simples </li></ul></ul><ul><ul><li>Um mesmo documento pode ser lido por diferentes dispositivos </li></ul></ul><ul><ul><li>(PC, mobile, voz) </li></ul></ul>
  9. 9. 5.0 – CARACTERÍSTICAS Além disso estrutura do XML permite facilmente estabelecer padrões ou mesmo embutir a própria descrição e significado dos dados num arquivo nesse formato.  Exemplo: <aluno> <nome> Paulo da Silva </nome> <matrícula> E003415N </matrícula> <nota> 95 </nota><faltas> 8 </faltas> </aluno>   <table width=&quot;100%&quot;> <tr> <td align=&quot;left&quot; bgcolor=&quot;#FFFFFF&quot;> <font face=&quot;Arial, Helvetica&quot; size=&quot;2&quot;><strong>Aluno:</strong> Paulo da Silva </font></td> </tr> </table>
  10. 10. 6.0 – Estrutura de um documento XML   6.1 – Elementos   6.2 – Atributos   6.3 – Entidades 6.4 – Instruções de Processamento 6.5 – Comentários 6.6 – Seções CDATA   <?xml version=&quot;l.0&quot; encoding=&quot;ISO-8859-1&quot;?> <pedidos> <pedido> <item>Sapato preto</item> <descrição>Sapato de couro masculino</descrição> <preço moeda=&quot;R$&quot;>78,00</preço> <descrição><![CDATA[Pedido confirmado pelo e-mail:<a href=&quot;mailto:abc@xxx,com,br&quot;>]]></descrição> </pedido> </pedidos>
  11. 11. 7.0 – Especificação da Estrutura do Documento XML 7.1 – DTD 7.2 – XSD Schemas   7.3 – XML Document Object Model (DOM)
  12. 12. <?xml version=&quot;l.0&quot; encoding=&quot;ISO-8859-1&quot;?> <!DOCTYPE livro [ <!ELEMENT livro (titulo, descrição, autor)> <!ELEMENT titulo (#PCDATA)> <!ELEMENT descrição (#PCDATA)> <!ELEMENT autor (#PCDATA)> ]> <livro> <titulo>ASP.NET com C# - curso prático</titulo> <descrição>Livro com muitos exemplos usando ASP.NET, C#, XML</descrição> <autor>Alfredo Lotar</autor> </livro> 7.0 – Especificação da Estrutura do Documento XML 7.1 – DTD
  13. 13. <xsd: schema xmlns:xsd=&quot;http:/www.w3.org/2001/XMLSchema&quot;> <xsd:complexType name=&quot;endereco&quot;> <xsd: sequence> <xsd:element name=&quot;nome&quot; type=&quot;xsd:string&quot;/> <xsd:element name=&quot;rua&quot; type=&quot;xsd:string&quot;/> <xsd:element name=&quot;cidade&quot; type=&quot;xsd:string&quot;/> <xsd:element name=&quot;estado&quot; type=&quot;xsd:string&quot;/> <xsd:element name=&quot;cep&quot; type=&quot;xsd:decimal&quot;/> </xsd: sequence> <xsd:attribute name=&quot;Pais&quot; type=&quot;xsd:NMTOKEN&quot; fixed=&quot;BR&quot;/> </xsd:complexType> </xsd:schema> 7.0 – Especificação da Estrutura do Documento XML 7.2 – XSD Schemas
  14. 14. <ul><li>É uma representação na memória de um documento XML que permite a você ler, manipular ou modificar, de maneira programática, um documento XML. </li></ul><ul><li>Um documento XML é uma árvore de nós, dos quais existem versões especializadas, como elementos, atributos, comentários etc. </li></ul>7.0 – Especificação da Estrutura do Documento XML 7.3 – XML Document Object Model (DOM)
  15. 15. 8.0 – XLS <ul><li>Padrão criado pelo W3C para permitir uma forma de exibir e formatar arquivos em XML. </li></ul><ul><li>Os dados podem ser exibidos de forma mais inteligível ou ser convertido em outros formatos, como: HTML, RTF </li></ul><ul><li>Consiste de três partes: </li></ul><ul><ul><li>XSLT: possibilita a transformação do XML em um formato inteligível </li></ul></ul><ul><ul><li>XPath: utilizada pelo CSLT para acessar ou referenciar partes de um documento XML </li></ul></ul><ul><ul><li>XSL-FO: formata os arquivos XML </li></ul></ul>
  16. 16. 8.0 – XLS – Exemplo: <?xml version=“1.0” encoding=“ISO-8859-1” ?> <?xml-stylesheet type=“text/xsl” href=“teste.xsl” ?> <agenda> <contato> <nome>Maria</nome> <telefone>11 5555-5555</telefone> </contato> <contato> <nome>José</nome> <telefone>13 3210-1234</telefone> </contato> ... </agenda> Arquivo XML
  17. 17. 8.0 – XLS – Exemplo: <?xml version=&quot;1.0&quot; encoding=&quot;ISO-8859-1&quot; ?> <xsl:stylesheet version=&quot;1.0&quot; xmlns:xsl=&quot;http://www.w3.org/1999/XSL/Transform&quot;> <xsl:template match=&quot;/&quot;> <table width=&quot;100%&quot; border=&quot;1&quot;> <tr> <th>Nome</th> <th>Telefone</th> </tr> <xsl:for-each select=&quot;agenda/contato&quot;> <tr> <td><xsl:value-of select=&quot;nome&quot; /></td> <td><xsl:value-of select=&quot;telefone&quot; /></td> </tr> </xsl:for-each> </table> </xsl:template> </xsl:stylesheet> Arquivo XSL
  18. 18. 9.0 – BANCO DE DADOS <ul><ul><li>Segurança </li></ul></ul><ul><ul><li>Informações já vêm estruturadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Compatibilidade de versões, plataformas e ambientes operacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua finalidade não é substituir ou competir com os gerenciadores de banco de dados, mas sim universalizar a informação estruturada.   </li></ul></ul>
  19. 19. <ul><li>10 – CASES </li></ul><ul><li>XML nas empresas: </li></ul><ul><ul><li>Banco Central </li></ul></ul><ul><ul><li>Empresas Estatais </li></ul></ul><ul><ul><li>Projetos de BI </li></ul></ul><ul><ul><li>Aplicações práticas do XML em empresas nacionais ou mesmo multinacionais </li></ul></ul>
  20. 20. <XML –Correios>
  21. 21. <XML – Informações de produtos>
  22. 22. < Consegue via XML manter o cadastro e um histórico de licitações Realizadas por empresas No Brasil.>
  23. 23. <ul><li>11 – Tendências </li></ul><ul><ul><li>Transporte de informações entre servidores da Internet </li></ul></ul><ul><ul><li>Padronização de documento para diferentes áreas do conhecimento (matemática, ciências, comércio) </li></ul></ul><ul><ul><li>Padronização de documentos para aplicações de escritório (OpenXML vs ODF) </li></ul></ul>

×