Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Acústica prof Ivanise Meyer

98 views

Published on

Aula organizada pela prof.ª Ivanise Meyer na Escola Municipal Albert Sabin (2009 – 2015 / PEJA II/Bloco 2) - Ciências Naturais.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Acústica prof Ivanise Meyer

  1. 1. Acústica Ciências Naturais Ciências Naturais - ICRM 1
  2. 2. Ciências Naturais - ICRM 2
  3. 3. O que é som?  A audição é um dos sentidos que nos permite reconhecer o mundo.  O som é uma sensação auditiva, ou seja, o resultado audível da vibração de um corpo. Quando batemos palmas, por exemplo, provocamos movimentos das moléculas que compõem o ar. Esses movimentos, chamados de vibrações, se propagam por um meio material (no caso, o ar), até serem captados pelas nossas orelhas externas, onde estão os tímpanos. Durante o movimento vibratório, as moléculas do ar são comprimidas e, em seguida, espalham-se, transmitindo energia para as moléculas vizinhas. Ciências Naturais - ICRM 3
  4. 4. Ciências Naturais - ICRM 4
  5. 5. Ciências Naturais - ICRM 5 • O ouvido é formado de três partes: ouvido externo, ouvido médio e ouvido interno. • O ouvido externo capta as vibrações de ar; o ouvido médio as amplia, conduzindo-as ao ouvido interno; o ouvido interno transforma as vibrações em mensagens nervosas.
  6. 6. O ouvido é um mecanismo de recepção de ondas sonoras e de conversão de ondas sonoras em impulsos nervosos. 6Ciências Naturais - ICRM
  7. 7. O som se propaga em forma de ondas  Há dois tipos de ondas:  a) Ondas mecânicas: que precisam de um meio material para se propagar, como as ondas sonoras;  b) Ondas eletromagnéticas: que não precisam de um meio material para se propagar, como as ondas luminosas. Ciências Naturais - ICRM 7
  8. 8. Ondas mecânicas Ciências Naturais - ICRM 8
  9. 9. Ciências Naturais - ICRM 9
  10. 10. Ondas eletromagnéticas Ciências Naturais - ICRM 10
  11. 11. Velocidade das ondas sonoras  As moléculas estão arrumadas de maneiras diferentes em cada estado físico da matéria: no estado sólido, as moléculas estão muito próximas umas das outras; no estado líquido, estão mais separadas que no sólido e no estado gasoso, mais separadas que no líquido.  A proximidade das moléculas no meio sólido permite que as ondas sonoras se propaguem mais rapidamente do que nos outros dois meios. Ciências Naturais - ICRM 11
  12. 12. Ciências Naturais - ICRM 12
  13. 13. Ciências Naturais - ICRM 13
  14. 14. Reflexão é um fenômeno ondulatório. REFLEXÃO: a onda bate e volta. Ciências Naturais - ICRM 14
  15. 15. As qualidades do som Ciências Naturais - ICRM 15
  16. 16. Altura  Altura é a qualidade fisiológica associada à frequência do som.  Frequência baixa = som grave.  Frequência alta = som agudo. Ciências Naturais - ICRM 16
  17. 17. Ciências Naturais - ICRM 17
  18. 18. Timbre  Timbre é a qualidade que permite diferenciar os sons de instrumentos diferentes, quando eles emitem a mesma nota musical.  Ex.: quando reconhecemos a “voz” de uma pessoa. Ciências Naturais - ICRM 18
  19. 19. Ciências Naturais - ICRM 19
  20. 20. Intensidade  Intensidade é a qualidade que permite perceber quando um som é forte ou fraco (se está alto ou baixo).  A intensidade do som (ALTO ou BAIXO) é medida em decibel (dB). Ciências Naturais - ICRM 20
  21. 21. 21
  22. 22. Decibel  Essa unidade de medida foi dada em homenagem ao inventor do telefone Graham Bell.  Acima de 85 decibéis, a intensidade do som é prejudicial à nossa saúde. Ciências Naturais - ICRM 22
  23. 23. Frequência sonora humana  A frequência do som, que é medida em hertz, permite definir a ALTURA ao som. Podemos perceber apenas os sons que estão dentro de uma faixa de frequência audível ao ser humano.  Os sons abaixo dessa frequência são chamados de infrassons, e os sons acima dessa frequência de ultrassons. Ciências Naturais - ICRM 23
  24. 24. Só ouvimos sons que estejam na faixa de 20 a 20.000 Hz. Quanto maior a frequência, mais agudo é o som. Quanto menor a frequência, mas grave é o som. Ciências Naturais - ICRM 24
  25. 25. Existe silêncio absoluto?  Nos anos 90, um compositor americano chamado John Cage, entrou em uma câmara com total isolamento sonoro, a fim de experimentar o silêncio absoluto. Após algum tempo, quando já acreditava ter atingido seu objetivo, percebeu dois sons que persistiam, apesar do isolamento acústico: um deles provinha das batidas do seu coração e o outro, dos impulsos elétricos emitidos pelo seu cérebro. Ciências Naturais - ICRM 25
  26. 26. O que é ruído? Ciências Naturais - ICRM 26
  27. 27. Saúde sonora  Ruído é qualquer som considerado indesejado.  A percepção do ruído depende do ponto de vista de cada um.  O ruído pode provocar distúrbios físicos (provocando até a surdez) e psicológicos. Ciências Naturais - ICRM 27
  28. 28. O que é zumbido? 28
  29. 29. Ciências Naturais - ICRM 29
  30. 30. Musicoterapia  A música é capaz de favorecer estados de relaxamento e calma.  Alguns estudos comprovam a importância da música no controle da dor, no tratamento de portadores do Mal de Alzheimer ou de deficiências neurológicas. Ciências Naturais - ICRM 30
  31. 31. A perda da audição com a idade  Em média, a capacidade auditiva atinge seu auge na primeira infância e então vai diminuindo.  A criança chega a ouvir sons de 20 kHz, enquanto que uma pessoa de 30 anos ouve até 15 kHz. Já uma de 50 anos fica surda para sons acima de 13 kHz. O limite inferior de audição permanece em cerca de 60 Hz. Esses são valores médios, e podem não ser verdadeiros para uma pessoa em particular. Ciências Naturais - ICRM 31
  32. 32. Ciências Naturais - ICRM 32
  33. 33. Rompendo a barreira do som O som se propaga no ar em ondas concêntricas. A barreira do som é o limite de velocidade em que um avião pode se deslocar no ar sem atropelar as ondas sonoras emitidas por ele mesmo. A velocidade do som no ar é de 340 metros por segundo. À medida que o avião acelera, essas ondas vão se juntando e ficando como que empilhadas à sua frente. Quando o avião consegue superar a velocidade das ondas, rompe esse cordão imaginário e ouve-se um estrondo. Uma vez rompida a barreira, não há mais estrondos, e o voo prossegue totalmente silencioso. Ciências Naturais - ICRM 33
  34. 34. Ciências Naturais – Prof.ª Ivanise Meyer 34

×